O bolsonarismo excita suas tropas

Apelo por sanidade vindo de Janaína Paschoal é coisa para ser considerada grave.

Como está nos jornais, ela foi ao twitter apelar para que se cancelem as manifestações do olavo-bolsonarismo previstas para o próximo domingo, nos termos mais enfáticos: “Pelo amor de Deus, parem as convocações! Essas pessoas precisam de um choque de realidade. Não tem sentido quem está com o poder convocar manifestações!”.

Tomou um “toco” presidencial, através do filho Eduardo Bolsonaro, que sustentou a convocação dos atos, e ouviu os urros da falange, que tem a faca nos dentes e pretende exigir a submissão total do Congresso, do Judiciário, da Imprensa e de tudo o mais que colocar algum nível de resistência à vontade presidencial.

A máquina fundamentalista está num verdadeiro frenesi, excitada por sua crença de que sua expressão “tuiteira” é o suficiente para produzir um levante pró-bolsonaro, o que ele estimula, sacando um vídeo onde um pastor congolês diz que ele é Ciro, o persa, a quem, segundo Isaías ( 45, 1 e 2) diz que Deus ungiu como rei, “pegou sua mão e lhe deu poder para conquistar nações e derrotar reis”.

Insano, mas está acontecendo.

O submundo da picaretagem fanática se move. Marco Feliciano está convocando uma “vigília de orações” por Bolsonaro. Os esquemas de robôs trabalham num grau de intensidade que não poderia existir se não fosse a ordem do seu comando central.

Se isso não for contido – e não há sinal de que virá a ser – será o início de um processo de radicalização transferido para a rua.

Não porque elas encham, mas porque o seu potencial de confronto será imenso.

Será difícil manter até mesmo o jogo de hipocrisia de um falso apoio do Congresso e da Justiça ao atual presidente e que levará de roldão seus ministros “incriticáveis”: Sérgio Moro e Paulo Guedes.

O governo brasileiro não será apenas um lugar onde há loucos, mas um agente da loucura.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

26 respostas

  1. Fanatismo das redes sociais nao coloca mais “imbecis” ainda nas ruas……a VERGONHA vai segurar muitos

    1. O que vão conseguir é colocar em xeque as próprias redes sociais, que ao longo desse processo vão tender a ser vistas e entendidas de maneira menos crédula. Janaína também está errada: Quando “ele” perceber a intensidade do drama, já será tarde demais para interrompê-lo e começar a “trabalhar”.

      1. Muitos erros de avaliação juntos:
        1) “Bolsonaro perceberá” — ele é capaz de perceber alguma coisa?
        2) ele começará a “trabalhar” — ele é capaz de trabalhar?
        3) por que acreditar que SE ele “trabalhar” fará algo de útil, ou melhor do que fez até agora? Talvez seja melhor que não “trabalhe” mesmo.

    1. A rua é um palco implacável. Em um golpe de crueldade tira a máscara do mais talentoso dos vigaristas, e torna ridículo o mais arrogante dos prepotentes.

    1. Você sugere o que ? O contrário seria enfrentamento e totalitarismo, ou seja, o que Bolsonaro prega.

    2. Você sugere o que ? O contrário seria enfrentamento e totalitarismo, ou seja, o que Bolsonaro prega.

      1. Antonio,com todo o respeito pois a hora é de união,a negação nem sempre é o contrário da afirmaçao

    3. O erro está em chamar de conciliação e republicanismo o fato do PT não ter criado pelo menos alternativas à mídia corporativa, e uma verdadeira educação básica pública. Apesar de todos os outros progressos, estes seriam estratégicos pra promover cidadania

      1. Perfeito Ko. Mas não só. Não percebeu que o judiciário tramava contra o governo debaixo de seus narizes e o amigão de dormir junto, o pmdb, traia semana sim e a outra também. A desculpa da governabilidade só esconde pequenez, burrice e desorientação, sem contar aqueles petistas que se locupletaram gostosamente nos acordos com os partidos fisiológicos.

  2. Vamos ver quem são os panacas de ultra direita, que irão mostrar as caras no dia 26.
    Tem que tirar muitas fotos. Filmar.
    Maçons, milicos, seguranças,TFPs, UDR, FIESP, Febraban, monarquistas entre outras monstruosidades em ação, filhotes 1,2 e 3 e por ai afora.

  3. O capitão postou um vídeo de um pastor que ‘não mora aqui’ dizendo que ele é o escolhido de Deus para governar o país. De fato ele foi escolhido a dedo para detonar o pais, já que o diabo também se julga Deus. .

    1. Os pentecostais agora são reencarnacionistas? Ele é o grande Ciro? Nesse passo, se houver confrontos nas ruas, eles irão, certamente, dizer que os mínions foram tomados por Ogum e mandaram bala. As mentes infantis ainda darão um jeito de colocarem em cena uma Chapeuzinho Vermelho comunista e os Três Porquinhos; menos o Lobão, que decidiu sair da reta e arranjar um jeito menos canalha de ganhar algum.

  4. A única ameaça que Bolsonaro pode gerar, é de uma “revolução” promovida por milicianos e atiradores treinados no .38.
    Aí sou eu que digo: basta um Urutu pra dissolver.

  5. Num jogo limpo essa manifestação seria um fiasco.
    Mas mesmo num jogo sujo – e será – também é muito provável que seja um fiasco. O ogro agora é vidraça e não consegue mais esconder o quanto é tosco, incompetente e criminoso.
    Mas existe a cavalaria yankee – vulgo fator bannon. O alvo deverá ser novamente os mais suscetíveis, os evangélicos. Mas não consigo imaginar qual seria a mamadeira de piroca da vez.
    Achei o Brito bem cuidadoso com a questão, mas não acho que dessa vez vão conseguir nada. Ainda assim, é melhor não subestimar essa corja; eles são bons em mal. Desviraram em uma semana o jogo que o Haddad estava virando.
    Até a louca da república das cobras parece descrente; e está sendo bem espertinha; percebendo que entraria num barco furado, só vai esperar isso se confirmar pra soltar o clássico: ‘eu bem que avisei’.

  6. bem interessante isso

    e lembrar que o judiciário sabotou Lula de forma vergonhosa
    e fechou os olhos pros crioems que esse traste cometeu ao longo da campanha
    agora estão sendo ameaçados por um cabo e alguns bolsominios

    os militares já foram esculhambados publicamente e nada fizeram

    isso me lembra aquele poema que diz
    primeiro foram os negros e nada fiz
    depois foram… etc

  7. O maior erro que os brasileiros podem cometer, o povo, os trabalhadores, é ter esperança e tentar trazer para o lado dos protestos e se maravilhar com o arrependimento dos bolsonáricos. O povo que deverá continuar saindo às ruas para protestos mais intensos e frequentes não pode ser cooptado pelos interesses da direita “arrependida” e deixar-se servir, agora sim, de “massa de manobra” pela imprensa, pela globo. O interesse da elites é se servir desta energia para realizar os seus intentos funestos e colocar no poder alguém mais viável para realizar os seus projetos. As manifestações populares deve focar em fatos, em reinvindicações reais, em denúncias que estão sobrando contra o governo. Sem se curvar, sem associações com mídia ou partidos de direita, com orgulho, com dignidade… até quebrar a coluna de sustentação da direita.

  8. O Bozonarismo é tão louco, que estão começando a acreditar que os robôs que criaram, com apoio de Trump, para divulgar fake news são pessoas reais e dispostas a sair para as ruas em defesa dos Milicianos e seu laranjal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.