‘Veja’ mostra que Receita faz devassa fiscal sobre atores da Globo

Vai dar um reboliço a notícia publicada pela Veja sobre – provavelmente sem consequências práticas – a ofensiva da Receita Federal contra atores e atrizes contratados pela Rede Globo como pessoas jurídicas (o que abrange quase todos os de primeira linha).

A razão do contrato como PJ são as vantagens dos dois lados: a emissora não recolhe direitos trabalhistas e os contratados pagam muito menos Imposto de Renda: 15% ou menos, dependendo do enquadramento da “empresa”, contra os 27,5% dos demais trabalhadores com os mesmos níveis salariais (na verdade, mesmo os de remuneração muito menor).

É distorção tolerada há três décadas mas a ação fiscal agora tem cara e focinho de retaliação do Governo Bolsonaro à Globo, no couro dos contratados globais.

O problema é que isso não ficará, se for adiante, restrito aos “artistas”.

Na Globo e fora dela, o expediente serve para quase todos os colunistas dos grandes jornais e para os apresentadores de todas as redes de televisão.

Ou será que vai ser só com “galã de novela” e não com os maiores “galãs” da opinião pública, como William Bonner e Luciano Huck, que são milionárias “pessoas jurídicas”?

E o Galvão Bueno, vai sentir? “Diga lá, Tino….”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

17 respostas

  1. Acho ótimo. O Bozo que se aposentou aos 34 anos e sempre defendeu sonegar e praticar rachadinha, mostra que só tem ódio. O pobre já foi severamente atingido na reforma da Previdência. Agora o andar de cima começa a sentir o que dá apoiar um imbecil e sua corja.

  2. A cadela do fascismo está sempre no cio. O muro fica cada vez mais estreito, tão fino que em breve nele só caberá a pequenez dos covardes.

  3. “Pode isso Arnaldo???” —–pode sim Galvão,foi o que nós apoiamos—–
    Sacanagem explícita qua acontece desde décadas atrás ( alô pts !!!).Vale para os jugadores de futebol,em sua grande maioría “pessoas jurídicas”
    .Mas,o próprio asno deu um tiro no seu pé ,a tal de “flexibilização das leis trabalhistas” (escravidão solapada) abriu a porta para sua legalização ,e esta foi ferventemente apoiada pelo ASNO PRESIDENTE.
    Não dará em nada,argumentos legais para eles agirem assim ,tem de sobra.

  4. Seria inconveniente perguntar se esses artistas praticam filantropia com o dinheiro q recolhem a menos p receita federal?

  5. bozo mostrando pra essa esquerda frouxa e covarde como se combate a globo..a globo derrubou a dilma. a globo prendeu o Lula, a globo elegeu o bozo..se o bozo destruir a globo eu solto rojão/foguete pra comemorar..apoio o bozo na perseguição e destruição dessa merda de emissora..depois quando a esquerda chega ao poder a gente faz o mesmo com a record, band,sbt,, rede tv, gazeta!!!!

  6. E mais uma penca de contratos de empresas de TIC, de educação, de aulas, de palestras, de consultorias, junto a PJs de um homem só.

  7. Digamos a verdade: esta prática de sonegação é mais antiga que o Bolsonaro. Só vale para trabalhadores de altos salários. Uma forma branca de corrupção. Na maioria, digo maioria, bolsonaristas que vão consertar o Brasil.

  8. Eu não sei quem é mais nojento, a rede golpe que finge que as coisas estão normais ou o bolsonistão antifascista.

  9. bozo mostrando pra essa esquerda frouxa e covarde como se combate a globo..a globo derrubou a dilma. a globo prendeu o Lula, a globo elegeu o bozo..se o bozo destruir a globo eu solto rojão/foguete pra comemorar..apoio o bozo na perseguição e destruição dessa merda de emissora..depois quando a esquerda chega ao poder a gente faz o mesmo com a record, band,sbt,, rede tv, gazeta!!!!

  10. esse nosso “sistema tributário” sempre foi um instrumento de cooptação e agora pressão política, portanto saiba as esquerdas que ao julgar supostos “sonegadores” estarão ajudando os inimigos que os condicionarão a investir contra voces mesmos. Estavam falando de golpe, e o golpe veio e voces apoiaram, que é a tal criminalização da “sonegação” do icms.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.