A “Era Moro” destruiu o respeito pela Justiça

O que está acontecendo no Supremo Tribunal Federal torna uma piada de mau gosto aquela frase tão repetida: “as instituições estão funcionando”.

E não é ainda o pior, segundo o relato da repórter Carolina Brígido, na Época sobre a guerra de decisões em torno da entrevista a Lula:

(…)o sangue de Lewandowski subiu. Com o rosto vermelho, disse a Toffoli que, se o caso fosse levado ao plenário, ele denunciaria o desvio de poder que tomou conta do STF. Lewandowski recomendou ao colega que “pensasse bem” antes de levar o processo a julgamento, porque ele não ficaria calado. E, depois de falar bastante, deixaria o plenário sem participar da votação.

Como Toffoli é, tal como Carmem Lúcia era, “dono da pauta” do plenário, é improvável que o caso tenha decisão amanhã.

O que não impedirá que o “barraco” prossiga, já hoje, na sessão das duas turmas do Tribunal.

O que está em jogo, dirá Lewandowski, é a substituição de todo e qualquer ministro do Supremo por um único: o presidente da corte, mesmo que este o seja quem está ali, por poucas horas, por vezes até em arranjos do tipo, “vou ali e já volto, você assume e mata essa no peito”.

Pois ficou claro que este foi o arranjo patrocinado por Dias Toffoli, a fim de que Luiz Fux fizesse o serviço sujo de abolir a liberdade de imprensa.

Pode-se gostar ou não do ex-presidente Lula; pode-se até pretender que ele permaneça preso, segundo as novas e ferozes regras do Judiciário. Mas não se pode, de um lado, tirar da imprensa a liberdade de ouvir quem ela quiser e, de outro, impedir alguém que, por não haver trânsito em julgado de sua condenação já duvidosa, de ter seu direito fundamental à livre expressão.

Não, as instituições não estão funcionando, estão se esgarçando em público (daqui e de fora), diante dos olhos espantados de quem se acostumou a um Judiciário, que mesmo conservador, sabia se portar com um decoro que foi se perdendo desde os confrontos entre Gilmar Mendes e Joaquim Barbosa.

A diferença é que saiu do campo dos diálogos grosseiros e, agora, desceu ai antes intocável campo do respeito às decisões processuais.

A Justiça passou a ter “obrigações policiais” e a ser “julgada” pela mídia e pelo coro fascista que ela criou apenas pelo quanto faz contra seus desafetos.

E, neste processo, nada foi mais deletério do que termos passado a viver a Era Moro, onde a Justiça é o que a mídia e o mercado querem.

PS: Na charge do Aroeira, sempre genial, repare o calçado de Dias Toffoli…

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

60 respostas

  1. Pegando a pior situação,Lula condenado por fartas provas documentais ,sem direito nem a um pío sobre injustiça ,ainda assim nada impediria de ser entrevistado
    O porqué ??????????,simples,existe histórico de entrevistas da grande mídia a :assassinos seriais ,casal Nardoni,a Ritchtofen,o goleiro Bruno ,o cabo Bruno a lista é longa ,quase interminável .
    O QUE PARECE CLARO QUE OS FARDADOS (SEMPRE ESTIVERAM NAS SOMBRAS) DO EXÉRCITO DE OCUPAÇÃO APERTARAM O COVARDE CHAMADO TOFFOLI,QUE NÃO VALE O QUE DEFECA E PRONTO.
    Quem é o “assesor” fardado desse FROUXO???

  2. Se eu fosse Lewandowski, pensaria 2 vezes antes de entrar num jatinho. Só viajaria em aviões comerciais. Mesmo assim, continuaria pensando 2 vezes. Também pensaria duas vezes antes de viajar pela Via Dutra num Opala…

    1. Pois é. Todos acovardados, exceto o artilheiro polonês, que está atrapalhando os planos dos hipócritas de não encarar questões, digamos, “complexas”. Parafraseando Pimentel, pode falar o nome dele porra: não encarar LULA !!!

      1. Mas é um pouco tarde para essas medidas do polonês. No impeachment bem que ele gostou da brincadeira. Agora está colhendo os resultados. Brinca de roda, brinca….

    2. A insistência do Ministro Ricardo Lewandowski obrigou os militares a aparecerem. Foram obrigados a aparecer para impedir uma mísera entrevista com o Lula. Para estes radicais, Lula tem que ser isolado e tem que permanecer calado, porque se ele falar o mundo do autoritarismo desabará. Depois da última decisão de Lewandowski em favor da entrevista de Lula pelo jornalista Florestan Fernandes Jr., o Ministro da Defesa, segundo Florestan, entrou no centro da cena política para publicar uma mensagem na qual diz que a entrevista seria considerada inconveniente neste momento eleitoral. A publicização desta velada ameaça vinda do cerne da área militar, de certo modo, explica as ações inconstitucionais de Toffoli. Seriam fruto de incontornável pressão militar. A mensagem militar que vem através da Defesa é, de certo modo, uma confissão pública de que o Supremo Tribunal está diretamente pressionado por um grupo de militares radicais.

  3. É COMO A PIADA DO PAPAGAIO;CONFUSÃO NA ZONA,FODERAM E NÃO PAGARAM.
    TRISTE FIM DE UM PAÍS!

  4. Uma coisa é certa: o Moro manda em todos eles. É o recruta Zero mandando no general… desMOROlizou.
    Não tem mais jeito de disfarçar.

    1. O canalha &$ ‘psicoPATA’ ‘mor(T)o’ não passa de um verme, mais uma barata que a CIA espana nas províncias colonizadas.
      De modo mais próximo, este estropício é STFede/Globo-dependente!
      Não fosse esta máfia, o delinquente contumaz não passaria de uma Comarca de piso de Maringá!

      1. Correto, não obedecem moro, mas a quem moro obedece. Moro no máximo é estafeta de seus senhores junto aos tribunais e trombadinha a fazder o jogo sujo encomendado na vara em que atua.

  5. “Doutrina do choque”, documentário baseado em livro, não me sai da cabeça. Tem versão legendada no yiutube.

  6. A degradação do STF começou lá atrás com mensalão do PT que já era naquela época o objetivo sangrar o Lula , segundo o FHC.

  7. Desde o mentirão o STF vem destruindo a CF.
    Agora Levandóvisqui?
    Não estavas na sessão do Senado que cassou Dilma? Estava!
    Você e os demais são traidores!
    E cada família que passou dificuldade depois do golpe pode culpá-lo, sim!
    Eles não! Eles nunca mais!

  8. O que assusta é esses cidadãos e parte da população brasileira permitir, com suas ações e palavras, que o país eventualmente caia nas mãos de um nazifascista. Esta semana, já começamos bem no estilo “mundo cão”, com um juiz de primeiro piso intervindo de forma brutal nas eleições, como aliás fez em 2014. Naquela época, Gilberto Carvalho disse que foi um milagre a Dilma ter vencido. Provavelmente vamos repetir a dose agora!

  9. É PRECISO ELEGER BOSÓNARO E GARANTIR A ENTREGA DO PRÉ-SAL!
    QUEREM QUE O POVÃO TRABALHADOR VÁ À PQUP!
    SE BOSÓ GANHAR, SERÁ O CAOS E MAIS QUATRO ANOS SEM AUMENTOS DE SALÁRIOS…
    HANDDRÁDI NELES!
    É 13!

  10. O que fica bem claro nessa operação dá lava jato, é que eles e principalmente o Moro, tinham o intuito de destruir só o PT.
    Só não enxerga quem não quer.

  11. Quem não se lembra? Nas republiquetas de bananas da América Central já era assim. Quando o presidente ia em casa almoçar, em nome da Democracia, um outro assumia o poder KKKKK

    1. Continua sendo assim. Agora é um país cheio de banana que fica no hemisfério sul, não é a Argentina Kkkkkk

  12. Haverá dentro da Constituição instrumento adequado para restabelecer a ordem e a moral dentro do STF? Este Antônio Tofolli é a desgraça anunciada para os próximos dias, sem trocadilho. Por isto mesmo ele já se protege com um assessor militar que vai dar a ele as dicas precisas para instalar a pior das ditaduras: a ditadura da toga.

  13. Não existe democracia com um “judissiário” venal, partidário, ganancioso, desonesto e irresponsável como o nosso!

  14. ATENÇÃO
    Hoje pela manhã, eu conversei com pessoas do povo, e muita gente está acreditando nas mentiras do puLLhoci torturado pelo congênere canalha ‘mor(T)o’!
    E mais: tem pessoas que dizem não votarão no Haddad por conta do “kit gay distribuído nas escolas”!
    Nota: creio que a campanha do candidato Haddad deve deixar de lado as mensagens emotivas e partir para a defesa da honra e das verdades, passando, necessariamente, pela denúncia dos crimes hediondos perpetrados pelo nazigolpista da província de Curitiba!
    E titere da máfia GloboCIA/capital vadio transnacional!

    1. É questionável qualquer fala em tom defensivo. Haddad deve continuar falando do programa de governo e ser propositivo.

  15. Todos eles, eu disse TODOS e TODAS são submissos e submissas ao juizeco de Curitiba. Lewandovski disse, na época do mensalão e repetiu recentemente que “… o Supremo vota com uma faca no pescoço”. Mas ele não tem bagos suficientes para dizer quem segura essa faca. É a Globo? É o Moro? É o TRF-4?

  16. Usando uma expressão muito chula, diria que esse STF, trocado por um balde de merda, mal empregado o balde… Também discordo dos que dizem que esses canalhas serão marcados pela história, na minha opinião eles tem que ser marcados – AGORA E A FERRO – para demonstrar claramente que não podem usar e abusar do poder, brincando de praticar justiça. Na minha opinião, os onze deveriam ser cassados e presos. Depois disso, uma passada rápida pelos TRFs estaduais, com aplicação do mesmo. Chega dessa casta de privilegiados corruptos decidirem coisas pelo Povo Brasileiro!

  17. Quando a Guilhotina começar a operar a primeira cabeça a rolar precisa ser a do Savonarola dos Pinhais!
    Como diria o pseudo-jogador do Palestra e eleitor do Coiso, cabeças vão rolar, “mas sempre com responsabilidade”!

  18. Vergonha alheia. Onde fica nossa História de ter lutado contra a ditadura, hoje “movimento” no dizer deste de coturnos?

  19. Perceberam como Gilmar Mendes está quieto? Ele é o alter ego de Toffoli, que agora faz o serviço sujo. Já deve ser resultado da terceirização da atividade fim.

  20. Tenho quase que uma certeza inabalável que OROM grampeou todos….quando acessorava Rosa Weber.. o que justificaria o grampo da Presidência da República sem nem um ai…Encontrou apoio em grupo de militares radicais com o apoio da CIA…..o contato da CIA pode ter sido feito no Haiti..fora do território Nacional….Heleno
    ….

  21. Daqui a algum tempo, esses esses dias terão passado , terão ficado para trás e aí, a sociedade, vai olhar para trás e vai se perguntar: onde foi que nós erramos?
    Erramos quando aceitamos que ministros – tudo minúsculo mesmo – se agredissem verbalmente nos julgamentos no Supremo; erramos quando aceitamos o julgamento vagabundo do mensalão , onde o agora maravilhoso MPF, foi de uma incompetência única, ao não achar provas de crimes naqueles dois “peculatos” e aí , para evitar a desmoralização total do MPF e da justiça, alguém vindo de uma viagem, sei lá , lisérgica descobriu e abrasileirou a teoria do domínio do fato; erramos quando aceitamos, candidamente, que um juiz de 1a. instância gravasse e, liberasse , de propósito áudio da Presidenta da República; erramos quando assistimos, passivamente, a um processo de impeachment sem crime de responsabilidade; erramos quando assistimos ao mesmo juiz de 1a. instância e seus colegas de 2a. instância, condenarem um ex-Presidente da República sem provas incontestáveis e sem crime identificado , como relatado na própria sentença; erramos quando toleramos que ministros que defenderam ao longo de sua vida profissional determinada postura, linha, princípios , mudarem de opinião, desacatar e ignorar uma decisão da ONU à qual o Brasil aderiu, por exemplo apenas para atingir determinado objetivo político; erramos quando assistimos , sem questionamentos, sem reação, sobretudo daqueles que juraram defender a Pátria , à pilhagem da patrimônio nacional – campos de petróleo, empresa de energia e de tecnologia; erramos quando vemos que a nossa besta do fascismo deveria ter sido degolada pela comissão de ética da Camara dos Deputados quando do processo decorrente do tratamento indecoroso por ela- besta – praticado contra colega de trabalho e , finalmente, quando o supremo, medroso, acovardado absolveu a mesma besta no processo por racismo há aproximadamente 15 dias. Em todos esses casos o que se vê são agentes públicos diversos , todos com salários elevados e blindados pela maldita estabilidade, que não fizeram aquilo que o seu cargo exigia. que era afastar, investigar e demitir ou cassar, conforme o caso.
    São esses agentes públicos nojentos , corruptos – estes sim – que não cumpriram o seu papel.

  22. Depois que o juiz jeca desrespeitou a constituição e foi acoitado pelos togados do stf, ficou confirmado a máxima “com supremo com tudo”.

  23. Fux está certo! Estamos na semana das eleições! O Lula é petista e vai defender seu representante! Deve-se defender a segurança jurídica! Se tiver q falar, deve falar após as eleições! Não é censura, mas sim garantia de eleições justas!

  24. “Pode-se gostar ou não do ex-presidente Lula; pode-se até pretender que ele permaneça preso, segundo as novas e ferozes regras do Judiciário. Mas não se pode, de um lado, tirar da imprensa a liberdade de ouvir quem ela quiser e, de outro, impedir alguém que, por não haver trânsito em julgado de sua condenação já duvidosa, de ter seu direito fundamental à livre expressão.” Acho incrível essa observação. Quer dizer que Lula inocente é uma questão de gosto. Um inocente preso vá-la. Mas a liberdade de imprensa é sagrada. Contudo são os dois lados de uma mesma moeda.

  25. Fux agiu certo! Na semana de eleição, um candidato q não foi autorizado a participar pq não preenche os requisitos necessários – FICHA LIMPA! Não é censura e sim garantia de segurança jurídica! Que seja entrevistado após as eleições!

  26. Feito Pôncio Pilatos o Sr. Lewandowski lavou as mãos quando presidiu uma sessão em que canalhas, canalhas, canalhas cassaram uma presidenta honesta sem crime de responsabilidade. Pois hoje, passados dois anos do golpe, o Sr. Lewandowski se vê engolfado pela arbitrariedade que na ocasião deixou grassar a partir de sua omissão e/ou conivência. A desmoralização do STF se junta hoje à desmoralização de sua prima-irmã: o golpe de 2016. Tal qual um Tsunami, o golpe 16 arrastou todos para o buraco.

  27. Lewandowski vestirá uma toga de madeira logo logo, com seis alças prateadas. Uma salva de palmas ao “movimento” de 64 e de Toffoli. Ip ip, urra!

  28. A “Era Moro” destruiu a idéia de Justiça, e transformou em linchamento por convicção (política). o Justiçamento do Moro é o pai do Bolsonaro. A mãe é a Dona Rede Globo.

  29. Assim, se esse toffolóide está com medo de a entrevista do Lula eleger o Haddad e os miliquentos darem o golpe (outro!) e impedirem a posse e o governo do Haddad, então, ele é mais imbecil do que eu pensava (dele). Pois, se esse é o medo (haja cagaço), tanto faz, tanto fez, pois, com entrevista ou não o Haddad ganhará as eleições, a não ser – obviamente – que os oliva-de-pijamas-inseridos-encarquilhados em stfezinhos da vida façam valer o efeito procunsult e roubem as apurações. E, afinal, golpe por golpe, já vivemos e vivenciamos um da pior qualidade com mourão-de-banhado, bolsonazi, globostas et caterva. Haja saco esses toffolóides.

  30. Realmente, o Lewandowski está se tornando apto a ser um novo outro Zavascki mas aí já seria o cúmulo do caos… embora façam o que querem na maior cara de pau, sem nenhum melindre nem se preocupar com satisfações. Não quero usar um lugar-comum mas isso já virou muito mais que sacanagem, virou putaria, com todas as letras e sem eufemismo algum… Agora, como resolver isso, tratando democraticamente com quem não está nem aí para democracia e/ou seus quejandos? Continuamos a ser, pretensiosamente, mais republicanos do que a própria ideia de República, isso vai (pode) desandar (ainda mais)…

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.