Os bodes da Previdência – 3

Está pensando que continua valendo a regra do Fator Previdenciário, modificada por Dilma Roussef em 2015 (Lei 13.183/2015, Art. 29-C) que permitia ter 100% do valor do benefício caso atingisse, por valores deste ano, uma soma de idade e tempo de contribuição (igual ou maior que o mínimo de 30/35) de 86 (mulheres) ou 96 (homens)?

Ledo engano, caro leitor e estimada leitora.

O fato serve para “escapar” da tabela de idade mínima, mas não da redução do benefício.

Quem alcança o fator antes de completar 40 anos de contribuição  tem uma redução em qualquer situação.

Os que ficarem nos 35 anos de contribuição e 61 de idade perderão 10% do valor ou até 20%, no caso das mulheres.

Na prática, o tempo de contribuição para ter direito ao benefício integral passou a ser de 40 anos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

8 respostas

  1. Tem mais uma pegadinha ai. Agora é média dos 80% maiores salários desde junho/94 ate a aposentadoria. (descartados os menores salários) A medida propõe a média simples de todos os salários deste período.

  2. A discussão de qualquer proposta de reforma da previdência que não partir do estabelecimento de um teto único para todos (servidores do executivo, legislativo, judiciário, militares e contribuintes da iniciativa privada) não irá resolver problemas de caixa da previdência e apenas servirá para massacrar os pobres.
    O ralo que gera o deficit da previdência são as aposentadorias daqueles funcionários públicos que na ativa já ganham altos salários e mantem estes privilégios ao se aposentarem e a aposentadoria dos militares (com os privilégios para filhas e outros dependentes). A sangria está aí.
    Por outro lado, ao vincular todos ao mesmo regime de aposentadoria, a pressão para que se mantenha uma remuneração descente será de interesse de todos, pois todos serão de alguma forma afetados.
    Aqueles que ganham mais na ativa tem a possibilidade de acumular patrimônio e/ou poupança para manter nível de vida superior àquele que o teto permite.
    Em minha opinião, a contra-posição às propostas do senhorio tem que começar pela defesa da eliminação de privilégios e o estabelecimento do teto único.O resto é diversionista (os bodes de que fala Brito).

  3. A coisa é simples: Por que o encontro da riqueza em DAVOS (e a Globo) está tão preocupada com a reforma da previdência no Brasil? É para que se tire dinheiro dos brasileiros fudidos e se transfira para quem aplica nas taxas de juros brasileiras. Alguém discorda? Explique!

  4. É muito blá-blá-blá; mas ações verdadeiramente eficientes para conter essa putaria desenfreada de que estamos sendo vítimas eu não vejo nenhuma.
    Eles, meia dúzia de políticos corruptos e ordinários, juntos a outra meia dúzia e de funcionários públicos de nosso judiciário, todos regiamente remunerados às nossas custa , com o Supremo e tudo, estão nos martirizando e gozando com as nossas caras!
    É muita putaria desenfreada; isso faz do Brasil um paíseco de fancaria e de nós brasileiros um povinho burro, inconsequente e covarde.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *