Olavo fuzila militares do MEC. É o virtual Ministro da Educação…

Foi uma blitzkrieg.

Olavo de Carvalho usou as melhores teorias militares e, após a vitória, ocupou o território.

Obteve a demissão de pelo menos seis agregados do Ministério da Educação e Cultura parte deles ex-militares.

Além do coronel-aviador  Ricardo Rochetti,  também o ex-dirigente do ITA (Instituto de Tecnologia da Aeronáutica) perdeu dois ex-militares em cargos elevados, Eduardo Miranda Freire de Melo, seu adjunto, e Claudio Titericz .

Dançaram também  Tiago Tondinelli e  Tiago Levi Diniz Lima, chefe de gabinete e dirigente da Fundação Joaquim Nabuco, da UFRJ.

Olavo de Carvalho é o virtual Ministro da Educação, suas ordens no Facebook são religiosamente cumpridas:

O Ministro Vélez deu um sinal de compromisso com o projeto que o colocou lá e com a vontade popular ao demitir o Coronel Roquetti, mas precisa concluir a limpeza e tirar todo mundo que foi colocado lá pelo Roquetti. Diante de uma operação de infiltração como essa, ninguém pode ser poupado. É preciso mandar todos para a rua, a começar com o tal Tozi, que estava capitaneando a operação com o Roquetti.

O astrólogo é o novo Ministro da Educação.

Ou Vélez o obedece ou, como ele diz: “ponham-no pra fora”.

“Entendeu bem, Vélez”?

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

12 respostas

    1. No anta agonista ,disseram q
      O Olavete mandou seus pupilos deixarem o MEC. TEM um vídeo dele falando exatamente isso:que seus alunos deixem o MEC pq o Bolsonaro está cercado de ministros traíras e corruptos.a saber…

    2. Isso não será apenas “wishful thinking” do Estadão? É inacreditável a complexidade de correntes de poder que surgiram dentro do MEC. Parecem abutres disputando a destruição do ensino. Onde estão os grandes educadores do país? Precisamos de análise clara e sucinta sobre o assunto, talvez feita pelo ex-ministro Aloísio Mercadante e outros como ele. Logo que surgirem os indícios concretos de destruição, convém reagir com todas as forças. Até parece que a inteligência progressista do país está negligenciando o que acontece no MEC.

      1. Ao que parece a tática da cúpula petista é ficar sem mostrar a cara e deixar o barco afundar em sua própria incompetência.
        Assim ,ataques petistas não seríam utilizados para gerar coesão nas forças do miliciasno.
        Concretamente ,estão deixando as moscas fazer seu trabalho e provocar a putrefação dos fascistas.

        1. E o que fazer? Basta conversar com a nova geração brasileira que você verá que tem que deixar a coisa apodrecer mesmo. Nada que você falar para esse pessoal, que idolatram o “mito”, nesse momento não adiantará, nada. Ando de ônibus, convivo diretamente com a classe mais baixa da população. Com eles, é ver pra crer, portanto nesse momento não adianta nossa indignação com essa torpeza, corte de direitos, e toda essa baixaria promovida pelos bostarano, o povão só irá acordar quando a coisa ficar fodida mesmo. Acho que a atuação do PT neste momento é certa.

  1. Que petulância desse canalha: Ponham-no para fora. Dando ordens na casa de mãe joana. O cabra (ruim) tá se “achando”… A coisa pode ser muito pior: talvez não se tenha um ministro em paralelo mas um presidente da república (sic) em paralelo… E aí, quem manda internar (as duas (ou muitas mais) figuras grotescas, toscas) ?…

  2. Brito,

    Será que todas essas “polêmicas” são criadas apenas distrair a esquerda “cirandeira” e “identitária”? A meu ver, sim. Enquanto discutimos as sandices de Olavos, Bozos, Araújos, Lorenzonis , Damares, etc., no Congresso Nacional o governo miliciano vai às compras, oferecendo mais de R$ 1 bilhão em emendas parlamentares (isso sem falar no mais importante: os “PFs”, que JAMAIS vêm a público, mas que são fàcilmente perceptíveis quando se analisam a evolução patrimonial e as “plantações de laranja” que vicejam em torno de famílias de parlamentares) em troca do desmonte da previdência pública e a entrega compulsória de mais de 10% da renda do trabalho para as ORCRIMs do sistema financeiro e de outros que “operam” previdência privada no modelo de capitalização, em que os trabalhadores são sempre perdedores e os banqueiros/rentistas os únicos ganhadores.

    Enquanto os blogs e portais dito “progressistas” se deixam pautar pelo governo miliciano, a EMBRAER foi entregue à BOEING, assim como a Base de Alcântara se tornou uma militar dos EEUU, onde os vira-latas e entreguistas sequer poderão pisar. Não se esqueçam também do bilionário roubo de R$ 2,5 bilhões, feito pela ORCRIM Fraude a Jato contra a Petrobrás.

    1. Quem realmente estuda um pouco sobre o que representou o período da ditadura no Brasil, que ao contrário do que diz essa massa reacionária, analfabeta política e conservadora, perseguiu os maiores educadores do País e praticamente destruiu o sistema público de ensino, perceberá que não há muita novidade nesse “olavismo”, que serve para completar o serviço imundo começado lá em 1964. Vale dizer que a inexistente e propalada “muito boa escola pública do período da ditadura” não alcançava sequer 70% da população em idade escolar, não era obrigatória e ostentava entre 30 e 40% de evasão antes da conclusão do ensino fundamental; as maiores vítimas desse sistema excludente, claro, eram os pobres, com problemas sérios de saúde e nutrição, os quais eram depois expulsos ou estigmatizados como “burros”, pelas sucessivas reprovações.

  3. Olavo é muito mais do que ministro da educação. Apenas, em primeiro momento, ele está com a incumbência de destruir o ensino público do Brasil. Hoje, basta um astrólogo copista de quinta categoria para fazer isso, usando controle remoto lá do hemisfério norte. O objetivo é um só: Ensino, só para as elites americanófilas. Se o povaréu tiver acesso ao ensino em massa, breve o país correrá o risco de se transformar em uma Coreia do Sul gigante, o que não pode ser admitido. E isso reforça a tese de que o golpe de 2013/2016 foi dado não por causa do pré-sal, mas pelo perigo de que esta riqueza fosse investida na educação pública do Brasil.

  4. Hahaha
    O único ministro do mundo analfabeto, e que acredita que a Terra é imóvel e a gravidade não existe.
    Habemos IDIOCRACIA !

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *