Meirelles e o voto do dinheiro

amarildomeirelles

A entrevista de Henrique Meirelles à Folha, ontem, como era fácil antecipar, criou uma crise com  os tucanos na já complicada tentativa de  votação da reforma da previdência, pela qual Michel Temer abre os cofres do Governo.

Não que Alckmin desperte alguma paixão e por ela mereça defesas ao “caia fora” que o ministro da Fazenda lhe dá na entrevista.

Mas porque Meirelles não consegue conter a arrogância com que, em nome do “mercado” exige o alinhamento dos políticos.

Ainda na semana passada, ao garantir que a previdência seria votada de qualquer maneira, levou uma “rabanada” de Rodrigo Maia: “Se o ministro trouxer os votos, votamos”.

A certeza que tem o campo conservador de que a candidatura Lula será excluída transformou-o num picadeiro de ambições e traições.

Meirelles decreta-se candidato. Luciano Huck e João Doria, politicamente desclassificados de uma disputa eleitoral verdadeira, permaneceriam, segundo diz Eliane Cantanhêde “na espreita”, esperando que Alckmin não se firme nas pesquisas.

Todos dão de barato que, com a ausência de Lula, basta conseguir ser candidato para vencer.

Estão certos de que o dinheiro, pela voz do “mercado”, é quem ditará o vencedor de uma eleição onde o favorito, pensam eles, será previamente cassado da disputa.

É por isso que, mesmo não tendo mais que 1% dos votos populares, Meirelles é um personagem a eliminar.

E a reforma  da previdência é, neste momento, o lugar onde cortar suas asas.

 

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. O deus mercado vai eleger o próximo presidente com as bênçãos da rede globo e o povo vai ficar murchim…murchim…e o gás a 200 real…e viva a república da cloaca! (PHA)

  2. Golpe que segue na república vendida por preços de banana. Tira Dilma, põe trambolho, e junto com ele o leão-de-chácara dos mercados, que manda e desmanda. Até o troglodita Bozonaro se faz entendedor de economia e, claro, vendeu as cuecas pros mesmos homens dos mercados que financiaram o golpe desde o princípio. Enquanto isso, em Curitiba, os bons rapazes da Operação Lava-rato continuam trabalhando pelo golpe e pelo desmonte do Brasil, aparentemente de graça e sem contrapartida.

    Poderiam dizer por aí que eles querem condenar Lula antes dele poder ser candidato. Eu diria que eles querem condenar Lula a tempo de saírem candidatos. Se bens que largar um filão que é o auxílio-terno, auxílio moradia pra trabalhar na cidade onde moram e o auxílio-escola-para-os-filhinhos-porque-eles-nem-ganham-muito, assim como a aposentadoria aos cinquenta e poucos é bem difícil…

  3. Já comentei aqui ontem: Henrique Meirelles, além de se achar o “candidato” e o representante legítimo do “mercado”, embora o pouco falante hoje no controle do BC, Ilan Goldfajn, tenha tanta ou maior influencia que ele no controle que a banca faz do governo e do Estado Brasileiro em prol dos interesses da turma da bufunfa, quer mesmo é valorizar o passe e garantir num próximo governo da direita golpista, corrupta, oligárquica escravocrata, plutocrata, cleptocrata, privatista e entreguista, um cargo que lhe garanta foro pro prerrogativa de função, de modo que não tenha de explicar os mais R$200 milhões que faturou em suspeitíssimas “consultorias” que prestou à JBS.

  4. tic tac tic tac
    Seu tempo está acabando e vocês ainda não escolheram o anti-povo para a eleição
    tic tac tic tac
    Sinto um certo desespero no ar
    tic tac tic tac
    Tico & Treco vão ter de rebolar, rebolar, rebolar…
    tic tac tic tac
    O meninos do mbl/rl vão ter que se empanturrar com tanta farinata do Doria

  5. parece que a quadrilha que se esconde no PMDB fechou questão a favor da “deforma previdência”. não é possível que sejam tão imbecis já que dependem de votos. será que têm alguma carta na manga, tipo acabar com eleição, com presidencialismo ou outra artimanha golpista?

  6. Eles não precisam de povo, ignoram o povo e seguem impávidos porque tem o dinheiro do mercado e as togas compradas a seu favor. E os tucanos sofrem uma tragédia extra: não podem sequer se dar ao luxo de abandonar o barco do golpe porque não tem para onde ir, estão sem porto para atracar seu bote salva-vidas. Ou ficam no convés ao lado de Temer ou saem nadando para enfrentar o oceano. Sem bóia.

  7. Enquanto isso, o PERFEITO IDIOTA que colocaram na presidência da Petrobrás está provocando total instabilidade e incerteza no mercado de combustíveis e gás com sua “política” de preços corrigidos quase diáriamente. Se incompetência doesse, esse IMBECIL passaria dias inteiros tomando analgésicos…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *