Os que acham que o povo é criança cuidam de por medo nele

caverne

Já que estamos nesta bobagem de Haloween, que tal fazer um raciocínio sobre como o medo é um fator de determinação de comportamento que, durante séculos e séculos, usou-se sobre o lado infantil de uma sociedade?

Muitas centenas de anos atrás, eram os bárbaros, os hunos, os árabes, os conquistadores-devastadores do ponto de vita dos romanos e, depois, dos cristãos.

No século 20, os comunistas, os judeus, as drogas e, na passagem para o 21, os islâmicos, os terroristas.

No Brasil recém imerso na selvageria pelo golpe, os “petralhas” corruptos (os corruptos não-petralhas  não merecem indignação)  e, depostos estes, agora os os “pedófilos”, os dissolvedores da família, promotores da ideologia de gênero e – que perigo! – os professores nas escolas, que aceitam receber salários miseráveis e suportar adolescentes agressivos para  doutriná-los no marxismo.

Francamente, é preciso apostar num grau de infantilidade que não combina com a realidade de homens e mulheres que lutam para viver-  e como têm de lutar! – hoje em dia.

Eliane Brum, sempre uma escrita gentil, pergunta, em ótimo artigo no El País, com um título que bem resume a história, Como fabricar monstros para garantir o poder em 2018:

Pense. Preste atenção na sua vida. Olhe bem para seus problemas. Observe a situação do país. Você acredita mesmo que a grande ameaça para o Brasil – e para você – são os pedófilos? Ou os museus? Quantos pedófilos você conhece? Quantos museus você visitou nos últimos anos para saber o que há lá dentro? Não reaja por reflexo. Reflexo até uma ameba, um indivíduo unicelular, tem. Exija um pouco mais de você. Pense, nem que seja escondido no banheiro.
Seria fascinante, não fosse trágico. Ou é fascinante. E também é trágico. No Brasil atual, os brasileiros perdem direitos duramente conquistados numa velocidade estonteante. A vida fica pior a cada dia. E na semana em que o presidente mais impopular da história recente se safou pela segunda vez de uma denúncia criminal, desta vez por obstrução da justiça e organização criminosa, e se safou distribuindo dinheiro público para deputados e rifando conquistas civilizatórias como o combate ao trabalho escravo, qual é um dos principais assuntos do país?
A pedofilia.

Chocante, não? E o pior: ao dizer que tentam distrair a opinião, histéricos gritam que você defende a pedofilia! Distraem nossa atenção, adubam nossos medos, como às crianças acenam com o lobo, o bicho-papão, as bruxas e  os monstros. Todas as noites, todos os dias nos contam, com voz soturnas histórias “terríveis” (que nunca tinham aterrorizado ninguém) e que, contadas, produzem outras.

Em 2018 e adiante, o desafio é acender as luzes, espantar a treva e a histeria, o ódio e a intolerância e não o faremos como uma reação “igual e  contrária”, como dizem as leis da Física.

O antídoto a este veneno mental é a realidade, porque a realidade é aquilo para o que não têm respostas; todas as suas supostas razões estão no imaginário que nos tentam impingir.

A verdade, essa força que rompe os impasses, é a realidade.

O resto é mito e o mundo não é como a caverna de Sócrates e Glauco.

 
contrib1

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. Na situação em que se encontra o PAÍS e diante as declarações do MINISTRO DA JUSTIÇA e as estatisticas em RESULTADO dessa FATO e NOTÍCIA o que seria correto de IMEDIATO: A INTERVENÇÃO das NAÇÕES UNIDAS E realização de eleições diretas ou invejaremos SOMÁLIA, SÍRIA, AFEGANISTÃO IRAQUE. O resto é deitar em berço esplendido

  2. O medo é fenômeno de paralisação do senso normal da vida, altera relações de formas e espaços, traz à tona uma imagem duvidosa, reflete insegurança, tristeza e dá noção de fragilidade. Por isso, uma das missões fundamentais do Estado deveria ser realizar ações para minimizar problemas e reduzir o medo proporcionando à população uma melhor qualidade de vida, libertando os indivíduos desse sentimento para que vivam em segurança.
    Mas ao contrário o medo é um processo político que ultimamente tem ganho voto e feito os políticos se elegerem. Agora, quando os seus direitos e suas garantias fundamentais forem tiradas, só lhe restará sentar no meio fio e chorar, afinal, você pode ter legitimado tudo isso.
    http://justificando.cartacapital.com.br/2014/12/12/a-formacao-de-uma-sociedade-do-medo-atraves-da-influencia-da-midia/

  3. Não suPERestimem o eleitorado ..ele já elegeu Collor, Romário, Tiriricas, Popó, Timóteo, Frank Aguiar e Sérgio Reis por exemplo ..35% dum Congresso que diz falar e RECEBER DINHEIRO por DEUS ..francamente
    .
    HOJE, dos temas que mais afetariam o debate, temos duas pedras no sapato não atendidas pelos progressistas ..SEGUNRANÇA pública e a VIOLÊNCIA contra autoridades (policiais por ex) e cidadãos corretos ..e HABITAÇÃO POPULAR x favelização dos principais centros que OFENDE a classe média (pois o Minha Casa não atendeu a quem tinha que atender)
    .
    PIOR, 20% do eleitorado, pouco mais, era criança qdo o governo de LULA floresceu ..hj eles só tem a versão da grande mídia e de youtubers tão desinformados quanto eles ..gente que se acha justiceira e que compra muito bem as promessas paladinas dum Bolssossauro por exemplo

  4. Entendemos tudo, vimos tudo, mas não evitamos nada. Será que não temos nossa parcela de culpa nesse chocar de ovos da serpente? Será que não soubemos reagir a altura e diante da gravidade dos fatos? Será que não fomos muito condescendentes ao permitir a livre circulação, por exemplo, de um insulto criado por um jornalista a soldo para denegrir não só um partido, suas lideranças, seus militantes, mas principalmente seus milhões de eleitores? Será que não fomos firmes o suficiente para reagir as ofensas cotidianas na crença de que ignorar a demência faria com que um mínimo de racionalidade pudesse voltar a envolver o clima político? Será que ante ao desafio antidemocrático não deveríamos haver sido mais duros, e não falo do governo, falo de toda a cidadania? Sabíamos do passado e do presente da maioria dos lideres e atores do golpe e não soubemos denuncia-los e nem contrapor os fatos contra a narrativa fantasiosa e histérica deles? Vão inabilitar Lula e não temos claro nem se a democracia suspendida em 2014 será retomada em 2018 e vamos continuar apenas a escrever mensagens indignadas mas inócuas na rede? O que esperamos para que nossa voz seja ouvida, a licença dos grandes meios de comunicação? Sem o ruído das ruas os golpistas vão continuar livres para fazer o que tiver que ser feito para por em marcha seu projeto suicida de país porque eles não habitam o mesmo país que nós, não circulam nas mesmas ruas que os amplos setores da cidadania circulam, podem viver de costa para a realidade que eles mesmo com mãos gananciosas criaram para si.

    1. assino embaixo ..só acrescento que também fomos LENIENTES com as invasões urbanas que acabam por precarizar tudo, por USAR e ABUSAR do miserável ao lhes cobrar pela proteção, lote ou aluguel ..e também fomos omissos frente a violência contra a VIDA que aqui não chega a valer um SM dos tempos do libertino THC (de US$ 70 pra quem não sem lembra)

  5. ..agora ..no que diz respeito ao fator medo ..fora o da Regina , do Gentile e do Madureira (3 trogloditas) ..o que trata da violência urbana tá correto ..o BRASIL mata mais de 60 mil pessoas ano ..200 mil desaparecem e com certeza boa parte tb foi dessa pra outra ..desde THC 1,2 milhão sumiram, traumatizaram outros 6-8 milhões de parentes ..pressionaram a previdência, o sistema e saúde, os presídios

    .
    Queiram ou não aqui se criminaliza primeiro e MAIS a violência do policial do que a do bandido ..os direitos humanos dos oprimidos pelo Estado (mesmo que bandidos) do que o dos oprimidos pelos marginais (que é a maioria)
    .
    são distorções que crescem ano a ano ..e não por falta de aviso os “pogreçistas” acreditavam que bastaria gerar crescimento , emprego e renda que tudo se acomodaria ..o que NUNCA ocorreu nem nos maravilhosos anos do DOUTOR LUIZ INÁCIO no Poder
    .
    MUITO menos foi vdd que o desarmamento resolveria ..pois aqui ainda se mata com pá, tapa, pneu incendiado ou machadada ..de qq jeito, até com VASO SANITÁRIO atirado de arquibancada

    ..e enquanto isso reservam presídios (ainda masmorras) pra traficante pequeno ou punguista ..isso enquanto assassino fica impune e anonimo ou sai depois duns 2 anos
    .
    Vdd é que esta GUERRA urbana que travamos (pois a do campo é SIM insignificante frente ao resto) precisa ser tema de campanha de LULA caso ele queira trazer pra si desgarrados que antes estavam nos 85% que o admiravam no final do governo ..e que hoje estão nos 39% que votam em qualquer oposição revanche e proteção

  6. A Doutrina do Medo é a grande aliada dos COLONIZADORES…Não é à toa que os “Portugas” apavoravam nossos “pelados” com apenas um espelho…Hoje a TV mostra a TELA como ESPELHO e os “pelados” na Sala se CAGAM DE MEDO…É a COLONIZAÇÃO CASEIRA!!!

  7. Muito sério o blogueiro reproduzir o que não existe. “Ideologia de gênero” NAO EXISTE ! O que existe é estudo sobre o gênero. Se esse tema de extrema importância não lhe interessa, que ao menos faça o favor de colocar entre aspas como cidadão civilizado que és. Caso contrario esse blog estara servindo às causas que pretende atacar.

  8. Discordo do exemplo inserido no texto. Nada que esta golpista escreve presta. E ainda teve o descaramento de chamar Prestes de assassino no documentário “O Velho”, fora do contexto da ação.

  9. O prefeito de Porto Alegre, que é do PSDB, diz que a greve dos municipários, motivada pelo parcelamento dos salários, é uma INFANTILIDADE, o que provocou a reação dos servidores. Como todo tucano, ele não aceita ser contestado, pois ele sempre “tem razão”. É contra esse retrocesso que precisamos ir às ruas. Estamos numa ditadura judiciária, legislativa e executiva. Salve-se quem puder (se puder).

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *