Onde assino para ser processado com Aroeira?

O senhor Jair Bolsonaro e o advogado que lhe presta serviços nomeado como Ministro da Justiça vão ter trabalho se consideram crime contra a segurança nacional a charge de Aroeira sobre o “conselho” presidencial a que seus seguidores invadissem hospitais para ver se havia mesmo nos leitos brasileiros morrendo pela “gripezinha” da qual ele tanto desdenhou.

Como o senhor Mendonça, ao pedir a investigação também contra Ricardo Noblat por republicá-la, desde já digo que este blogueiro aqui, admirador de carteirinha dos belíssimos trabalhos de Aroeira e igualmente republicador, antes mesmo de Noblat de sua charge que incomoda (verdades incomodam, não é?) desde já peço minha inclusão como “suspeito” no mesmo “crime” atribuído a ambos.

Deixo aqui a minha sugestão para que, caso ocorra o absurdo de que a Justiça aceite uma absurda ação nestes termos, todos nós, jornalistas, republiquemos onde pudermos o trabalho de Aroeira que querem criminalizar.

Se quiserem criminalizar jornalistas e artistas, que criminalizem-nos todos.

Reproduzo, abaixo, o abaixo-assinado contra a censura, que já conta com mais de 10 mil assinaturas e que pode ser assinado aqui.

Se querem processar jornalistas e artistas, então seremos milhares de réus na causa da defesa da liberdade.

Pela Liberdade de Expressão, em
solidariedade ao cartunista Aroeira

Nós, artistas, escritores, jornalistas, cientistas e professores, que não podemos viver e trabalhar sem democracia e liberdade, repudiamos frontalmente a declaração do Sr. Ministro da Justiça, André Luiz Mendonça, que ameaçou instaurar inquérito contra o grande artista gráfico Renato Aroeira.

O ministro viu ameaças à “segurança nacional” (sic) numa charge em que Aroeira ironiza as falas do Presidente da República incitando seus seguidores a invadirem e filmarem hospitais. Ao dizer que um desenho de humor leva perigo à integridade do Estado, o ministro expressa um delírio fanático e alimenta as fantasias totalitárias dos criminosos que promovem ataques crescentes contra a democracia no Brasil.

Não aceitamos mais delírios obscurantistas. Não aceitamos intimidações. Abaixo o autoritarismo.

E amparados no Artigo Quinto da Constituição Brasileira, dizemos “não” à censura, em solidariedade ao artista Renato Aroeira e ao jornalista Ricardo Noblat, que postou a charge em seu “Blog do Noblat”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email