Alckmin e seus dois fantasmas: Bolsonaro e Temer

Nos próximos 30 dias, até que comece a propaganda eleitoral no rádio e televisão, a aposta de Geraldo Alckmin será num relativo silêncio.

Dois nomes o apavoram e não devem ser falados, mas a mídia parece que, apostando no seu “domínio intelectual” sobre o povão não entendeu, ou melhor, entendeu apenas a metade da lição.

Os nomes são os de Michel Temer e de Jair Bolsonaro.

Com Temer, a mídia ajuda.

Ele – a contragosto, diga-se – desapareceu do noticiário tanto quanto é possível a um presidente fazer.

E cuida – também a contragosto – do “tem que manter isso” da candidatura de Henrique Meirelles.

Segue-se o roteiro para tirar de Alckmin a maldição de ser o que é: o candidato do governo, mesmo que o governo não o assuma.

Com Jair Bolsonaro, que é uma tampa de ferro sobre as possibilidades de crescimento do candidato tucano, porém, está redondamente equivocada. Aliás, desde o início, quando achou que ele era um cão feroz que se levariam para a casinha no quintal quando chegasse a hora e estivesse feito o serviço de destruir todos os sentimentos de solidariedade social mal e mal construídos ao longo dos anos.

Tentar apontar seu despreparo, truculência, ignorância, sua origem no passado autoritário ou apostar que a falta de uma estrutura partidária ou de tempo da televisão lhe serão fatais são, acho eu, esperanças vãs do establishment.

Ora, os “defeitos” que apontam em Bolsonaro fazem parte do conjunto de valores que eles próprios se encarregaram de espalhar na sociedade: “o maior problema da política e da economia é a corrupção”, “a violência se combate com mais polícia e mais armas”, “as políticas de proteção social são um apadrinhamento de um bando de vagabundos”, etc, etc, etc…

Apontá-los mais insistentemente só lhe trará mais água ao moinho.

Não ter programa de governo? Não ter ideias sobre o que fazer para tirar o país da crise econômica, não ter posição sobre a inserção do Brasil na economia mundial, senão a de fazer o que os EUA quiserem? Não ter, por isso, qualquer projeto para o Brasil?

Jura que vão se importar com isso, depois de terem desestabilizado um governo que, mal ou bem, as tinha e colocado uma coisa como Michel Temer no governo, apenas para executar os mandamentos neoliberais que, duas décadas depois de Fernando Henrique Cardoso, funcionam tanto quanto um telefone de baquelite?

Possível é, mas não será fácil fazerem murchar Jair Bolsonaro, até porque o santo que querem para derrotar o dragão é um personagem frio, sem carisma, sem empatia com o eleitor.

Bolsonaro, não Alckmin, é o filho, o fruto da “Era Moro”. Que findou, passou, “deu”.

Mas que enquanto sobreviver por conta da mídia e da covardia e ódio das elites – inclua-se nelas, com destaque, os batedores do bumbo na moralidade no STF – o manterá vivo e ameaçador.

Inclusive e principalmente para aquele que escolheram como mediocridade da vez para que tudo siga como está.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

31 respostas

  1. Me pergunto: porque é tao difícil enxergar que eles, os arquitetos da obra, querem exatamente isso: ver a casa pegar fogo? Mas que dificuldade!!

  2. A situação é assustadora, porque tudo parece conspirar a favor de Bolsonaro. A esquerda não consegue se unir nem na blogsfera, quanto mais na política. Um nome como Wanderlei Guilherme investindo contra o PT, é prova da insanidade geral.
    As coisas só ficarão mais claras quando sair a decisão sobre Lula, seja ela qual for. Só então vai começar o processo eleitoral pra valer.

  3. A situação é assustadora, porque tudo parece conspirar a favor de Bolsonaro. A esquerda não consegue se unir nem na blogsfera, quanto mais na política. Um nome como Wanderlei Guilherme investindo contra o PT, é prova da insanidade geral.
    As coisas só ficarão mais claras quando sair a decisão sobre Lula, seja ela qual for. Só então vai começar o processo eleitoral pra valer.

    1. Nunca simpatizei com o Wanderley Guilherme, embora o tenha escutado algumas vezes. A insanidade dele não é prova de insanidade geral, mas seguramente é de coisas assim que a direitona se alimenta para tentar barrar a grande estratégia do Lula. Pau nele. E vamos escrever detalhadamente para todos os jornais e revistas internacionais que noticiaram o êxito do Festival Lula livre, New York Times, Der Spiegel, Washington Post, Le Monde, etc., para dizer a eles que os jornais brasileiros considerados “grandes” não deram sobre o assunto nenhuma linha. Eles assim vão saber que todos eles estão engajados em uma conspiração antidemocrática e que não podem mais confiar em nenhum deles.

    2. E este resultado sobre Lula, nós ja temos 100% de certeza qual sera’. Entao é melhor a esquerda focar nesta campanha, seja ela qual for, logo.

    3. Na blogosfera passou a valer a insanidade e a estupidez. Fernando Brito tem sido a exceção que confirma a regra. Estão todos mais preocupados em “disputar” a “audiência” e produzir “seguidores” do que se opor politicamente de fato ao Golpe e ao arbítrio. Formam grupelhos que se acusam mutuamente uns aos outros de “traidores” e de estarem “a serviço deste ou daquele “plano secreto de sabotagem e a serviço” do Golpe numa linguagem bizarra que parece misturar o velho jargão stalinista, maoista, com aqueles sites ou programas e televisão sobre ovnis e teoria da conspiração. Tudo isso seria muito cômico, como no filme A Vida de Brian do Monty Phiton que satiriza bem esse tipo de comportamento, se a situação não fosse trágica e urgente.

  4. Vendo as manobras dos ministros do supremo para prejudicarem Lula atropelando a constituição, pensei: por que tanta falta de coragem num cargo vitalício. Segue abaixo a reflexão.
    Os cinco medos mais comuns de ministros do Supremo Tribunal Federal
    1. Editorial do Globo
    2. Reportagem do Jornal Nacional
    3. Notinha plantada da lava jato no antagonista
    4. Notinha plantada da lava jato em matéria de Fausto Macedo no Estadão
    5. Piadinha sem graça do Noblat
    Conheço um nordestino de 72 anos, filho de mãe que morreu analfabeta, sem diploma universitário, monoglota, condenado a doze anos de cadeia que sofre tudo isso que os ministros tem pânico e está cada vez mais forte e popular. Outro que deu uma banana para esses medos de merda foi o Fravetto.

  5. LULA talvez por ser tão simples,caixa na cabeça, churrasco,peixinho assado,filhos,netos,amigos!Nada de jatínhos,contas fora,fazendas,vinhos,caviar,bilhões;Tenta lutar contra a fome,desigualdade,PAZ no MUNDO não compreenda que já não é só o ser simples:#LULALIVREJÁ

  6. Valia qualquer arma e ajuda para o Golpe. Pensaram que o Bolsonaro seria o “primo do Aécio”, aquilo só podia dar nisso. Agora não sabem se o eliminam ou se montam no burro

    Imagino que você, Fernando Brito, havia querido dizer: “batedores do bumbo na IMORALIDADE do STF”. Impossível enxergar ali qualquer tipo de moralidade a não ser venalidade, hipocrisia e desfaçatez.

  7. Fernando Moraes definiu bem LULÃO no Nocaute: FERMENTO JARARACA, quanto mais bate, mais cresce.

  8. :
    : * * * * 04:13 * * * * .:. Ouvindo As Vozes do Bra??S??il e postando: Poesia contra a distopia (Distopia = Ideia ou descrição de um país ou de uma sociedade imaginários (!??!!!????) em que tudo está organizado de uma forma opressiva, assustadora ou totalitária, por oposição à utopia.

    Poema(s) acróstico(s) para o maior e melhor brasileiro de todos os tempos : Luiz Inácio LULA da Silva :

    L ouvemos quem bem merece o mais pleno louvor:
    U m homem simples, como as coisas boas da vida,
    Í ntimo camarada, nosso irmão e amigo de valor,
    Z elando sempre pelo bem da humanidade querida.

    I nimigo dos maus, amigo dos bons, trabalhador
    N ascido do povo que muito o ama e admira,
    Á rvore de bons frutos, os de melhor sabor,
    C onsciência plena de tudo que no mundo gira,
    I magem perfeita do homem de si senhor,
    O humano defensor de humana lira.

    L uz de nossa gente, lutador incansável,
    U m verdadeiro herói do povo brasileiro,
    L úcido e consciente do mais admirável
    A mor pelo ser humano e verdadeiro.

    D igno e sincero, fraterno e muito humano,
    A migo do povo, honesto e sempre lhano.

    S eja o meu/nosso canto para te louvar,
    I sso que a voz do povo já disse várias vezes:
    L ula, o BraSil vive mais feliz só por te amar,
    V itória da melhor sorte no número treze,
    A fazer do brasileiro a humanidade a se ampliar.
    ::
    Autor: Cláudio Carvalho Fernandes ( PoeTa anarcoexistencialista )
    .:.
    L uz do povo brasileiro,
    U m digno e fiel lutador,
    L astreando com real valor
    A honra do BraSil inteiro.
    .:.
    L ula livrou 36 milhões da pobreza,
    U m feito memorável, sem precedentes,
    L utando contra a mídia venal, teve a certeza
    A bsoluta de estar ao lado dos brasileiros conscientes.
    .:.
    L ivrando da miséria extrema 36 milhões de brasileiros,
    U m feito sem igual, que, por si só, já bastaria,
    L ula segue sendo no mundo um dos primeiros
    A fazer de seu povo a eterna rima rica de sua poesia.
    .:. ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já pra antonti (anteontem. Eu muito avisei…) ! ! ! ! Lul(inh)a Paz e Amor (mas sem contemporizações indevidas, ou seja : SEM VASELINA) 2018 neles/as (que já PERDERAM, tomaram DE QUATRO nas 4 mais recentes eleições presidenciais no BraSil) ! ! ! ! !
    * * * *
    * * * * * * * * * * * * * ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ? ?
    ????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
    :: ????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????????
    ::

  9. A maneira da direita esvaziar o Bolsonaro só pode se dar com veneno mais potente do que o dele, embora mais fino e requintado. Da classe média já conseguiram afastá-lo apenas expondo quem ele é na verdade. O Roda Morta tirou dele seguramente mais de 70% dos votos que nela tinha, mas isso é insuficiente para esvaziá-lo. Será preciso tirar o apoio popular que lhe foi dado entre os evangélicos. E para isso, vão precisar dos inestimáveis serviços de uma víbora profisssssional. A direitona vai precisar apenas soltar o Cunha e dar a ele uma pá, que ele rapidinho cava um buracão e enterra o Bolsonaro. (Não percam nunca o bom humor, porque ele é uma das mais poderosas armas da esquerda. Deixem o rancor e o ódio para a direitona e a extrema-direita.)

    1. Quem me dera não ter ódio desses monstros que matam nosso povo de fome e vergonha – em benefício do 1% mais rico e cruel!!

    2. Nao havera’, também, a possibilidade da direitona co-optar bolsonaro, se nao conseguir esvazia’-lo e ele conseguir derrotar o ladrao de merenda? Por exemplo, dando um cha’ de se comporte nele, ou até impondo um impeachment nele e colocando um boneco de sua escolha?
      Depois da inciativa de Fux de tentar anular Lula desde ja’, eu penso que a direitona, realmente, pode metaformizar o cenario que quiser a seu favor.

  10. PARA OS KOXINHAS PREDADORES SOCIAIS E ESCRAVAGISTAS, IGNORÂNCIA E TRUCULÊNCIA SÃO VIRTUDES HUMANAS…

  11. Sei que este assunto destoa do momento, mas o Breno Altman gravou um programa sobre história do Cangaço onde cometeu o grave equívoco de colocar o Padre Cícero como um grande latifundiário e homem rico e grande reacionário. Padre Cícero na verdade viveu e morreu em completo voto de pobreza, testemunhada por todos, ricos e pobres. Mas tinha espírito de liderança inquestionável. Sempre esteve ao lado dos humildes, embora fosse respeitado pelos coronéis medievais, principalmente depois da reunião que teve com todos eles, quando conseguiu pacificá-los e terminar com as sangrentas guerras que haviam entre eles. Quando fundou a cidade sertaneja de Juazeiro do Norte, em contraposição à vizinha cidade do Crato, morada das elites e sede do Arcebispado, ele na verdade estava seguindo os passos da chamada Igreja Popular, iniciados pelo cearense Padre Ibiapina na Paraíba. Esta Igreja Popular se contrapunha à igreja universalista de elite que não reconhecia nenhuma peculiaridade popular regional e que apoiava cegamente os coronéis. Esta igreja perseguiu cruelmente Cícero por sua opção aos pobres, conseguindo de Roma sua expulsão da Igreja sob pretexto de falsos milagres, pena que foi recentemente anulada pelo Vaticano. Padre Cícero acolheu os pobres párias do sertão em torno dele e os elevou à condição de seres humanos produtivos e confiantes, concedendo-lhes não raramente terras para morar e trabalhar. Ele deu completo suporte à criação da experiência socialista do Beato José Lourenço Gomes da Silva no Sítio Baixa Dantas e no Caldeirão da Santa Cruz do Deserto, onde as fazendas coletivas começaram a atrair a ira dos coronéis fazendeiros vizinhos que terminaram por chamar tropas oficiais para invadirem e destruírem o local, acusando seus moradores de comunismo e massacrando-os. Mas isso só aconteceu depois da morte de Padre Cícero, quando os seguidores de Lourenço ficaram desamparados. A razão dá-se a quem tem.
    https://www.youtube.com/watch?v=8GjYP5IuKy0

    1. Perfeito, Alecs. Deixo a sugestão: quem ainda não leu, corra pra ler a biografia do Padre Cícero escrita por Lira Neto.

      A experiência do Padre Cícero em Juazeiro do Norte foi muito semelhante à de Antônio Conselheiro, inclusive com duas tentativas de extermínio pelas forças policiais e exército.

      No entanto, como já conheciam a lição de Canudos, ao invés de ficarem quietos em Juazeiro, contra-atacaram e tiveram tanto sucesso que derrubaram o governo estadual em Fortaleza.

  12. Sem paranoia nem fantasmagoria; tudo leva a crer que por trás desse golpe
    e seu continuum deve haver uma dinheirama (verdinhas) monumental.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.