Pariu-se medo e tristeza

O governo Jair Bolsonaro completa nove meses amanhã.

Nove meses sem que tenha parido nenhuma nova política pública, econômica ou social, capaz de tirar o país da estagnação.

A “grande vitória” na economia é ter tornado mais difícil a aposentadoria e mais minguados os proventos, mas nada que vá ter impacto amanhã ou depois de amanhã nas contas públicas garroteadas.

Obras paradas, repartições parando, desânimo no Estado que deveria ser indutor da economia.

Melhoras microscópicas, pioras nem tanto no emprego, na renda, na confiança da população no país.

As instituições da República avacalhadas, harmonia entre seus poderes absolutamente ausente.

Nelas e fora delas, o país dominado pelas baixarias, pelo ódio, pela selvageria.

Um vereador tresloucado, um “filósofo” protonazista e um exibidor de pistolas transformados em intérpretes da loucura governamental, a fazer provocações nas redes sociais.

Reduzido o Brasil a um anão mundial, até o capital que aqui se locupleta está a reclamar e avisar que estamos nos tornando párias.

Perdemos qualquer condição de diálogo nos fóruns internacionais.

Passamos a ser a imagem do retrocesso, da incúria com a Terra, do desprezo pela humanidade.

Mas alguma coisa fortaleceu-se e essa foi o ódio político-social.

Trocamos os sonhos pelo pesadelo, a luz pelo obscurantismo, o orgulho pela vergonha.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

10 respostas

  1. E o pano de fundo é um povo mal agradecido e idiotizado ao extremo, sem qualquer dignidade, que há poucos anos saiu às ruas humilhando políticos que não são santos, mas fizeram muito muito mais por esse povo do que qualquer outro governo neste país desde 1500 e que agora se comporta como se nada de muito grave ou diferente estivesse acontecendo no Brasil. A maior parte desse povo merece o que está recebendo e o que de pior ainda vai vir em consequências das “políticas não ideológicas” desse governo. Pena que o terço da população que não merece isso sofre junto.

    1. E as esquerdas, a oposição, só contando com o câncer ou uma falha do Força Aérea Um Miliciano em pleno ar. E não contem com o tal deus, que é o do Abraão, o esquizofrênico matador de criança, pois este é da igreja deles.

      1. O deus profano dos hebreus, que descerebrados adotaram no ocidente !!!

        Esse deus é a imagem de Satã.

    2. Dona Emília, depois de ler o texto do Brito, SEU comentário finalizou com chave de ouro.

  2. O NÚMERO DE SUICÍDIO SÓ AUMENTA, AS CAUSAS DE DEPRESSÃO MULTIPLICANDO A CADA DIA, O DESGOSTO SOMANDO COM O DESANIMO FORMAM UM EXERCITO DE PESSOAS SEM EXPECTATIVA DE FUTURO….ATÉ 2022 VAI SER DOLOROSA A CAMINHADA PARA O ABATEDOURO!!!

  3. O eleitor que elegeu Bolsonaro também não está bem.
    Carregando cada vez mais o carimbo de fanático religioso ou mau-caráter.

  4. Muitos estão cometendo o mesmo erro. Atencao Brito. A reforma da previdência esta cortando o abono e aumentando a contribuição do funcionalismo. Entao tem sim um impacto relevante já no ano que vem. Algumas dezenas de bilhões. Mas obviamente ainda bem longe de acabar com o deficit.
    O cerne da argumentação ta correta, mas a informação nao esta 100% verdadeira.
    Abraço .

  5. Na minha opinião, os anos dos governos petistas, criaram classes consumidoras mas não cidadãos…..Pessoas foram incluídas no consumo, mas não adquiriram a tal consciencia social…..A ausencia dessa consciencia social (saber quem você é e qual lugar ocupa no sistema sócio -economico) foi o que levou muitas pessoas a serem manipuladas pela mídias e pelos propagandistas da direita. Será um duro aprendizado, infelizmente.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.