Negacionismo é fogo

Não surpreende ninguém que Jair Bolsonaro tenha dito, em Dubai, diante de uma plateia de possíveis investidores, que “a Amazônia não pega fogo” e muito menos que Paulo Guedes falasse que a economia brasileira cresce “mais que a média mundial”.

Negacionista, óbvio, nega a realidade. Ou melhor, criar uma “hiper-realidade”a partir de sofismas que, por isso, é enganosa.

Florestas úmidas, como a Amazônia, têm uma taxa de incêndios naturais menor que outros tipos de cobertura florestal. Mas queimam, e muito, sob a ação humana: desmatamento, limites de pastagens, margens de rodovias e nas suas áreas de transição e extrativismo vegetal e mineral, nos garimpos.

Parte-se de uma verdade para alcançar uma imensa mentira.

Pode-se parecer, no mapa,”pequena”a área já incendiada da Amazônia. Não é, pois se fala em centenas de milhares de hectares, avançando floresta adentro e produzindo, a cada pedaço que arde, novos “corredores de fogo”.

A floresta amazônica é tão “à prova de fogo” quanto a Terra é plana e a cloroquina cura a Covid.

Igual é o “raciocínio” de Paulo Guedes: a economia brasileira está crescendo, claro, se comparada ao período de restrições máximas da pandemia, mas está ainda, abaixo do que era antes e assim deve ficar até 2029, na visão (otimista) da Fundação Getúlio Vargas, se considerada a relação entre o número de brasileiros e o Produto Interno Bruto. “O brasileiro deverá terminar o ano ainda 0,9% mais pobre na comparação com 2019 e 7,5% abaixo da máxima histórica de 2013, dizem os técnicos da FGV.

Todas estas informações, claro, estão ao alcance dos grandes financistas mundiais e suas bem pagas consultorias.

Portanto, o resultado prático do besteirol de Bolsonaro e Guedes não os ilude. Aliás, a única certeza que produz é a de que nossos governantes são insinceros e mentirosos.

Portanto, para botar dinheiro no país do Faraó Bolsonaro, só ganhando muito e no curto prazo, porque sabem que sobre ele vão desabar as sete pragas do Egito.

Sobre ele, porque já sobre nós já desabam os gafanhotos de fogo na floresta e a invasão de sapos que temos de engolir até as eleições nos livrarem do cativeiro do Mito.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.