Segue a comédia: Feliciano pede impeachment de Mourão

O deputado Pastor Marco Feliciano, vice-líder do Governo, protocolou na Câmara um pedido de impeachment do vice-presidente Hamilton Mourão.

Acusa-o de acusa de cometer crime de responsabilidade por “conduta indecorosa, desonrosa e indigna”, segundo diz a matéria, por se colocar “furtivamente como alternativa de Poder” ao presidente Jair Bolsonaro.

Seria cômico se não fosse: a)o nível da gente que participa do comando deste governo e que se associa ao “guru” Olavo de Carvalho e b) o fato de Mourão, em meio a juras de fidelidade, pratica um descarado coquetismo ao não perder chance de explicar e amenizar as mancadas de seu chefe.

Claro que o pedido vai direto para o lixo, com uma canetada de Rodrigo Maia.

Mas isso não apaga o fato de que o Brasil está entregue a uma gente completamente “sem-noção”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

19 respostas

    1. Tudo faz parte de um jogo de xadrez no qual o Olavo está arriscando o pescoço do seu próprio rei. O Mourão caiu em desgraça para o Olavo quando peitou o vice-presidente dos Estados Unidos na reunião do “Grupo de Lima” e vetou a intervenção militar na Venezuela, que era realmente uma loucura sem tamanho.O objetivo do Olavo não é o impeachment, que ele sabe que é impossível. O seu objetivo é isolar o Mourão do resto do Exército, atacar o Mourão isoladamente, sem caracterizar que está atacando o Exército. Isso, para que o Mourão fique isolado, sujeito aos ataques, e não venha a falar pelos militares. O Olavo poderá, assim, tentar fazer com que seus próprios militares olavistas tentem tomar a palavra e falar em nome de todo o Exército. Assim, talvez o Exército venha a apoiar sua futura tentativa de implantação da franca ditadura olavista/lavajatista, que sem o apoio do Exército será impossível de implantar. Passando pelo Exército e pelo STF, o campo estará livre para a implantação da ditadura, com censura total sobre notícias ruins. Esta ditadura, se vier a acontecer, poderá ser a mais terrível e pavorosa ditadura que o mundo moderno já viu.

      1. Resta saber se o exército rachará (o que acho pouco provável) ou seguirá numa direção – daquela que for mais competente em comandar. Mais ou menos como Geisel fez com Sylvio Frota.

        Haverá muitos golpes dentro de golpes.

      2. Resta saber se o exército rachará (o que acho pouco provável) ou seguirá numa direção – daquela que for mais competente em comandar. Mais ou menos como Geisel fez com Sylvio Frota.

        Haverá muitos golpes dentro de golpes.

  1. Igrejas pentecostais ,alguém deverá fazer uma investigação séria sobre essas quadrilhas de estelionatários .

    1. Primeira providência: transformá-las em pessoas jurídicas, subordinando-as a todas as leis que regem essas sociedades.e tributando toda a arrecadação que não for comprovadamente aplicada em prol da sociedade.

      1. O que tem de lavagem de dinheiro nessas seitas é de cair o queixo. Raras são as exceções.
        Conheci um ex-pastor que, assim que assumiu o cargo, determinou que o livro-caixa ficasse disponível para todos os fiéis, “para todos saberem quanto dinheiro entrou, quanto saiu e em que foi gasto”. Os outros pastores rapidamente o expulsaram da igreja. Afinal, ele é “do demonho”.

  2. E o que ele tem a dizer sobre os crimes de responsabilidade por “conduta indecorosa, desonrosa e indigna” praticados por Bolsonaro? Ai pode?

  3. cada vez que eu acho que chegamos ao fundo do poço, aparece um monstro desses e abre mais um alçapão!

  4. O título “pastor” perdeu seu significado tanto secular quanto espiritual. O espírito secular é do homem que por cuidado de suas ovelhas procura o melhor pasto e a água mais límpida e fresca. O pastor, espiritualmente falando, é aquele que busca comunhão com a divindade para poder encaminhar “suas” ovelhas à presença plena do Pai, de Deus.
    Quando “pastor” vira nome/substantivo próprio, o que se vê são homens exercendo domínio sobre outros buscando seus próprios interesses.
    O verdadeiro “pastor” usufrui de seu rebanho através de seu crescimento sadio e constante: é a ovelha que tem que ter boa aparência, lã abundante e macia, gerar novas ovelhas de crescimento vivaz e produtividade.
    Quando “pastor” vira substantivo próprio, o rebanho é deixado de lado à própria sorte e a verdadeira natureza do obreiro se mostra em todo o seu horror. A Feliciano, que se denomina “pastor”, falta característica fundamental: sensibilidade. Sensibilidade que perpassa toda a mensagem do Cristo e se traduz em percepção das necessidades dos que o cercam: estejam próximos ou afastados.
    Feliciano, vaidoso senhor, definitivamente não é pastor de almas.

  5. Quem manda os milicos se associarem com pastores vigaristas presidentes,deputados,senadores ,ministros e até membros do STF.
    Agora aguentem a bucha, pra largarem de ser burros.
    Fuck you milicos ,evangélicos e o resto da cafajestada desse governo FDP. ,apátrida e analfabeto.

  6. O Feliciano para estar em pleno gozo deve concretizar a recomendação que o Boechat lhe fez. Aí essa ansiedade e essa carência de estar em evidência acaba. Terá no que se agarrar.

  7. Foi o que o Olavinho mandou ele fazer, na visita relâmpago que fez ao Doidão de Richmond. O Olavinho não consegue engolir o Mourão, porque o Mourão peitou o vice-presidente dos Estados Unidos na reunião do “Grupo de Lima” e vetou a intervenção militar na Venezuela, que era realmente uma loucura sem tamanho. Mas o Olavinho quer ver é o circo pegar fogo. Quer ver é a loucura sem tamanho prevalecer. O Feliciano, coitado, não tem neurônios suficientes para fazer tal coisa por conta própria.

  8. Prezado Fernando Brito, para além da comédia, vemos que os rachas entre os golpistas estão se tornando fendas tectônicas, por entre as quais passará a lava da explosão social.
    O STF determinou busca e apreensão na casa de um general. Ora, sabemos que o VERDADEIRO comandante do STF é um general que se finge de “assessor” de Toffoli. Isso é briga entre generais. Além da briga entre olavistas e generais. Além da briga entre líderes evangélicos e olavistas.

  9. Pois vejamos, Mourão impixado e o bozo impedido por questões de sanidade, teríamos o Maia como presidente.

    Com toda insanidade do bozo este cenário não deve ser descartado.

    Quanto ao autor, está toda semana no aeroporto de Ribeirão indo pra Brasília…….fica a dica.

  10. esse é aquele pastor de almas q diz q Deus, o onisciente, onipotente e onipresente levou 14 anos para punir o John Lennon por ter dito q os Beatles eram mais conhecidos que Jesus.. O Boechat teve q esperar só 4 para q Deus vingasse o Malafaia. Deus parece ter algum tipo de fissura pelo 4.. Imagina o q deve ser um castigo dele 44 anos depois…. Não quero pagar pra ver..

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.