Repita, Sofhie, repita mil vezes o que você escreveu ao Papa.

sophie

 

Muitos devem ter visto ontem a menina Sophie Cruz, que entregou  ao Papa Francisco uma carta sobre a situação dos imigrantes nos EUA.

 

Viram como o Papa a chamou, depois que ela venceu a grade que separava a multidão da pista por onde ele desfilava em carro aberto.

 

Devem ter lido, mas fui buscar o vídeo da Univision onde ela repete, bem decorado, o texto de sua carta.

 

Decorado, sim, mas muito bem esperta a menina, como se pode ver na matéria completa da repórter Maria Antonieta Collins, daquela emissora (o vídeo da entrevista de Sophie, aqui, já no ponto)

 

Já ouvi alguns imbecis dizendo que a garota apenas repete o que escreveram para ela, os mesmo imbecis que acham o máximo que os figurões leiam no teleprompter seus textos escritos por marqueteiros.

 

Garanto que iam achar “bonitinho” se Sophie cantasse do início ao fim uma música em inglês e imitasse alguma apresentadora de televisão.

 

Que repita, porque é verdade e é uma dura verdade que todos os que discriminam imigrantes deveriam ouvir.

 

Sophie tem razões para ter medo que deportem seus pais, que vivem e trabalham há dez anos nos EUA, como milhões de “chicanos”, forma depreciativa com que chamam aos mexicanos e, por extensão, aos latinos de pele morena que vão ajudar a fazer a riqueza americana.

 

Repita, Sophie, repita, repita até que o que você diz seja ouvido pela gente de coração frio.

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

11 respostas

  1. Se essa garotinha “decorou” o texto como dizem sempre os imbecis e idiotas de plantão, além de QI altíssimo(o que a coloca em superioridade intelectual aos seus detratores), demonstra incrível personalidade e conhecimento do que está falando. Sua expressão é tranquila, sua beleza indígena é tocante, sua inocência uma chicotada nas costas dos neofascistas brasileiros. Viva Sophia Cruz! E que viva para ver dias melhores para “su papá” e outros deserdados.

  2. vindo de uma criança é porque a coisa la ta feia mesmo. isso prova como sao tratados os imigrantes no pais dos sonhos ou melhor do pesadelo. e sobre os imbecis que estao falando mal dela , eles sao insignificantes e o que deles estao guardados. parabens a essa garotinha e coragem tambem , nao é qualquer adulto que tem a coragem dela.

    1. “Vinde a mim as criancinhas”
      Essas crianças têm algo muito valoroso para nos ensinar. Ainda têm o coração puro – nem todas, por causa, infelizmente, dos próprios pais. Jesus deve estar bem bravo com certos pais.
      Ouvir uma criança é ouvir a voz dos esquecidos.

      1. Bravo Sophie ! Bravo Rita !
        Os detratores provavelmente se arrepiam quando uma guria loirinha canta em inglês em algum programa ridículo de auditório.
        Somos mexicanos, listos para a guerra !

  3. Ao ver a expressão dessa criança, não consigo pensar em fascistas ou em qualquer outro tipo de gente estúpida.
    Essa criança pura e ao mesmo tempo fenomenal me faz admirar a Humanidade (sim, com h maiúsculo!), a humanidade de Mercedes Soza quando cantava Gracias a la Vida:
    “Cuando miro el fruto del cerebro humano,
    Cuando miro al bueno tan lejos del malo,
    Cuando miro al fondo de tus ojos claros.”
    O verdadeiro sentido da vida e de todas as nossa lutas está simbolizado nessa criança. Ela é o verdadeiro Bem do mundo que precisa ser preservado da violência e da estupidez dos maus.

  4. Por favor, gostaria que algúem transcrevesse o que a garotinha diz, porque a voz da mulher impede que a ouçamos.

  5. também acho que aqui, assim como nos demais, o país e todo seus recursos sejam apenas para uma meia dúzias de corruptos e quem não aceitar que vá viver nos states como chiacno

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.