O presidente sem partido e o país sem presidente

Os jornais estampam a declaração de Jair Bolsonaro, ao sair da China, de que poderá ser “um presidente sem partido”, diante das brigas (na lama) de seu atual PSL.

Poderá, senhor. presidente?

Falta-lhe a sinceridade de dizer que já é e sempre foi um político sem partido e, mesmo antes, um militar sem noção de seus deveres coletivos, do contrário não pensaria em explodir bombas em quartéis.

Porque quem teve tantos – oito: o PDC, o PPR ,o PPB , além do PTB , PFL , PP , PSC e o PSL – efetivamente não teve nenhum, embora tenha estado em muitos.

O projeto político do ex-capitão nunca foi coletivo. No máximo, como fica evidente agora, o do “coletivo familiar”.

Ele próprio, no Estadão, diz que “tanto faz” fazer parte de um partido ou não.

O único programa ou conjunto de ideias que importa é que “é melhor tirar uma foto comigo e não com outra pessoa”.

Claro, não há reação horrorizada dos que criticam o personalismo e o “populismo” de Getúlio, de Brizola ou de Lula. Serve-lhes um autocrata, desde que seu papel seja o de passar o país nos cobres, anular ou retroceder direitos e reduzir o país a um entreposto de commodities, onde possam ser gordos gerentes financeiros.

A rigor, pouco lhes importa o partido e o conjunto de ideias que um presidente represente, desde que seja um conjunto vazio, o vácuo onde possam operar seus apetites.

Numa palavra, são do partido dos sem-presidente, dos sem-governo, onde o poder do Estado seja quase que tão somente prover as tropas para descer bordoadas quando esta forma de vida se torne insuportável e leve o país à convulsão, como no Chile.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. O Inominável e aquele coronelzinho do Ceará se assemelham até no número de partidos que já emporcalharam.

  2. Que charge, que coisa incrível! Só quem precisou do Estado e não o teve a seu lado pode gerar e entender tal charge!

  3. Maravilha. Sem partido. Já não tem cérebro, agora não terá cérebro, nem partido e nem base para governar. Parabéns bolsominions. O INSS e os patrões agradecem.

    1. Governo sem Partido ou sem cérebro. O Capitão deveria se mirar na história: Vide a tomada da Bastilha!!!

    2. Quem governa e está mudando tudo é o congresso com os partidos de sempre e comandados pelo presidente da câmara e do senado: MDB, PSDB, DEM e demais pequenos partidos de aluguel.(o famoso centrão) Bolsonaro é o bobo da corte e que serve aos interesses dos poderosos. E vai ser sempre assim porque nós brasileiros somos uns acomodados, com uma cerveja e um jogo na TV

  4. Ele tem um partido fortíssimo,O DAS ARMAS.
    Esse partido que sempre,após o retorno a Democracia,agiu nas sombras,vigiando,espionando.Cientes da fraqueza dos políticos que além de não castiga-los pelos seus crímes os deixaram livres e soltos mamando a ideología entreguista pregada pelo tio sam.
    Anos mais,anos menos,isto viría a acontecer.
    Brasil NUNCA será uma NAÇÃO enquanto esta turma de entreguistas continuar a agir livremente no nosso país.
    O asno detesta política,carece de qualquer capacidade para escapar do seu mundo binário ,ele se apoia naqueles que o fizeram chegar ao poder (na falta de algo menos simiesco).E eles sabem que o único capaz de movilizar essa massa amorfa,despolitizada,burra, é o Lula.
    Por isso o PAVOR que tem do petista,livre ele, acaba o projeto de fazer do Brasil uma nova África..
    O delinquente tem partido SIM ,e o Brasil não tem presidente,tem um DELINQUENTE demente e entreguista no seu lugar..

  5. Sem dúvida um entulho a serviço dos abutres a saquear o que existe nesse País.

    Um dia esse entulho sera removido julgado e condenado. Os abutres saqueadores serão chamados a prestar contas ao Povo brasileiro.

  6. Desconsiderem o comentário postado aqui. Eu o farei novamente se tiver algum indício de que a denúncia não é fake.

  7. O regime de governo do capitão é o paternalismo com seus filhos, é claro! Porque o Brasil parece ser a última coisa que o interessa.

  8. Brito: Imaginemos o cenário-Chile com 17 milhões de habitantes-um milhão em passeata de protesto contra Pinera.
    Brasil com doze vezes a população do Chile (207.000. milhões) se formos comparar uma greve nas mesmas proporções daria 12 milhões pessoas protestando. Doze milhões de pessoas derruba qualquer governo. Este governo do Bozo pra ser chamado de ruim tem que melhorar muito.
    E o Pavão misterioso só passeando, é como eu disse antes: Este cidadão deve estar tomando muito querosene com Gardenal.

  9. Brito: Este pessoal seu, ou são preguiçosos ou não gostam de fazer nada. Deletam quase todos meus comentário. Se continuar assim, você já estará mais perdido que cego em meio de tiroteio!!!!

  10. Um retrato nu e cru de um homúculo DESPREZÍVEL.
    Charge excelente, e um ótimo texto.
    Valeu Brito !

  11. O Banco do Brasil pede ao Senado licença para contrair no exterior empréstimo de 560 milhões de dólares, para financiar pequenas obras em municípios brasileiros. Preocupação com os municípios pobres? Neste governo neoliberal? Que coisa mais surpreendente! Mas isso parece que poderia ser uma jogada muito esperta. Que político terá coragem de ficar contra tal empréstimo? E assim, quem sabe, o BB, que só tem até agora lucros e mais lucros, começará a se endividar fortemente, preparando o ambiente propício para desaparecer no saco sem fundo da privataria.

  12. Pois é….em visita a China, o presidente descobriu que o país é capitalista…..Fez as pazes com o Xi Jinping e até deixou os chineses virem pra cá sem visto….Será que o Trump vai gostar da traição??Parece que comunista é só país pobre….Resumindo: a meta é vender o Brasil na bolsa das privatizações, e continuar gerenciando os ganhos…O país e o povinho que mora nele, não vem ao caso.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *