Moro e seu silêncio sobre o motim

A falta de questionamentos na mídia não vai resolver a rejeição em quase todo o espectro político – exceção das matilhas bolsonaristas – que provocou Sérgio Moro ao se omitir, vergonhosamente, e cumprir seu papel defendendo a manutenção a ordem pública no Ceará, acoitando-se num silêncio vergonhoso diante do motim policial para ajudar a escancarada chantagem de Jair Bolsonaro para aprovar o seu “excludente de ilicitude” para militares que matarem civis em suas ações de “garantia da ordem”.

Foi bypassado pelo presidente do STF e pelo Ministro da Defesa na pressão sobre Bolsonaro que levou à prorrogação – aliás, pífia e ainda chantagista – por mais sete dias da presença de forças federais que mantenham um mínimo de ordem.

Neste momento, aliás, a Assembleia cearense está votando uma emenda constitucional que proíbe a anistia administrativa aos militares que “tocaram o terror”, encapuzados, fechando o comércio e furando pneus de viaturas policiais.

Moro virou beleguim do governo miliciano.

Em poucos dias, deu razão ao que dizia dele o deputado Gláuber Braga.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

24 respostas

  1. ….”Em poucos dias, deu razão ao que dizia dele o deputado Gláuber Braga.”.
    Gláuber já tinha razão a muito tempo , falar o que falou sobre Moro , foi uma oportunidade de falar cara acara .
    Agora só dá motivos para outros adjetivos .

    1. Esse ministro sabujo tá preocupado com bandas de punk rock quando pessoas morrem por negligência criminosa de falsos policiais achacadores.

  2. Quando a gente acha que não poderia surgir um ser mais venal, asqueroso e sinistro do que o Boçalnato eis que surge o Moro. Esse é pior porquê é dissimulado, sorrateiro e com cara de bom moço, mas é capaz de tudo para atingir seus propósitos. Moro bandido diz que não se pode criminalizar o motim policial, mas duvido que ele diga o mesmo quando o movimento for de outra categoria, como a de professor.

  3. …Do PT…

    É preocupante como a imprensa e todas as emissoras de TV se referem sempre ao governador do Ceará como “Camilo Santana do PT” quando expõem as dificuldades enfrentadas pelo estado com o motim dos policiais. Esse aposto também foi ouvido e escrito milhares de vezes em outras situações em que o objetivo era desqualificar o partido dos trabalhadores. Assim acontecia, por exemplo, quando a imprensa se referia ao pecuarista José Carlos Bunlai, “amigo de Lula”…

    Essa forma trabalhada de desqualificação pontuou os noticiários pelos últimos dez anos e conseguiu criar uma grande massa de pessoas que se dizem antipetistas e que também passaram a trabalhar com o mesmo objetivo de desqualificação de tudo o que se refere ao PT.

    Ao gerar e manipular esse mecanismo subliminar a imprensa presta um deserviço à democracia. A tal ponto a alimentação de mecanismos anti PT foi utilizada, que provocou um enfraquecimento substancial nas instituições, a ponto de colocar em risco a democracia. Chegamos agora a um ponto tão agudo deste caso que o próprio presidente da república distribui mensagens convocando a população a destruir de vez a democracia e romper o equilíbrio das instituições que são base da Constituição e da República.

    Não consigo entender tanta omissão de pessoas esclarecidas e dos que ocupam cargos importantes na Justiça e no Legislativo, que não levantam a voz contra a destruição do Brasil. O que ganham com isto? Por que tanto ódio? Por que compactuar com tal desgraça?

  4. Até as pedras ven a “falta de interesse” do governo na pessoa do seu super ministro para resolver este impasse, mas os grandes veiculos de comunucaçao não ven.

  5. Manchete do G1: “Moro diz que greve é ilegal, mas policiais não podem ser tratados como criminosos”.
    Lendo a matéria eu vi que ele disse que os policiais não podem ser tratados como criminosos, mas a greve é ilegal. É diferente, não é?

  6. Todo ministro da justiça deveria ser obrigado a ler a Constituição. Moro quebrou seu silêncio para dizer que os policiais amotinados não deveriam ser tratados como criminosos. Ou por outra, pela Lei de Moro, policial criminoso não é criminoso. Existe aí um intenso conflito existencial-ideológico, que é pertencer ao Estado institucional e ter que reprimir seu Estado ideal, ou seja, o Estado policial.

    1. E quem prova que Moro sabe ler? A julgar pelas “rusgas” e “conjes” perpretados por este canalha é difícil imaginar que ele não seja um analfabeto funcional. Gostaria de uma investigação de seu diploma, já que nem prova da OAB ele fez.

    2. A Jovem Pan desfechou acirrada campanha para colocar o Moro no STF. Parece que a bronca deles com o Gilmar não tem limites.

    3. Moro teve hoje um grande momento de destaque internacional. Sua afirmação de que policiais amotinados não devem ser tratados como criminosos, percorreu o mundo a bordo dos noticiários de televisão. Só que, como os editores internacionais não entendem que as referidas polícias são estaduais, terminam por dizer que ele determinou que os cujos não sejam indiciados. Determinou, e não simplesmente opinou.

    4. Moro teve hoje um grande momento de destaque internacional. Sua afirmação de que policiais amotinados não devem ser tratados como criminosos, percorreu o mundo a bordo dos noticiários de televisão. Só que, como os editores internacionais não entendem que as referidas polícias são estaduais, terminam por dizer que ele determinou que os cujos não sejam indiciados. Determinou, e não simplesmente opinou.

  7. …Do PT…

    É preocupante como a imprensa e todas as emissoras de TV se referem sempre ao governador do Ceará como “Camilo Santana do PT” quando expõem as dificuldades enfrentadas pelo estado com o motim dos policiais. Esse aposto também foi ouvido e escrito milhares de vezes em outras situações em que o objetivo era desqualificar o partido dos trabalhadores. Assim acontecia, por exemplo, quando a imprensa se referia ao pecuarista José Carlos Bunlai, “amigo de Lula”…

    Essa forma trabalhada de desqualificação pontuou os noticiários pelos últimos dez anos e conseguiu criar uma grande massa de pessoas que se dizem antipetistas e que também passaram a trabalhar com o mesmo objetivo de desqualificação de tudo o que se refere ao PT.

    Ao gerar e manipular esse mecanismo subliminar a imprensa presta um deserviço à democracia. A tal ponto a alimentação de mecanismos anti PT foi utilizada, que provocou um enfraquecimento substancial nas instituições, a ponto de colocar em risco a democracia. Chegamos agora a um ponto tão agudo deste caso que o próprio presidente da república distribui mensagens convocando a população a destruir de vez a democracia e romper o equilíbrio das instituições que são base da Constituição e da República.

    Não consigo entender tanta omissão de pessoas esclarecidas e dos que ocupam cargos importantes na Justiça e no Legislativo, que não levantam a voz contra a destruição do Brasil. O que ganham com isto? Por que tanto ódio? Por que compactuar com tal desgraça?

    1. O “mecanismo subliminar” se torna mais e mais evidente como a ponta do iceberg da guerra híbrida de dominação total ora em curso. Quanto às últimas questões, penso que são auto-explicativas. Ou facilmente respondidas pela história recente do País.

    2. Quando resolver o problema ter dito q e do PT sera util ao PT.
      Eles coitados roerao os proprios cotovelos.
      Em Fortaleza ja tiraram o capitao do Wagner achando q vai ser eleito prefeito. Nao vai.

  8. Policial não deve ser tratado como criminoso?????? . Desde quando crime é prerrogativa de algumas categorias? Quer dizer que policial quando comete crime não deve ser tratado como criminoso? Ah!! Só deve ser tratado como criminoso ex-presidente da Republica que não comete crime? Minha paciência com esse energúmeno fascistinha acabou. Mussolini de Maringá. QUAC !!!

  9. Ele, o moro, sabe que os milicianos sabem muito, e que se pressionar o bagulho vai para os ares…
    Quem tem…tem medo!

  10. Moro não age assim por conta das matilhas. O fazer por interesses. Aliás é bom qur se diga que de muito tempo pra cá, politicos e governantes de cidades e estados relativizam as leis, a constituição por interesses eleitorais e ou pessoais, caso do marreco aí que visa o STF. Lembremos: o que faz a mídia não é tb o mesmo?

  11. A dupla que esta desmoralizando e destruindo o Brasil, semeando o ódio e entregando a soberania. Para isso vale tudo desde prender presidente inocente at? apoiar informalmente motim na PM do CE. Ai a raiz dos nossos problemas ; combater a causa é a soluç?o de qualquer problema.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *