México limita salário de castas. É o que dá teimar com privilégios…

Na esteira da eleição de Manuel  López Obrador, presidente de esquerda que toma posse em um mês e meio,  a Câmara dos Deputados do México aprovou ontem que nenhum servidor público poderá ganhar mais de 108 mil pesos, o equivalente, hoje, a R$ 23.900,40. A medida visa, sobretudo, os juízes, que ganham, naquele país, mais de R$ 70 mil mensais, na primeira instância, o “juez de districto”.

Este valor é menos da metade do que ganha, hoje o Presidente da República, patamar ao qual o candidato  eleito promete reduzir os vencimentos, assim que tomar posse no Palácio Nacional.

É claro que isso dará início a uma imensa disputa judicial e a um conflito com juízes que vão julgar a legalidade de cortes nos seus próprios vencimentos.

Os magistrados brasileiros, que estão exigindo, além dos 16,9% de aumento que já obtiveram, a criação de gratificações de até 35% sobre seus vencimentos deveriam prestar atenção no que está acontecendo por lá. Principalmente quando declaram legais todas as decisões que cortam direitos sociais mas são extremamente audazes quando se trata de privilégios para sua casta.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. Alguém acha que o Haddad vai fazer alguma coisa contra milicos, judiciário e imprensa velha?

      1. Este negócio de constituinte exclusiva ou não é mais uma armadilha da direita.
        Quem fará? O congresso?
        Se for o congresso que temos, aí mesmo que o trabalhador e os direitos sociais irão se foder.

  2. Vamos fazer como no México. juiz golpistas , membros so MP , PF sAo partidários precisam ser presos .

  3. ATENÇÃO PARCELA DO BEM DA NAÇÃO BRASILEIRA
    A fraude eleitoral é uma nuvem de poeira para a entrega do que ainda resta do país!

    ***

    ESQUERDA DEVERIA PREPARAR A POPULAÇÃO PARA UM CONFLITO SOCIAL INEVITÁVEL
    Por catedrático e deveras experimentado jornalista José Arbex
    https://www.youtube.com/watch?v=QQUXu3P7Sk4
    .

    1. A retirada de Lula das eleições com a prisão ilegal e o esfaqueamento de Boçal Nato fazem muito sentido nesse contexto em que estamos – espero estar errado.

      1. … Somente há sombras tenebrosas, poeiras movediças e tempestades à vista no horizonte!

        1. Tenho “convicção delagnólica” de que fraudarão a eleição.
          O mesmo TSE que impediu ilegalmente o Lula de ser candidato é o que vai fazer a eleição.
          Alguém acredita que ela será limpa?
          Só não entendo o porque nós aceitamos isto passivamente.

          A única explicação que tenho é sem vergonhice e covardia extrema.

  4. Uma esperança que tenho nestas eleições é que novas figuras entrem na câmara e no senado e que se restaure um pingo de legitimidade, para que o legislativo e o executivo comecem a reordenar o pacto federativo. Se não botarem ordem na casa e um controle, a balança vai quebrar e os super salarios da casta não vão salva-los do terror por vir.

  5. Não precisa de mágica, basta seguir a Constituição que diz no artigo 17 dos Atos das Disposições Constitucionais Transitórias: “Os vencimentos, a remuneração, as vantagens e os adicionais, bem como os proventos de aposentadorias que estejam sendo percebidos em desacordo com a Constituição serão imediatamente reduzidos aos limites dela decorrentes, não se admitindo, neste caso, invocação de direito adquirido ou percepção de excesso a qualquer título”. Ou seja, passou, corta. Qualquer tentativa de pleitear na justiça, cana!
    E vai chorar na cama que é lugar quente, como diria minha avó.

    1. Quem corta e quem decide a cana é quem burla a lei. Só outra constituição que retire poderes do judiciário e mp, ou democratize o acesso e a permanência nos cargos destas instituições.

      1. Porque o judiciário é poder?
        São funcionários públicos concursados e não eleitos.
        Se a definição de democracia é “governo do povo, pelo povo e para o povo” e eles não são eleitos pelo povo porque tem de ser “poder”?
        E ainda por cima o cargo é vitalício, ou seja, uma desgraça total.

        1. Verdade, formam uma verdadeira oligarquia, com privilégios totalmente absurdos para o padrão economico nacional, oneram os cofres públicos e não prestam nenhum serviço a maioria da população (que os mantém com seus impostos) Uma casta inútil e parasitaria, que ainda joga contra os interesses da maioria do povo.O próximo congresso deveria seguir o exemplo do México e reduzir os salários faraonicos dessa turma.

  6. Chumbo grosso nesses ociosos ,corruptos, imprestáveis,inúteis, apátridas e golpistas , com capa de Batman, e “mania” de julgar os outros.

  7. O pior dos poderes, é o judiciário, que suga o povo miserável, para manter seus privilégios.

  8. Tudo bem, mas o Brasil também tem dessas coisas, e o México não é muito diferente de nós. Apenas está mais perto do chefe!!!

  9. Tenho fé que um dia deixaremos de ser um país de 3 categoria. E quando esse dia chegar, essa imoralidade dos vencimentos do judiciário e MP terá fim.

  10. Fernando, se eu fosse presidente não me preocuparia com os salários e privilégios da casta.
    Tentaria aprovar uma lei que limitasse o gasto com TODO o judiciário em 0,5% do PIB de dois anos trás e fim de papo.
    Este valor seria dividido por doze e repassado mensalmente para que eles se virassem.
    Se não estivessem satisfeitos que pedissem demissão e fossem trabalhar no “mercado”. Afinal, não é o mercado que eles defendem?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *