O “Paulo da Mala” teve direito ao “foro tartaruga” por 10 anos

Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, era investigado pela Polícia Federal desde 2008/09, como personagem da Operação Castelo de Areia, anulada pelo STJ, como relatou a insuspeita Veja no dia 13 de 2010, em reportagem de  Fernando Mello e Marina Dias:

Vieira de Souza aparece em uma série de documentos apreendidos pela Polícia Federal na Operação Castelo de Areia, que investigou a empreiteira Camargo Corrêa entre 2008 e 2009. Pelo menos quatro desses documentos, obtidos com exclusividade por VEJA.com, trazem indícios de que o engenheiro era destinatário de propinas da construtora. Um dos papéis mostra quatro pagamentos mensais de 416.500 reais, com data inicial de 20 de dezembro de 2007. 

E o que aconteceu? Nada.

O apartamento onde guardava os tais R$ 100 milhões que punha “para tomar sol” e tirar a umidade teria sido usado em 2010 e 2011, em plena camanha de José Serra, quando foi exposto ao país, em rede nacional, como operador de propinas do tucanato.

E o que aconteceu? Nada.

A polícia sabia em detalhes como era o apartament-cofre pelo menos desde agosto de 2017, quando o doleiro Adir Assad, investigado desde 2012, falou da existência do imóvel, no bairro paulistano de Vila Nova Conceição, como registra O Globo, àquela época:

Assad contou ter entregue valores diretamente a Paulo Vieira, responsável por licitar obras viárias em São Paulo entre 2007 e 2010. Em pelo menos três delas — Rodoanel (R$ 5 bilhões), Nova Marginal Tietê (R$ 1,4 bilhão) e Complexo Jacu-Pêssego (R$ 2,1 bilhões) — teria havido repasse de propina.

E o que aconteceu? Nada, porque Paulo Preto estava solto e Lula, contra quem não há contas, recibos, cartões de crédito, escritura de apartamento ou sítio, está preso.

Há um ano, Rubens Valente e Reynaldo Urollo Jr., na Folha, chamavam a atenção para o fato de que o caso contra o ex-diretor da Dersa se arrastava:

A investigação do Ministério Público Federal sobre as contas bancárias na Suíça atribuídas a Paulo Vieira de Souza, o Paulo Preto, apontado como operador do PSDB, é marcada por lacunas e procedimentos que fogem à rotina de uma apuração do gênero.

PGR não informa à Polícia do que recebe das autoridades suíças, discussões sobre as provas pertenceram ao processo de São Paulo e o dinheiro que lotava o apartamento – R$ 113 milhões, à época – ter sido tranquilamente transferido da Suíça para as Bahamas.

Depois de tanto tempo, com os personagens desta história já fora de cena, algo de muito importante deve estar empurrando o atrasadíssimo ânimo apuratório da PF e do MP.

Afinal, não se deixou “um companheiro à beira da estrada”, não é?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

  1. Britto,vou salvar ,imprimir isto para mostrar a meus netos .Parabens,por tirar a máscara com documentos (eles detestam,Lula é vítima disso) ,aí não tem espaço pra discussão,os proprios parceiros da sacanagem expôndo as vísceras da quadrilha.
    Não deixo de me surpreender com nossa passividade perante tanta sujeira,sacanagem,delinquência escancarada,explodindo na nossa cara.
    Haverá tempos melhores ,em que as pessoas se importarão com os outros tanto como consigo mesmas.
    Já viví isso ,sei que é possível.

  2. Não há nada de republicano, de ético ou moralizador nessa joga lavajateira. O objetivo é enquadrar o líder tucano no STF, Gilmar Mendes, mas não pelos motivos que se alega, ou seja, de que ele, ao conceder seguidos HCs aos tucanos amigos e aliados esteja mantendo impunes criminosos de colarinho branco . O que essa turma da ORCRIM Fraude a Jato, juntamente com os Bozos milicianos e os militares vira-latas e entreguistas quer(em) é vergar o leão-de-chácara colocado no STF por FHC, de modo que ele deixe de representar freios para a república curitibana, essa ORCRIM que, serviçal dos EEUU, quer sobrepujar os demais poderes da república, colocando o sistema judiciário (MP, PF, baixo e médio escalão do poder judiciário – todos eles não eleitos, herdeiros e representantes da casa grande), em conluio com a finança transnacional e o Deep state estadunidense acima de tudo e de todos.

    1. acabei de ver o DD tuitando
      e falando que não é possivel Gilmau soltar eles de novo etc etc etc

  3. O Brasil com o Aecim do pó , José Serra , Aluísio Nunes soltos que respeito tem esse judiciário ! O Paulo Preto foi preso novamente exatamente a mala deles ! O Aecim do pó tem tudo áudio , ameaça de morte , e continua solto tem coisa nisso!

  4. E o que vai contecer com o Serra, Geralo Alckmin, FHC, (ufá me sinto em uma plantação de urtigas ao escrever esses nomes),

    NADA!

    Pode esquecer!

    Mas o Presidente LULA, por naaaaaaada, esta preso. É revoltante…

    CANALHAS!!!!

    Justiça canalha…

  5. Brito, a chapa não esfriará para o clã criminoso. Gustavo Bebianno já mostrou que tem “muita lenha estocada”. Ele já ligou o ventilador e começou a bastecê-lo com excrementos. O piti-Bozo e o Bozo-pai já foram desmentidos. As provas são mensagens de texto e áudio, via whatsapp, entre o agora ex-ministro e o Bozo-pai.

    Como boa parte das pessoas politizadas já percebeu a jogada dos criminosos lavajateiros, agora chefiados pelo “xerife do brazil”, colocado pelo clã miliciano/criminoso no ministério da justiça, com essas espalhafatosas prisões de Robson Andrade e Paulo Preto, uma cortina de fumaça pra desfocar a atenção do laranjal que envolve não só só Bozos, mas também o generalato golpista nele enrabichado, vai ser difícil colocar sob tapetes ou gavetas os crimes públicos dessa escória que hoje ocupa os poderes da república.

  6. impressionante como a castelo de areia foi completamente ignorada pela turma coxa/lavapatense, já que o discurso dos coxa/lavapatense é que só era corrupto quem estava no governo. oposição não tinha como receber propina fora do governo (visão dallgnol/coxa/lavapatense). mas a castelo de areia, que é anterior, desmonta completamente esse tese cínica e hipócrita que só gente cretina compra.

  7. Quem fez este serviço sujo de usar o poder público para defender bandidos e mil vezes mais bandido, bandidos.
    Que corrupção tão grossa que temos. Que mp!

  8. Alguém sabe a quantas andas a investigação da lavanderia Mossak e Fonseca descoberta na operação triplo X que visava levantar provas contra Lula?Não?Pois é.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.