Toffoli é candidato a ser o Temer do STF

O ministro Dias Toffoli assumiu a Presidência do Supremo Tribunal Federal dizendo que iria “pacificar o STF” como, às vésperas do golpe, Michel Temer  pretendia ser o homem que “ia unir o Brasil”.

Pretensão e água benta, dizia a minha avó, cada um usa quanto quiser.

Toffoli já tinha começado mal, indicando um assessor militar que colaborou (ou colabora) na campanha de Jair Bolsonaro.

Nada tenho contra o general Fernando Azevedo e Silva, que está na reserva e pode exercer qualquer cargo de confiança.

Mas o mínimo de prudência recomendaria deixar que passassem estas eleições onde um capitão e um general, para lá de polêmicos dominam as atenções e pairam suspeitas, alimentadas pelo próprio Bolsonaro, de não aceitação dos resultados eleitorais.

Prudência que faria bem ao general indicado, ao presidente da Corte que indica e ao próprio STF. Afinal, mais do que ninguém, juízes devem prestar muita atenção àquela história da mulher de César, porque não têm poder originário como os eleitos, mas derivado.

A coisa, porém, desandou com o embate entre Luiz Fux e Ricardo Lewandowski.

Fux usou – e mal – poderes que não eram de sua investidura como simples ministro, mas como substituto de Toffoli em seus impedimentos. E Toffoli não estava impedido, estava apenas em São Paulo, o que é bem diferente de estar viajando num dos afluentes do Amazonas.

Convenhamos que, se o fez sem a transmissão do cargo, usurpou-o. Se avisou Toffoli do que iria decidir como presidente interino, pior: montou uma farsa.

Tenho certeza que Ricardo Lewandowski aceitaria, em nome da harmonia, uma retratação de Fux, desfazendo a própria decisão absurda.

Mas Toffoli não teve a capacidade (ou o interesse) em evitar esta crise – que já existia e agravou-se seriamente com o episódio.

Mas nada se compara ao que fez chamando de “movimento” o golpe militar de 1964 hoje, e justamente dentro da Universidade de São Paulo, já dilacerada por este confronto. De lá provinham 47 pessoas mortas ou desaparecidas no regime militar; de lá  veio  Luís Antônio da Gama e Silva, redator do AI-5.

Se queria evitar a palavra golpe, poderia, sem alarde, ter falado em “ruptura da ordem constitucional”, sem gerar o choque que gerou, relativizando a tomada do poder na pontados fuzis e canhões.

Não consigo imaginar que alguém que chega à presidência do Supremo não tenha essa elasticidade verbal, querendo.

Fez para dar um sinal de que é dócil e que eventuais aventureiros podem contar com sua flexibilidade.

E que sua coluna vertebral é dotada desta flexibilidade, ao ponto de lhe permitir, se necessário, beijar coturnos.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

35 respostas

  1. Para tucanar o Golpe Militar com esse eufemismo ridículo, o ministro Toffoli acovardou-se porque é um cagalhão puxa sacos ou porque a ameaça de golpe iminente seria real. Ou ambas as opções.

    1. … “‘Né, não'”!
      O canalha Dias Toffoli é outro supremo de merda detentor de um telhado de vidro capaz de cobrir o Maracanã &$ entorno!

  2. Ministro sem nenhuma personalidade e desenvoltura jurídica. Eu gostaria de saber que merda de pó tem nestas cadeiras do STF, principalmente a da presidência, que uma vez ocupadas, faz mudar o comportamento dos togados, pois viram verdadeiras Cinderelas deslumbradas com suas lindas carruagens a espera do Príncipe da Globo: o tal do prêmio “Faz Diferença”.

    1. … Este merda acovardado está saindo pior do que “a suprema bruxa do STFede”, a tal Cármen (IN)Lúcida!
      Mais um “charlatão de toga”!

  3. Estava esperançoso com o fim da presidência de Carmem Lucia, mas pelo visto me enganei com Tofolli.

    1. Tofolli será bem pior. Talvez seja o último presidente do STF. Pois, pelo andar da carruagem, vamos para uma guerra civil e o fim do STF será objetivo dos dois lados do conflito.

  4. Esse supremo está contribuindo com a maior canalhice já acontecido no Brasil e seus mais de quinhentos e sessenta anos de existência, Seus golpistas vc vão passar para história como moleques de togas ou bandidos da justiça, quem está dizendo isto é um cidadão comum, que não tem partido mas não é idiota. Ou vcs pensam que todos brasileram são idiotas.

  5. Saiu mais um DataFRAUDE do I-Golpe!
    E segue a pavimentação para a fraude anunciada nas urnas eletrônicas do TSE incrustado até o talo das togas imundas no golpe vagabundíssimo que está destruindo o Brasil!

    $$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$$

    Ibope: Bolsonaro tem 31%; Haddad, 21%; Ciro, 11%; Alckmin, 8%; e Marina, 4%

    01/10/201821h05

    (…)

    https://noticias.uol.com.br/politica/eleicoes/2018/noticias/2018/10/01/pesquisa-ibope-presidente-bolsonaro-haddad-ciro-alckmin-marina-110.htm?cmpid=copiaecola

    1. Concordo. Já disse que Honduras é aqui. Para o império são países com a mesma relevância política. Tratados como quintal da casa deles.

    2. Concordo. Já disse que Honduras é aqui. Para o império são países com a mesma relevância política. Tratados como quintal da casa deles.

        1. To com vontade de comprar um terreninho no interior da Bahia e fazer uma plantação de subsistência, cercado por companheiros.
          Por outro lado, é sacanagem sair da cidade e largar a minoria, cujos votos são tão importantes quanto.

          1. … E eu estou pensando em desistir de vez desta merda rotunda de país!

  6. O Brasil está uma LIXEIRA gigante. Só muda se elegermos Haddad, um bom congresso e vier uma constituinte. Se não expulsar a “rataria” não tem governo que dê jeito.

  7. Não sei porque, mas Toffoli sempre me lembra aqueles gerentes de banco que só oferecem cafezinho a quem tem uma conta gorda.
    Talvez seja isso que esteja fazendo. Só não sei quem é o dono da conta.

  8. Caro Fernando Brito,
    Estou aguardando um comentário seu sobre as pesquisas de hoje do IBOPE. Posso dizer a você que fiquei muito preocupado com o crescimento de quatro pontos do Bolsonaro e a estagnação do Haddad, que vinha até então, subindo numa velocidade enorme, e de repente pára bruscamente; e no segundo turno, onde na pesquisa anterior ele levava uma certa vantagem, agora esta pesquisa aponta um empate entre ambos.

    1. A incrível “mudança” nos índices de pesquisa em menos de uma semana foi uma tentativa desesperada de abafar a repercussão mundial das manifestações de sábado, contra “ele”. Era preciso fazer alguma coisa que provocasse discussões (como essa aqui) e desse uma esperança aos fascistas. A coisa será dura, até domingo de madrugada a manipulação será GIGANTESCA, vamos nos preparar. Abraço Herbert.

  9. Não vou pegar leve. Não aguento mais essa merda. Desse jeito vão acabar elegendo o diabo nazista bostonaro presidente. É isso mesmo que esses caras querem? Tornar o pais um inferno? Quanto dinheiro esses caras estão ganhando para foder com tudo ?

  10. Fernando Brito, creio que já seja do seu conhecimento a informação que nos dá o Brasil247 de que Toffoli ajoelhou-se frente a um telefonema do Jungman que pediu (ou ordenou – não se sabe) que suspendesse as entrevistas tanto da Folha quanto da sucursal brasileira do ElPaís e claro, foi prontamente atendido. Estão suspensas quaisquer aparições ou falas do ex-Presidente Lula até que se derrube as masmorras de Curitiba…

  11. A pressão em Toffoli está enorme, desde a “sugestionada” indicação do general como seu assessor, o comentário abrandando o Golpe Militar.de 64 na maior universidade do país, e em seguida a função de “censurador”. Sei… Vamos aguardar, aí vem mais coisas, depois desta baderna toda. Cruz credo!!!

  12. Nossa! Quanta “otoridade” e quanta falta de autoridade e legitimidade. É uma “escuridão” de caráter exposta sem qualquer pudor. Melhor mudar o sobrenome para “noites toffoli”. Soaria bem melhor.

  13. Este tofin nunca passou de um monte de estrume. Ele tem o rabo preso como a maioria destes ministrecos do supremin.

  14. Ainda não atentarmos para o fato de que, quem senta naquela cadeira de presidente virá moço(a) de recados?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.