Têm certeza que querem mesmo os “preços de mercado”?

Agora é que vamos ver se vale mesmo o discurso dos que defendem o “preço internacional” como única regra para que Petrobras reajuste os preços dos combustíveis.

No dia 11, o do imbroglio de Bolsonaro com a subida do preço do diesel, o barril de petróleo custava US$ 63,58 e o dólar valia  R$ 3,857. Logo, um barril saía por R$ 245,22.

Hoje, no momento em que escrevo, o barril de óleo está a US$ 66,45 e o dólar a R$ 3,96. Portanto, o barril custa R$ 263,14.

É uma diferença de quase 18 reais por barril, ou 7,3%.

Ontem, meio na surdina, a Petrobras reajustou a gasolina em 2% nas refinarias.

A questão é que estamos com um processo de elevação da inflação que gera apreensão. Depois de amanhã, o IBGE divulga a prévia da inflação  de abril, o IPCA-15 e as previsões são de que fique entre 0,6 e 0,7%, embora o mercado espere uma redução de ritmo até o índice do mês cheio.

O que, a depender de reajustes de combustíveis, pode não acontecer.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. Se deixarmos a economia nas mãos dos Cabeça-de-Pkanilha, ao final de 2020 seremos o país mais pobre da América Latina.

  2. O tal de mercado ,mais rápido para fugir da crise ( redução do lucro)que rato da luz ,é a prioridade do Tecago boy guedes.
    O tchuchuca está lá para afundar o barco ,e está fazendo o seu trabalho,o problema são os marinheiros.
    E o “capetão” ? …esse aí está tuitando asneiras.

  3. Mais rápido que uma tartaruga,
    mais forte que um rato,
    mais inteligente que um asno,
    esse é Jair Bolsonaro!
    Réu confesso na ignorância, entregou o país ao posto Ipiranga…

  4. Se é para pagar pelo preço internacional, fecha de uma vez a Petrobrás, desativa todos os poço e importa todo o combustível que precisar.
    Pelo menos, podemos preservar nosso petróleo e nosso patrimônio para as próximas gerações de brasileiros. Se Deus quiser, mais patrióticos e menos ignorantes em termos políticos.

  5. Não é à toa que o energúmeno que ainda não governa deseja por fim aos métodos do IBGE e desmonta o que quer que possa mostrar algo de verdadeiro.

  6. Será que lá nos USA vale o preço internacional de mercado? E no resto do mundo, como funciona os preços dos combustíveis?

    1. Todos produtores de petróleo têm uma ESTATAL, que garante o desenvolvimento , a riqueza do país e do povo e o preço estável de todos os produtos, serviços e salários. MENOS O BRASIL..
      Isso porquê nós TÍNHAMOS uma imensa estatal nesses moldes, a qual foi doada ao exterior em troca de PROPINA E SUBORNO, por um governo louco,vagabundo e entreguista, que por incrível que pareça, dizia na campanha que iria fazer exatamente isso e o povo, …..haaa! o povo…… que povo? O brasileiro não é povo, pois votou contra o próprio país.

  7. O Brasil com a entrega de nossa principal empresa,que “era” potência mundial no ramo petrolífero e virou NANICA..vem…
    DESCENDO A LADEIRA.
    O Brasil entreguista, vira-lata, capacho, colônia, subdesenvolvido e mais cucaracha do que jamais foi, no governo IDIOCRATA do “capetão” Bolsodiabo, vem….
    DESCENDO A LADEIRA
    A inflação ,sem uma estatal petrolífera, ao contrário de todos os países produtores de petróleo, e com um povo ESTÚPIDO,que votou pelo descontrole de preços num governo doido e sem vergonha, vem …..
    SUBINDO A LADEIRA.

  8. Palhaçada! Ninguém está vendo que esse é o projeto? Acham mesmo que o “mercado” tem medo da inflação? Esse mesmo mercado que espera o povo morrer de fome no longo prazo vai ter medo de uma inflaçãozinha no curto prazo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *