A ressaca

Tomara que haja alguns que, hoje, não tenham acordado perplexos.

Não com o que aconteceu ontem, porque ganhar ou perder eleições é próprio do jogo democrático e, para quem se situa no campo progressista perder é muito mais frequente que ganhar.

Nem mesmo tenho dúvidas de que fosse provável uma derrota da esquerda se o processo de ordem democrática tivesse sido mantido: depois de quatro mandatos e numa crise econômica seria quase inevitável que isso ocorresse.

Mas o que ocorreu não foi isso.

O processo político anômalo que estamos vivendo há anos,e ontem tomou a forma assustadora da antessala de termos um regime policial, violento e que imporá, sem que haja qualquer freio ou contrapeso, um período de perda de direitos civis, trabalhistas e a alienação criminosa do patrimônio nacional.

Não se iludam: a presença de Paulo Guedes, plantado feito uma estatueta ao lado de Jair Bolsonaro enquanto este falava, sem alegria e sem generosidade, dos resultados eleitorais é um sinal do que virá, a confirmar-se o desenho mórbido deste 7 de outubro.

O navio econômico será “salvo”, se conseguirem, “aliviando” o peso, jogando-se ao mar os tesouros que ainda retém e a gente “dispensável”.

O quadro dantesco do futuro econômico não é menos assustador do que o que se esboça no campo do convívio social, reflexo direto da política.

Teremos um Congresso dominado por figura que foram premiadas com votos por sandices como o “senta o dedo” do Major Olímpio ou por posar com uma coleção de fuzis automáticos como um dos “filhos do homem”, enquanto o seu irmão justifica os brutamontes – também eleitos – que vilipendiaram a memória de Marielle Franco, uma mulher negra assassinada pelo crime organizado.

Esta loucura será completada nas instituições da república. Alguém duvida que Eduardo Bolsonaro, com suas alegorias de Rambo, será o diretor de fato da Polícia Federal num governo Bolsonaro? Ou que o comandante real das Forças Armadas será o General Hamílton Mourão, investido da vice-presidência? Que o Supremo, que já se prostra vassalo – “64 não foi um golpe, mas um movimento” – será atropelado e expurgado se ousar fazer algo que não seja se ajoelhar?

Será um combate duro, mais duro do que uma disputa eleitoral regular e normal.

Não é uma fantasia, um delírio que o país possa mergulhar na barbárie. Os sinais estão evidentes, claros, visíveis por quem não quiser fechar os olhos e podem ser expressos em situações cotidianas, como nas palavras de um experiente professor deste que escreve:

“Batida de carros, Ele sai armado. Você sai armado. Quem atira primeiro?”

Traduza assim – e de tantas outras formas que estão evidente – para os nossos irmãos o que vai significar dar à selvageria a pretensa legitimidade do voto.

Como nós, certamente haverá quem diante disso, em igual “ressaca”, esteja assustado como o amanhã e possa pensar, como depois de um ato desatinado: “Meu Deus, o que foi que eu fiz?”

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

59 respostas

  1. Brito, a sua previsão é certeira, mas acho que apenas mostrar o estado de barbárie que estamos para entrar não fará frente ao antipetismo… Infelizmente, eu não acredito que o capitão e sua turma deixem de chegar lá.

    1. Meu caro,com todo respeito ,vc é jovem não se entregue rapaz!!!vc tem tanta vida pela frente,seus filhos,VAMOS A LUTA !!!!
      (sugestão respeituosa de alguém que já virou os 60)

      1. Acho que é o Mujica, ex-presidente Uruguaio, quem diz que a pior derrota é quando desistimos de lutar.

    2. Também vejo como elevadíssimo o risco de que o nazismo vença, mas admitir isso não significa desistir da luta. Antes, é manter-se pronto para combatê-lo.
      Aliás, com o que se pode esperar de um governante completamente inepto social, política e economicamente e abertamente admirador da tortura e do extermínio de adversários políticos (doido varrido, enfim), voltar a 1964 até soa como um avanço!!!

  2. Vamos proteger a nós e nosso círculo de amigos e familiares que não se curvaram à loucura e insanidade que tomou conta de boa parte do país. Só poderá lutar novas batalhas quem está vivo. A mentira e a manipulação por whatsapp, igrejas e mídia pode vencer uma eleição, mas não vai sustentar um governo. O fascismo sempre acaba encontrando o fim, mesmo que trágico. Imensas massas descobrirão que foram enganadas e aí será o momento de dar o trôco.

    1. Não sei, o Brasil viveu num fascismo moderado, por décadas. Até Lula se eleger em 2002. Por exemplo, quem ACM quisesse matar, na Bahia, ele podia matar e não dava em nada.

    2. Carlos, fascismo e o nazismo tiveram fim por forças democráticas mundiais, não em si mesmo; mesmo assim após milhões de mortes de inocentes. Portanto não ache que eles sucumbirão por conta própria. Isso num país bastante pacífico ou acovardado seria uma catástrofe!

    3. A ressalva é que um câncer, mesmo quando estirpado, deixa sequelas.
      E não há câncer sócio-política mas sesgraçado do que o naxismo.

  3. A incitação ao ódio produzida pela grande mídia, judiciário, ministério público e violência social transformaram nossa sociedade numa excrescência com elevado quadro de patologia mental. A ordem saiu das urnas: combater a violência com mais violência. Num paralelo com a conjuntura da queda do Império Romano, no lugar do parlamento e do império das leis, chamou-se os centuriões e suas espadas. Qual será final dessa tragédia humana, basta consultar a Senhora História. Dou como exemplo singular o fato de que os dois psicopatas que em pleno êxtase fascista exaltaram a morte do contrário ao retirarem e partirem em dois a placa em homenagem à Marielle Franco, o que lhes valeu pelo voto, o título de gladiadores campeões na arena do ódio em que se transformou a urna eleitoral. #EstamosDoentes

  4. Brito, vc escreve o q muitos de nós estamos pensando nesse momento. Ficamos gratos.

    Pensem muito bem apoiadores do Coiso e vejam bem o quanto vcs estão contribuindo para transformar o Brasil num inferno sobre a terra. Os q ficam em cima do muro, ou com discursos de serem “superiores”, do tipo PCO anulando seus votos, q pensem tbm em suas contribuições por terem fugido à luta.

  5. É compreensível o grau de pavor que tomou conta da sociedade civilizada,mas,temos que usar isso a nosso favor.Que esse pavor sirva de combustível pra ir a luta ,PARA QUE NÃO ACONTEÇA !!!ficamos nos consolando uns com outros,isso não resolve,partir para o convencimento pessoal ,um a um,É A NOSSA CHANCE DE EVITAR O PIOR,NÃO HAVERÁ OUTRA.

  6. É impressão minha ou aquele vídeo de internet em que o boçal discursava foi editado?

    Parece que houve uma interrupção no meio. Aliás, ele parecia ler um teleprompter. O cara é todo artificial.

  7. A chamada “blogosfera progressista” embarcou, parece que com muito gosto, no auto-engano e manteve nesse universo ilusório e paralelo grande parte da militância de esquerda. Falo isso com conhecimento de causa, pois participei de várias manifestações contra o golpe e pude conhecer pessoas com mais de três décadas de militância, algumas delas participantes da fundação do PT. E dentro dessa militância a cegueira deliberada e o auto-engano foram de tal ordem que os que fazíamos alertas e críticas, sobretudo a ORCRIM “PT jurídico-judicial”, que seqüestrou a direção nacional do partido, que criou o sistema punitivista que perseguiu, criminalizou, aniquilou ou prendeu as lideranças de origem popular, sindical, estudantil das comunidades de base – que formaram o núcleo mais autêntico e combativo do PT, ao qual pertencem/pertenceram José Dirceu, José Genoíno, Luiz Gushiken, Delúbio Soares, João Paulo Cunha, João Vaccari Neto, o Ex-Presidente Lula, etc. – fomos chamados de “traidores”, “quinta-coluna”, divisores da esquerda, e outras bobagens. O Duplo Expresso, portal que por ficar sediado no exterior dá aos seus editores liberdade de atuação e opinião impossíveis nesse Brasil pós-golpe foi vítima de insana perseguição vários “blogueiros ditos progressistas” tentaram assassinar-lhes a reputação e destruir o portal. Eu nunca tive dúvidas de que a verdade estava e está com o DE.

    Essas eleições são farsescas e fraudulentas até a medula. Embora viva fora do estado há 10 anos, sou mineiro e continua com domicílio eleitoral em BH. Vocês acham que esse Romeu Zema, a quem a fraude eleitoral atribui cerca de 43% dos votos no primeiro turno, é político conhecido a ponto de receber essa votação num estado tradicionalista como MG? Façam um levantamento e vejam qual o percentual dos eleitores mineiros conhecem esse cara; duvido que cheguem a 20%. TODAS as pesquisas de intenção de voto, de TODOS os institutos (os golpistas, como o DataFraude e GloBOPE ou o mais sensato, como o Vox Populi) apontavam o sujeito com menos de 155 das intenções de voto, na véspera da eleição, ao passo que Fernando Pimentel aparecia SEMPRE com mais de 20% e TODAS as pesquisas indicavam um segundo turno entre ele e o tucano Antônio Augusto Anastasia, pupilo de Aécio Cunha. Para o Senado, Dilma Rousseff aparecia SEMPRE com mais de 25% das intenções de voto, inclusive na véspera. Vocês acreditam que os resultados expressam realmente o voto dado pelos eleitores nas urnas? Quem acredita nisso deve crer também em papai noel, mula sem cabeça e saci pererê. No Paraná, com Requião, em SP, com Eduardo Suplicy e no Rio de Janeiro, com um candidato evangélico recebendo mais de 40% dos votos e Romário jogado para um distante 4o lugar, ocorreram fraudes tão grosseiras como as verificadas em MG.

    Apesar dessas fraudes grosseiras evidentes, NENHUM “blogueiro progressista” brasileiro teve a coragem de fazer denúncia.

    1. João, essa do governo do meu RJ eu não estou acreditando até agora!!!! O TSE se superou na safadeza!
      E, de fato, é de se perguntar (embora a pergunta possa ser mera retórica) o que os “blogueiros progressistas” esperam ganhar com isso. Assim como no episódio da “es-fake-ada”. Não aprenderam nada com Carlos Lacerda?

    2. Repare que os mais combativos em defesa do país foram eliminados. Requião, Lindenbergh, Suplicy, Dilma, entre outros.
      É por isto que acredito que o Haddad não ganha de jeito nenhum. Na verdade nem sei se seria bom para o PT.

      É por isto que tiraram o Lula. Como iam roubar a ponto de ganhar a eleição de um sujeito que subia a cada semana e já vencia no primeiro turno.
      O STF/TSE foi a central do golpe.

    3. CONCORDO,POSTEI ISTO AS 21:00 DE ONTEM
      —–Têm muita coisa estranha nessas eleições .Tem algo de muito podre.O receio das urnas serem administradas pelos criminosos golpistas era uma delas,e a certeza de que eles não tem limites.O Lula,um opositor imbatível,era a parte do script que não fechava ,dai sua prisão.( o criminoso moro aparece em qualquer simulação de fraude que se faça)
      Os que começaram a ser descartados são os apoiadores do golpe os partidos de direita,o que indica algo muito maior.
      Têm resultados estranhos,47 % o criminoso,o obaoba dele enquanto nenhuma das pesquisas ainda que obviamente manipuladas não lhe davam isso,nem perto?????que é que ele sabia??? hummmm,em jogo normal tinha certeza da vitória ,mas,sujando o campo não vai sair coisa boa.
      Aceleramos a queda,o juiz está comprado,este jogo não vai terminar bem —-

    4. De acordo. Notei que algo muito estranho ocorreu na minha zona eleitoral. Havia poucos mesários para a demanda, ninguém de olho nas filas para votação, não vi presença judicial, enquanto ouvi relato de que havia boca de urna direcionada contra pessoas muito vulneráveis. Anota-se que muitos dos eleitores do meu Estado sabidamente vulneráveis foram às urnas assustadas por assédio moral vagabundo, do qual o TSE “fez que fez fazendo nada”.
      A atmosfera de ontem era de Velha República, com exercício desavergonhado de voto de cabresto a luz dos olhos de todos. Pareceu o filme do processo do impeachment de 2016: cumpriu os requisitos legais e formais, mas mal conseguiu disfarçar o fedor pútrido intrínseco ao vício material a liberdade ao sufrágio.

  8. O Brasil já perdeu esta guerra.
    Ainda que aconteça o milagre de Haddad ser eleito, o fascismo já está por demais enraizado no congresso, nos governos e câmaras estaduais, na imprensa, no judiciário, nas empresas, nas polícias, nas Forças Armadas, na população em geral.
    A situação é tão grave que me parece impossível que possamos sair desta sem um banho de sangue.
    É isto o que a história nos mostra, é isto o que a razão nos diz.
    Eu gostaria de seguir otimista, mas o otimismo neste momento de trevas é irracional.

  9. Falta confrontar as propostas. Acenar para classe média. Mostrar o que o pt já fez. Falar das milhares de pessoas assassinadas por armas de fogo, falar de feminicidio, falar de racismo até se possível.
    Tem que bater sem do no mito. Esse negócio de paz e amor é meio capenga. É preciso bater na lava jato, na globo etc.
    Cadê a delação do Palocci contra os bancos. Tomou doril.

  10. Se eu fosse a comunicação do PT voltaria as atenções para as redes sociais, YouTube, Whatsapp e facebook.
    Bolsonaro tem uma estrutura de colaboradores gigantesca nessas redes divulgando e propagando mentiras.
    Isso tem feito um estrago muito grande.
    Digo e repito, sem essa atenção a vaca vai pro brejo.

  11. Quando a onda fascista ganha momento e energia suficientes, só pode haver um desfecho: ela segue arrastando mais e mais pessoas, até que por fim se torna insustentável e arrebenta, destruindo tudo o que encontra pela frente antes de se dissipar.

  12. Eu não vejo Bolsonaro mais forte que a Globo. O único que tem lastro político para sobreviver ao massacre de mídia é Lula (o que só ficou bem claro agora). Se não rolar o milagre que nosso arsenal de possibilidades, matemáticas e religiosas, nos permite esperar com um fiozim de esperança, o mais provável é que Jair seja devassado ao primeiro sinal de nióbio, tipo Collor.

    Cabe a nós recolher os ressacados mais com pacença do que com eu_te_disses.

    1. Sonha Piragibe, sonha…
      A Globo vai abraçar Bolsonaro como quem já abraçou todos os nossos ditadores anteriores desde 1964.

      1. se ele se comportar como um fantoche, sim. mas terá que moderar o discurso para tal. a ver, ou não.

  13. “Meu Deus, o que foi que eu fiz?”

    isso foi que alguns alemães (escolariZZados) disseram depois de 1945 !!

  14. Acusar uma fraude, no dia da eleição, sendo ele um membro do partido, que deveria ter responsabilidade e, diante de uma falsificação grosseira, é obviamente uma atitude cínica para angariar votos “contra o sistema”. Isso é crime eleitoral!

    “…apesar de bradar que o país está à beira do caos, colocou mais lenha na fogueira incentivando uma teoria da conspiração sem provas ao afirmar que as urnas foram fraudadas. Um de seus filhos havia compartilhado, ainda durante a votação, um vídeo que mostrava uma urna que autocompletava o número 13. O Tribunal Regional Eleitoral de Minas Gerais afirmou que o vídeo era fake, uma montagem, e peritos do tribunal mostraram como foi feita a falsificação grosseira. Mesmo assim, isso foi o suficiente para criar uma onda de indignação e protestos entre seus eleitores. Há que foi protestar à frente de prédios da Justiça Eleitora”
    https://blogdosakamoto.blogosfera.uol.com.br/2018/10/08/abatido-bolsonaro-fez-discurso-de-derrotado-e-nao-do-vencedor-do-1o-turno/

  15. Brito, meu filho, leia urgentemente e publique meus comentários no post ‘o segundo turno está a frente vale lutar’. É para ontem.

  16. O mais brutal é o discurso buscando desqualificar o processo eleitoral. Essa conversa de fraude é nitidamente buscando frauda-las num futuro bem próximo.
    Haverá perseguição e tortura, sob os olhares complacentes da mídia.
    Monitoramento total das pessoas, criminalização profunda de qualquer movimento social.
    Viveremos o HORROR.
    Então, Haddad vale a LUTA.

  17. Agradecido ao mestre e dirigente Fernando Brito pela clareza ”corajosa” que nos (e)leva a combatividade, em consonância com o que o nosso filósofo orgânico Antonio Gramsci já nos ensinava:” meu estado de espírito sintetiza estes dois sentimentos [otimismo e pessimismo] e os supera: sou pessimista com a inteligência, mas otimista com a vontade. Em cada circunstância, penso na hipótese pior, para pôr em movimento todas as reservas de vontade e ser capaz de abater o obstáculo”

    1. Discordo dessa idéia. Qualquer simpatizante ou eleitor do PT ou da Esquerda – cuja identificação histórica é com as cores vermelha, dourada e branca – que abrir mão de sua identidade cromática e simbólica estará passando aos que tentam nos aniquilar o atestado de que “têm razão”. Ser pacifista não significa aceitar a opressão e abrir mão de nossos símbolos.

  18. https://www.correio24horas.com.br/noticia/nid/artista-e-morto-a-facadas-em-briga-por-causa-de-politica/

    Moa do Catendê foi esfaqueado, em um bar, após criticar Bolsonaro

    Uma discussão por motivação política acabou em morte para o compositor e capoeirista Romualdo Rosário da Costa, 63 anos, mais conhecido como Moa do Catendê, 63 anos. Com versos imortalizados na voz de Caetano Veloso, Moa estava em um bar perto de casa, na comunidade do Dique Pequeno, no Engenho Velho de Brotas, quando acabou esfaqueado por outro morador da localidade, após se mostrar contrário ao candidato Jair Bolsonaro. O crime ocorreu por volta da meia noite.

  19. Quero permanecer na Luta, ainda acredito que há rachaduras nesta vitória que pode nos conduzir a uma vitória nas urnas.
    E para tanto, solicito que meus comentários seja liberados. Sei da sua imensa dedicação, sei da necessidade de filtros, mas tenho muita assiduidade aqui. Libera ai brito!

  20. Algumas resalvas a respeito do texto 1°–:Britto afirma que Mariele foi morta pelo crime organizado,se ele chama a horda golpista incluidos aí os american boys de crime organizado,é correto.Mas o crime organizado tradicional não mata assim ,é só olhar as caracterísiticas do crime.
    2°- a posibilidade de liberação das armas é uma falácia para angariar votos entre os “machões” ( tem que avisar a eles que o outro também estaria armado).O principal empecilho serão justamente aqueles que possuim e detêm O PODER das armas,militares (que nem no pior pesadelo deles imaginam uma sociedade armada) principalmente ,já que sua “importância ” baseia-se na exclusiva posse das armas.
    E a polícia que ainda liberada para matar (sem processo posterior) será também vítima da perda de poder ( o sujeito poderá estar armado,em cualquer abordagem ,até as rutineiras).
    Já em relação a ontem,continuo desconfiado sobre os administradores do pleito,desenho-se o que será o 2° turno ,angariar votos entre os ausentes,brancos e nulos e ainda nas hostes tucanas,dependerá de qual o perfil que a campanha dos pts venha ter.
    Paz e amor,se mostrou fracassada, agora é partir(já devria ter sido feito) a mostrar claramente o”pensamento” e atrocidades propostas pelo asno.
    Mulheres e a menção à apologia ao estupro e a tortura ,deverão ser foco,assim como as perdas dos trabalhadores na reforma trabalhista e previdenciària e no 13°.
    É uma luta boa para ser lutada,DEVEMOS FAZE-LO CADA UM DE NÓS ,não esperemos que pela propaganda serão convencidos.Falem com a vizinha,com a dona do mercado,as meninas no posto de gasolina tec,etc.
    ATÉ A VITÓRIA,ACREDITO FIRMEMENTE NELA !!!!!

  21. Complementando meus comentarios no post ‘o segundo turno………vale a pena lutar’ , eu digo que não queria comentar que sou sensitiva por razões óbvias, mas eu sonhei que rapazes de uma empresa terceirizada tinham entrado em minha casa, subiram no meu quarto e começaram a brincar com uma urna eletronica. O TSE tem que ver se é possível mídias ou cartoes de votação terem sido trocados por mídias contaminadas com virus durante a carga das urnas. E depois o sistema de totalização de votos ter sido contaminado durante a transmissão dos votos. Digo contaminado por um vírus poderoso tipo o ‘stunext’ criado por israel e que quebra a seguranca até de sistemas que controlam reatores nucleares. É que o TSE usa estagiarios jovens para ajudar a dar carga nas urnas junto com os servidores do quadro e a chefia. Os jovens são contratados por empresas terceirizadas. Eles trabalham nos cartórios durante todo o período eleitoral. Para acontecer algo assim eles teriam que ter trocado ao menos um cartao em cada estado dentro de algum cartório eleitoral. Considerando a neura que tomou conta do país eu não duvido, pois tem até juiz de primeira instância arriscando o pescoço por fazer política abertamente liberando delação suja na semana de votação para prejudicar o PT. Fiquem atentos gente.

  22. Sejamos mais propositivos.

    Meus amigos, acabo de fazer um levantamento e ele me deixou muito alvissareiro – porque dos 147.306.275 de eleitores haptos a votar, apenas 107.048.272 compareceram as urnas.

    Nesse breve levantamento, descobrir que tivemos uma abstenção de 40.258.003 eleitores, ou seja, em torno de 41 milhões de eleitores não se deslocaram do seu reduto para votar. Some-se a isso, mais 17.933.699 eleitores, aproximadamente 18 milhões de votos que votaram em outro candidato, isto é, não votaram nem no Haddad nem no Inominável Coiso. A meu ver, o Coiso não tem mais como capitar esses votos, já que todos já conhecemos como eles atual. Então, se essas pessoas não foram contaminadas até agora, dificilmente serão daqui para frente. Ponto positivo para nós.

    Por isso, creio que 90% dos votos desses eleitores se alinharão com o candidato Haddad, porque se não se alinharam com o Inominável Coiso no primeiro turno, se não se renderam a picada da mosca azul no primeiro turno, não se alinharão no segundo turno, pois seria uma incoerência muito grande.

    O raciocínio para os 41 milhões de eleitores que se abstiveram da eleição é parecido, talvez eles estejam descrente com a política. No entanto, creio eu mais uma vez, que se eles também resistiram a picada da mosca azul no primeiro tudo, reforçaram as fileiras do pró positivismo quando se sentirem ameaçados nas suas liberdades e conquistas e se alinharam aos progressistas, haja vista que quem podia de ser contaminado pela picada da mosca azul já foi contaminado.

    Portanto, gente, diante dessa análise – acho que devemos partir para a conquista desses votos. Não devemos ficar com a sensação de derrotismo porque não fomos derrotados. Todos sabemos que a campanha do Inominável Coiso não é propositiva, ela se baseia e se ancora na implantação do medo e o medo nos afasta da vitória, sejamos portanto um Sanção nessa batalha final. Avante gente, porque 59 milhões de votos esperam por nós, 10 milhões a mais do que a quantidade que elegeu o Inominável Coiso.

  23. Plano Econômico que leva ao Estado Mínimo Radical

    “…A campanha de Bolsonaro fala, por exemplo, em zerar o déficit primário – o prejuízo nas contas públicas – em 2019 e gerar um superávit no ano seguinte. Ou seja: Em 2017, o déficit primário foi de R$ 124 bilhões. Para 2018, a previsão é que ele chegue a quase R$ 150 bilhões. Isso é muito preocupante.
    Como Paulo Guedes fará isso é uma gigantesca incógnita. A única pista é quando ele diz: “Esse processo de redução de dívida será reforçado com a realização de ativos públicos.” Em outras palavras, venda de estatais e privatizações.
    Essa é uma afirmação que faz transparecer todo o despreparo da equipe de econômica de Bolsonaro.
    Qualquer cidadão brasileiro alfabetizado sabe que, após quase 40 anos de debates em torno da necessidade de privatizações no Brasil (algo que data pelo menos desde o governo Sarney), em apenas um ano de mandato (supondo que ele seja democrático) não é possível privatizar sequer o cafezinho servido nas repartições. Que dirá uma estoque de ativos capaz de gerar caixa da ordem de R$ 150 bilhões. Para se ter uma ideia, a venda de 80% da Embraer, em julho, rendeu apenas 10% desse valor – R$ 15 bilhões.
    Trata-se de uma mistura assustadora de inocência e ignorância.
    Mas o plano é ainda mais ousado. Fala-se em “reduzir em 20% o volume da dívida por meio de privatizações, concessões, venda de propriedades imobiliárias da União e devolução de recursos em instituições financeiras oficiais que hoje são utilizados sem um benefício claro à população brasileira.”
    Hmmmmm…. ok.
    Pois bem: a dívida pública brasileira é de R$ 3,7 trilhões. Os 20% descritos pelo plano equivalem a R$ 740 bilhões de reais – o dobro do valor da Petrobrás, que costuma ocupar o posto de maior empresa do Brasil, para se ter uma ideia.
    Não há possibilidade de se fazer um ajuste de R$ 150 bilhões no espaço de um ano através da venda de ativos da União. Então, como último e mais óbvio recurso, só caberá ao governo Bolsonaro (toc toc toc na madeira) reduzir gastos.
    Se assim o fizer, provavelmente produzirá a maior recessão de nossa história…”
    https://theintercept.com/2018/09/20/bolsonaro-economia/

  24. Complementando comentário: quero dizer troca de ao menos uma mídia nos Estados onde houve uma discrepância muito sugnificativa em relação às pesquisas de opinião.

  25. Ainda complementando: para evitar que algo assim acontecesse as mídias teriam que ficarem trancadas em cofres. Não é o que acontece nos cartorios eleitorais. Foi o que meu amigo aposentado me disse.

  26. Complementando: meu amigo ja leu um trabalho de mais de duzentas páginas sobre o poder de manipulacao das pesquisas eleitorais. Na opinião dele, dificilmente mais de um instituto erraria gritantemente na véspera do pleito e depois de pesquisas sucessivas indicando o crescimento das intenções de voto em um candidato. Dilma da liderança passar para o quarto lugar é suspeito. Será que querem dar o golpe nela mais de uma vez?

  27. No início do documentário “Ascensão do Terceiro Reich”, diz o narrador: a questão não é saber como ele (Hitler) chegou lá, mas como permitimos que ele chegasse lá”. Sem desânimo, pessoalmente via internet ou de qualquer jeito, temos que lutar homem a homem com o lema “A vitória ou a vitória”

  28. A lavajato demonizou a política brasileira para destruir um líder político e o partido dele. Por isso o país está ameaçado de cair num governo nazifacista.

  29. Durante a carga nas urnas, meu amigo disse que acha que fiscais dos partidos podem acompanhar o processo. Mas não é possível a eles saber se alguma mídia está contaminada por vírus não.

  30. A Cruvinel disse que “furacao sumiu com os votos de Alkimin e Marina”. Então, eu digo para cruvinel, Marina e Alkimin: seria bom saber de onde veio e o que formou o tal furacao.

  31. Se pegarmos a diferença a maior de votos do capitão em relação às últimas pesquisas de opinião, vamos ver que a diferença de votos pode ser os votos que Alkimin e Marina perderam. O capitão pregou aos quatro ventos o voto útil para vencer no primeiro turno sem mostrar sua verdadeira face para o eleitor. Agora, depois de tudo que comentei eu pergunto: será que essa diferença está no voto útil mesmo?

  32. Eu estou lascado. Não vejo como escapar. Sou professor de História. Todos sabem meu posicionamento. E já teve pai de aluno, Capitão do Exército, que pediu minha demissão, isso em 2014, por eu ter “ensinado mentiras” sobre o Golpe de 1964. A bárbarie bate à minha porta. Eu não sei o que será do meu filho de 8 anos ou da minha esposa. E a maioria dos professores dessa escola, apoiam Bolsonaro. Tanto na escola particular, como na escola pública em que trabalho. Está nesse nível. Muita vontade de fugir do Brasil. Minha família nãko merece isso

  33. O Brasil corre o sério risco de ser governado por ditadores de uma mesma família, meu Deus o que fizemos!! Isto pode ser pior do que 64.

  34. Em 2014 votaram no Aécio como Salvador. E hoje, fazem a mesma performance com Bolsonaro. Na cara dura e direito até a dancinha. Pessoas q não tem RESPEITO próprio, agem assim, ,prontos e com o dedo sempre apontado p os outros. O q explica a facilidade e identificação seguir Aécio, Cunha, Frota, e claro, os Bolsonaro a q surgirem.

  35. Texto de Sebastião Nery

    O guarda da esquina

    “Pedro Aleixo era o jovem presidente da Câmara Federal, em 37, quando Getúlio fechou o Congresso e implantou o Estado Novo. Ele denunciou o golpe, pegou a pasta e voltou para Minas para advogar e ensinar.

    Em dezembro de 68, Pedro Aleixo era o vice de Costa e Silva. O Brasil fervia como hoje. Os estudantes, comandados por quatro jovens (Luis Travassos, presidente da UNE, José Arantes, vice, Vladimir Palmeira no Rio e José Dirceu em São Paulo) ganhavam as ruas em passeatas colossais. E a Câmara negou licença para processar o deputado Marcio Moreira Alves.

    Numa reunião tensa, o ministro da Justiça, Gama e Silva, o inefável Gaminha, tirou da pasta um dos mais brutais textos que o Brasil já
    leu: o AI-5. Magalhães Pinto, Delfim Neto, outros, ficaram calados. Jarbas Passarinho mandou “às favas os escrúpulos”. Veio a voz rouca e solene de Pedro Aleixo:

    – Presidente, o problema de uma lei assim não é o senhor, nem os que com o senhor governam o País. O problema é o guarda da esquina.
    Um silêncio pesado baixou sobre a longa mesa do Palácio Laranjeiras”.

    Escrevo eu: E os guardas da esquina capricharam. Não decepcionaram.

  36. Análise perfeita, Brito! Inclua nesse plano a perseguição às minorias!
    Estou de ressaca!

  37. Talvez esse inferno seja a provação que teremos que passar como passou a Europa com a segunda guerra. É notório o descaso das elites com a capacidade de reação do pacífico povo brasileiro, até quando pacífico é o que veremos, todo machão se torna covarde quando enfrentado. Mas o povo brasileiro é pacífico

  38. Me desculpem, mas não consigo acreditar nessas urnas. Dilma, Lindberg, Wadih e tantos outros que encarnaram a resistência ao golpe tiveram votações pífias e ilustres desconhecidos, se deram bem. Não acredito que parcela tão grande da população brasileira seja tão ignorante.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.