O “álibi” do miliciano: estava matando outro

A prisão de Leonardo Gouvea, o Mad, em operação policial ligada ao inquérito que tenta (tenta?) apurar o assassinato de Marielle Franco e Anderson Gomes não é a entrada de um novo personagem no caso, mas expõe o grau de impunidade e brutalidade das ações das milícias.

É que Leonardo já havia sido arrolado na investigação, e faria grupo de matadores de aluguel comandado pelo ex-capitão do Batalhão de Operações Especiais (Bope) Adriano Magalhães da Nóbrega. Houve uma tentativa frustrada de prendê-lo na Operação Submersus, na qual foi detida Elaine, a mulher do ex-PM Ronnie Lessa, para a qual Mad teria tentado recuperar armas utilizadas no assassinato da vereadora e de seu motorista.

O miliciano integraria o Escritório do Crime, chefiado por Adriano da Nóbrega, amigo de Fabrício Queiroz, que empregou no gabinete de Flávio Bolsonaro sua mãe e sua ex-mulher. Nóbrega, além disso, era pessoa muito considerada por Frederick Wassef, advogado de Flávio e de Jair, que defendeu sua inocência em entrevista à Veja, semana passada.

O mais chocante é que, Mad teria sido excluído das suspeitas sobre participação na morte de Marielle por ter um álibi sui generis: naquele momento, por ordem de Adriano, estava em outro ponto da cidade, matando o empresário Marcelo Diotti da Mata, com quem teria disputas por controle de pontos de contravenção.

A teia onde o clã está metido fede a sangue.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

20 respostas

  1. Nossas ‘elites’ e a grande imprensa, introduziram a milícia no governo, pelo ódio de classe que têm impregnado no sangue.

        1. Pois é. E parece que de tanto se esforçar, o Bolsonaro finalmente vai ser admitido como tucano honorário.

      1. A fórmula do sucesso, a tal meritocracia, dos mi e bilionários:
        Sonegação, formação de quadrilha em concorrências públicas, desmatamento e grilagem de terra, propina para fiscalização e o pior: pagam salários minimíssimos aos empregados.

        P.S.: Eu conheci apenas 3 que estão fora desse “padrão” .

        1. voce é feliz,conheceu 3 .Eu em 65 anos não conheci nenhum,mas soube pela literatura de um grande empresario que era correto na divisão dos lucros em sua empresa ,SALVADOR ARENA fabricante de fornos p/padaria.

          1. Não farei isso.
            Digo apenas que os conheci nas manifestações e acabamos criando elo. Um deles é mais um brasileiro genial.

  2. A parcela estúpida do “povo” brazileiro se superou nesta última eleição. Os intelectuais em geral já fizeram autocrítica e vão pedir desculpas ao Pelé e ao Gerson por tanto terem esculhambado as falas “o brasileiro não está preparado para votar” e “o importante é levar vantagem em tudo, cérrto?”?

  3. Não sei até onde a familicia está metida nesse rolo…
    Mas se um dia ficar comprovado o envolvimento, ninguém pode dizer que foi surpreendido. O canalha vem falando de assassinato e tortura há quase três décadas….
    https://www.youtube.com/watch?v=2ATyC56RfxE
    “faxina muito mais ampla….”
    “marginais vermelhos serão banidos de nossa pátria…
    “vocês vão apodrecer na cadeia… petralhada vai tudo vocês para ponta da praia…”
    “será uma limpeza nunca visto na história do Brasil”

    https://www.youtube.com/watch?v=at8qr1MeO6g

    “o grande erro foi torturar e não matar”
    https://www.youtube.com/watch?v=6_catYXcZWE
    ” a bolsa família é uma mentira… no nordeste você não consegue uma pessoa para trabalhar na tua casa…”
    https://www.youtube.com/watch?v=hHQq3nhL7IM
    “caçar pra valer esses traidores da pátria…mandar pro jangal, pro valão…”
    “eu tenho orgulho de dizer que defendo a ditadura militar…”
    “inclusive quando falam em tortura…eu defendo a tortura também…”
    https://www.youtube.com/watch?v=C8B6C-5G7_s
    https://www.youtube.com/watch?v=8clQFeJIWaw
    “as minorias tem que se curvar as maiorias”
    “as minorias que se adequem ou simplesmente desapareçam…”
    https://www.youtube.com/watch?v=X_z6Hakdw3A
    “vamos fuzilar a petralhada aqui do Acre…”
    https://www.youtube.com/watch?v=p0eMLhCcbyQ
    “fazer o trabalho que o regime militar não fez… matando uns 30 mil”
    https://www.youtube.com/watch?v=y-eODs-LO-w
    “o grupo de extermínio é bem-vindo…”
    https://www.youtube.com/watch?v=JSoJBVfNRo8
    “a minha homenagem ao nosso general alfredo stroessner…”
    https://www.youtube.com/watch?v=FEwShrPkXSM
    “Chile, 73, Pinochet fez o que tinha que ser feito… dentro do Chile tinha mais de 30 mil cubanos…tinha que ser de forma violenta….”
    “no Brasil vc tem mais de 11 mil cubanos muitos fantasiados de médicos, na verdade são agentes ou são militares do exército cubano… além de haitiano ou angolanos…”
    https://youtu.be/REoWZWQEU-o?t=292

  4. Quero ver esta elite branca e racista conseguir reverter a merda que fizeram, sem antes deixar novamente o país nas mãos do FMI. Caso contrário as atuais gerações conhecerão o que é estar nas mãos desta organização genocida.

  5. Sim, senhores!!!! Este é o “dize-me com quem andas que dir-te-ei quem és” do nosso fofo presidente!!!! Mandem-me para Cubaaaa!!!!

  6. O delegado que engoliu esta versão das duas mortes simultâneas não levou em conta que o Escritório poderia ter duas equipes de matança. E mesmo que todas as suas equipes estivessem ocupadas, sempre poderia terceirizar , porque o que não falta no Rio é equipe de matança.

  7. Declaração do Cachorro Louco: ” “Eu é que pedi para o meu filho condecorar para que não haja dúvida. Ele era um herói. O meu filho, recém-eleito, eu que determinei, pode trazer para cima de mim isso aí. O meu filho condecorou centenas de policiais.” O resto da história: Ex-capitão do Bope, Adriano é investigado por chefiar um grupo de milicianos chamado de Escritório do Crime. Ele foi morto em ação conjunta da Secretaria de Segurança Pública da Bahia e do núcleo de inteligência da polícia civil…

    Este monte-de-merda é o atual presidente da república. E tem quem se pergunte porque o Brasil é hoje o zero-do-zero-do-zero aos olhos do resto do mundo.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.