O socorro de condenado à Lava Jato é sinal de desespero. De ambos.

O processo judicial, no Brasil, virou uma imundície faz tempo.

É preciso ser muito cínico para não ver que os acordos de delação premiada tornaram-se uma máquina de chantagem que pouco ou nada têm a ver com a busca da verdade.

O caso OAS-Léo Pinheiro acaba de produzir outro destes momentos.

Ontem, a Folha noticiou que seu acordo de delação premiada estava parado há cinco meses no gabinete da Procuradora Geral da República, esperando para ser enviado para o ministro Luiz Edson Fachin.

É possível imaginar o desespero de alguém que vê suas expectativas de liberdade paradas assim, juntando poeira, não é?

Aí está, evidentemente, a motivação para a curiosa “cartinha” do empresário mandada à Folha de S. Paulo.

No seu desespero e transformado em instrumento indispensável para a condenação do ex-presidente Lula, o senhor Léo Pinheiro faz afirmações que os próprios fatos tornam inacreditáveis.

Diz que suas alegadas confissões são “uma forma de passar a limpo erros” e não por ” pressão das autoridades”.

Claro, um processo de “conversão espiritual”, nada a ver com estar com uma pena de quase três décadas de prisão.

Escreve mais, afirmando que nunca mudou seus depoimentos.

O noticiário da própria Folha, mostra que não é verdade.

Em junho de 2016 o jornal diz que “Delação de sócio da OAS trava após ele inocentar Lula“, quando afirmava que fizera obras no triplex do Guarujá para oferecer o apartamento a Lula, “mas a família de Lula não se interessou pelo imóvel”.

Pinheiro estava sob intensa pressão já à época:

Condenado em agosto do ano passado por corrupção, lavagem de dinheiro e organização criminosa, Pinheiro corre para fechar um acordo porque pode voltar para a prisão neste mês, quando o TRF (Tribunal Regional Federal) de Porto Alegre deve julgar o recurso de seus advogados.
O risco de voltar à prisão deve-se à mudança na interpretação da lei feita pelo Supremo Tribunal Federal em fevereiro deste ano, de que a pena deve ser cumprida a partir da decisão de segunda instância. Ele ficou preso por cerca de seis meses.

A corrida era, segundo o jornal, acelerada pelas informações de que os procuradores só aceitariam uma delação, a dele ou a da Odebrecht.

É claro que não se pode imaginar que, ainda dependurado na “boa vontade” do Ministério Público para sair da cadeia, não resta a Léo Pinheiro senão vir em socorro dos procuradores que têm as chaves de sua cela.

O fato, porém é que, além de uma manobra de esperteza de sua defesa, o episódio pode ter sido uma encomenda para confrontar as revelações devastadoras feitas sobre a circunstâncias de sua delação, primeiro recusada e só aceita quando os depoimentos foram mudados para acusar Lula.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

23 respostas

  1. O porco se mexeu no chiqueiro onde estava quieto. Uma tentativa ridícula de fazer exatamente o que o chefe diz no vazamento: disfarçar a perseguição a Lula.

    1. falta inteligência para ser bandido,é o moralismo e o midiatismo superficial que cria o transtorno,vão se afundar nas ações passadas e nas palavras.

    2. Vão agora cobrir o Léo Pinheiro de ouro e pedras preciosas, porque se o processo for anulado, ele estará liberto, e a liberdade é o bem mais caro. Mas o fato de só restar Léo para pendurar tanto peso vai fazer a corda quebrar em breve. Não adianta. Esta corda vai se romper.

  2. De canalhas só se pode esperar canalhices. Só que agora o mundo inteiro sabe o que houve aqui. Quero ver Moro e DD voltarem aos Estados Unidos (a matriz do GOLPE) e conseguirem fugir da imprensa de lá. Vão precisar correr……rsrsrsrsr

  3. Essa cartinha do Verme Voluntário, no mínimo, devia ser assinada também pelo juiz-bandido e pelos membros da orcrim lavajateira, pois o canalha está assumindo afirmações também pelos demais criminosos. E, com tanta ‘sinceridade’, o canalha devia abrir mão de todos os seus bens, doando-os à Fundação Lavajateira (atualmente sem fundos) e ir para as montanhas viver como ermitão, até ser tatuado e arrebatado por São Lorenzoni, o padroeiro do Caixa 2.

  4. Esse Léo Pinheiro (na verdade José Adelmário Pinheiro o nome do sujeito) e seus depoimentos mutantes – assim como a constituição federal na acepção do pavão luis roberto barroso e suas capivaras e esqueletos em paraísos fiscais – tem o mesmo caráter de um antônio palocci, ou seja, para ficar em liberdade e usufruir de alguma fortuna que lhe restou das lambanças e trapaças ao longo da “carreira”, ele é capaz de desdizer o que disse ontem e até mesmo negar que assinou um documento em que suas impressões digitais e suor estão presentes. Essa carta dele à FSP é tão verdadeira e tem tanta credibilidade quanto uma cédula de R$7,00.

  5. Oxente gente, não existem gravações dos depoimentos não? Ou será que sumiram com elas quando esse quiabento aí sem caráter disse que a família de Lula NÃO se interessou pelo tal “triplex”? Com certeza está tentando MANTER o emprego (ou mamata) do filho na CEF.

  6. É a turma da lava jato em ação , com o chefe sendo espremido . Dana Raquel mande logo para o STF para homologação .

  7. normal. anormal e digno de manchete seria uma carta do delator admitindo a pressão ainda mais quando a tal delação premiada dorme na gaveta da pgr. pode ser que a gora acorde. a cartinha do leo – tendo ou não sido obtida por sugestão do mp – continua desacompanhada daquilo que lhe é fundamental – e que tem sido sistematicamente descartado pelo mp – das provas. onde estão as provas. a pgr vai homologar delaçao desprovida de “forte conteúdo probatório/’ o stf vai bancar? a resposta é “pule de 10”.

  8. Leo Pinheiro tenta salvar a própria pele a qualquer preço. Notório e escancarado. Foi certamente sugestão de sua defesa…..Mais do que nunca os procuradores precisam dele para passar um pano na crise aberta pelo Intercept, e coincidencia possuem a chave da cadeia…O silencio do Intercept, por alguns dias,cria um suspense horroroso nessa turma….Na minha opinião, enquanto eles correm para apagar um foco de incendio num dado local (e o pessoal do site observa), paira a incerteza onde aparecerão as próximas chamas….Um jogo de gato e rato muito bem bolado.

  9. Se os ventos da politica mudarem, pois a delação dele ainda não foi homologada, de defensor ele passa a acusador da lava jato!

  10. Léo quer é manter o benefício da delação premiada. Se o processo de Lula for anulado, ele não colherá os benefícios da mesma. Elementar meu caro Watson.

  11. Na verdade, centena de bandidos de colarinho branco estão presos, graças ao Super Juiz, agora Super Ministro.

  12. De nada adiantará o desespero… O que o The Intercept vem revelando e a absurda redução da sentença de Pinheiro já são mais do que provas de que houve uma trama pra tirar Lula de circulação. Só não vê quem não quer!
    Por isso da importância do xadrez do Glenn, ir minando aos poucos o conje pra que fique tão desmoralizado quanto o seu chefe. Esta tática tem a vantagem de que quando a sociedade começa a tocar suas vidas… Outra bomba!
    Se soltar tudo de uma vez os gados do Bozo e os Morolóides destroem tudo com meia dúzia de memes; é assim que eles agem afinal como dizem por aí: ” Enquanto o jornalismo calça os sapatos, os memes dão a volta ao mundo”.
    Foi assim ( com memes) que o brazzzill elegeu um jumento acéfalo presidente.

  13. Tirar o Lula da disputa foi o Santo Graal de players realmente grandes, que utilizaram de uma classe média (principalmente) cretina, preconceituosa e fascistoide. Acreditaram equilibrar, minimamente, o jogo, dadas as cartas que o universo de direita lhes oferecia. Né não?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.