A era da estupidez

A terra ficou plana, Jesus esqueceu o Monte das Oliveiras e preferiu as goiabeiras, nossa diplomacia fala grego, tupi e latim e, em todas línguas do mundo, só asneiras.

Nossos peixes, inteligentes que só, desviam do óleo, nossos irmãos negros deviam dar graças pela escravidão, nossos estudantes plantam maconha e sintetizam anfetaminas nos laboratórios de química, para garantir a produção de balbúrdia sem depender de importação e vamos permitir que todos andem armados, pois assim, com o excludente de ilicitude, poderão ser baleados sem o incômodo de um processo.

Ah, sim, o presidente da República e a polícia dizem que são os ambientalistas que ateiam fogo à floresta e um ministro insinua que também lançam óleo ao mar. Fritar hambúrguer passou a ser currículo para representar o país nos EUA e o Twitter passou a ser a Voz do Brasil, diário extraoficial, mas não muito, do Governo.

Tem mais, claro: golden shower, faz-se ofensas à mulher do Presidente da França, invoca-se o AI-5 para proteger a democracia, o porteiro comete crime contra a segurança nacional e protege-se o Queiroz como essencial à segurança nacional e um desbocado charlatão vira Guru da República.

Falta alguma coisa?

Pois eu digo que não falta nada que mais falta faça que Sérgio Porto, o Stanislau Ponte Preta que recolha, com humor esta tragédia.

Só isso, pois até o dedo-duro, personagem principal entre os imbecis pró-ditadura voltaram, agora sob o nome pomposo de delatores premiados.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

33 respostas

  1. E o Uruguai vai ser o assunto mais importante da midia piguenta nesses proximos dias
    Ate o povo sair as ruas pela recessao brutal e baixar o cacete. E os donos de ovelha nao terem p quem vender seu queijo

  2. E o senhor extranha tais fenômenos?Pois todos eles,são SUBSTÂNCIA DA DEMOCRACIA,essa FRAUDE,que os IMBECIS BRANDEM HÁ SECULOS.E que até agora,nos nossos dias,não trouxe,NENHUM GANHO PARA A HUMANIDADE.Ah! Ia me esquecendo.Concedeu o DIREITO DE VOTAR,sempre nos mesmos.Com raríssimas interrupções.

    1. Você vai me disculpar Marco, não me leve a mal mas discordo totalmente de suas afirmações sobre a Democracia. Não acredito que a Democracia seja uma fraude, não me sinto imbecil e não penso que outros que a defendem, são imbecis. Ao contrário, acredito que temos todas as razões para defende-la: razões históricas, razões políticas, razões lógicas e razões éticas. Não vou falar da humanidade e nem de uma democracia idealizada que são coisas muito grandes e abstratas, vou falar apenas de nossa “experiência democrática” ou da longa luta pela conquista da democracia política em nosso país, luta que como vemos, está ainda longe do seu fim e que já custou muito, tanto em esforços como em vidas.
      Primeiro, as razões históricas. Nunca é demais lembrar que o Brasil só veio a conhecer de fato uma democracia política ampla, geral e irrestrita a partir de 1989 quando uma nova Constituição colocou fim a longos e sombrios 25 anos de ditadura. Isto quer dizer que foram necessários nada mais nada menos que 167 anos, se tomamos a independência como a “data de nascimento” do Brasil, para que esse direito fosse garantido pela primeira vez. Ou seja, dos 192 anos como nação independente, tivemos apenas 25 anos de democracia (13%), contra 172 anos de oligarquia, ditadura ou democracia restritiva ou parcial (87%), considerando os 322 anos que fomos colonia, a democracia política – essa gritante ausência histórica – não chegaria nem a 5% de nosso tempo histórico como civilização brasileira.
      Segundo, mas não é justamente essa nossa Democracia, franzina e Severina, que vem sendo golpeada desde de 2014. Não foi ela que foi interditada, interrompida, sequestrada e agora vem sendo ameaçada. Não foram nossas vitória eleitorais e democráticas que motivaram e levaram ao desespero e a loucura e, finalmente, ao Golpe de Estado. Como podemos dizer que a Democracia é o problema? Só se pensarmos como nossos adversários como os golpistas contra aqueles que realmente tem motivos para não gostar da Democracia. Portanto, somos nós e mais ninguém nesse país que temos todos os motivos para defende-la. Aqueles que levaram o país a essa situação dramática é que odeiam a Democracia. São eles que desejam uma outra forma de governo que democrática certamente não pode ser.
      Terceiro e por último, defender a democracia é defender a paz (não a paz dos cemitérios, mas a paz em uma sociedade marcada pelo conflito social aberto), defender a democracia é defender os direitos humanos escrito nas Declaração dos Direitos dos Homens, os valores e os ideais que aí sim uma verdadeira revolução faz 230 anos botou em movimento: Liberdade, Igualdade e Fraternidade. Defender a democracia é defender a ideia de um novo modelo econômico, social e um novo modelo de produção e distribuição da riqueza que não destrua a natureza, a natureza humana e o planeta, que mantém a vida de todos. A democracia representativa para um mundo com bilhões e milhões de cidadãos é ainda e até agora a única forma de governo capaz de manter todos esses ideais e promessas. O dia que desenvolvermos ou criarmos algum instrumento melhor e mais eficaz sou o primeiro a me apresentar para a “mudança” enquanto não, continuo um defensor da democracia representativa.

      1. Policarpo, concordo com quase tudo o que afirma, menos que a partir de 1989 a Constituição acabou com a ditadura. Alguém já afirmou acertadamente que temos duas constituições, uma, escrita, para “inglês ver” e outra, não escrita, que é a que realmente vale, à qual recorrem as elites quando querem fazer valer seus direitos construídos ao longo de nossa triste história. Foi o que vimos acontecer com o golpe no governo Dilma. Se em 1989 fizéssemos valer a ideia de que tortura é crime e os torturadores condenados, talvez pudéssemos dizer que conquistáramos a democracia. Porém, uma vez mais ela nos foi concedida e condicionada a uma anistia “ampla, geral e irrestrita” que igualou terroristas e torturadores a gente que lutava legitimamente pela liberdade.

    2. Resumindo: você é a favor da ditadura? Do povo sem direitos? De governar no canetaço? De bater ou matar quem protesta para ter direitos?

    3. A democracia não é uma fraude, ela é difícil, é de aplicação trabalhosa e contínua para pessoas evoluídas e que têm princípios elevados.

  3. Asistam o filme IDIOCRACY de 2006. É extatamente o Brasil de hoje, como retratado em 2505, após a civilização ficar mais burra século após século a partir da virada do milênio, só que o Brasil se adiantou 500 anos e chegou à burrice total agora mesmo em 2019, graças a um analfabeto delinquente que chegou à presidência com os votos de 57 mihões de retardados mentais.

  4. Asistam o filme IDIOCRACY de 2006. É extatamente o Brasil de hoje, como retratado em 2505, após a civilização ficar mais burra século após século a partir da virada do milênio, só que o Brasil se adiantou 500 anos e chegou à burrice total agora mesmo em 2019, graças a um analfabeto delinquente que chegou à presidência com os votos de 57 mihões de retardados mentais.

  5. O presidente Lula precisa urgentemente escrever um artigo que contra ataque ferozmente o Financial Times. Esse jornal representa um grupo ligado a Trump que está fazendo de tudo para restabelecer ditaduras na América Latina. É preciso denunciar que não é a toa que Gedes pediu AI 5 logo depois do artigo do FT. Um artigo em inglês, publicado em um jornal progressista como o NYT expondo esse editorial do FT. O título poderia ser “Financial Times editorial supports anti-democratical politics to improve their own profit”

  6. Não lembro se no Febeapá 2 ou 3, vinha um “diploma do febeapá” em branco, para que o leitor entregasse ao cabeça-de-bagre de suas relações, com a citação da asneira proferida. Posso estar confundido, mas acho que era enunciada como “menção desonrosa”.
    Fosse hoje precisaria de um anexo com vários destes diplomas em branco. A estupidez adquiriu escala industrial.
    O grande Sérgio Porto, com sua criatura Stanislaw Ponte Preta perdeu o melhor da festa.

  7. Prestar continência a Donald Trump e à bandeira americana, agora, é ser nacionalista.
    O maior sonho da coxinhada é virar cucaracha em Miami.

  8. Faltou no currículo desse governo o mais ilustre personagem: o JUIZ LADRÃO e sua gangue, que tomaram a justiça de assalto e mandam no ÇTF com apoio da gangue do PIG …

  9. DIZEM POR AÍ
    Havia o terceiro homem
    No carro dos matadores,
    Por isso as provas já somem
    E o porteiro sofre horrores.
    Tarcísio Arrida
    24.11.19

  10. Se não bastassem a queima de árvores e a morte de seres marinhos, esse desgoverno carrega, nas costas, os corpos de seres humanos assassinados pela base bolsonarista, por divergência de ideias. Desde Mestre Moa, no dia mesmo da eleição, em 2018, até Antônio Rodrigues, em Camboriú. Reparem que nem citei Marielle e Anderson, assassinados antes das eleições.

  11. Parabéns pela boa memória, Brito. Mas ainda falta muuuuuita coisa. Todo dia, salvo raras exceções, esses imbecis fascistas vêm com uma nova pataquada. Do tipo transformar testemunha em réu, adulterar provas, 39 quilos de cocaína (cadê o quadragésimo?), levar miojo pro Japão, declarar amor ao trump. Se fosse vivo, o Ponte Preta precisaria de mais uma 10 vidas prá compilar tanta imbecilidade. Até os gorilas eram mais inteligentes que essa corja de néscios milicianos.

  12. A besteira do dia, postada pelo 100 pau e reafirmada pelo pelo capetão é de que Leonardo di Caprio é responsável pelas queimadas na amazônia.
    Como o dia ainda não terminou, pode vir mais até a meia noite.

  13. Uma crônica curta que abrange todo o zombeteiro espírito desta incrível época que o país está a atravessar. Obrigado por nos brindar com ela, que ainda traz o mérito de dar as mãos ao cronista de outra época não menos incrível, para riscar uma unidade em linha de tempo das terríveis vicissitudes que nos obrigam a atravessar rumo a nosso destino de nação soberana, justa e feliz.

  14. O ódio implantado com mentiras foi o adubo dessa estupidez, no entanto não são estúpidos aqueles que implantaram, são sim espertalhões interesseiros e na maioria traidores, usaram da boa fé do povo humilde e desmacarados agora se apoiam nos raivosos inconsequentes para manter a desejada estupidez. Na próxima sem anistia, por favor, anistia é a mãe do próximo golpe.

  15. O povo brasileiro que têm muito pouca cultura política, mal sabe o que é democracia, esquerda e direita e está preocupado com o seu dia a dia, saiu de um deserto pomposo de gente fina e engravatada como foram os 8 anos do fhc, depois tiveram pouco mais de 13 anos de governo do pt, Lula e Dilma, e caíram nesta desgraceira do governo do presidente ladrão e deste imbecil fascista que é o bozo. Tem então períodos distintos com baixo, alto e baixíssimo para comparar. Comparar o seu dia a dia, seus direitos e qualidade de vida. Demora um pouco, porque povo é povo em qualquer lugar do mundo, mas se espera que ele reaja em algum momento, porque agora ele pode saber como é um governo de direita, destas elites podres e comparar com a, digamos… centro esquerda, mas democrática. Não se pode ter urgência, haja visto os chilenos que demoraram 40 anos para perceberem a desgraça que foram submetidos pelo “melhor modelo de neoliberalismo econômico (argh!)” e eles eram tidos como desenvolvidos e cultos. Vamos ver o que vai dar.

  16. Este artigo remete à tese do Prof. italiano Carlo Maria Cipolla sobre as “Leis fundamentais da estupidez humana”. Ele divide a humanidade em quatro categorias: os inteligentes, os ingênuos, os bandidos e os estúpidos. Todas existem independentemente de espaço e tempo, de raça, religião, grau de escolaridade, situação econômica, gênero etc. Diferença fundamental entre os estúpidos e as demais categorias é que os estúpidos ignoram que o são. Por isso, são a maior e mais constante ameaça a toda a humanidade. É impossível se prevenir contra seus atos, pois agem inadvertidamente e nisso prejudicam a todos, inclusive a si mesmos.

  17. Ps:”Fritar hamburger passou a ser currículo para representar o Brasil nos EUA”; como dizia minha avó, “pra quem é, bacalhau chega”.

  18. Senhor Policarpo.O senhor,que é um” DEMOCRATA”,claro que não é obrigado a faze-lo.Então,como gentilmente me passou a palavra,dou-lhe QUARENTA SÉCULOS,para me responder o seguinte.Onde e como a tal “DEMOCRACIA”que o senhoir,como todo o “COVARDE”,que tem medo da REVOLÇÃO SOCIALISTA,resolveu um “UNICO PROBLEMA DOS EXPLORADOS”?Não se apresse,pois todo o sofista,precisa de séculos,até chegar no patamar necessário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *