O “mercado” não tem medo da incerteza, mas de que se tenha um governo

galov

Nos jornais de hoje, várias matérias sobre a repetição de um “Efeito Lula” no descontrole da economia, como nos estertores do governo FHC,  e sobre Ciro Gomes ser “o pavor do mercado“, refletindo o que seriam os temores dos financistas com as eleições presidenciais.

O único fato que não se quer ver, claro, é que a eleição presidencial só não tem um vencedor anunciado e a garantia de que não levarão o país a aventuras – ou a um confronto entre o candidato disposto a implantar uma ditadura e a ditadura da toga já implantada – porque eles próprios a deformaram com a provável retirada de Lula da disputa eleitoral.

Todos, inclusive os mais figadais inimigos do lulismo, sabem que qual seria o resultado de urnas com Lula.

E, da mesma forma, sabem que Lula faria um governo – embora certamente mais incisivo e sem tantas ilusões “republicanas” – sem guinadas abruptas, sem mudanças abruptas e com mais diálogo – e diálogo mais confiável – com os agentes do capital.

Como antes, Lula representaria muito mais uma mudança de médio e longo prazo para o Brasil e muito menos a expectativa de que (com objetivos diferentes, fique claro) Bolsonaro e Ciro realizem, legitimados pela eleição, um governo de natureza imperial nos primeiros meses de eventuais governos seus.

Não se menciona Geraldo Alckmin ou Marina Silva, claro, porque eles são tão apetitosos quanto macarrão sem sal e sem molho ao paladar do eleitorado e, embora dóceis à vontade do mercado, apenas ocupariam a cadeira, como objetos de decoração.

Nada mais semelhante, portanto, no comportamento das elites financeiras – diferentes da classe média, que é menos ambiciosa e mais odiosa – do que a velha fábula da galinha dos ovos de ouro.

Mataram o que tanto dizem desejar, o tal “pacto social”, transcrito em Lula, na esperança de apanhar toda a dúzia e meia de ovos que lhes faíscam aos olhos: tirar direitos dos trabalhadores, roubar o pré-sal, liquidar a Previdência, encolher os gastos sociais, abocanhar o que resta das estatais e perseguir a restauração do status colonial de nosso país, reduzido a um nada no jogo das nações e, portanto,  a apenas um terreiro dos interesses internacionais.

Nos dois anos de golpe, em que puderam tudo, pouco disso foram capazes de fazer e estão a braços com os impasses de uma situação que não podem estabilizar.

Se o Brasil é, para lembrar a frase célebre de Fernando Henrique Cardoso, um transatlântico que não aceita “cavalos de pau”, também é grande demais para ficar à deriva, desgovernado como está, por falta de legitimidade política dos que ocupam a ponte de comando.

Como o ambicioso aldeão da fábula, o mercado está obcecado por seguir abrindo nossas entranhas, mas só vai encontrar tripas, porque o Brasil não é, há muito tempo, governável sem adequar-se, pouco que seja, o binômio desenvolvimento-justiça social.

Na primária compreensão desta gente, o Brasil precisa de homens de mercado, quando, por seu tamanho, carências e potenciais, precisa de homens de Estado.

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

17 respostas

  1. Só Lula salva!

    Ciro é o mercado. O mercado é Ciro. Ciro é o candidato da direita, com o mercado, com a globo, com os coxas, com o império, com TUDO.
    Só vai de Ciro quem é trouxa e acredita no PIG.

  2. Agem na certeza que o povo não reagirá e continuará apenas lutando pela xepa do dia de amanhã, olhando para o outro lado para evitar o porrete e como se tudo isso não fosse assunto seu mas dos mandachuvas de sempre. Quando isso acontecer de outra forma acabou a brincadeira e a nobreza do dinheiro vai ter o mesmo fim da nobreza de sangue azul. O resto é papo furado ou levar a sério e respeitar quem não merece….Sem o rugido das ruas o arbítrio não vai parar ou recuar, a transição lenta, gradual e segura já começou faz tempo, mas agora não vai dar na democracia, mas em um novo regime autoritário e talvez um dos mais desavergonhados que se não fizermos nada teremos e viveremos.

    1. Concordo. Infelizmente a sociedade brasileira vai ter que passar por maus bocados para sair do processo anestésico em que se encontra.Como dizia minha vó: nada como um tombo para fazer voce prestar atenção por anda anda…..

  3. A fúria do mercado financeiro contra Ciro Gomes faz todo sentido. Ciro é, até agora, o único candidato que apresenta propostas para enfrentar os parasitas sociais (banqueiros e rentistas).

  4. O JEJUEIRO DE ARAQUE SAI DA TOCA

    “Deltan Dallagnol publicou vídeo dizendo que há “compromissos” de a lava jato recuperar R$ 12 bilhões. Facão! Os mais otimistas calculam R$ 1,6 bilhão, ou seja, apenas 10% do que propaga por aí.

    Mesmo que recuperasse R$ 12 bilhões, o saldo negativo da lava jato ainda seria R$ 28 bilhões. Isto só no prejuízo direto.

    O prejuízo indireto da lava jato pode ser mensurado, de plano, pelos 14 milhões de desempregados. Some-se a isso a entrega de empresas estratégicas como a Petrobras e a Eletrobras para estrangeiros em duvidosas privatizações. Estima-se impacto negativo da força-tarefa no PIB em mais de R$ 200 bilhões só este ano.

    Como esquecer os R$ 10 bilhões que a Petrobras pagou aos fundos abutres norte-americanos, no início deste ano, a título de prejuízos provocados pela lava jato?

    O custo operacional da lava jato também para o país não é barato. O orçamento da força-tarefa foi triplicado em 2018.

    “Depois de uma vitória do Brasil na Copa, o vídeo de hoje é sobre como podemos ter vitórias contra o círculo vicioso da corrupção brasileira. E isso passa por colocar poderosos que praticam crimes na cadeia”, afirma Pastor Deltan, omitindo que ele e Sérgio Moro quebraram o país e deixaram milhões de pais de família sem emprego…”

    https://www.esmaelmorais.com.br/2018/06/deltan-dallagnol-omite-prejuizo-bilionario-que-lava-jato-da-ao-pais-assista-ao-video/

    1. Além disso,o funcionário publico (esse mesmo Pastor) que negocia a compra e venda de unidades de Minha Casa Minha Vida revela qual é seu caracter!! Deveriam abrir processo por essa falta de ética na condução de um cargo público que atua !!

  5. NA VERDADE JÁ ESTÃO EM PÂNICO… A BOLSA RESPIRA EM APARELHOS E CICLOS SUCESSIVOS DE QUEDA!
    LÁ EM CIMA, ELES JÁ DESCOBRIRAM: DEU RUIM… O GOLPE KOXINHA DEU RUIM!
    AGORA, O CAOS KOXINHA AVANÇA A GALOPE FECHANDO PEQUENOS NEGÓCIOS E ARREGAÇANDO O MERCADO INTERNO!
    É UMA QUESTÃO DE TEMPO APENAS!
    SÓ LULA SALVA!
    PT 2018!

  6. Com certeza o Brasil vive dentro de um pesadelo Anarquista de Ultra Direita, desde a preparação do mais bizarro Impeachment da história da Humanidade em 2014 e consumado em 2016.
    Nesse pesadelo que não quer passar como numa obra de Kafka ou de Edgar Allan Poe, a sociedade está de cabeça para baixo, o sangue da Nação está se esvaindo rapidamente e as instituições que deveriam defendê-la, como congresso,governo e justiça ,são justamente os monstros que a estão dilacerando.
    O único paladino que poderia salvá-la está encarcerado num calabouço vigiado por um Minotauro (ou Morotauro), e o presidente do país é um ladrão,corrupto, apátrida e burro, assim como os integrantes de todos o escalões dessa orbe umbralina,densa,escura ,infectada , purulenta e fétida.
    Se nada for feito, o Brasil morre em outubro, data limite para uma transfusão, única forma de retornar do coma profundo.

  7. Parabéns Fernando Brito, a manchete da matéria é a síntese do real pensamento do mercado. Se tivermos governo, de fato, muitas coisas mudarão e a vida mole, para alguns, pode acabar.

  8. Infelizmente, o Lula não mostrou as propostas pro país melhorar e por isso o Ciro parece que será melhor presidente.
    O Lula prometeu presídios federais e apoiar criar o CNJ e falta isso (promessa concreta) agora

  9. O Mercado não existe…
    Quando o PIG fala do Mercado, ela quer dizer (os poderosos, os barões do dinheiro, os isteites)…
    Esses que defendem o Mercado, nada mais são que os Joaquins silvérios da vida… MBL, TUCANALHAS, DEMOS, BOSTANAROS…
    Se existisse Mercado, por que os isteites taxam os produtos importados ? Por que esses mesmos defensores do Mercado vivem de verba pública via BNDES, ROUANET, FINANCIAMENTO AGRÍCOLA, SALÁRIOS e AUXÍLIOS MORADIA que sempre acabam em calote ?

  10. Acho que o mercado reagiria bem com Lula porque eles já sabem que Lula faria exatamente o que eles queriam como foi feito nos dois governos de Lula e no de Dilma chamando o sr. Levi para ser ministro da Fazenda.

  11. Não há dúvidas no que está dito de forma clara. Há um nó, nó político, este criado por Lula ao manter, mesmo preso, sua candidatura. Como até agora, não conseguiram um candidato, seja no campo da direita mesmo, ou com disfarces de esquerda, aos do golpe interessa a não realização das eleições para Presidente, através do voto direto. É risco, vá que Lula consiga candidatar-se. É uma decisão que os do golpe têm que tomar em pouco mais de trinta dias: ou mantém a eleição para decidir de sua realização mais à frente, ou reconhecem a inviabilidade de continuar emparedado pela falta de apoio popular e a economia enfrentando dificuldades, que a cada dia aumenta e reduz ainda mais esse apoio, colocando tudo no limite de um desequilíbrio institucional. Não precisa ser pitonisa para perceber que, impedindo a eleição para Presidente, partindo para eleição indireta, através do Congresso, também golpista, pode adiar, mas certamente cairá na segunda via de decisão. Ou seja, no tempo, só há uma decisão a tomar, que é realizar as eleições com Lula disputando, que será o equilíbrio necessário, por por um estadista renomado, reconhecido internacionalmente, amado pela maioria do povo, não rejeitado de todo pelo mercado. Agir com bom senso não é derrota, nem muito menos vitória: é atender a realidade dos fatos, não perseguir ilusões de caminhos que já se mostraram tortuosos.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.