A Marinha vai explicar porque falou de 5 navios aos gregos?

A Delta Tankers, dona do navio Boubolina disse, ontem à tarde que recebeu um comunicado da Marinha do Brasil dirigido “à Administração Helênica de Bandeiras”, o, através do Ministério de Assuntos Marítimos, através do qual diz-se, segundo ela, que sua embarcação está listada como suspeita “de derramamento de óleo que surgiu na costa nordeste do Brasil”, pois navegou “perto da área afetada durante o período em que se considera que a descarga ocorreu”.

O Boubolina, e mais quatro navios – Maran Apollo, Maran Libra, Minerva Alexandra e Cap Pembroke.

Este comunicado teria sido entregue ontem à empresa.

A Marinha, segundo diz a EBC hoje, alega que este comunicado foi feito no dia 12 de outubro – há quase um mês, portanto – mas não fala de nenhuma providência que tenha sido tomado, exceto a informada pela Polícia Federal de acionar a Interpol.

A Delta disse que está pronta a compartilhar a gravações e o registros de sensores – navio também tem “caixa preta” registrando rota e velocidade – voluntariamente com a Marinha do Brasil.

Cadê?

Faz cinco dias que as autoridades brasileiras apontaram o Bouboulina como responsável pelo derrame de óleo e…nada.

Temos um embaixador em Atenas, Cesário Melantônio Neto, diplomata experiente e…nada.

Será que no tempos de internet global estamos esperando que as trirremes gregas levem ou busquem as provas?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

18 respostas

  1. Pra quê serve “embaixador”, se não existe mais diplomacia na republiqueta brasileira?
    O que temos, é um JUMENTO ACÉFALO como “ministro” das Relações Exteriores
    PQP !

      1. Não precisa refundar nada. Basta que as instituições sejam comandadas por gente decente, façam o seu papel de modo honesto e transparente e, PRINCIPALMENTE, CUMPRAM A CF.
        Com isso, os poderes poderiam ser independentes e o bando que assaltou o poder iria para o ralo da História. Com alguns desses criminosos processados e punidos.

  2. O Brazil com “z” virou o país mais esquizito do mundo. Não vai ser fácil aos historiadores resgistrar esse “período da história do Brasil”. Coisa de loucos!

  3. O Skytruth cantou essa pedra desde o dia primeiro, de que a hipótese do navio grego não se sustentava. Cheguei a postar nos comentários de outra notícia aqui do site, mas parece que ninguém do Tijolaço prestou atenção. Eles estão publicando diariamente análises sobre esse caso no twitter.

    1. É o seguinte… o PT desmontou os organismos de prevenção e combate a vazamentos para que, vencendo o Bolsonaro, comprassem óleo da Venezuela (usando o trilhão de reais que o Lula desviou da Petrobrás para uma conta pessoal que não está no nome dele) e dessem esse óleo para o Greenpeace sequestrar um navio grego para derramar óleo na costa brasileira, enquanto a Globo (comunista) fizesse parecer que o governo atual tem alguma culpa.

      É uma lógica tão óbvia, tão simples… como é que só os bolsonaristas conseguem enxergar?

  4. O Skytruth cantou essa pedra desde o dia primeiro, de que a hipótese do navio grego não se sustentava. Cheguei a postar nos comentários de outra notícia aqui do site, mas parece que ninguém do Tijolaço prestou atenção. Eles estão publicando diariamente análises sobre esse caso no twitter.

  5. Esse lance dos navios não cola, as correntes oceânicas vão em sentido contrário, do litoral brasileiro em relação a rota das embarcações. O navio acusado de ter feito o derramamento do óleo passou pelo ponto afirmado pela marinha doze horas após o aparecimento da mancha fotografada por satélite. É capaz ainda, dos proprietários do navio grego, interpelarem judicialmente o governo brasileiro em côrtes internacionais.

  6. O Brazil com “z” virou o país mais esquizito do mundo. Não vai ser fácil aos historiadores resgistrar esse “período da história do Brasil”. Coisa de loucos!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.