Weintraub e o conselho de Pinheiro Machado

A famosa ordem de Pinheiro Machado ao cocheiro da carruagem em que deixava o Senado, diante de uma manifestação hostil – “Nem tão devagar que pareça afronta, nem tão depressa que pareça medo!” – foi desatendida nos dois sentidos por Abraham Weintraub.

Sua saída do MEC, desde sempre necessária e imperiosa desde que sugeriu a prisão dos “vagabundos do STF” no bundalelê ministerial presidido por Bolsonaro em abril, foi, pela demora, uma afronta.

E a sua viagem para os Estados Unidos, onde pretende (só pretende, ainda) abocanhar a sinecura de luxo de um cargo – que todos adorarão se for fictício – de diretor do Banco Mundial, no mesmo dia de sua saída do cargo é, parece a todos, uma desabalada fuga de uma possível retenção de seu passaporte, como requereu o senador Fabiano Contarato.

Weintraub, afinal, depois de tantas demonstrações verbais de valentia, escafedeu-se como um poltrão, desertando do posto de general do exército bolsonarista.

Se fosse o último ato de torpeza, seria um fim à falta de altura moral do ex-ministro.

Mas ainda não é. Vai descer mais, muito mais.

Mas já se inscreveu como um dos personagens mais folclóricos da tragédia final do governodo do “Mito”.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

14 respostas

  1. Existe algum outro caso de ministro fugir desse jeito do país ? É perfeitamente compreensível em se tratando de um governo de bandidos. Quem fica com cara de b é o povo que colocou essa quadrilha no poder.

  2. É louvável a atitude do senador Contarato. O Banco Mundial não pode ser usado como valhacouto de luxo para o delinquente que tanto prejuízo causou, tanto na área da educação, quanto para diplomacia do país. Ele tem processos no código penal para responder, um diz respeito a crime de racismo que afeta nossas relações diplomáticas com nosso maior parceiro comercial, uma potência de primeira ordem no cenário internacional, de grande influência inclusive no BIRD, onde o marginal pretende assumir uma diretoria.

    Está a se enviar uma macaco para gerenciar uma loja de louças. O conteúdo da matéria seguir indaga sobre o que um anti-globalista vai fazer num organismo multilateral? ? https://www.cnnbrasil.com.br/business/2020/06/18/o-que-abraham-weintraub-vai-fazer-no-banco-mundial

    Não se trata apenas de alguém comprovadamente inepto na administração pública, mas de pessoa nefasta e encrenqueira enviada para uma missão de negociação e diplomacia. Que nível de diálogo existe entre um fanático militante ideológico do astrolavismo cultural e uma agenda de metas que ele confronta? Explica um ex-diretor do banco: “Todo mundo lá acredita em mudança climática, em igualdade de oportunidade entre gêneros, na redução da desigualdade de renda, nos métodos de educação moderna. O Banco tem tradição em todas as áreas que não estão com bolsonarismo que conhecemos. O Banco Mundial é globalista por essência, por vocação, por desenho e por propósito”. Eis a agenda atual do BIRD, ligada aos ODS – Objetivos de Desenvolvimento Sustentável, da ONU.? https://www.worldbank.org/es/about/unit/global-themes

    Está em jogo interesses nacionais, no âmbito do progresso econômico e social interno e nas alianças externas, muito sólidos e reais. Aqui vão dois exemplos, entre centenas que se pode enumerar:
    — “O Banco Mundial anunciou nesta quarta-feira a aprovação de um crédito de US$ 107,4 milhões (RS$ 169,3 milhões) ao Brasil para um plano de integração de recursos hídricos e um sistema de gestão de desastres naturais na região nordeste”. ? https://www.ana.gov.br/noticias-antigas/banco-mundial-financia-projeto-de-gestapso-de-a.2019-03-15.5773806784
    — “Em 2010, Bird investiu US$ 1,26 bilhão no metrô de SP e U$ 200 milhões na segunda fase do Bolsa Família”. ? https://exame.com/brasil/veja-os-investimentos-do-banco-mundial-no-brasil/

    Infraestrutura urbana, desenvolvimento rural, saneamento básico, prevenção de catástrofes naturais, desenvolvimento social, controle de epidemias, combate à miséria e pobreza, desenvolvimento educacional, para tudo isso o banco é uma fonte de fomento. Lugar desse bandido não é nesse banco, mas no banco dos réus.

    PS. O senado, depois do susto de se nomear o “bananinha”, está discutindo uma PEC para profissionalizar a diplomacia, para que só pessoal de carreira assumam cargos diplomáticos. Poderiam incluir um adendo, para que indicações do corpo técnico em organismos multilaterais de alto interesse para a nação, com este susto de indicação de agora, também sejam sabatinadas para receber aprovação dos senadores.

  3. De Washington, a professora Monica de Bolle explica como funciona as nomeações para a diretoria do Banco Mundial e fala da repercussão negativa já instalada e da resistência que o delinquente foragido enfrentará. Funcionários acionam o Ombudsman e países manifestam desagrado. A conta dos prejuízos recairá na imagem do país e dos brasileiros.

    Selecionei o início do vídeo no trecho: “A terceira cadeira mais importante na diretoria executiva do Banco Mundial hoje é da China. Terceiro maior acionista do Banco Mundial. E a China…” Vale a pena assisti-lo na íntegra, como manifestação de boa informação, cultura e inteligência. ? https://youtu.be/WF3VlqX_aa4?t=719

    1. Só observaria que aos 18 minutos e meio ela fala que o Banco Mundial tem a missão de promover desigualdade, quando queria falar diminuir ou combater desigualdade. Alguém pode aí se confundir.

    2. Quando a psebista defendeu o fmi e na maior cara de pau zombou quando alguém questionou o papel do fmi na promoção da desigualdade, eu parei de ouvir as lorotas da velhota arrogante. Carái, até as pedras nos rins da de Bolle sabe exatamente o que é o fmi e quem realmente manda nele e ela tem a pachorra de insultar nossa inteligência com a defesa tacanha daquele antro de extremistas da direita e capacho dos grandes bancos e do governo dos Genocidas do Norte, e nesta lista de capachos também incluo o banco mundial, decidi que já era o suficiente para o meu estômago.

  4. A ARTIMANHA FEITA POR ESSE GOVERNO DE BANDIDOS ESCUDADO PELAS MALDITAS FORÇAS ARMADAS. ENVERGONHA O BRASIL MAIS UMA VEZ PERANTE O MUNDO.
    SÃO JOGADAS DE QUADRILHEIROS, DE BANDO, DE MAL FEITORES, DE TURBA CRIMINOSA.
    SABER QUE TEMOS UMA FARDA IMUNDA APOIANDO ISSO NOS FAZ VOMITAR OS INTESTINOS DE NOJO DESSA GENTE IMORAL E AMORAL

  5. Eu acho é pouco, porque ainda vai ter “gente” pra bater palmas pra essa “jogada de mestre” do banditismo, quer dizer, bolsonarismo em sua confrontação com a “injusta” perseguição por parte de seus contrários. Quem mandou a gente deixar esses bandidos, inclusive fardados (de macacos, como Lampião chamava os não civis), tomarem o poder praticamente sem resistência alguma, apenas protestos ineficazes aqui e ali ? Hoje, atualmente, eu quero mais é ver o circo pegar fogo, diante de tanta putaria sem nem ao menos bom sexo explícito já passada por sob a ponte… Eu quero é mais, muito mais. Evoé, Baco.

  6. O energúmeno já está em Miami segundo o próprio irmão afirma. Quem emprestou o jatinho? Havan? ou foi a própria FAB?

    1. Fugiu em voo de carreira e na classe econômica já que seu passaporte não foi recolhido pela PF do Bozonaro.

  7. Esperto foi o Lula e o Zé Dirceu, que ao invés de fugir para o exterior e comandar a guerra da lá, capítulou e deixou um problema sério para os esquerdistas resolverem. O pessoal de esquerda tem que largar de se pendurar em uns mitos também: o primeiro é essa adoração à justiça dos homens como se fosse a justiça divina; segundo, a fé cega na democracia como algo acabado e acima de tudas as coisas; e terceiro, a crença inabalável nas instituições. Se a esquerda continuar nessa toada romântica de ética e moralidade, criada por não sei quem e assumida como dogma, ao invés de focar nos objetivos e ser pragmáticos, vai continuar correndo atrás do rabo para sempre, recomeçando a cada novo golpe, isso se não for extinta por inépcia.
    Imagine o De Goule, ficando na França esperando candidamente a justiça francesa.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.