Proconsult das pesquisas? Caso Ibope sugere ordem da Globo para tirar Lula

ibope

No Drive, newsletter de Fernando Rodrigues para assinantes,  está a informação que confirma a suspeita levantada aqui: o Ibope não diz a verdade quando diz que não realizou a sua pesquisa eleitoral apresentando o nome de Lula.

No registro da pesquisa, o início da aplicação das entrevistas está assinalado como 29 de agosto. (Veja aqui o registro no TSE)

São, portanto, três dias de campo – 29,30 e 31 – antes que o TSE decidisse, na madrugada de 1° de setembro, negar o registro da candidatura do ex-presidente.

Não é crível, portanto, que no meio da realização do trabalho de campo, um instituto de pesquisas, por conta própria, sem ordem dos contratantes – a Globo – suprima parte (e a parte mais relevante, considerando que Lula lidera as intenções de voto) do questionário que “vendeu” a seu cliente.

A pesquisa, note-se, foi registrada antes da decisão e, portanto, não há nenhuma ilegalidade em seu conteúdo. Nada impediria, inclusive, que todo ou quase todo o trabalho de campo estivesse concluído, restando os dias finais para auditorias, tabulações e preparação dos comentários, análises, gráficos  e tabelas que o acompanham.

Não havia nenhum impedimento para que a emissora divulgasse em parte o resultado, desde que os depositasse integralmente, tal como previa o registro. Agora há, ressalta o Drive, pois, sendo verdade a eliminação de Lula em parte dos questionários, a pesquisa não tem valor estatístico.

O título da publicação de Fernando Rodrigues é um significativo “Medo do resultado“. E todos sabemos do que a Globo tem medo.

Diz que os resultados da pesquisa existem e estão vazando para ouvidos selecionados, trazendo indicações de que “o voto de Lula tem alto potencial para ser transferido a Haddad”.

Em 1982, acobertado pelo noticiário distorcido da Globo, tentou-se um golpe contra Brizola transferindo seus votos para a conta dos nulos e brancos. Agora, sob a cobertura de uma decisão do TSE, tenta-se o mesmo com o voto pró-Lula.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. É guerra, mas nós venceremos. E aí TODOS os golpistas vão ter o que merecem. A ditadura tem que acabar definitivamente e não apenas no seu viés militar.

  2. A Globo tenta um Proconsult versão 2018. Vai se dar mal, como se deu em 1982, quando tentou um estelionato eleitoral contra Brizola. Agora, dispomos das redes sociais ágeis em transmitir e impedir mais essa tentativa de fraude leitoral da dupla Judiciário Golpista e Globo. As elites perderam totalmente os escrúpulos que ainda restavam por baixo das Togas Pretas, se não podem ganhar do Lula nas urnas, transferem as eleições pro Tapetão do TSE. #CanalhasTogados

  3. A Falha de São Paulo inventou, na primeira página, uma explicação para a alta do dolar. Deve ser tentativa de tapar sol com peneira.

  4. A politica quando adentra os recintos dos tribunais ,a justiça sai pela porta dos fundos .
    HADDAD: Bastou virar provável candidato do PT e virou réu 2X em 8 dias. Judiciário perdeu completamente a vergonha!! MP do Alckimim,igual MP do aecio. kkkk
    O MP de Alckimim, pegou a corrupção de Kassab e jogou nas costas de Haddad com 2 meses na prefeitura,,, poucos meses na prefeitura Haddad descobriu super faturamento e cancelou o contrato com a UTC e com Ricardo Pessoa que ja mentiu 8 vezes em delação ,Haddad economizou 300milhões aos cobres publicos de SP ,kkkkkkkk

  5. Menos, Brito, menos. O último parágrafo, que se mostra adequado à eleição de 1982, não faz sentido agora. Por mais que se reconheça em Fernando Haddad qualidades que demonstrou como Ministro de Estado da Educação, polìticamente ele é bastante fraco. Aliás a fraqueza dele ficou evidente quando tentou a reeleição pra a PMSP e foi derrotado de forma humilhante, em 1º turno, para o lobista e marqueteiro, João Dória Júnior. Não confio nas urnas eletrônicas e há fortes indícios de que em SP, onde a direita golpista, neoliberal e privatista (PSDB) há mais de duas décadas comanda e domina TODO o aparato estatal, inclusive o sistema judiciário (executivo estadual, polícias, MP, judiciário, justiça eleitoral, etc.) as fraudes eleitorais sejam a rotina, já que essas urnas usadas no Brasil (de 1ª geração, desenvolvidas há mais de 20 anos, obsoletas) são facílimas de se fraudar, em especial durante a totalização dos votos. Mas essa fraqueza política de Haddad, além de ele ter cometido atos falhos reveladores (naquela entrevista a Reinaldo Azevedo, em evento patrocinado pelo BTG-Pactual, ele se assume tucano; mais ainda: ele passa atestado de honestidade para GeraldoAlckmin e declara voto no tucano, caso esse dispute o 2º turno com Jair Bolsonaro) e se mostrar vulnerável a chantagens e cooptações é que fazem a direita golpista querer impo-lo como candidato do PT, para substituir o Ex-
    Presidente Lula.

    Que o PT desistia da candidatura do Ex-Presidente Lula e substitui-lo por qualquer outro nome, sobretudo se fraco polìticamente, como é o caso de Haddad, é tudo o que os golpistas desejam de forma ardorosa. Como Lula não cometeu crime algum e sofre perseguição política e caçada judicial, abrir mão da candidatura do Ex-Presidente – em nome de quem quer que seja, mas principalmente em nome de alguém cooptável e pertencente à ala do PT jurídico-judicial, que seqüestrou a direção nacional do partido e que matar a ala sindical e social, a que pertence o Ex-Presidente Lula – é tudo o que desejam as ORCRIMs midiáticas e judiciárias.

    Não são poucos os que se absterão ou anularão o voto, caso o Ex-Presidente Lula não possa concorrer. Nem é preciso fraude muito grosseira, para que o total de brancos, nulos e abstenções se aproxime de 40% e supere a votação de qualquer candidato, caso Lula não dispute a eleição. MAS há ENORME diferença se o PT apresentar um candidato que não seja o Ex-Presidente Lula e essas abstenções, nulos e brancos superem 1/3 dos votos; nessa caso, o PT e a Esquerda legitimam o golpe de Estado, caso sejam derrotados ou, se conseguirem eleger um candidato fraco polìticamente, como é o caso de Fernando Haddad, ele não conseguirá governar e terá o mesmo destino da Ex-Presidente Dilma Rousseff.

    Portanto, o PT não pode legitimar o golpe de Estado por meio de uma eleição farsesca e fraudulenta, que será esta próxima, sem a participação do Ex-Presidente Lula como candidato à Presidência da República.

    1. Não vem com essa trouxinha infiltrado dando uma de esquerda NÃO SENDO LULA 13 É HADDAD 13 o MELHOR MINISTRO DE EDUCAÇÃO que O BRASIL TEVE ATÉ HOJE. É NÓIS leito em PRIMEIRO TURNO COM 70% DOS VOTOS VÁLIDOS.

  6. O nome Lula -13 tem que estar nas urnas. O que vier depois a gente enfrenta. O IBOPE perdeu credibilidade há muito tempo. Por que será?

  7. A canalhada toda está se borrando de mêdo, cada pesquisa só reafirma que, a despeito do judiciário de merda, a despeito de todas as manipulações da Rede Esgoto de Televisão e seus associados, Lula continua SOBERANO em todas as pesquisas. O povo brasileiro quer Lula, esses vagabundos todos vão continuar CONTRA o povo brasileiro?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.