A ‘Bolsoimobiliária”, o dinheiro vivo dos muito vivos

A família Bolsonaro é um exemplo de quem iria tirar forte proveito das novas cédulas de R$ 200, o já famoso “Lobo Guará”.

Todo dia a gente fica sabendo do novas comprar de imóveis com dinheiro vivo, destes que ninguém sabe de onde veio.

Não é uma vez – pode acontecer – nem 10 ou 20 mil reais de um “rolo” com o carro vendido na feira de automóveis, vá lá.

É sempre e toda hora, para ninguém achar que é coincidência.

Agora, além de Flávio e da mulher comprando imóveis com uma “intera” de Fabrício Queiroz e Michele recebendo depósitos do ex-PM e da mulher Márcia para quitar a entrada de um apartamento, outras ex-bolsonaras entram na lista: a ex-mulher Rosângela Bolsonaro comprou, segundo O Globo, um apartamento totalmente em dinheiro vivo durante o casamento com Jair e outra ex, Ana Cristina Valle, usou, em cinco dos 14 imóveis que comprou com Jair, R$ 243,3 mil (R$ 680 mil em valores atuais) em dinheiro vivo.

Haja mala!

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

8 respostas

  1. É necessário combater o mito que a “RACHADINHA É UMA CORRUPÇÃO MENOR”.

    Se for colocar na ponta do lápis… 10 anos de rachadinha com diversos funcionários dá tanto ou mais dinheiro que os desvios dos diretores da Petrobrás cobrando propina em contratos no Petrolão.

    Vários envolvidos no Petrolão desviaram 10, 15 milhões… os filhos do presidente movimentaram mais que isso aí em 10 anos de rachadinha…
    1- maior facilidade em lavar dinheiro uma vez que o montante vem aos poucos… mês a mês… diferente de propinas anuais quando se fecha um contrato.
    2-o esquema é previsível e ocorre entre funcionário de confiança e parentes que dependem diretamente do político e não podem entregar o esquema
    3-independe do partido estar ou não no poder.

    1. Concordo com o Reidson. O termo “rachadinha”, assim no diminutivo, dá a impressão de ser um pecadinho menor. Como o termo “mensalão” era pra dar a dimensão de algo muito grande. É preciso se referir aos crimes cometidos pela família Bolsonaro com os termos adequados: trata-se de FURTAR DINHEIRO PÚBLICO.

  2. E aqueles senhores fardados com cara de sérios colocaram este senhor na presidência da república. Que patriotismo…

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *