O povo já está vendo, Dr. Moro

moroidol

Em novas férias – ou será que uma viagem de 14 dias ao exterior não pode ser considerada assim? – o juiz Sérgio Moro não se acanhou de deitar falação sobre o que ele, sem legitimidade para isso, acha que precisa ser mudado nas leis do país.

Arrogante, diz que “as pessoas têm ilusões sobre alguns ídolos, mas é hora de verem a verdade”.

Ora, se formos examinar quem no Brasil mais foi colocado na posição de ídolo acho que é óbvio que ele, Moro, é quem mais se encaixa no papel.

Durante anos foi praticamente impossível criticá-lo sem cair na condição de blasfemo.

Sua imagem era carregada em procissão pela classe média ressentida, suas arbitrariedades eram a face da Justiça, suas palavras eram “mandamentos” e seus decisões, na prática, irrecorríveis, porque qualquer e todos os tribunais não tinham outro caminho senão confirmá-las.

Perto dele o Supremo se tornava o ínfimo tribunal federal onde até mesmo a gravação e a divulgação criminosas de uma conversa da presidente da República não produziam efeito algum.

As telas de TV  e os palcos do mundo empresarial lhe serviam de altar para ser adorado.

Ainda assim, vai chegando a hora em que as pessoas começam a ver a verdade e é por isso que esse ídolo está virando um fantasma.É perceptível que já não se o cultua além dos círculos do fanatismo.

As pessoas percebem os efeitos de sua ação sobre a realidade do país, transformado no cenário de ruínas que resultou de sua atuação espalhafatosa, desmedida e, todos percebem, seletiva.

Nenhum bilhão desviado do dinheiro público foi tão importante quanto um apartamento no Guarujá; nenhum tucano mereceu uma migalha do rigor feroz que se empregou contra petistas e entre os da turma do Temer, ao qual faz questão de correr para cumprimentar, sorridente, só mesmo o agora sem serventia Eduardo Cunha foi encarcerado.

As pessoas percebem e o resultado desta percepção tornou Sérgio Moro a sombra do ídolo que dele fizeram. Como o ex-presidente da Câmara, fez o que dele se esperava – certo que faltam alguns remates, na história do prédio que seria para o Instituto Lula – e não foi, como o apartamento –  e na do sítio dos pedalinhos.

Mas são cerejas podres para o o bolo fétido que assou com o tal triplex que “tem de ser de Lula”, um excerto de um processo que lhe foi dado às mãos e que, fora de  seu matadouro, a todos absolveu.

Moro é isso o que definiu: um ídolo sobre o qual as pessoas já veem a verdade. Um “herói” que encolhe depois de cumprir sua missão, porque não é ele quem importa, mas quem ele se dedicou a destruir.

Voltará para a obscuridade de onde veio, até desaparecer como blackbloc do Judiciário que foi.

 

contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Mas ele não é um juiz. Ele é um “Homem Show’! Um Ilusionista que fez desaparecer empresas e empregos locais. Um traidor!
    As ações para conquistar nossos corações e mentes são uma estratégia comum que sofremos há muito tempo. A “Boa Vizinhança” fez chegar aqui nos anos de 1940 músicos, cineastas e artistas e desde então fomos capturados e presos pelo nosso inimigo.
    Por isso não surpreende ver militares e demais funcionários públicos que fizeram cursinhos, cursões e “apresentações” em terras inimigas, beneficiam em suas decisões este e outros países tão “amigos” do Brasil. Três vivas pros Patetas!!!!!

  2. Caro Brito,

    Antes de mais nada, parabéns pelo seu novo sistema de comentários, filtrando o baixo nível.

    Eu pergunto: será que Moro está realmente de férias nos Estados Unidos? Ou será que ele não está também em busca de patrocinadores da sua política? Ou será que foi prestar contas? Ou receber novas instruções? Afinal, sabemos para quem esse cara realmente trabalha.

  3. A marionete americana quer deitar doutrinação ideológica para 200 milhões de macacos acéfalos. Interessante, isso deverá constar dos livros de história do futuro.

  4. Esse pilantra, esse bandido togado chamado Moro não pode desaparecer simplesmente, ele tem que sofrer na pele tudo o que ele fez com o desenvolvimento do Brasil. Ele tem que ser julgado pelo povo (e não por essa justissa bandida que ele faz parte). E como a sombra de Savonarola sempre andou com o bandido Moro, que o infame Moro sempre tentou se desvencilhar e fugir, essa delinquência Moro tem que ser levado para a fogueira popular, um paredon.

  5. Sérgio Moro, enquanto ídolo, não chega a ser sequer um bezerro de ouro.
    No máximo, e talvez, de barro.
    Ou, mais provavelmente, de cocô!

  6. Com que moral um juízeco que recebe auxilio moradia tem de ir no exterior e falar mal dos brasileiros, com essas provas de corrupção ativa seus dias estão sendo contados, custe o que custar!!!

  7. tento me auto-convencer que os crápulas o são mas têm intenções normais a seres humanos.
    mas quando o crápula se defende ele abre um escaninho mostrando sua verdadeira moral.
    este aí diz que não está ajudando acabar com as riquezas da nação…. mas o faz intencionalmente.

  8. Juizeco Loro é a prova viva do poder da Rede GRoubo & séquito. Querendo acabar com o Mito Lula, imortalizou de vez posto que trouxe a perseguição política para a arena dos fatos.
    Mas, e sempre tem um mas, a GRoubo pode muito mas não pode tudo. Loro é somente mais um dos fantoches que ela lançou mão para mandar no Brasil !
    Um dia, e este dia está cada vez mais próximo, Loro voltará ao rol dos comuns mortais…e nós estaremos aqui onde sempre estivemos para um ” téte a téte ” com o Savonarola !

  9. Gostaria de ver o senhor Morow na Papuda ou no Carandiru.
    É do demopsdbostas, ladrões e nazista.
    É o nosso Mussolini, deveria ficar como seu líder que ficou pendurado morto numa bomba de gasolina…
    Morra logo, canalha!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.