Os tarados “ensinadores”

O Sr. Jair Bolsonaro diz que “quem ensina sexo é papai e mamãe. Escola é lugar de se aprender matemática, física e química para que no futuro tenhamos um bom empregado, um bom patrão”.

Ainda que seja curiosa  esta definição de educação que reduz a sua finalidade a formar “bons empregados e bons patrões”, é aterrorizante o que se está lendo sobre a indicação do futuro Ministro da Educação.

Parece que, afinal, agora, a escola vai “ensinar sexo”.

Depois de ouvir a vida inteira sobre os problemas da educação, desde a infância, com pais professores de escolas públicas, acabo de descobrir que sexo é a “disciplina” escolar mais importante e problemática de nosso ensino.

Ficou evidente o mal-estar com o descarte de Mozart Neves Ramos, diretor do Instituto Ayrton Senna, depois que Viviane Senna ter se exposto publicamente como candidata a patrocinadora de uma solução para a o Ministério da Educação, pelo fato de não ter sido considerado “de direita o suficiente” pelo “bolsonarismo-raiz”

Tão grotesco quanto está sendo a “badalação pública” de que o escolhido para o cargo é um procurador  que integra a “Associação Nacional de Juristas Evangélicos” e que vende livros e cursos pela internet supostamente contra “abusos” doutrinários nas escolas.

Incrível, ainda mais, porque em tempos em que qualquer pré-adolescente tem, na internet, trilhões de imagens que fazem os quadrinhos de Carlos Zéfiro parecerem livrinhos inocentes.

O sujeito é defensor da lógica miúda de que quem educa é a família, a escola apenas faz o papel de ensinar, mecanicamente. Um bobagem mesquinha que, em primeiro lugar, ignora que a maioria dos pais e mães pobres brasileiros mal têm meios e convívio com os filhos – saem às seis da manhã para trabalhar e chegam às oito da noite, estourados, sem condição senão de comer e dormir – e eles próprios tiveram, em geral, péssima formação educacional.

Aliás, perguntem lá ao capitão Bolsonaro ou ao general Mourão se as escolas militares que frequentavam não educavam para valer, e na dureza…

Mesmo “de molho” como ando, não é possível assistir quieto a esta vergonha, que só pode ser produto de mentes taradas, imundas sob seus mantos de “portadores da moral”.

O país de Anísio Teixeira, Darcy Ribeiro e Paulo Freire não merece ter sua educação reduzida a isso.

Aliás, segundo a “teoria” do tal procurador, Guilherme Schelb, como “família educa e escola ensina”, não precisamos de educadores. Só de ensinadores.

Adestradores de pobres.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

51 respostas

  1. Primeiramente fico feliz pelo seu restabelecimento e poder contar com as suas análises críticas inteligentes.
    Lia Carlos Zéfiro ( escondido é claro) na puberdade e aprendi muita coisa. Fui daquelas que aprendi o que era menstruação e outras coisas lugado ao sexo na rua com as coleguinhas. Acredito que minha mãe tinha vergonha de me ensinar. Hoje penso que gostaria muito de aprender sobre a biologia do meu corpo e recebido uma educação sexual na escola. Duvido que estes cristãos fundamentalistas ensinem algo proveitoso, já que quase tudo é coisa do inferno.

    1. A bem da verdade, Márcia, não sei se hoje está muito diferente. Tenho 73 anos e, adolescente ainda, jogaram-me na mão um livro de Fritz Kahn e foi tudo. Como morava no interior, nem tive o Zéfiro, que só vim a conhecer muito mais tarde quando o quente eram as revistinhas suecas. Aos treze anos, estudando em colégio de padres, achava-me um animal pela prática da masturbação, até que, numa série de palestras para adolescentes, descobri que eu era tão normal como qualquer rapaz de minha idade. Foi um peso que me tiraram das costas. Não, não estou culpando os padres que por sinal me proporcionaram uma sólida educação humanista. Eles viviam sua época, nada mais do que isto

  2. O que esperar-se então,dos que lhe elegeram?São todos,uma CORJA DE ANALFABETOS,e que ,portadores de RAIVA SOCIAL,produzem esse tipo de monstro.Nos E.U.da América do Norte,não elegeram um BISÃO?Se o João Waine estivesse vivo,ainda que fosse UMA MÚMIA,já o teria abatido,com seu potente rifle,de matar índios e bisões.E na França,de tão decantadas glórias,ainda que a maioria,sofismas,não elegeram outro monstro?E na Itália,quem se elegeu?E na Argentina?De fato,não estamos sós.

    1. Vejo que sua visão de mundo é acertada. Estou duplamente envergonhado, pois sou cidadão brasileiro mas também italiano. A direitização da Europa é realmente preocupante. Portugal, pequeno e com um pib de 300 bi de dólares está dando uma lição para o mundo, mostrando que a falácia do neoliberalismo é pura sacanagem contra o povo. Não sei, mas o discurso de ódio do imbecil Salvini na Itália talvez não dure tanto. Lá os governos caem rapidamente, mas o discurso do ódio é pesado, tanto lá quanto aqui. A conferir, mas com muita preocupação.

  3. Segundo a “lógica ” dessa gentinha miúda, não há mesmo sentido num Ministério da Educação, basta deixar que os pais eduquem do jeito que puderem e que o governo patrulhe os professores. Parece que o reitor Cancellier enxergou longe o futuro da educação no Brasil da besta Bozo.
    E antes que me esqueça, feliz retorno ao Brito!

  4. Esses animais são os verdadeiros tarados, muitos deles pedófilos. Pais burro, sem cultura que elege um monstro. Isso vai terminar muito mal

    1. Acho até que foram abusados sexualmente na infância por algum comunista, daí a obsessão persecutória.

  5. Toda essa quantidade de SEITAS,foi inventada nos E.Unidos da America do Norte,por um espertalhão que ficou rico,VENDENDO BÍBLIAS PARA A LEGIÃO DE IMBECIS,lá e aqui.Lá,elegeram um BISÃO para a presidência e aqui,um…

  6. Depois de 34 anos exercendo a profissão de professor, sinto-me completamente envergonhado. E olha que já passamos por momentos terríveis como durante os 21 anos da ditadura e as suas “diretrizes” para a educação. As perspectivas para a educação parecem as piores possíveis!

  7. Da mesma forma que é o maior disperdício de dinheiro manter uma faculdade de medicina e mesmo hospitais, sejam quais forem. Basta assistir a culto evangélico pela TV para ver o “pastor” curar pessoas com câncer, e com dor de barriga!

  8. Esta coisa de levar os fundamentalistas religiosos ao poder nos países em desenvolvimento, seja nos países islâmicos com as tentativas de travar uma luta de morte contra os xiitas (que ao contrário do que querem que se pense são muito mais liberais e progressistas que outros muçulmanos) e de estender o domínio dos sunitas da Irmandade Muçulmana e seus grupos jihadistas e wahhabitas sobre todos eles, seja nos países cristãos, com o combate sistemático e quase silencioso ao catolicismo e a promoção galopante de um pentecostalismo radical e grotesco, esta coisa faz parte de um esforço imperial no sentido de tentar fazer com que estes países parem no tempo, regridam em cultura e ciência e não se desenvolvam jamais. Temos que tomar consciência de que esta é a realidade que estamos enfrentando no Brasil de hoje.

  9. Jair não foi eleito para combater a corrupção, esse pretexto é de uma parcela pequena da população que está preocupada com o dólar. A base de votos popular que ele alcançou foi justamente entre uma camada de pessoas que enxerga pautas como o aborto, o reconhecimento de homossexualidade e o acesso aa educação sexual como perversões absolutas. Portanto é bastante coerente da parte dele estar segurando essa promessa de campanha, enquanto o resto se esfacela. Curioso é notar que essa falta de alfabetização política na população não deixa de ser uma consequência da pasteurização de 64, deve ser o tal projeto a que se referia Darcy Ribeiro.

  10. Bem-vindo ao seu lugar na trincheira ,a luta será dura e penosa ,mas ,venceremos.
    Em relação aos “especialistas” que este verme e sua QUADRILHA escalam para o governo ,nenhuma novidade.
    O novedoso seria a inteligência ,a criatividade,a capacidade ,emfim,qualidades das que sentiremos saudades enquanto este massacre durar.
    Estarei aqui para ver muitos destes “heróis” virarem à vista dos imbecis que os apoiaram,o lixo que verdadeiramente são.

  11. Como estou lendo o post só agora, 23:33min, esse também já foi descartado. Viva a imbecilidade espraiada pelo governo Bolsonaro!

  12. Entendi, sai o Ministério da Educação e entra o Mistério (sem revisão OK), do Ensino. Em vez de professar uma linha de pensamento onde a crítica, o embate – sem tiros – de idéias estão no “alto do pódio”, o Professor passará a se chamar Copiola – Copia e Cola – ou sem neologismo, passa a se chamar Adestrador, explico ou “Copiolo” abaixo:

    “A palavra “Educação”, em português, vem de “Educar”, a origem desta, por sua vez, é do Latim EDUCARE que é uma derivado de EX, que significa “fora” ou “exterior” e DUCERE, que tem o significado de “guiar”, “instruir”, “conduzir”. Ou seja, em latim, educação tinha o significado literal de “guiar para fora” e pode ser entendido que se conduzia tanto para o mundo exterior quanto para fora de si mesmo.”

    O Ensino não na sua dimensão humana de “transferência de conhecimento, de informação” mas sim, em algo mais “raiz”, mais “canino”, o ensino como “amestramento, adestramento, treinamento” de novos bolsominions.

    Triste momento, esse…

  13. Feliz pelo seu retorno e que sua saúde se restabeleça 100%. Sempre que é possível e pertinente, gosto de citar a frase do ator francês Claude Chabrol: “a estupidez é infinitamente mais fascinante que a inteligência: a inteligência tem seus limites, a estupidez, não”.

  14. A grande verdade é que os pais não conversam com os filhos sobre sexo alias sobre nada. Como muito bem lembrou o Brito a maioria dos pais mal dão conta do básico. É chocante ver o despreparo e inseguranças dos jovens de hoje, muitos só tem o espaço da escola e o acolhimento dos professores como esteio e esses babacas q nunca colocaram o pé em uma escola pública ficam vomitando asneiras e ignorância nas costas dos professores.

  15. As aberrações fazem parte da tática de confundir e desorientar. O pior, que já começou a acontecer, é o extermínio de pessoas: indígenas, camponeses, moradores das periferias já são “ABATIDOS” à luz do dia (no linguajar do juiz exterminador do RJ).
    O que restou de patrimônio público na estrutura do Estado será saqueado e, tal como ocorreu na privataria tucana, produzirá alguns novos bilionários, os capatazes da rapina que vem do norte.
    A ignorância e a desinformação do povo combinadas com ações articuladas da elite mais canalha do mundo torna o Brasil um alvo fácil para os saqueadores e mercenários entreguistas.

  16. Salve Brito! Adestrados. Essa é a melhor definição para os eleitores do monstro. Adestrados pelas mentiras de whatsapp, adestrados contra o PT pela velha mídia e semanalmente adestrados pelos bons pastores no culto ao deus dinheiro. Como bons filhotinhos adestrados não pensam, não tem análise crítica. Aguardem em breve o lançamento do Programa “Escola Pra Que?” a cargo do secretário da educação Alexandre Frota.

  17. Grande tema para um retorno, Fernando Brito!
    Por experiência profissional, sei o quanto é importante, em qualquer escola, em qualquer faixa etária, o diálogo sobre sexualidade. Nunca saberemos tudo, mas é impossível fingir que o assunto é só familiar. Professores mais comprometidos com a “formação” humana, seguiremos no debate.
    O que me entristece, realmente, é o núcleo de conservadorismo dentro das próprias escolas. Um ministro desses, num governo desse, cai como uma luva. Pobres de nós.

  18. Bem vindo, Mestre ! Espero que esteja se sentindo melhor. Serão tempos de fortes emoções. Nem começou o mandato, já estamos repletos de noticias esdrúxulas

  19. Prezado Fernando,
    Acompanho diariamente seu blog e estava mesmo estranhando o “quase parado”. Intuí e lastimo que você confirme que não vem estando bem.Agradeço compartilhar a causa, que mostra, uma vez mais, o respeito por quem o acompanha. Lastimo mesmo, porque prezo muito a coerência de seus posts.
    Desejo profundamente que suas dificuldades de saúde sejam bem identificadas para o melhor tratamento e prontíssimo restabelecimento. Por você mesmo e pelos seus. E por todos nós que apreciamos e precisamos do seu belo trabalho.
    Grande abraço,

  20. * São sempre as mentes taradas…

    Era comum entre os guardas dos campos de concentração, e das tropas de extermínio, mais destacados, coincidentemente, terem uma predileção, conhecida entre seus pares, por meninas (ou meninos) de pouca idade, e que com o tempo a idade ia sendo reduzida…
    (– Ordinary Man b101)

    A pergunta é, desenvolveram isso na tarefa, ou foi justamente isso que os direcionou a buscar um posto com poder de vida e morte sobre outro ser humano?

    Esse “sentimento coletivo bolsonariano”, que parece tomar o país, da medo, Penso que deveriam ser postos freios logo, bem antes de descobrirmos até onde pode ir.

    Só há um caminho, #LulaLivre

  21. Um amontoado de besteiras que esse procurador falou. Primeiro: no Brasil bolsonariano que está prestes a eclodir, com as políticas neo e ultra liberais do posto Ipiranga, sobrará quase nenhum tempo para que as famílias que eles dizem defender, ensinem alguma coisa aos filhos. Alguém precisa avisar a esse sujeito que justamente na sociedade capitalista moderna, às escolas, principalmente as públicas, foi passado o papel de agir muitas vezes como pais, conselheiros, psicólogos, justamente por conta desse regime de mais valia que passou a vigorar no mundo, em favor da produção e do consumo desenfreado. Aos pais pobres não existe escolha, dão graças aos céus de conseguirem uma creche, uma escola em tempo integral para que possam ter tempo para lutar pela subsistência de suas famílias. Aos pais ricos que é o que parece que se ajusta melhor ao seu discurso, é fato que as mães enchem os filhos de atividades extracurriculares para durante a tarde passear no shopping e no cabeleireiro com as amigas, enquanto o pai luta para alçar um cargo mais alto na empresa para poder continuar o ciclo de pagar cada vez mais coisas mais caras para a esposa, o carro do ano, a casa na praia, a viagem para a Europa. Enquanto isso, aos filhos sobram games caríssimos, roupas de marca e consumo sem fim para compensar a ausência. Logo, não é culpa dos professores nem das escolas que as coisas assim se configuraram, mas imposição do sistema derivado do papel exercido por muitos governos e políticos que estimulam apenas a economia baseado no falso conceito de que a felicidade está nas coisas que possuímos e nos cargos que ocupamos. O que o posto Ipiranga está prestes a fazer com o gado que neles votaram e os que não votaram também. Jogar esses problemas econômicos e sociais na conta da Educação e dos professores é uma tremenda desonestidade. Outra: o dito cujo não foi sondado para o cargo ao que me parece, mas ofereceu-se, impôs sua presença para fazer valer a ideologia que defende, ele que se diz contra ideologias. Evangélicos mandando na educação, um absurdo sem precedentes, em uma sociedade multifacetada, plural, miscigenada como a nossa é no mínimo falta de amplitude visual e intelectual. Somos uma sociedade no que diz respeito à religiosidade mais para ecumênica, pretender que apenas uma visão dominante faça parte do currículo, e pior ainda, patrulhar, filmar, estimular deduragens a pretexto de qualquer palavra proferida pelo professor, é judicializar a educação fazendo dela um órgão dominado pelo aparato da Justiça. Não faz sentido. É jogar a água da bacia com o bebê dentro.

  22. Melhoras para você, Brito. Podemos esperar:
    1) Na parte de cima do ensino, provavelmente veremos a tentativa de apagar a história da esquerda; 2) Na parte de baixo veremos aulas de português utilizando textos bíblicos como base; 3) Ainda em baixo, nas aulas de ciências será proibido mostrar o aparelho reprodutor e seu funcionamento; e, 4) Evolução das espécies, nem pensar.

  23. Quem ensina sexo é pai e mãe?! E se forem país pervertidos? Como salvar os filhos? Eita, Brasil!

  24. Esta coisa de levar os fundamentalistas religiosos ao poder nos países em desenvolvimento, seja nos países islâmicos com as tentativas de travar uma luta de morte contra os xiitas (que ao contrário do que querem que se pense são muito mais liberais e progressistas que outros muçulmanos) e de estender o domínio dos sunitas da Irmandade Muçulmana e seus grupos jihadistas e wahhabitas sobre todos eles, seja nos países cristãos, com o combate sistemático e quase silencioso ao catolicismo e a promoção galopante de um pentecostalismo radical e grotesco, esta coisa faz parte de um esforço imperial no sentido de tentar fazer com que estes países parem no tempo, regridam em cultura e ciência e não se desenvolvam jamais. Temos que tomar consciência de que esta é a realidade que estamos enfrentando no Brasil de hoje.

  25. O que está em marcha tem um nome, chama-se movimento totalitário. Só não sabemos ainda se esse movimento vai dar em poder totalitário (que eu duvido) ou em uma “simples” ditadura aberta (a forma mais recorrente em nossa história), ou a um despotismo instável nada esclarecido e muito confuso de vida curta (mais provável) . Já veremos.

  26. Caro Fernando, seja bem vindo ao convívio da argumentação lógica, lúcida e racional. Ainda há essas ilhas pelo país. Vê-se, agora com clareza, o que nos espera do “futuro governo”. Seremos em pouco tempo um país de “retardados religiosos no comando”, por que o Bostamaro se aliou e precisou do apoio da bancada mais podre e hipócrita do parlamento. A famosa “bancada evangélica$$$”, E obviamente eles cobrarão a fatura por esse apoio. E Bostanaro sabe que não pode ir contra, senão bate o recorde de Collor, na permanência do cargo. As trevas nos aguardam em pouquíssimos dias.

  27. Querido Fernando Brito, os pais e mães não pobres ficam muito menos tempo com seus filhos. Os mais ricos terceirizam pra babas de todo tipo (repetindo o mesmo distanciamento que receberam). Os de classe média trabalham bastante pra manter seu status quo, etc.
    Os pobres, ao contrário, normalmente dão muito mais atenção aos filhos (e também valor a família).
    Falando o contrário, sem perceber você está jogando os pobres contra você e empurrando pra quem defende a família (falsos defensores ou nao).
    E o seu Blog, suas opiniões são sempre no sentido de defender os direitos dos excluídos. Razão pela qual leio e compartilho.
    Receba um abraço junto com esta critica e melhoras.

    1. Não disse, jamais, que os pobres deem menos atenção aos filhos. O que digo é que, até pelo que você mesmo descreve, eles têm muito menos condições de dá-la. E tanto como há casos maravilhosos de superação das dificuldades por este relacionamento familiar entre os pobres é casos, e muito mais, dramáticos de famílias que, pela pressão da vida, perdem os filhos para a rua, para a mídia, para todos os fatores que a equação simplista do tal procurador desconsidera. A escola é, sim, lugar de formação plena. Ou deveria ser.

  28. Menos de 24h depois, o post já está desatualizado. O escolhido pelo pseudo-filósofo vulgar-trumpista, Olavo de Carvalho, foi um colombiano radicado no Brasil, professor na ala mais reacionária e anti-civilizatória que há nas PUCs e no catolicismo deste continente secularmente explorado, colonizado e escravizado.

    A esta altura já deve ter ficado claro que o o Bozo nada mais é do que um boneco de ventríloquo dos verdadeiros donos do poder. O boquirroto general Hamilton Mourão tem deixado claro que não será o Bozo nem o preposto da banca, Paulo Guedes, os todo-poderosos a darem as cartas no governo de ocupação.

    Os golpistas continuam usando a guerra híbrida, bem sucedida na campanha eleitoral, marcada por fraudes e crimes diversos. Eles insistem no uso dessa guerra total de 4ª geração porque as esquerdas continuam caindo como patinhas nas suas jogadas mais elementares, como essa de proferir declarações desencontradas, sobre qual o escolhido para determinado ministério. Basta verificar que dos três nomes divulgados, o primeiro deles (liberal-tucano, porém especialista na área educacional, tinha/teve/tem a aceitação do mundo acadêmico e mesmo de grupos ou pessoas que se dizem “progressistas” ou “de esquerda”); o 2º era um procurador boquirroto e fundamentalista evangélico de extrema direita, jejuno na área educacional; o verdadeiro escolhido, agora confirmado para ocupar o MEC, é da ala mais reacionária do catolicismo, extremista de direita anti-civilizatória, porém com formação acadêmica sólida nas áreas de teologia e filosofia.

    Primárias e infantis estão sendo as diversas alas da esquerda, que não perceberam até agora que, enquanto forem eficazes, as técnicas de guerra híbrida continuarão a ser usadas pelos golpistas, inclusive após a implantação formal do governo de ocupação, a partir do próximo ano. Na prática já se tem no Brasil um governo de ocupação desde o início de 2016.

    1. Isso mesmo amigo, e o mais desalentador é saber que se num futuro a esquerda retornar ao governo, vai passar panos quentes por cima de todas as atrocidades e perseguições cometidas por esses cretinos, tudo em nome da governabilidade e republicanismo.

  29. Voce ja se deu conta que os advogados estão tomando conta do Brasil. É no futebol, e na politica, na educação, até na saude eles querem mandar. É procuradores fazendo abaixo assinado contra tudo ( menos contra seus privilégios ). Juizes dando opiniões em rede anti-social, e depois vão julgar processos sobre o tema, em fim nos tornamos o pais em que juiz diz quem vai preso, quem concorre, o que vamos aprender, quem deve nos tratar e blabla. Isenção e discrição nem pensar.

    1. É a “democracia iraniana”, só trocando os aiatolás pelos juízes como oráculos da sociedade.

  30. nos estado e municípios a educação básica está na mão de gente conservadora faz tempo (são paulo está na mão do mesmo grupo político já vai para 38 anos e tb esteve no tempo da ditadura bem como tb antes dela..), salvo exceções q apenas confirmam a regra.. vai é piorar/acbara de desgraçar o q nunca foi nenhuma brastemp. Quem se omitiu na última eleição causou esse flagelo pq éramos 59% do total de eleitores q não votou nele

  31. Os únicos dois educadores brasileiros reconhecidos internacionalmente por sua importância são exatamente os que você citou, Anísio Teixeira e Paulo Freire. Podem querer acabar com suas reputações por aqui mas o tiro será no próprio pé pois nunca chegarão perto do alcance da obra desses brilhantes educadores.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *