Apertem os cintos, o piloto foi sequestrado

Nem mais causam escândalo os dados escandalosos do IGBE sobre o emprego, ou sobre a falta dele. Ou sobre o “bico”, que o substitui no que pode, quando se pode arranjar um.

Falta trabalho, no todo ou em parte, para nada menos que um quarto (24,6%) dos brasileiros em idade de trabalhar.

São 13 milhões de desempregados, 6,5 que não conseguem ocupação integral, 4,8 milhões que desistiram de procurar emprego e 3,3 milhões que nem o tentam, detalha o site Poder360.

Mais de 4 milhões de jovens entre 18 e 24 anos procurando emprego sem conseguirem.

Como descreve hoje, com sua habitual agudeza, Luiz Fernando Veríssimo, a sensação que se tem é a de quem está num avião, a caminho de uma tempestade e ouve a aeromoça perguntar se “há alguém a bordo que saiba pilotar um avião?”

Há, sim.

Mas está sequestrado, preso no compartimento de carga e assim mantido pelos pressurosos comissários de bordo que atendem aos desejos de quem o sequestrou, enquanto o voo segue, aos solavancos, rumo ao desastre.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

9 respostas

  1. A sensação é essa mesma, brilhante definição do Veríssimo. E quem ainda tem trabalho (excetuando-se os marajás do funcionalismo, os barões do agronegócio e os donos dos meios de produção em geral), vive na corda bamba porque as remunerações são cada vez menores. Os patrões e empregadores de terceirizados deitam e rolam porque o golpe aviltou o valor da mão de obra a níveis quase subterrâneos. Já os preços da maioria dos bens, serviços e produtos estão pela hora da morte, como diziam nossas avós. E os pilotos e co-pilotos do golpe caíram fora.

  2. O “Centrão” (DIREITA) inclui PP, PR, PSD, PTB, PSC, PRB, PEN, PTN, PHS e PSL (votaram com Temer).

    O PSDB já foi Centro Esquerda na época do Covas, há uns 30 anos. Há muito tempo faz política de estado mínimo, a mesma que o Bolsonaro quer fazer, contra o povo que mais precisa de Estado:

    https://www.infomoney.com.br/mercados/politica/noticia/7532082/partido-bolsonaro-foi-mais-fiel-governo-temer-semestre
    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2018/08/quem-o-governo-apoia-parece-que-e-o-alckmin-ne-diz-temer.shtml

    Aliás, o que houve com Bolsonaro??? Ele não era neoliberal, vejam:

    https://www1.folha.uol.com.br/poder/2017/11/1936197-hoje-com-discurso-liberal-bolsonaro-votou-com-pt-em-pautas-economicas.shtml

    1. Os bolsominions estão decepcionados. Ele vai perder um monte de eleitores para o tal rapaz messiânico inventor da URSAL…hahaha

  3. O CAOS KOXINHA SE ESPALHA PELO BRASIL AFORA!
    AGORA, MAIS UMA GERAÇÃO SABE O QUE É ESTAR SENDO GOVERNADO SOB OS “AUSPÍCIOS” DE UM KOXINHA…
    PIOR, O PSDB É O FIO CONDUTOR DA ECONOMIA BRASILEIRA!
    BRAZIL TUKANO AFUNDOU GERAL!

  4. Veríssimo concluiu a equação. Na real, o Brasil está algo seja lá o que for, completamente desgovernado. E isso, já há bastante tempo, diria até que desde o seu descobrimento. O piloto que parecia ter o controle nas mãos, ao longo do trajeto se perdeu em meio a um plano de vôo muito descabivel. Na sequência , a troca de comando dessa gigantesca aeronave chamada Brasil, foi parar nas mãos de uma aeromoça que sem conhecimento de manobras, marolas e piruetas ( que tinha o piloto antecessor), acabou tendo que pular de paraquedas em meio ao caos..pulou ou teve que pular(?); e isso, a convite da tribulação ou comitiva, que já vinham pesando nesse vôo panorâmico. Enfim, faltou ser mais transparente com a nação; faltou ser mais digno com todo o apoio em massa que o povo creditou…inclusive eu! O que sobra…uma procissão num apoio sem muito cabimento.

    1. Isso me faz lembrar que o capô de fusca de Dodge tá “a ser-viço” de um americanalha ianque… Será que é lá GM em português ou ingrês ? Isso é muito Ford… cheio de Pontiac na cabeça enfeitada estadunidense. Xiiiiiiiiiiii, Vrolet : Eles que são automotivos cavalU$$/A$$ De Troit que se (des)entendam, que se Fordam e fiquem GMendo de dor de curto velo de não serem assim um Lulão queridão do povão… #LulaLivre

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *