Nilson Lage: o país sem governo construirá um

Amanhã será outro dia — e pode ser bem diferente.

Com o governo federal fantasiando teorias da conspiração e sonhando com benefícios de sua aliança subalterna com o império, o andar de baixo faz o que tem que ser feito.

Quem isola bairros e cidades, fecha o comércio, impede aglomerações, questiona passageiros chegados em aeroportos são autoridades locais — delegados, juízes, prefeitos, governadores –orientados pelos médicos que, com base em estudos epidemiológicos, temem a rápida superação da capacidade de atendimento dos hospitais a doentes com síndromes de insuficiência respiratória, etapa final da infecção por coronavírus.

Parte significativa da população — formadores de opinião, líderes de comunidades — colabora e a imagem que se tem é de uma sociedade autogerida e com objetivo definido.

Brasília gera anedotas e atrapalha.

Mas isso não pode durar.

O caos econômico é previsível.

Atinge primeiro os trabalhadores desprovidos de direitos, mas logo levará ao colapso lojas fechadas, escritórios sem clientes, fábricas desertas e igrejas comerciais sem ter de quem tomar os dízimos.

Não dá para esperar meses e meses, até se constatar que o pico da curva epidêmica foi atingido. Antes disso, a bolha estoura: as pessoas precisam trabalhar e conviver, as ruas se povoar, a produção ser retomada. Pode ser que a opinião pública reverta, mas a consciência da catástrofe será preservada.

E então?

Não temos governo central, mas uma comunidade de psicopatas, lobistas, idiotas e politiqueiros cercados de generais sem comando.

O alinhamento com os Estados Unidos resultou em fracasso econômico e esgarçamento evidente da sensível malha social. O presidente da República é um fanático irresponsável. A gestão da economia está entregue a um usurário que, para todos os casos, aposta em postergar a cobrança de dívidas, distribuir dinheiro público a grandes corporações e dar à enorme população excluída esmolas e vouchers (adora essa palavra): o tíquete do almoço, a gorjeta de duzentos reais … nada que faça sentido na economia real, que não vive de expedientes.

Caminhamos para uma conjuntura revolucionária.

As Forças Armadas, porque não têm quem mande ou porque não querem se meter nesse embrulho, guardaram a mão amiga nos quartéis. Por mais que promovam a imagem de unidade, estão, como sempre, divididas.

E confusas.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

20 respostas

    1. Desculpe… mas aqui só haverão perdedores. Todos nós. Neste país se pensa que democracia pode ser implodida sem consequências.
      Perguntem ao STF, ao Judiciário, ao Congresso do Impichim Fajuto, à Imprensa Golpista, ao Deus Mercado, ao Deus Evangélico, às Milícias, à Maçonaria da OAB, à Pulíssia Federaul, às PMs Milicianas e as FAAs entreguistas como e com quem Temer e Bosó chegaram ao Poder!
      Agora, chegou a conta…

    2. Com esta massa de evanjeques, eu acho muito difícil a conscientização de massa. Eles já estão falando que isto tudo estava previsto na Bíblia. Não é culpa do Bozo. Eu acho que a culpa na verdade não é do Bozo. A culpa é nossa, que confiamos em lideranças pouco capazes, depois do governo Lula. Se bem que o Lula deu mole também neste caso. Estas “lideranças”, se tivessem se imposto e organizado os seus simpatizantes, talvez, não teríamos a matilha de pastores evangélicos tão fortes a ponto de detonar o nosso País. Rússia e China, ouvi dizer, não estão permitindo esta influência perniciosa em seus países. Eles sabem que esta obra não é de Deus. É obra da CIA e do governo americano.

  1. O apresentador de TV Milton Neves, administrador de debates sobre futebol, vê o país ferido de morte pela loucura de seu querido capitão, e mesmo assim não esquece de reafirmar sua fé cega no time perdedor que escolheu para destruir o Brasil. Ele aconselha seu querido capitão a não se pronunciar tanto e a trabalhar um pouco mais em silêncio. Mas para ousar dar este pequeno conselho, ele antes reconhece que seu capitão “é um herói, porque nos livrou dos atrozes assaltantes vermelhos insaciáveis”. A quais assaltantes insaciáveis ele se refere? Ao Temer, cujo secretário foi apanhado pela PF correndo pela rua com uma mala de propina na mão? Ao Geddel, o dos apartamentos abarrotados com malas de dinheiro? Ao Serra com seus rolos do metrô e seus milhões na Suíça? Ao grande Aécio Neves, que deve ter tido o voto entusiasmado do apresentador, e que todo dia é denunciado por um ou outro recebimento de dinheiro sujo?

    Um proeminente jornalista francês já disse recentemente que “a incapacidade de jornalistas para admitir os seus erros, mesmo quando alguns dos seus colegas os reconhecem, continua a ser o melhor trunfo para os mestres dos fake news.”

  2. Depois que tudo isso passar, o boçal e criminoso Bozo e o capanga de milicianos Moro vão espalhar via twitter que foram eles que tomaram todas essas medidas! É só esperar pra ver!

  3. Queria poder discordar mas não tem como,análise objetiva e perfeita da desgraça que explode em cima do sofrido povo BRASILEIRO!

  4. Sabemos que você Brito trabalhou com o grande Leonel Brizola e que viu e ouviu muita coisa ao longo dos anos.
    Mas vejo que a confusão das FFAA é apenas por que não acham um civil para culpar pelo atual quadro do país.
    E um civil comunista, claro, que está em contato com a URSS, Fidel Castro e outros fantasmas…
    Eles até falam do Lula, mas todos sabemos que Lula está longe de ser comunista.
    Vejo assim!

    1. O posicionamento das FFAA é fruto de muitos anos. Anos de falta de supervisão e pulso firme, permitiu que sempre ficassem blindados, enquanto os militares extremistas de direita faziam a cabeça dos subordinados. Mas, este movimento de golpear a democracia brasileira para entregar as nossas riquezas de bandeja aos EUA, parece-me mais um movimento maçom, vindo de dentro das FFAA. Este movimento atende tanto o PSDB, que ficam calados e serenos. Estes maçons arranjaram um idiota perfeito para o cargo de presidente, arranjaram a massa de eleitores dentro das igrejas evanjeques e um militar para vice, que é o verdadeiro chefe. Não fizeram isto por causa de patriotismo. Fizeram isto por dinheiro. O PSDB, partido aliado das FFAA, pelo visto, não estava repassando tanto quanto eles gostariam de ganhar. Resolveram pegar direto da fonte.

      A direita quando governa, não tem este papo de se preocupar com as demandas da esquerda. Eles abraçam tudo. E assim é que tem que ser, quando a esquerda voltar ao poder. Tem que enfiar gente no STF, nas FFAA, nas igrejas etc. Em todo lugar. Não pode dar espaço ao inimigo.

    1. Não se preocupe. Logo estarão na rua. Soldados, cabos e sargentos dando a sua vida. Enquanto generais dão as ordens bem longe da muvuca.

  5. No terceiro parágrafo você cita juízes. Não, Lages. Os juízes se escafederam, fecharam os fóruns e se deram pelo menos 1 mês de licença. É as FFAA? Elas existem para defender o povo, mas onde estão?

    1. Estão trabalhando meio expediente. Os únicos que estão trabalhando integralmente são os militares do governo Bozo. Trabalhando integralmente para colocar mais dinheiro no bolso deles mesmos.

      CONCLUSÃO: NÃO PRECISAMOS DE FFAA.

    2. Estão dentro dos hospitais de campanha com os tubos enfiados até a guela, respirando oxigênio puro…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.