O valentões quebra-placas

No dia em que o relatório da Polícia Civil do Rio de Janeiro aponta um cabo da PM como o autor dos disparo de fuzil que matou a vida de Ágatha Félix, de oito anos, no Rio, tudo o que há de ódio e desprezo pela vida de nossos irmãos negros e humildes explodiu hoje na Câmara dos Deputados.

Um tal Coronel Tadeu, do PSL, não gostou de um dos cartazes colocados numa exposição do Dia da Consciência Negra, onde o texto com dados de um órgão governamental, o Ipea, que se referia ao morticínio de negros no Brasil por ações policiais e tinha uma ilustração do cartunista Carlos Latuff.

Mandou pedir a Rodrigo Maia que o mandasse retirar.

Como não foi obedecido imediatamente, foi ele próprio arrancar da parede, bater no chão até quebrar a moldura e, diante da reação das pessoas que transitavam pela casa e alguns deputados – identifiquei Talíria Perrone, no PSOL – fugiu com um assessor a proteger-lhe.

Seu colega de partido, o cabo Daniel Silveira, é um bombadão que quebra placas em homenagem a Marielle, As patentes variam, a estupidez é igual.

Pior, porém, é a tolerância com atos deste tipo. Para usar a palavra de que tantos gostam, o vândalo destruiu propriedade e praticou um crime conhecido, na lei, como “exercício abritrário de suas próprias razões”, claro que tudo regado ao molho odiento do racismo.

O presidente da Câmara, Rodrigo Maia, com a autorização de quem se montou a exposição, está na obrigação de tomar a iniciativa de uma punição por, no mínimo, quebra do decoro parlamentar.

Caso contrário, logo teremos o debate político travado a paus e pedras dentro do Congresso.

Exatamente como querem as bestas humanas que se enquistaram no Legislativo e usam a imunidade com o mesmo sentido da impunidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

23 respostas

  1. A ditadora da Bolívia declarou que tinha pena do México e da Argentina, porque estes países estão entrando no inferno comunista do qual a Bolívia estaria saindo. A Bolívia iniciou agora sua jornada de volta ao passado sangrento e miserável, mas a ditadora já mostrou que é da escola da Damares, daquelas que se prostram no chão invocando sabe-se lá que deuses ou demônios. Começam a tentar falar que o Evo é corrupto, mas até agora ainda não conseguiram bolar nenhum triplex para ele. Certamente vão inventar um sem demora, porque corre o perigo de haver novas eleições e, como o Lula, vão deixá-lo de fora. Se as manifestações apertarem, o país corre o risco de sofrer um genocídio, e se a Europa continuar calada vai ser cúmplice da matança.

  2. Bolsonaro delendam esse

    Catão, o Velho (234-149 a.C.), o mais persistente proponente no Senado romano da destruição total de Cartago, e a pessoa mais associada com a utilização da frase
    Ceterum censeo Carthaginem delendam esse ou Ceterum autem censeo Carthaginem delendam esse (em latim, “Considero ainda que Cartago deve ser destruída”), costumeiramente abreviada pra Ceterum censeo, Carthago delenda est, ou, mais frequentemente, Delenda est Carthago (“Cartago deve ser destruída”) é uma frase célebre da oratória latina cujo uso se popularizou na República Romana, no século II a.C., durante os últimos anos das Guerras Púnicas, travadas por Roma contra Cartago, especialmente pelos membros do partido político que visava eliminar qualquer ameaça à República Romana de seus velhos rivais cartaginenses, que haviam sido derrotados anteriormente por duas vezes e tinham uma tendência a reconstruir rapidamente suas defesas após cada derrota militar. Simboliza uma política de aniquilação dos inimigos de Roma que se envolvessem em quaisquer atos de agressão, e a rejeição de tratados de paz como uma forma de dar um fim a conflitos bélicos. A frase é lembrada por ser proferida frequente e persistentemente, de maneira quase absurda, pelo senador romano Catão, o Velho (234-149 a.C.), que a usava para finalizar seus discursos.

    1. Antes de destruir Cartago, Roma impôs-lhe uma série de sanções econômicas, limitou a quantidade de navios que ela poderia ter, e proibiu que ela voltasse a ter um exército. A estratégia de Roma com Cartago parece um pouco com a estratégia estadunidense sobre suas vítimas coloniais, e ambas são estratégias que levam tempo para serem completamente implantadas. Mas se parecem só aparentemente, pois Cartago não poderia contar com o auxílio de nenhuma Rússia ou China e nem poderia ser reduzida a uma colônia romana, já que era sua concorrente comercial por natureza. Por outro lado, os EEUU se parecem muito mais com Cartago do que com Roma. Cartago era governada por um conselho de empresários e colocava o lucro capitalista acima de tudo. Era profundamente individualista, ao contrário de Roma, onde tudo se fazia coletivamente. Não tinha banhos públicos, como Roma, mas havia suntuosas instalações balneárias em todas as abastadas mansões. Enquanto na República Romana os servidores públicos e os soldados trabalhavam e combatiam gratuitamente em favor da Pátria (o que não era bem verdade, mas oficialmente era assim), o exército de Cartago e seus burocratas eram todos mercenários. O sacrifício religioso mais comum em Cartago era o de matar criancinhas em rituais que visavam trazer riquezas, e esse tipo de sacrifício existe até hoje em várias partes do mundo.

      1. Caro Alecs
        Estou vendo que você está respondendo e ensinando a um bolsonarista.
        Pare de pregar no deserto para camelos (jumentos).
        Abraço fraterno.

  3. esse coronel Tadeu é um alto, louro, de pele muito branca, nariz afilado? Hora de assistir Bacurau, pra entender onde se situa no espectro de cor/raça.

  4. E esses criminosos,todos eles,foram eleitos pelos votos de TODOS SEUS IGUAIS.Ou alguém desconhece tipos como esses,em suas vidas privadas?

  5. A tolerância com os intolerantes tem como resultado o que vivemos hoje.
    Se a nossa atuação política se resume em recuar ,chegará um ponto em que o abismo será o próximo paso .Será difícil refazer este país ,o esforço será imenso ,quase impossível

  6. Eta povo pra eleger excremento ! Não há país que aguente o nível de imbecilidade política dos brasileirinhos. Sem uma mudança radical na educação política de nosso povo, NUNCA o Brasil sairá desta lixeira civilizatória.

    1. Foi por isso que esses canalhas deram o golpe. Tanto Lula como Dilma diziam que SETENTA e CINCO por cento dos royalties
      do Pré Sal seriam destinados a infra estrutura, incluso aí a educação e a saúde. Não é atoa que esses canalhas estão entregando a preço vil, esse patrimônio.

  7. Eta povo pra eleger excremento ! Não há país que aguente o nível de imbecilidade política dos brasileirinhos. Sem uma mudança radical na educação política de nosso povo, NUNCA o Brasil sairá desta lixeira civilizatória.

  8. Estamos em uma situação surreal. Aflorou no país todo o esgoto racista e os discursos e atos de ódio racial explícito são uma ferida purulenta que supurou. As instituições – pricipalmente o STF, o CNJ e o CNMP, mas também o Congresso – foram cúmplices por omissão e conivência com essa descida aos Infernos do que há de mais asqueroso e repulsivo nos porões da psique dos indivíduos e da sociedade brasileira.

  9. Esses policiais eleitos mostram muito bem o material humano que existe dentro das corporações. Vilania, torpeza, mau caratismo, são alguns dos atributos disso que temos que chamar de gente.

  10. A ditadora da Bolívia declarou que tinha pena do México e da Argentina, porque estes países estão entrando no inferno comunista do qual a Bolívia estaria saindo. A Bolívia iniciou agora sua jornada de volta ao passado sangrento e miserável, mas a ditadora já mostrou que é da escola da Damares, daquelas que se prostram no chão invocando sabe-se lá que deuses ou demônios. Começam a tentar falar que o Evo é corrupto, mas até agora ainda não conseguiram bolar nenhum triplex para ele. Certamente vão inventar um sem demora, porque corre o perigo de haver novas eleições e, como o Lula, vão deixá-lo de fora. Se as manifestações apertarem, o país corre o risco de sofrer um genocídio, e se a Europa continuar calada vai ser cúmplice da matança.

    1. Sera q so pensam no litio? E gas? Tipo o sofrimento dos habitantes do Saara imposto pelo governo marroquino q ha 40 anos quase nao e noticia.

      1. Dizem que já houve uma séria rapinagem no Banco Central boliviano, e já teriam sumido com o ouro do país que, apesar de ser pequeno, tinha uma das maiores reservas de ouro do mundo, ficando em 50° lugar. Claro que pode ser fofoca, mas blogs muito sérios estão comentando isso. O general que comandou o golpe pediu baixa do exército e se mandou com a família para Miami, e dizem que suas malas não estavam vazias. Quanto à eminência parda ditatorial, o tal de Camacho, já teria raspado o suficiente para saldar todas as suas impagáveis dívidas.

  11. Está tudo contaminado mesmo. É um câncer gigante a minar toda a nação. Não há quimioterapia ou radioterapia que dê jeito. Ele precisa ser extirpado com o risco de morte do paciente, um país chamado Beasil.

  12. QUANDO CIRO CHAMOU UM DESSES VALENTÕES COVARDES DE CAPITÃO DO MATO . FOI MOTIVO DE PROCESSO…

  13. Um governo que apostou em armar seu eleitor e oferecer uma licença para matar ! Toda a campanha do Bozo era pautada na violência , e ver um deputado fazer o que fez hoje no dia da consciência negra, destruindo um quadro charge e ainda ficar sorrindo , filho do presidente também deve está fazendo o mesmo ! Lamentável como está o congresso hoje loteado com pessoas carregadas de ódio !

  14. Se não houver uma medida enérgica de contenção da barbárie, em breve haverá tiroteios e mortes dentro do Congresso Nacional.

  15. Aproveitando o Dia da Consciência Negra, gostaria de chamar a atenção para a jabuticaba brasileira da promoção chamada de Black Friday.
    Só no Brazil mesmo:
    Black Week
    Black Month
    Black Summer
    Black Carnival
    Black Year
    Black Decade
    Black Century
    e até… Black Friday.
    Seria pedir muito, mas o Brasil que é um país de maioria negra e mestiça, deveria ter mesmo é um Black People Forever.

  16. Aproveitando o Dia da Consciência Negra, gostaria de chamar a atenção para a jabuticaba brasileira da promoção chamada de Black Friday.
    Só no Brazil mesmo:
    Black Week
    Black Month
    Black Summer
    Black Carnival
    Black Year
    Black Decade
    Black Century
    e até… Black Friday.
    Seria pedir muito, mas o Brasil que é um país de maioria negra e mestiça, deveria ter mesmo é um Black People Forever.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *