O desafio do PT não é convencer, é informar e emocionar

Quando se trabalha com planejamento de comunicação, define-se o objetivo e o desafio que se tem de enfrentar para alcançá-lo.

Não é diferente com uma campanha político-eleitoral.

O objetivo da comunicação, no caso da campanha presidencial do PT, no caso provável da negação de seu direito legítimo de ser candidato, é informar que Fernando Haddad é o candidato de Lula e legitimá-lo nesta condição e na de personagem político qualificado para representar o ex-presidente.

Vejam que é diferente do que seria uma campanha em condições normais, onde o candidato tem como maior esforço o de convencer o eleitor de que seu projeto e suas vinculações políticas são as que interessam e motivam os cidadãos.

Lula já tem – e como tem! – isso e nenhuma pesquisa o coloca longe dos 40% do eleitorado.

Pode não ser- como não foi em todas as campanhas presidenciais desde 2002 – o suficiente para vencer em primeiro turno, embora o componente emocional da perseguição que sofreu e sofre e o desastre do governo Temer, que leva junto o PSDB façam diferença, desta vez, e o ex-presidente, pessoalmente, pudesse triunfar na primeira volta eleitoral.

Mas a realidade perversa que se desenha é a de sua exclusão e, a partir daí, o problema da comunicação é saber como transferirá a Fernando Haddad este patrimônio eleitoral que Lula construiu em seus governos.

Patrimônio, aliás, que não está expresso nos 39% que lhe dá o Datafolha, mas provavelmente agrega uma parcela dos que, convencidos de que Lula não será candidato, manifestam intenção de voto em outros candidatos com os quais simpatizam.

Daí que o núcleo da comunicação é, primeiro, informar que “Lula é Haddad” e, portanto e sem vacilações, “Haddad é Lula”.

Não é um candidato comum, que apresenta um elenco de propostas e medidas de sua formulação: a sua representação é a de “procurador” de Lula e só os tolos chamam isso de “poste”, porque acham que a política é ou deva ser um desfile de vaidades.

Isso não cola, porque não passa pela cabeça de ninguém que possa faltar capacidade pessoal para alguém que tem o currículo de Haddad.

O segundo ponto da campanha, o da emoção, é o grande diferencial da comunicação que a propaganda Lula-Haddad conterá e nem é preciso muito esforço para fazê-lo, pois há matéria-prima de sobra para isso.

Não apenas, como antes, a saga do retirante nordestino. Mas a memória recente do que foram seus governos, a inclusão que construiu a identidade com o povão e, daí, a fidelidade indestrutível, que sobreviveu a uma campanha de ódio e perseguição e sobrevive á própria prisão de Lula.

Neste aspecto, nada é tão importante quanto a decisão da ONU de que ele deveria poder ser candidato e falar livremente: dá legitimidade e razão compreensível à verdade de que sua exclusão das urnas é um processo político, muitíssimo mais que judicial.

Com estes ingredientes, penso que os dois minutos de TV, no programa eleitoral, e as inserções na programação normal, multiplicadas pelas redes sociais e com os acréscimos massificadores que elas permitem que se supere o bloqueio da imprensa e se supere o latifúndio televisivo – com certeza enfadonho e insípido – de Geraldo Alckmin.

Do lado de lá, dificilmente Bolsonaro e Marina Silva terão combustível para crescer com a TV, pelo pouquíssimo espaço que terão, em razão de seu isolamento político.

Quem espera alguma surpresa na campanha de “tiro curto” a que reduziram os horários eleitorais, espere-as do lado da campanha petista.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

49 respostas

  1. Vamos por partes.

    1º) – O experiente editor deste blog acredita, ou pelo menos induz, os [e]leitores a aceitarem como fato consumado o que é hoje apenas uma possibilidade – ainda que com alta probabilidade de se confirmar, dado que o sistema judiciário está cooptado, corrompido e comprado pelo alto comando internacional do golpe e apresenta retrospecto recente completamente desfavorável – , a de o TSE, o STJ e o STF impugnarem a candidatura do Ex-Presidente Lula. Com a decisão co Comitê de Direitos Humanos, políticos e Civis da ONU, afirmando que o Ex-Presidente Lula tem o direito de apresentar sua candidatura presidencial, realizar atos de campanha e ser entrevistado/sabatinado por veículos jornalísticos foram colocadas saias justas em TODOS os operadores do sistema judiciário brasileiro empenhados em impedir a candidatura do Ex-Presidente Lula (PIG/PPV, MPF, TSE, STJ e STF, Deep State estadunidense, finança internacional, etc.). O pavão Luis Roberto Barroso terá de se desdizer, em pronunciamento e por escrito, passando por vexame e constrangimento perante o mundo, se insistir na insana missão de cassar a candidatura do Ex-Presidente Lula e negar-lhe os direitos civis e políticos pactuados pelo Brasil em tratados internacionais assinados pelo Estado Brasileiro, que os ratificou como supralegais.

    Além de impedir a candidatura do Ex-Presidente Lula, os golpistas tudo fizeram e fazem para impor ao PT e a à Esquerda o nome de um candidato que seja afeito aos interesses do “mercado”. E Fernando Hadda, assim como Emannuel Macron na França, é o candidato da fiança, dos rentistas, do “mercado”, como está mais do que evidente na forçação de barra da XP/Itaú em inflar as intenções de voto no PTucano uspiano que foi derrotado de forma humilhante pelo lobista e marqueteiro João Dósria Jr. quando tentou a reeleição à prefeitura de São PAulo, em 2016. Nessa eleição, Haddad conseguiu a proeza de ser derrotado em TODOS os distritos eleitorais da capital paulista; na periferia ele não consegui sequer 15% dos votos. O número de abstenções, nulos e brancos na eleição municipal de 2016 foi superior ao de votos obtidos pelo prefeito eleito em 1º turno. Os atos falhos reveladores em recente convescote de Haddad com Reinaldo Azevedo, em evento patrocinado pelo BTG-Pactual, mostram que Haddad é um tucano de roupa vermelha; ele chega a se declarar tucano, em trecho da entrevista; ademais, ele passa um atestado de honestidade para o tucano Geraldo Alckmin. Ou seja, além de se admitir tucano, Haddad, produziu uma peça publicitária para o candidato tucano, o picolé-de-chuchu.

    Não adianta o Tijolaço e outros blogs dourarem a pílula e tentarem enfiar goela baixo dos [e]leitores esse “Plano B”, que tem como marcas indeléveis a traição ao Ex-Presidente Lula e a legitimação do golpe de Estado. Notem o editor deste blog e os leitores que até mesmo Jaques Wagner e outros líderes políticos, governadores e parlamentares (alguns mais PTucanos que Haddad, como o tal Camilo Santana, no Ceará) já estão mudando o discurso, depois que o Duplo Expresso e as bases e militâncias da Esquerda vêm denunciando a farsa, a fraude a traição que representam quaisquer “planos B, C, D, E, etc.”. Lula NÃO é Haddad e Haddad NÃO é Lula. Haddad é o candidato imposto pelos golpistas, escalado para legitimar o golpe de Estado, seja ele derrotado ou vencedor de um eleição farsesca e fraudulenta da qual o Ex-Presidente Lula seja impedido de participar.

    Pouco ou nada do que disse o Ex-Presidente Lula em atos públicos contra o golpe (como Referendum Revogatório, retomada do Pré-Sal, do espaço aéreo, dos projetos na área nuclear e de defesa, etc.) está no ‘programa de governo’ elaborado pela ‘equipe do Haddad’. Por fim o mal gosto do editor do blog, ao fazer “gracinhas” com o termo “Andrade”, que é como pessoas simples entenderam o sobrenome Haddad, é tão infame como a entourage petista usar o termo “tríplex” para se referir à chapa sub judice, composta por Lula, Fernando Haddad e Manuela D’Ávila.

    1. Qual a intenção desse “textão” ?? Querer incitar o ódio ao Haddad ? Quem ganha com isso ?

    2. Tenho bastante dúvidas de tua clarividência. Mas, o que eu temo é a compra escrachada de votos no dia da ELEIÇÃO. Os honestos capitalistas já devem estar fazendo a “vaquinha” para, no dia do pleito, os BOLSONARISTAS comprarem votos, em especial nas áreas pobres das capitais. Estes são os ELEITORES DESTA DIREITA SACANA.

    3. Ué companheiro! Você, por acaso, não percebeu que Haddad perdeu as eleições paulistanas de 2016 para a onda antipetista que grassava o Brasil pelo espectro golpista mídia/moro/judiciário? pois é!

    4. DE é lixo tóxico, só fazem fofocas para caluniar e atacar o PT sem descanso. Todos sabemos que existe conflito de interesses dentro do partido. Lula falou e explicou isso diversas vezes. Esse terrorismo insano de colocar Gleisi, Dilma e Haddad como traidores do Lula beira ao ridículo. Até a tese de que Dilma promoveu o golpe parece ser o fundo de comércio dos duplos estressados. Rui Pimenta, esse sim gde analista e político revolucionário, consegue expor suas críticas sem ataques assim abjetos. Contudo, penso que Rui não está e nunca esteve alinhado com a política do Lula e do PT. Entonces, eu respeito a opinião do blogueiro e confio na capacidade comprovada de Lula que, além da teoria, tem trabalho prático e efetivo para respalda-lo em suas escolhas. É #LULA ATÉ O FIM PARA O QUE DER E VIER. E a partir do dia 17 de setembro será o próprio #LULA q decidirá seu destino e o destino do povo brasileiro. Enquanto isso uma FIGA para os estressados e todos q entrarem nesse mimimi bem ridículo. Passe bem e saudações. Não quero me alongar pq esse papo já deu. Uma chatice ! Parabéns Brito de não ter medo de ser feliz de novo.

      1. Atineli, com todo o respeito, você não precisa acreditar no DE, no Rui Pimenta nem em qualquer outro blog. Mas, se tiver oportunidade, assista à entrevista de Haddad à TV Bandeirantes do último domingo (19/08). Se ele não está tentando se colocar no lugar de candidato “normal” (em vez de destacar Lula), então é a estratégia mais equivocada que eu já vi na vida… A ponto de as “figurinhas carimbadas” Ricardo Boechat e Mônica Bergamo darem risos de deboche do candidato.

        1. Cara Viviane, eu assisti a essa entrevista na Band e achei q o Haddad se apresentou como representante do Lula de forma impecável. É homem sério, competente e de confiança do Lula. Qto ao Boichato e a direitista da Bergamo com seus risinhos de jornalismo bandido só acho q foi o que lhes sobrou diante de uma pessoa q se coloca claramente no nível intelectual e técnico avançado. Caráter e compromisso com a verdade não é para qualquer um. Vi tbm a Roda Viva da USP do dia 15 de agosto onde Haddad fala do PCO e da linha revolucionária deste em oposição a sua escolha de política institucional. Haddad é escolha do Lula desde 2017, veja entrevista de Lula no Trajano. Não leio nenhum blog com a preocupação de “seguir” ou “acreditar”. A crítica é e deve ser sempre livre, e o choro tbm. Saudações.

          1. Você está certo em não acreditar à primeira vista em qualquer discurso. Eu também tento agir dessa forma, embora ache que, nesse caso específico do Haddad, ficou claro que ele não está defendendo o Lula como deveria (e como o Brito, entre outros, vem ressaltando em seus posts). Já que a crítica é livre, aí está a minha. Saudações a você também.

          2. Cara Viviane, até fui ver a edição q o DE fez dessa entrevista depois do teu comentário pois não assisto mais esse programa. Assustador o q fizeram, digno do MBL da vida. Eu vejo q Haddad está dizendo exatamente o q Lula pediu-lhe para dizer. Ele insistiu em dizer o q era a opção do Lula nessa entrevista para a Band. Exatamente o contrario do q o Boichato quis colocar em sua boca. Quem escutou Lula atentamente antes dele ser preso deve recordar q Lula nunca adotou outro discurso q não fosse o discurso de insistir sobre a aplicação da lei (mesmo sabendo perfeitamente q ñ há lei para ele). O mesmo em relação a optar por se proteger numa embaixada em vez de se entregar. Ele achava ofensivo as pessoas quererem q ele fosse para uma embaixada. Lula quer provar sua inocência e acima de tudo tem consciência de sua dimensão histórica para o Brasil. Ele tbm não quer o indulto pq é inocente. Tenho na memória suas últimas entrevistas e falas. Haddad está afinadíssimo com os valores e as estratégias do Lula. Saudações.

          3. Uma coisa é a dignidade de Lula em quer provar sua inocência. Não é isso que se está criticando em Haddad, pois, de fato, ele apenas transmitiu a posição de Lula.
            Outra coisa é não responder à pergunta do jornalista (o qual deixou bem claro que estava levantando uma hipótese) e, no final, demostrar desconforto com um tema que deveria ser o ponto central de qualquer discurso do partido.

          4. Compreendo tua exigência mas acredito q Haddad está certo em ñ dar espaço para as cascas de banana de jornalistas sem compromisso com a verdade. Q cada um tire suas próprias conclusões sem caluniar ou acusar o cara de traíra. Até agora Haddad tem mostrado fidelidade e harmonia com o projeto do #LULA. Saudações.

          5. Então por que ele aceitou comparecer ao programa? Band, Boechat e Bergamo são o que são, todo mundo sabe.

          6. Tem q comparecer sim e enfrentar a direita assim mesmo: olhando no olho e se impondo da melhor maneira q puder. Haddad já enfrentou o Villas e ñ deixou a peteca cair. O jogo é sujo e violento, Lula conhece muito bem isso. Na entrevista para o Trajano Lula fala como se fosse o pai do Haddad e diz q o Haddad precisava endurecer e não ficar chorando por causa de ataques e injustiças. Algo nesse estilo q é muito melhor e engraçado qdo dito pelo genial Lula. Até mais Viviane. Valeu o papo. #LULA LIVRE E PRESIDENTE ????

    5. 1- Macron sempre foi mercado e neolib e nao escondeu isso.
      2- quem usou o termo triplex foi Ciro pra ver se colava negativamente.Errou.
      3- A ‘confusão de mau gosto’ pouco importa, é inocua: o que identifica e decide é o número ”13”

  2. LULA inocente, Lula presidente!
    O Santo Papa Francisco é Lula!
    Adolfo Pérez Esquivel, Prêmio Nobel da Paz, é Lula!
    O eminente teólogo e escritor Leonardo Boff é Lula!
    (…)
    Mesmo porque a voz do povo é a voz de Deus!
    .

  3. E o Santo do Alckmin não passa de Pindamonhangaba e o PSDB paulista não passa de Resende -RJ.

  4. Cabe ao Turquim deixar claro que não quer papo com fhc,que o anestesista é corrupto e que foi golpe.Precisamos ,a esquerda, de clareza,de dureza,de firmeza e compromissos com o combate a mídia e a toga bandida.

  5. Brilhante comentário de quem conhece muito. Dos adversários do PT podemos esperar um show de baixarias, mas que a esta altura não farão efeito e, inclusive, podem ter efeito contrário.
    Quem diria que um dia eu iria votar num FH.

    1. De minha parte, também, a decisão de votar em FH veio decorreu do show de baixarias midiáticas, políticas e principalmente judiciário-policialescas.

  6. Grande Brito, espero que vc esteja certo em seus prognósticos, quanto à vitória do PT. Alguém acredita mesmo que Lula poderá ser, efetivamente, candidato? Ele é o nosso escolhido! Mas, por favor, compararem o Haddad que efetivamente não é Lula – com o Macron, já é demais! Eu tbm assisto ao Duplo Expresso e considero muito interessantes algumas opiniões do Welington e Romulus com algumas entrevistas e trabalho muito relevantes. Mas, eles dão algumas viajadas e tanto! Não creio que por má fé como alguns acreditam, mas pelas crenças deles!.Ainda fico com a lucidez deste blogueiro!

    1. Cleusa,

      No campo da Política há vários tipos de análise que podem ser feitas. O jornalismo e análise políticos podem ser:
      1º) – Diagnósticos;
      2º) – Prognósticos;
      3º) – Combativos de ação – ou preventivos;
      4º) – Combativos de réplica/defesa – ou reativos.
      Uma outra categoria, muito usada por marqueteiros e políticos que visam obter apoio público para brigas de bastidores, é de usar veículos de mídia para lançar os chamados “balões de ensaio”. Mas esses não podem e não devem ser classificados como jornalismo político ou análise política.

      Dos 4 tipos de jornalismo/análise políticos que citei o 1º e 4º são os mais óbvios e têm como objeto fatos, situações, declarações, documentos, etc. já ocorridos. Usando as técnicas de semiótica/semiologia, teoria do discurso, estratégias de marketing, técnicas de convencimento, declarações de “especialistas”, etc., os veículos da chamada “grande mídia comercial” sempre tentam apresentar como fático e objetivo o que não passa de marketing e propaganda político-ideológica usando sofisticadas técnicas de comunicação.

      Já o jornalismo e análise prognósticos expõem muito mais o profissional, pois mesmo dispondo de muitos elementos e informações de base, fazer previsões e prognósticos, perincipalmente no campo mutável e movediço da política, a probabilidade de se cometerem erros é relativamente grande. Em compensação, o jornalismo e a análise prognósticos podem render altos prestígio e remuneração para os profissionais que acertam bem mais do que erram.

      Mas em tempos de golpe de Estado e guerra híbrida o mais dos tipos de jornalismo e análise que citei é o 3º, o combativo e de ação, também conhecido como preventivo. É exatamente este o tipo posto em prática pelo Duplo Expresso e com baixíssima intensidade e freqüência por alguns blogs brasileiros. Os que fazemos duras críticas a Fernando Haddad e apontamos – com base em fatos, dados, declarações, artigos, entrevistas, balões de ensaio lançados, expressões corporais, etc. – nele semelhanças inequívocas com o neoliberal financista que hoje preside a França, Emannuel Macron, ou com Lenín Moreno, que sucedeu Rafael Correa na Presidência do Equador, fazemos exatamente o combate preventivo, capaz de inibir as ações neoliberais e de traição, já evidenciadas como tendências ou práticas anteriores.

      Note a leitora que Fernado Haddad é assediado e cede às pressões da banca financeira, como ficou evidente no convescote dele com Reinal do Azevedo, em evento patrocinado pelo BTG-Pactual. A XP/Itaú também assedia e coopta Haddad, enchendo a bola dele, em pesquisas de intenção de voto cuidadosamente elaboradas para alimentar o ego , a vaidade de FH, de modo que ele possa, sem dificuldades, trair o Ex-Presidente Lula e as bases e militâncias do PT. Essa ação concertada da finança e da burocracia jurídico-judicial que seqüestrou a direção nacional do PT, com a anuência de golpistas do quilate de FHC e outros ditos “intelectuais”, tem de ser combatida sem tréguas. É isso que o DE e nós, militantes da Esquerda e das bases, temos feito. Note a leitora que para Jaques Wagner a ficha já caiu. Outros líderes políticos também já perceberam que apoiar qualquer “plano B” representará a ruína política deles e a consolidação do golpe. Mas o chamado “PT jurídico-judicial”, em parceria com a maioria da chamada “blogosfera progressista” continua insistindo nessa estratégia suicida, elitista, traidora e anti-popular.

        1. Meu candidato é o Ex-Presidente Lula, que possui qualidades e defeitos como qualquer sr humano, mas que é o único com porte de estadista, necessário para pacificar e recolocar nosso País no rumo da civilização e do desenvolvimento soberano e inclusivo.

          Não faço parte da burocracia petista nem sou filiado ao partido. Mas conhecendo pessoas de lá e acompanhando os fatos e eventos políticos ao longo de anos, com mais ênfase nos últimos 5, ouso dizer que, se dependesse do ex-Presidente Lula, Guilherme Boulos estaria no PT há algum tempo; quem não permitiu isso foi exatamente a burocracia jurídico-judicial-paulista uspiana que hoje controla a direção nacional do partido. Mas gênio da política que é, Lula conseguiu colocar Boulos no PSOL, neutralizando a mais barulhenta dissidência, a qual poderia trazer prejuízos à candidatura dele, Lula, ao PT e à Esquerda Política com viabilidade leitoral. Embora sem experiência eleitoral, Boulos há mais de uma d´cada está à frente de um movimento social e tem o (raríssimo) talento de atrair e reter a atenção de multidões, quando está num palanque, com o microfone. Mesmo não estando no PT, Boulos é o único líder da Esquerda – dos que se lançaram candidatos – que faz uma defesa enfática do Ex-Presidente Lula, nos eventos e debates de que participa, deixando claro que Lula term o direito de disputar a eleição presidencial.

          O pior dos mundos, para os golpistas, seria uma chapa Lula/Boulos. Essa dobradinha inibiria quase totalmente as investidas das ORCRIMs midiáticas e judiciárias para impugnar a candidatura do ex-Presidente Lula ou a chapa por ele encabeçada.

          1. Olá João, errei na interpretação de sua primeira mensagem. Concordo plenamente no que expõe na tréplica. Mesmo tardiamente, precisava fazer está retificação. Seguimos a luta!

    2. Cleusa, eu concordo que o editor deste Tijolaço tem uma sabedoria que só a experiência de vida traz, a de tentar ser cauteloso num terreno em que nós, simples mortais, só conhecemos a ponta do iceberg.
      Por outro lado, o pessoal do DE apresenta análises também embasadas em notícias, vídeos, fotos de várias fontes, então, não é só uma questão de crença.
      Na dúvida, sugiro ler várias fontes e tentar tirar suas conclusões. Não é fácil, mas vale o esforço.

    3. Cleusa eu assitia ao DE, mas atualmente discordo deles, principalmente do Romulo, muito afetado e não para de falar que eles estão na frente e sabem de tudo, que eles falaram, etc e tal. Me irritam porque então, pelo raciocínio TOSCO deles, o LULA é um IMBECIL, simples assim. LULA está dando um Nó em todo o golpe, de dentro de uma cela e eles, lá da Europa, falando bobagens como se estivessem DENTRO do PT…o que eles queriam? Que o LULA, se não for candidato, deve sair? Ridículo, pois se não tiver ninguém em quem o LULA tenha escolhido (e foi isso que aconteceu, ELE escolheu alguém de sua confianaça: F. Haddad), aí sim, acabará de vez o BRASIL. Em tempo: Sou filiado ao PC do B.

  7. … Ainda sobre “o informar e emocionar do egrégio jornalista Fernando Brito”…
    Um pouco da ficha corrida de um *Bandido que o Estado de Exceção [pseudo]Jurídico Bandido “quer votar nos(as) brasileiros(as)”!
    *o tal troglodita nazista ‘já-ia’ BOSTAnaro!
    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Datafalha enterra o Alckmin e a Casa Grande será obrigada a descobrir virtudes no Bolsonaro?
    https://www.youtube.com/watch?time_continue=301&v=nzC97wwYk-8

  8. Tijolaço , aqui vc tem total liberdade e apoio nas suas críticas…desde que, SEJAM A FAVOR das suas convicções políticas PARTIDÁRIAS. Tudo o que o Brasil não PRECISA!!!

  9. AVISO AOS INVESTIDORES… PESQUISAS DO MERCADO INFORMAM; HORA DE LIQUIDAR ATIVOS DA GLOBO-MOSSACK-PIG! AÇÕES DA GLOBO NÃO VALERÃO QUASE NADA NO PÓS-ELEIÇÃO!
    POBRE DA GLOBO… O GOLPE DEU RUIM!
    VAI DAR PT!

  10. Excelente texto…e sim, se LULA é HADADE, então HADDAD é LULA !!!! Porque LULA é 13, e 13 é PT !!!!

  11. Agora fico pensando. O golpe contra a Dilma lançou o Haddad. O PT vai sair das urnas renovado. Em 2019 fecharemos a Globo.

  12. Vamos em frente para a quinta vitoria seguida com Fernando Haddad em Brasilia e Lula livre no Brasil.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.