Vaza, Ônyx

Lauro Jardim,  em O Globo, diz que a situação de Ônyx Lorenzoni no Ministério, definitivamente, “subiu no telhado”.

Era história que corria há dias.

Agora, diz Jardim, o presidente do Senado, Davi Alcolumbre, cuja eleição foi a única articulação bem sucedida de Ônyx, avisa que é para ele sair  antes que o terminem de fritar.

Davi tem certeza de que, se insistir em permanecer no governo, o aliado tem tudo para atravessar um processo de fritura  e acabar descartado por Jair Bolsonaro, como ocorreu com Gustavo Bebianno e o general Santos Cruz. Aliás, Carlos Bolsonaro é tudo, menos fã de Onyx, assim como não era dos dois ministros demitidos. 

Cada vez há menos espaços no governo para quem não seja  do clã.

Sérgio Moro que ponha as barbas de molho.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

10 respostas

  1. Onyx deveria voltar a fazer o que sabia de melhor e fazia com dignidade e a admiração das pessoas que o procuravam. Ele foi um bom veterinário no tempo em que, aparentemente, ainda não era uma pessoa extremada. Onyx tratou de uma gatinha da minha mãe. Polaca era albina e, com seis anos passou a sofrer de um câncer, sendo tratada por Onyx, que se debruçou a procurar o que houvesse como possibilidade de tratamento, o que lhe rendeu alguns anos de vida saudável e feliz. Minha mãe nunca esqueceu e louvou, até a época de sua morte, no início deste ano, a dedicação daquele bom médico veterinário e lamentou, infelizmente, o político que ele se tornou.

    1. vão sendo corrigidos á medida em que os percebo, pois faço o blog sozinho, sem revisão. Lamento, mas não me furto de corrigir, sempre que os percebo

  2. Sergio Moro é muito importante para o Bolsobaro, desmoralizado, reconhecidamente incompetente, para Bolsonaro é como se sentir um gênio. Tudo na vida é relativo. Agora o mito do judiciário não passa de um burro corrupto, Bolsonaro se sente aliviado.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.