A educação para desaprender que somos um só povo

Os dados do Ibope mostram que se nem tudo está como antes, o que muda é a intensidade.

Jair Bolsonaro, o tosco,  atingiu 43% entre os entrevistados de nível superior, ante apenas 14% de Haddad.

Entre os que têm até a 4ª série do ensino fundamental, Haddad, o professor,  chega a 34%, ante 17%  de Bolsonaro.

Fica, assim, claro, que o que deveria ser o grupamento mais elitizado do eleitorado, aquele que rejeitaria propostas primárias e demagógicas de resolver “na bala” os problemas do Brasil é, justamente, o que mais adere à insânia.

É a classe média que tão cantada foi durante os governos de Lula e Dilma que progrediu materialmente, mas degradou-se intelectualmente e abandonou, em nome daquela ilusão de meritocracia e de segurança, da ideia de uma só nação, algo tão simples de compreender quanto o verso de Tom Jobim: “é impossível ser feliz sozinho”.

Escrevi, há dois anos, no livro-coletânea Golpe 16, que “na visão ideológica que se irradia do topo em direção à base social, sucesso  é sempre de natureza  pessoal – conquistado por talento, mérito, concurso, esforço, formação educacional etc –, enquanto o fracasso tem origem coletiva ou estatal: o povo [lembram do velho “zé povinho?] ou o governo brasileiro são as razões das dificuldades econômicas dessa gente, de sua falta de condições para atingir seus objetivos ou das vicissitudes de suas relações com mundo real, como na questão da segurança: ou “sobra” pobre, ou falta polícia…”

Da elite, mesmo, nada a esperar. Não será quem que vai transformar o país que ela própria moldou, à sua imagem e conveniência e que deu nisso aí que estamos vendo. Este grupo, hoje já tão terceirizado a seus prestadores de serviços gerenciais, cheios de MBAs e desprovido de qualquer refinamento intelectual, está se lixando se vai colocar no comando formal do país um despreparado, cercado de aventureiros e de autoritários, marcado por ideias racistas, misóginas, escravocratas.

Mas a classe média, como em tantas vezes na história, vai, em boa parte, com ela, levada pelo ímã do “senso comum”, algo próximo à idiotia, construído pela mídia, por um sistema de comunicação selvagem que fornece munição para suas guerrilhas de redes sociais e whatsapp que, como mostra hoje reportagem em O Globo, entrou em polvorosa, distribuindo aos milhões mensagens em que só pessoas imbecilizadas poderiam crer, como a “mamadeira de bico fálico” que o governo petista teria distribuído nas creches.

Vamos escapar, no segundo turno, de termos um país dirigido por gente obtusa e raivosa, mas não fácil.

E nos, letrados e em alguma coisa cultos, devemos, por isso, agradecer ao nosso povão. É que ele, tolo, iludível, enganável, desprezível segundo o pensamento de quem estudou mas não aprendeu, pensa em coisas “abstratas” feito comer, ter água, mandar os filhos à escola e outras “bobagens”que os donos do Brasil sempre lhes negaram..

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

74 respostas

    1. A esquerda inteira é formada por gente da classe média. PT, PDT, PSB, PSOL, basta ir em qualquer reunião partidária ou manifestação de rua. Povo pobre só os do MST e MTST. Mas insistem no discurso contra a classe média indiscriminadamente, o que nos faz perder milhões de votos. Não é a “Classe média”, é a “Classe coxinha”, “Classe desgraça”, “Classe bozó”, ponha o nome que quiser, mas parem de generalizar.

  1. cansaram de falar que Lula era um ignorante
    e agora querem eleger um boçal – bem a cara deles, cada um escolhe aquele que se assemelha

    1. Quem levanta um ídolo (um mi-n-to )
      Se projeta nele… é como o filho pequeno que vê o pai como o seu super-herói… Fazer oquê, tão hiper-mal de mi-n-to, digo de ídolo….rs rs rs rs…

    2. Este tipo de gente de classe média com nível superior atravessa uma fase em que vive dia e noite grudada no celular vendo o Wathsapp. Foi por aí que o vírus da infecção bolsonariana atingiu a todos eles. Estão doentes de brutalidade aguda.

      1. mas burrice não é virus que passa pelo celular
        só se acredita naquilo que já temos propensão pra acreditar

      2. São fascistas que buscam reforço e justificativas para suas posições. Não é ignorância, são os interesses de classe que falam mais alto. Algumas veleidades morais que os possam incomodar cedem ante os interesses político-econômicos de sua classe e as mentiras servem como um borrador das velidades morais. É só olhar em volta, e vamos encontrar muitas das pessoas com quem nos relacionamos apresentando este comportamento.

    3. A classe-mérdia brasileira é uma atraso só. Obtusa, mesquinha, anti-povo. Acha que é elite, mas não passa de um bando de assalariados que reiteradamente vivem de costas para o Povo. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povo brasileiro! Viva o Nordeste!

  2. No final do anos 90 quando via na televisão esses pastores vendendo vantagens no céu, sempre critiquei, mas jamais imaginei que em tão pouco tempo seriam capazes de terem feito o povo comprar o ódio que vinha embutido quando eles chutavam santa, demonizavam a macumba, queriam fazer a cura gay. Na verdade, no mesmo período quando o PT começou a assumir um papel importante no cenário político com possibilidade de eleger um presidente, apareceu um novo componente. O PSDB, braço político e Globo, braço midiático, começaram demonizar o PT e aqui precisa ser dito que o PT tem culpa sim, pois depois assumiu o poder e continuou assistindo o ovo ser chocado e não combateu de maneira educativa, forte e clara esse pré conceito que hoje tornou-se ódio que alimenta a classe média.
    O judiciário nem comento pq simplesmente são elitistas e golpistas. Quanto à classe média, são um bando de idiotas que a Globo manipula quando e do jeito que quer, mas que tenham clareza que caso o Bozo, candidato deles vença a eleição, a miséria será distribuída pra todos. Uns serão o retrato da própria miséria, pois quando chega nesse ponto o indivíduo vira estatística. Mas antes disso poderão comprar uma arma para em seguida perde-la quando forem assaltados em faróis ou residências, outros perderão o emprego talvez virando PJ ou sendo substituído por um, logicamente com salário bem menor, resultado de terem vestido a camisa amarela da corrupta CBF e também por terem batido panela para os picaretas do congresso darem o golpe.
    #ELENÃO, #Lula Livre #Haddad presidente.

    1. Não se preocupe. A classe média vai desaparecer caso o Coiso seja eleito. É só uma questão de tempo para nosso país ser destruído. Quem viver, verá.

    2. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povão brasileiro! Viva o Nordeste!

  3. É preciso uma análise que demonstre as áreas em que se formaram e atuam estas gentalhas de nível superior que apoiam o fascismo. A depender dos resultados, será necessária uma alteração curricular ou instituir qualquer coisa para melhorar a noção de humanidade e conhecimento de história destes brucutus.

  4. Tá, mas precisamos levar em conta quanto por cento da população representa os indivíduos com curso superior. Este ítem “nível de escolaridade” não representa nada. Prefiro ter 20% de 100 milhões do que ter 43% de 2 milhões. Matemática é lógica e exata, o resto é “engana bobo”.

  5. Sabe o que deixa essa parte da classe média ( falo assim porque faço parte da parte da classe média que não compactua com essa imbecilidade) puta nas calças… é que um operário com o ensino básico governou esse país melhor do que todos os que lá antes estiveram e sendo que muitos deles, hoje, “Imortais”. E que esse mesmo cara lutou e está lutando usando de todas as formas democráticas sem em momento algum se render e que esse mesmo cara esta comandando de dentro de uma cela uma candidatura a presidência da República (e com boas chances de vitória) com o partido renascido após apanhar de forma estúpida por 2 anos. Nenhuma dessas pessoas tem um milésimo da capacidade dele e é isso o que os deixa enraivecidos.

  6. O importante desses dados é que só confirmam o que é LÓGICO,ao contrário daquela FALACIA de que o acesso a INSTRUÇÃO superior faz ou gera cidadãos mais esclarecidos.
    Balela ,pura balela,existe uma clara diferença entre instrução e educação >A primeira gera boçais treinados em determinada área,conhecimento especifico,para esses,a maioría ,a importancia do canudo é a do quadro pendurado na parede para os visitantes dE suas residências ,verem que ele é “formado”.
    Querem um exemplo,INDISCUTÍVEL disso,Argentina ,lá a instrução superior é DE GRAÇA , quem vcs imaginam que escolheram o capacho do tio sam que está lá ???,justamente os “esclarecidos ,em sua maior parte jovens”,hoje trabalhando de escravos no Uber porque no país do Macri,falta emprego.
    Educação POLÍTICA de todas as correntes de pensamento desde cedo ,no 1° grau,ISSO DEVE SER MAIS IMPORTANTE QUE A MATEMÁTICAS E A DECOREBA HOJE APLICADA.
    O que nos relaciona como indivíduos numa sociedade civilizada é A POLÍTICA,NÃO A MATEMÁTICAS.
    Ênfase no raciocínio e aplicação da lógica , revolução que se os pts tivessem implantado não estariamos sofrendo o que esta aí.

    1. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povo brasileiro! Via o Nordeste!

  7. Clap, Clap, Clap, Clap!!

    Fernando, Vc deveria montar um canal com o Breno Altmann, Voces são os melhores em entendimento do povo brasileiro.

  8. (Lula e Haddad 13) “Não é fácil construir partido para mudar para melhor a vida do povo brasileiro. Foi um longo percurso para chegarmos até aqui. Mas nessa reta final de campanha está rolando muita ‘fake-news’, muita mentira nas redes sociais e eu estou aqui para pedir o seu apoio, pedir para você evitar este tipo de mentira, denunciar. Está rolando, por exemplo, que eu quero fechar igrejas. Eu sendo neto de um líder religioso. Estão dizendo que estamos distribuindo material impróprio para crianças, eu sendo professor universitário, educador e ex-ministro da Educação… Este tipo de jogo baixo acontece nessa reta final de campanha, mas temos de pensar grande, pensar um Brasil de emprego, educação, saúde, da paz. Não vamos construir um País democrático com mentiras, ofendendo as pessoas, os professores.. E, se você recebe uma notícia falsa no seu celular, reencaminhe para o número (11) 94131-3327. Vamos tomar as providências devidas. Você merece um Brasil melhor. Até a vitória”.

  9. O sistema educacional brasileiro é para prover mão de obra para o neo liberalismo. Deveria ser para permitir visão crítica da sociedade e de um sistema Econômico e Político, concentrador de renda e de manutenção da injustiça social e das desigualdades.

    1. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar. Viva o Povo brasileiro! Via o Nordeste!

  10. Os “formadores de opinião” mostram que só sabem ter opinião ruim. É triste ver essa tabela. É uma falha da mídia cínica, mercenária e demagógica formando um povo igual a ela, como Pulitzer disse. É a classe média e alta se seduzindo pelo papo de “segurança” que o coiso diz que vai trazer, ou caindo nos besteirois religiosos. Nem se deram ao luxo de saber como ele vai fazer seu programa de armamento caso ganhe. Nem devem saber como os três poderes funcionam. De um lado, o brasileiro tá fazendo por merecer pela eleição do coiso. Dar um choque de realidade nesse povo.

    Dou como exemplo minha cidade. Em 2008, elegeram um cara pra prefeito completamente despreparado, foi vereador por mais uma década, nunca fez nada de peculiar, ou aprovou algo que preste. Seu único discurso era de que “Deus” havia colocado ele no caminho e que estava sendo guiado por “Deus”. Ele era tão sem carisma que nos comícios quem falava no lugar dele eram outros puxa-sacos, nem ser um bom orador ele era. Pegou a cidade no azul, com dinheiro em caixa e investimentos a caminho. Menos de 2 anos foi o necessário pra economia da cidade ir pro beleléu. O patrimônio triplicou do nada, tentou a reeleição, e acabou em 3º, com 8% de votos. E isso porque ele tinha a câmara de vereadores do lado dele. Hoje ele está cheio de problemas na justiça e desapareceu da vida pública.

    Talvez experiência prática seja o que esse povo precisa pra aprender a votar.

  11. Ao fim da aula de ginastica da qual participo o professor pede atençãopara avisar da leição de domingo……..Vozerio geral ele diz calma não vou falar para votar em A B ou C mas que eleição pe coisa seria…..Pesquisem na vida dos candidatos……..
    Então o povotemraiva de politica…..Por que?
    Deveriamos estudar um programa para educar a população sobre politica abordando temas como esse do porque dessa raiva

  12. É de chorar…como professor universitário em engenharia, há mais de trinta anos, tenho andado profundamente triste por saber que meus ex-alunos se encaixam perfeitamente nesta estatística. Estamos ensinando nossos alunos a ganhar dinheiro e só. A universidade, principalmente a pública, precisa rever seus objetivos. Precisa valorizar, fortalecer, ressaltar, enfatizar o objetivo de construir uma sociedade livre, justa e solidária.

    1. É bem por aí. Os tecnocratas formam a hegemonia nas Universidades brasileiras. Ironia das ironias, os ”analfabetos” e semi-analfabetos nos salvarão dessas trevas. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povo brasileiro! Viva o Nordeste!

    2. A questão é se vai sobrar universidade pública. A tendência é esse povo só piorar. Os alunos das escolas privadas estão cada vez mais privados de conceitos éticos e políticos cidadania nem pensar!?

  13. É até cansativo repetir: escolaridade formal não é sinônimo de consciência política . E a classe média, pelo menos boa parte dela, sempre foi isso mesmo. Canudos, 54, 64, 2016 e agora. São Paulo é ótimo exemplo: o estado mais rico do Brasil elegendo figuras nefandas, como o Dória, Skaf, Major Olímpio, Tiririca, Maluf, Serra, etc e dando referência ao Coiso, que certamente acabará com o restinho de direitos que ainda tem. Parafraseando a marchinha de carnaval, “seu eu fosse o Getúlio mandava essa gente prá lavoura”. Por isto prefiro falar em pequeno burguês: cabeça de burguês e bolso de proletário

  14. Lula não tem diploma, tem inteligência que não tem haver com ter nível universitário, mas…. a classe merda, há desculpem erro de grafia, acha que é rica. Tenho visto ultimamente os brasileiros classe merda que chegam à Portugal, pensando que estão no Brasil, sendo mal educados, grosseiros com as pessoas, pensando que cá há escravos, estão sendo escorraçados, não estão sendo bem vindos, o de classe baixa, são os que se humilham perante tudo e todos, porque precisam. Não concordo com essa postura. O país precisa de união, sem ela não chegaremos a lugar nenhum. Infelizmente com esse Bozo, teremos o que a Europa teve, o fascismo, e que quando se viu livre dele, a Europa pode ser o que é hoje.

    1. Lula é um dos maiores gênios políticos produzidos na América-Latina. E o Povão o ama, graças a Deus.

  15. Como dizia meu pai, quanto comentava as barbaridades das “otoridades” do regime militar: “o sujeito estuda tanto que fica burro”.

    Pois é, uma coisa é educação, outra coisa é adestramento. Nossos escolarizados são micos amestrados.

    1. Uma coisa é estudar. Quem realmente estuda, aprende.
      Outra é se preocupar apenas com passar em provas aplicadas mecanicamente para serem respondidas com respostas também mecânicas. Esse alcança diplomas, inclusive de pós-graduação, mas não aprende o essencial: pensar.
      São os graduados não pensantes que compõem a “alta escolatidade” que vita no Coiso!

  16. Imaginem se o Bolsonaro fosse do campo da esquerda??? Eles estariam pedindo a impugnação da chapa dele, além de ser taxado de burro, violento, ordinário. Essa direita é uma vergonha.

    1. Segundo o general-ditador Figueiredo, cada povo tem o governo que merece.
      Quer dizer, então, que merecemos a aberração do regime de 1964 e ainda pioramos tanto que estamos por merecer um Bolsonaro?
      Discordo. Essas duas imundícies foram e são conveniências de uma elite atrasada e escravagista. Essa elite, em benefício próprio, impõe-nos esses males. Essa elite é o mal que precisa ser combatido.

  17. Depois é o Lula que é analfabeto.
    Eu já havia detectado esta realidade no convívio diário.
    Não adiante estudo se você não consegue se situar e interpretar a realidade.

    1. A classe-mérdia brasileira é uma atraso só. Obtusa, mesquinha, anti-povo. Acha que é elite, mas não passa de um bando de assalariados que reiteradamente vivem de costas para o Povo. Impera a mentalidade pequeno-burgues. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povo brasileiro! Viva o Nordeste!

  18. Evidente é que o PSL e Bolsonaro pregam mais do mesmo de Temer no quesito Estado Mínimo. No corte de ministérios, por exemplo. Lembram que o Ministério da Educação já foi, na época do Regime Militar, Ministério da Educação e Saúde?!
    Planejamento e Fazenda, Bolsonaro já declarou que irá fundir:
    https://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/politica/2018/07/22/interna_politica,696634/bolsonaro-diz-que-vai-fundir-ministerios-da-fazenda-e-planejamento.shtml
    Como dar mais atenção à Educação e à Saúde cortando gastos? Instituições como a CAPES e o INEP, do MEC, vão pra onde? A inciativa privada vai assumir a educação toda???

  19. Só sei que no dia 7 de outubro quando estiver votando serei uma das milhões de Lula em pensamento. Estou me preparando espiritualmente para fazer essa conexão. A despeito da eminência parda verde oliva que comanda o supremo hoje , transvestido de assessor do filhote do Gilmar, o Lula vai votar sim.

  20. COM LULA LIVRE
    Que seja HADDAD o novo presidente,
    Que a escuridão não cubra este país,
    Que o ódio não perturbe tanta gente,
    Que o nosso povo volte a ser feliz!
    Tarcísio Arruda
    04/10/18

  21. HADDAD TEM QUE DENUNCIAR A CAMPANHA DO BOÇAL FASCISTA HOJE AO VIVO. NÃO MENCIONANDO FAKE NEWS, MAS EM UMA LINGUAGEM QUE ATINJA A TODOS:

    A CAMPANHA DO CANDIDATO DE EXTREMA DIREITA ESTÁ COMETENDO CRIME GRAVE, ESPALHANDO MENSAGENS CRIMINOSAS MENTIROSAS COM OFENSAS A MIM E À MINHA CANDIDATURA.

    1. A classe-média brasileira letrada é um horror, como diz Marilena Chauí. São doutores em idiotice, com diversos MBA’s em obtusidade.

    2. O meu avô, que era pedreiro e carpinteiro e construía uma casa de madeira 5,5×5,5, sozinho, em 7 dias, dizia o mesmo: “estudou para burro”(para ser burro).

  22. Mais uma vez, o povo, pobre, vai salvar o país. Porque se depender de nós (brancos, ricos), afundaria de vez.

  23. Sinceramente ? Quando vejo uma pesquisa dessas , tenho vontade de me refugiar na Patagônia.

    Que vergonha de ser brasileiro.

    Uma besta, cercada de gárgulas, atingir um terço das intenções de voto e com chances reais de se tornar o Presidente .

    Realmente o Brasil não é para os fracos.

    Viva Nosso POVO !!! #ELENÃO # ELENUNCA

    1. A classe-mérdia brasileira é uma atraso só. Obtusa, mesquinha, anti-povo. Acha que é elite, mas não passa de um bando de assalariados que reiteradamente vivem de costas para o Povo. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povo brasileiro! Viva o Nordeste!

  24. Seremos salvos do fascismo pelo Povão. São aqueles/aquelas que foram salvos da fome mortal, da miséria absoluta pelos Programas chamados de assistencialistas/populistas por aqueles que não fazem ideia do que seja não ter o que comer; dessa gente que come tudo aquilo que rasteja para não morrer de fome; que bebe água barrenta e contaminada dos açudes para não morrer de sede; que bebe água do chique-chique, também usado como alimento; que nunca havia visto luz elétrica, mas sempre viveram a base de lamparina. É desse Povo sofrido que falamos. São os esquecidos, os invisíveis, os número zero na escala econômica. Não são centenas nem milhares, mas milhões de brasileiros e brasileiras nessa situação. São os milhões de Severinos. O Povo dos grotões e rincões votarão naquele único que conseguiu se manter até hoje no imaginário popular, e com toda razão, pois precisam sobreviver. Eles/elas são Lula, seu irmão mais velho. E Lula é Haddad.

    Somos muitos Severinos
    iguais em tudo na vida:
    na mesma cabeça grande
    que a custo é que se equilibra,
    no mesmo ventre crescido
    sobre as mesmas pernas finas
    e iguais também porque o sangue,
    que usamos tem pouca tinta.
    E se somos Severinos
    iguais em tudo na vida,
    morremos de morte igual,
    mesma morte Severina:
    que é a morte de que se morre
    de velhice antes dos trinta,
    de emboscada antes dos vinte
    de fome um pouco por dia
    (de fraqueza e de doença
    é que a morte Severina
    ataca em qualquer idade,
    e até gente não nascida).

    João Cabral de Melo Neto

    1. A notícia do post é triste, mas pelo menos voc? relembrou esse texto maravilhoso do gande poeta pernambucano. Quanto egoismo, quanta brutalidade destila nossos letrados de “curso superior”.

      1. Verdade, irmão. Nosso letrados, a maioria de classe-média, são obtusos ao extremo. A sabedoria vem de ondo não esperamos. Abraço.

  25. A tradução destes números é muito simples, aqueles que historicamente tiveram/tem acesso ao ensino superior são aqueles segmentos economicamente abstados ou pelo menos remediados.Por outro lado,uma parcela considerável daqueles que provindo de setores populares quando se alçaram a uma situação econômica melhor renegaram/renegam suas origens e abraçaram/abraçam os interesses da elite (às vezes com mais virulência que aqueles), e em geral são os que pregam a meritocracia mas se valem dos benefícios da irmandade maçônica para conseguir aquilo que o mérito não lhes basta.
    Estes números mostram com nitidez os interesses de classe por traz de cada candidato, o nível educacional sendo apenas um extratificador sócio-econômico. E mostram tambem, que a elite nacional não nem compromisso com a democracia e que grande parte dela é fascista.

  26. A verdade é que a grande maioria dos 34% mais pobres que vão votar no Haddad foram beneficiados diretamente pelos governos petistas/Lula (minha casa minha vida, água no nordeste, médicos para todos, etc.).
    A classe média também foi beneficiada, é lógico, mas, indiretamente (nunca houve tantos empresários, tanta gente empregada, tanta viagem ao exterior).

    Mas, na hora de ter o prazer de odiar, ao sabor da farsa CORRUPÇÃO CORRUPÇÃO, optou facilmente por odiar seu benfeitor.
    C’est la Vie, mon amour……

  27. Ensino superior em faculdades privadas que passam longe do ensino das humanidades, onde até nas Faculdades públicas enfrentam enormes dificuldades em se impor. Proliferaram dezenas de faculdades privadas de 3ª categoria, todas voltadas ao mercado, ao capital e a meritocracia.

  28. A demonização da POLÍTICA que as elites praticam,tem o propósito tão óbvio de facilitar o seu controle sobre a massa,que acho incrível os integrantes da massa não perceberem isso!

  29. Das pesquisas temos uma constatação. O PMDB jamais ganhara uma eleição para Presidente da República ainda mais depois da traição do Temer ao PT quando derrubou a Dilma da maneira mais sórdida que se viu na Democracia deste pais. Marina quando beijou Aécio, beijou o pé do diabo e se acabou. O PSDB pagou deveras o preço amargo do apoio ao impeachment, ao Aécio e por ter feito parte do governo do traidor Temer. Todos tiveram os seus devidos castigos. Bolsonaro votou pelo impeachment de Dilma, enalteceu Ustra e também terá o castigo que merece. Ele não! Haddad(Lula) Sim!

  30. E ainda dizem que a universidade é local de comunistas e doutrinadores. O que você colocou no livro Golpe 16 e que, reproduz aqui, é exatamente aquilo que cansei de assistir nas formaturas da Estácio, onde fui professor até o final do ano passado. Em turmas que começavam com 100 alunos e terminavam com 40, os agradecimentos a Deus, aos pais e a valorização pessoal, mostravam sujeitos obstinados e perseverantes. Na outra ponta, sempre esquecidos e, muitas vezes, ignorados, a parcela de fracos que abandonaram o curso. Esses, representando o “zé povinho” que não se esforçou e, por isso, não fazia jus de tamanha honraria e merecimento, são jogados para fora todos os dias.

  31. É costume num país escravocrata como o Brasil – observem que os retrocessos econômico-sociais e revogação de direitos no pós-golpe de2016 levaram o Brasil para antes da década de 1880 – quando a escravidão era oficial e legal, defendida pelos ascendentes dos togados de hoje, em especial os de uma família paranaense, a Thompson Flores, cujo elemento mais famoso ajudou a matar pobres e miseráveis que viviam no Arraial de Canudos, sob a liderança de Antônio conselheiro, considerar como “cultas” e dignas de admiração pessoas que, por pertencerem às castas dominantes, tiveram ou têm acesso ao ensino formal em faculdades e cursos de pós-graduação. Eu nunca confundi sabedoria, alfabetização política, histórica e sociológica com anos de escolaridade e títulos acadêmicos. Os mais nefastos e perversos dos analfabetos políticos são exatamente os que ostentam diplomas universitários. Os episódios ocorridos nos Brasil, desde 2005 – com a farsa/fraude do chamado “mensalão do PT” -, mas sobretudo os que acontecem desde 2013 até os dias que correm mostram que minha tese está correta.

    O Professor e Sociólogo Jessé Souza é atualmente um dos mais influentes intelectuais brasileiros. Ele teve a coragem, a ousadia de desconstruir, tijolo por tijolo, pedra por pedra, o que outros intelectuais de sua área (como Gilberto Freyre, Sérgio Buarque de Holanda, Raimundo Faoro, Fernando Henrique Cardoso, Florestan Fernandes, Roberto Damatta, etc.) haviam edificado sobre bases que muitos – inclusive do PT e da Esquerda – consideravam sólidas. Nenhum estudioso das áreas de ciências sociais, políticas e históricas, de economia política ou mesmo filosofia e direito que se contraponha a Jessé Souza tem hoje a coragem de enfrentá-lo num debate franco, sem que os mediadores intervenham em prol dos desafiantes. Quase tudo que Jessé escreveu ou tem escrito nos últimos 15 anos pode ser considerado clássico, atual e de leitura obrigatória:”Batalhadores brasileiros”, “Construção da Subcidadania”, “A ralé brasileira: quem é e como vive”, “Tolice da inteligência brasileira”, “Radiografia do golpe”, “A elite do atraso: da escravidão à Lava Jato” são alguns dos livros que TODO brasileiro deveria ler e reler, para compreender a sociedade e o pais em que vivemos.

    Embora eu tenha cursado uma faculdade, JAMAIS me identifico com essas gangues que se confessam ter feito “curso superior”, mas que são capazes de votar num candidato nazifascista. Na área de ciências exatas o que mai via e vejo ao longo da vida estudantil e da profissional são analfabetos políticos, históricos e sociológicos, porém cheios de MBAs, especializações, mestrados e doutorados. Esses títulos JAMAIS me impressionaram ou intimidaram; nos debates, mesmo quando duas dezenas deles se punham contra mim, acabavam derrotados, pois não possuem argumentos, já que suas leituras se resumem à área técnica de formação e os veículos que usam para se informar são os do PIG/PPV. Médicos e dentistas que iniciaram discussões sobre temas sociais e políticos comigo invariavelmente saíram derrotados, pois também eles não lêem quase nada que não seja da área técnica deles e os veículos principais de informação que usam são a Globonews w outros do PIG/PPV.

    O que essas “pesquisas’ eleitorais têm mostrado é que o Brasil não possui (elite na acepção francesa do termo), mas castas/classes dominantes. A superioridade dessas classes/castas não é intelectual, mas tão somente econômica e de força, já que sempre dominaram o aparato de Estado. Daí porque ficam furiosas quando governos populares dão oportunidades de trabalho e estudo aos oriundos das classe dominadas – pobres, negros, mestiços, indígenas, etc.

    1. Muitos comentários bons na postagem, mas o seu é o melhor de todos. Ainda bem que deixei para ler por último.

  32. O Povão dos grotões e rincões hão de nos salvar, como já fizeram outrora. Viva o Povo brasileiro! Viva o Nordeste!

  33. O que estes gráficos demonstram bem claramente é que o povo se divide em duas classes: os “com” e os “sem”.

  34. Tivéssemos historia do pensamento econômico no currículo, e a discussão hoje não seria corrupção X fascismo, mas “Capitalismo-Social” X Neo Liberalismo. Mas a quem isso interessaria não é mesmo?

  35. O medo da classe média é que o filho do pobre estude mais e seja mais competitivo, deslocando o menino querido de um futuro seguro. É medo de disputar na meritocracia quem é melhor. É medo de verificar que por ser remediado socialmente não é mais inteligente só por isso. É RESERVA DE MERCADO. Só isso, medo de perder a boquinha, tendo de disputar no concurso com um negro ou homossexual, e perder. Um dia a casa cai, e é agora que vai começar a cair.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *