Maioria dos brasileiros chama o golpe de… golpe

egolpe1

Para desespero dos comentaristas de política, que insiste em dizer que o impeachment foi “democratico” e chegam a criticar instituições acadêmicas dispostas a estudar o golpe de 2016 com este nome, a maioria dos brasileiros acha que o golpe foi… um golpe.

Pesquisa do Instituto da Democracia e da Democratização da Comunicação, braço do Instituto Nacional de Ciência e Tecnologia (INTC), com 2.500 entrevistas domiciliares em 179 municípios, mostrou que 47,9% dos brasileiro identifica a derrubada da presidenta como um golpe de estado, contra 43,5% que acha que o episódio seguiu ritos democráticos.

O levantamento está publicado no Valor  e revela porcentagem muito semelhante aos que concordam, no todo ou em parte com a condenação de Lula (45,5%)

É incrivel que uma das maiores ofensivas de mídia de que se tem notícia na vida brasileira não tenha conseguido arrastar sequer a metade da opinião pública.

A verdade é uma rocha que as ondas de mídia podem encobrir, mas não podem destruir.

PS. A proposito, para os que acham que as redes sociais são as rainhas da formação da opinião sobre a política, o mesmo levantamento indica que 52,4% das pessoas se informa pelos noticiários de TV e apenas 5,6% que fazem isso via fecebook e outros programas de relacionamento via web.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

30 respostas

  1. A NET pode ter apenas 5,6%, mas dá pra informar aos amigos e desmoralizar os inimigos que é uma blz.

    1. A pesquisa não leva em conta que, na média, as pessoas que se informam pelas redes sociais tendem a se qualificar mais como formadoras de opinião (a exceção dos proto fascistas. Mas, ainda assim, lembrando que grande parte deles são robots ou trolls remunerados) do que as pessoas que se informam pela mídia. Em suma, a pesquisa não leva em conta o boca a boca. A troca de informações entre vizinhos, amigos, colegas de trabalho e familiares. Isso desequilibra. É óbvio que a mídia tradicional ainda domina o pedaço mas isso está mudando. Se voltássemos no tempo, a uns 20 anos atrás (ou seja sem as redes sociais e os blogs alternativos), a essa hora, com essa conjuntura, creio, que já tinham matado o Lula.

  2. 100% DA GRANDE MÍDIA FALA QUE NÃO FOI GOLPE
    47,9% DOS BRASILEIROS ACHA QUE FOI GOLPE… com o STF… com tudo…

    TEM ALGUMA COISA ERRADA AÍ… OU A POPULAÇÃO ENLOUQUECEU… OU NOSSA MÍDIA É UMA DESGRAÇA!

    Imagina se houvesse uma mídia plural e democrática… onde todas as opiniões recebem o devido espaço…

    Se houve golpe… ele foi midiático: PMDB+STF+Globo+Veja+PSDB+Moro+Dallagnol+Manifestoches…etc.

  3. HAHAHAHA … Acreditar no Valor ??? Piada do dia !!!
    No Brasil, e fora do Brasil, é GOLPE 100% ! Até aqueles que dizem não ser golpe, sabem que é Golpe. O mesmo para o Lula que deve estar batendo pelo menos 89% dos que sabem q ele é inocente e esta sendo perseguido pelo MoroCiaGlobostaCasaGrande. Até o papagaio e a tartaruga do meu vizinho bolsoasno entenderam tudo isso…..So falta contar outra do Ciro Abutre !

  4. O problema dessa minoria ruidosa e raivosa tem sido entender e, principalmente, aceitar e acatar aquele “incômodo” Parágrafo único de nossa Constituição que afirma que “todo o poder emana do povo, que o exerce por meio de representantes eleitos ou diretamente, nos termos desta Constituição.”

  5. Se levarmos em conta que a grande e bandida mídia nunca se referiu ao golpe como golpe, acho que não há a mínima dúvida que todos sabem que foi golpe e que o golpe continua.
    Senhores do stf, acordem, vocês levam consigo uma dívida com o povo gravíssima e impagável.
    Abortem o golpe, ou obrigatoriamente, abortem a continuação deste golpe; liberem logo o LULA, e liberem as eleições de 2018.
    Sendo claro e sincero, sem eleições livres e com o LULA no páreo o stf suicida. Se destroi.
    Acordem senhores!-

    1. É isso aí. Se todos sabem que foi golpe e a mídia continua falando que não foi, então se deduz que todos sabem que a mídia mente. Pior para a mídia, ter que manter uma mentira que todos sabem que é mentira. Está desmoralizada.

  6. Boa noticia pra mostrar que a velha midia nao emplaca mais seu faz de conta encenado, perderam a moral e o controle da informaçao…

  7. Vivemos não tempos difíceis,vivemos TEMPOS ABSURDOS,onde uma grande parcela da população insiste em NEGAR A LÓGICA ,justamente o ÓBVIO.
    perguntas que os imbecis deveriam se responder,
    1° por que a Dilma foi “impichada” ?
    2° se ela fosse corrupta, seria impichada ?
    3° alguém votou o programa de governo que foi aplicado depois?
    4° alguém votaria ?
    5° vc tem cérebro?

  8. DESCONECTADOS? (LULA 2018)

    “O que pensam os brasileiros desconectados
    A maioria dos brasileiros têm acesso à internet, segundo o IBGE. E quase todos estão na rede pra fazer aquilo que a gente já sabe: usar o zap. A mesma pesquisa, divulgada no começo deste ano, relata que mais de 100 milhões de pessoas no Brasil estão fora das redes sociais.
    É nelas que todo o barulho digital é feito, é por lá que os embates sobre costumes e política ganham corpo. Em ano eleitoral, quando o voto de um tuiteiro vale o mesmo que o de alguém que ignora o Twitter, vale saber: o que pensam os 100 milhões de desconectados sociais?
    No último semestre, os pesquisadores Filipe Techera e Luiza Futuro foram a São Paulo, ao Rio de Janeiro, a Porto Alegre, Salvador, Belém e Cuiabá para conversar com as pessoas que decidiram ficar de fora das redes sociais. Queriam entender suas ideias sobre as próprias plataformas digitais, sobre eleições, captar seus medos e desejos sobre o Brasil. O nome do projeto, ainda inédito e que será lançado em breve: “Todo mundo quem?”
    Eles descobriram que, ao contrário do que o senso comum pode indicar, esses brasileiros são bem informados, sociáveis (existe vida fora da internet, vocês deveriam saber) e têm um discurso muito menos polarizado sobre as questões do dia-a-dia. São mais ponderados.
    E não são alienados: seus questionamentos estão alinhados com as discussões mais contemporâneas que rolam nas redes, mesmo que não estejam nelas. Eles também reclamam sobre a crise, mas prezam mais pelo seu direito à privacidade e não estão dispostos a passar horas por dia realizando a manutenção digital de suas imagens públicas.
    Esses brasileiros vêem o tempo e as relações humanas de modo diverso. A solitude é vista como valor fundamental para o crescimento individual e para a construção da moralidade – eles fazem isso enquanto estamos tretando no Facebook. E dizem que as relações humanas são muito complexas para serem mediadas por o que enxergam como “bidimensionalidade do universo digital”. Ao menos pelo recorte ouvido pelos pesquisadores nessas cidades, políticos com ideias extremas não terão voto. Por isso a briga pelo centro político se acirra entre os candidatos.
    Estar desconectado, no entanto, traz certo medo de ficarem à margem das interações sociais e de serem taxados como conservadores, apesar de muitos deles terem posições políticas progressistas. É um Brasil enorme que parece não existir, mas que está lá, à espera de outubro.”
    Leandro Demori
    Editor Executivo
    https://theintercept.com

    1. Moro na área rural do sertão norte baiano. Somente a partir de 2016 tive acesso à internet. Mas desde muito jovem, sempre fui muito politizado, inclusive participando ativamente da luta contra a ditadura. Até aquele ano, havia, na TV, 3 ferramentas muito úteis para obter informação correta: as TVs Câmara e Senado (todo brasileiro deveria ser obrigado a ver, pelo menos uma hora por semana, essas duas emissoras para conhecer o quanto de droga manda para Brasília) e a TV Brasil. Paralelamente, aqui e acolá, um debate ou algo parecido em rádio ou mesmo na TV. Obviamente cabe a você fazer a filtragem e isto demanda algum preparo teórico. Mas há sim vida fora da rede. Se o cidadão fica sujeito à influência da Globo e outros, paralelamente você pouco vê ou ouve figuras como Bolsonaro. No interior, eu diria que muito mais grave que a TV talvez sejam as emissoras de rádio, quase todas muito conservadoras e com grande influência nos seus ouvintes. Por exemplo, a Rádio Clube, Jacobina, Bahia, ao falar da Venezuela na semana passada o apresentador pôs no ar um monumento à ignorância, ao preconceito e à desinformação, inclusive sugerindo que Maduro Dilma e Lula teriam recebido propina pelos empréstimos do BNDES àquele partido

  9. FORO PRIVILEGIADO

    A fim de incluir todos, políticos, procuradores e juízes. Afinal não existe grupo que não esteja sujeito à corrupção!

    … O governo está sendo pressionado por caciques do Congresso a antecipar o fim da intervenção no Rio, prevista para dezembro. A medida impede a aprovação de PECs, o que deixa o Legislativo proibido de aprovar propostas.

    1. Concordo totalmente com voce, Jota Junior. No dia 17de abril de 2016, 78% da populacao brasileira apoivam o impeachment; 11% eram contra. Agora os numeros sao 47.9 contra e 43 a favor. Eh povinho devagar para entender as coisas !

      O nivel de consciencia politica e’ muito baixo e a midia, controlada pela oligarquia dominante que vive de rapinagem e pelos interesses de Washington, e a instituicao mais corrupta do Brasil, e’ responsavel por isto.

  10. Qual a importância dessa estatística? Vai comover o moro? Vai tirar Lula da cadeia? O tijolaco e outros deveriam estar batendo nos temas “Tacla Duran/Zuccoloto”, “laranjas podres do pt”, q disseram pro lula se entregar (ze cardoso et caterva), “implosoes após iniciado o incêndio” do prédio em São Paulo (investigação independente), do tema “palestras do moro, dallangnol, Barroso e outros” sempre nos eeuu e Alemanha (principais cozinhas do neo liberalismo), mas não, boas, importantes são estatísticas inócuas, a maçã da puta ex globo, o que falou o merval, o merdal, a pqp

    1. A pesquisa tem relevância tremenda. E o Moro é incomovível, nem o pet do Michelzinho se afogando é capaz de comovê-lo. Quando a Tuiutí desfilou, três velhos amigos que são coxinhas empedernidos gritaram em alto e bom som: “Foi golpe!”. Viraram para mim e disseram: “Foi mesmo golpe, Alecs! Você tinha razão!”. E daí para cá o mundo golpista veio aos poucos desmoronando. E tem mais o seguinte, não se pode confiar nestas pesquisas “brasileiras” feita por gente de direita. A coisa pode estar sendo muito, muito pior para eles.

  11. Bom, levando-se em conta que isso é uma consulta popular, equivaleria a Aécio ser derrotado por Dilma pela segunda vez,

  12. FRAUDES NA PREVIDÊNCIA DE ESTADOS E MUNICÍPIOS

    Gostaria de saber o partido de cada um desses governos de estados e municípios envolvidos! A classe mérdia trouxinha tem certeza que a privatização da previdência resolve algo? Vejam as empresas envolvidas:

    “Fraudes põem em risco aposentadoria de servidores de 200 municípios do país…

    Alvos de investigação da Polícia Federal, as fraudes afetam municípios como Uberlândia (MG), Paulínia (SP) e Campos dos Goytacazes (RJ)…
    Um dos casos investigados é o da relação entre as gestoras Incentivo e Gradual. Operação semelhante envolveu a capitalização da ATG, empresa que pretendia lançar uma nova bolsa no Brasil, rival da B3, que nunca saiu do papel. A ATG foi criada por Arthur Machado, sócio da Bridge Investimentos, também apontada pela PF como parte no esquema para lesar previdências municipais. O outro sócio da Bridge é José Carlos Oliveira, que comandou o BNY Mellon no Brasil por 15 anos…”

    Veja mais:

    https://economia.uol.com.br/noticias/estadao-conteudo/2018/05/07/fraudes-poem-em-risco-aposentadoria-de-servidores-de-200-municipios-do-pais.htm

  13. Essas pesquisas só corroboram o que nós, que somos por Lula, dizia lá atrás: que o arrependimento viria. É claro que um cantor como Fagner, amigo íntimo de Aécio, mesmo tendo ficado pasmo com as ações do político, também não votaria ou faria movimentos pró-Lula; o mesmo diríamos sobre Angélica e Ruck. Por outro lado, eu acredito que uma parcela significativa dos menos afortunados que encheram a direita de votos nas eleições para prefeitos, enganados pelos políticos de seus municípios, mudaram de opinião.

  14. Eu não sou religioso, mas dizem que Deus escreve certo por linhas tortas, pois bem, imaginem só se o PSDB/Mineirinho não tivessem entrado de cabeça no golpe e enterrado a economia?
    Em outubro agora o Mineirinho, provavelmente, seria eleito presidente. Teríamos o nosso Macri, e até onde eu sei, o de lá não trafica cocaína.
    Pelo menos o Temer não tem legitimidade, ficou claro a bandidagem que assaltou o poder, nós vamos desfazer tudo que essa cambada fez, e se Deus for mesmo Brasileiro, vamos meter em cana os golpistas e exonerar boa parte desses concurseiros ignorantes.

  15. E só para contrariar mais a velha mídia golpista, foi golpe mesmo e não tem como fugir disso.

  16. Será que esses 50% que acreditam ter ocorrido um GOLPE, se lembrarão quem são os candidatos que votaram a favor do impedimento da presidenta Dilma, quando da próxima eleição? ou votarão errado novamente para termos um congresso FRÁGIL?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *