Trovoadas no Congresso: votação da Previdência no Senado é adiada

A votação da reforma da Previdência na Comissão de Constituição e Justiça, marcada para hoje, foi adiada para a terça-feira da próxima semana.
Com isso, a votação em plenário, em primeiro turno, antes marcada para hoje e transferida para amanhã, não poderá acontecer e passa para dia incerto.

Lembrem-se que esta é matéria em que o Governo teve mais facilidades em aprovar a maior parte de suas propostas, pelo apoio da mídia e do empresariado.

É sinal que vêm mais problemas pela frente: vetos ao projeto do abuso de autoridade, hoje à tarde e até a simbólica objeção do presidente da República à gratuidade de bagagens nas companhias aéreas.

Depois, na Câmara, o pacote anticrime de Moro, devida e felizmente depenado.

Luz mais que amarela nas relações com o Legislativo.

Principalmente para quem chega da ONU “se achando”.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

6 respostas

  1. bem que o fachin que so fez merda até agora poderia dar uma ajudinha e suspender a reforma e mandar de volta a cãmara

  2. Impressionante que chegamos à data da defenestração sem que as ruas estivessem tomadas para impedir. Divinamente providencial, o adiamento ainda está dando uma última chance….

  3. Vão subir um pouco mais a conta……. não é no povo ou no bem do Brasil que estão pensando…….

  4. Em 2018, foram eleitos 105 deputados federais de partidos mais “progressistas” (PT, PCdoB, PSOL, PDT). E 6 senadores. Claro que os números poderiam ser maiores. De todo modo, onde estão? Cadê os discursos super inflamados? Cadê a movimentação nos escritórios das bases eleitorais?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.