As lágrimas de jacaré e a dignidade

Por mais que a gente se acostume à crueza da luta política, há limites que a gente não pode romper.

Mais ainda quando a gente exerce funções públicas porque, afinal, somos pagos por toda a população, independente de ideologia, origem étnica, orientação sexual, ou lá o que seja.

O decoro, antes de ser uma imposição legal, é uma obrigação moral.

Este é o calcanhar de Aquiles da Lava Jato: ter abandonado qualquer obrigação moral em nome do que supõe ser a sua “missão moral”, de todo-poderosos, ungidos que foram por um concurso público e uma nomeação que os transformou numa casta diante da qual a “ralé” representada por Lula não tem direito sequer ao luto.

O trágico é que eles foram ungidos pela democracia e se afastaram de seus princípios, passando a comportar-se como uma aristocracia que não tem deveres de comportar-se sequer com a “noblesse oblige”, a carga que obriga a nobreza, em troca de seus privilégios, a ter deveres de urbanidade, ainda que frequentemente hipócritas.

Talvez seja esta a grande diferença destes tempos: as redes sociais e aplicativos de mensagem registram a conversa íntima que travam, com o desprezo pelos que não pertencem, ao seu ver, à nata a que pertencem.

Ao seu ver, apenas, porque vê-se o grau de degradação a que chegaram, pelos comentários sórdidos.

Talvez seja este o maior benefício que o vazamento dos diálogos dos “santos” da lava Jato tenha prestado ao Brasil, o de conhecer a imundície em que vivem estes núcleos autoritários e o quanto eles se tornaram monstruosos neste processo.

Creio que hoje todos partilhamos do que Lula relatou, de que teve “um sentimento de vergonha pelo comportamento baixo a que algumas pessoas podem chegar”.

Pois foi isso, mais que qualquer satisfação possível por sua desmoralização, que a grande maioria das pessoas sentiu.

Até mesmo a procuradora que, no Twitter, pediu desculpas pelo que fez, embora, cinicamente, tenha voltado a duvidar da veracidade das mensagens, embora ela própria o reconheça, ao chorar lágrimas de jacaré:

Pode-se acreditar em quem diz ter uma crise de consciência, mas não é capaz de reconhecer senão a verdade que lhe convém?

Há, sem dúvida, inocentes e culpados entre os acusados na Lava Jato.

Mas há, antes de tudo, um processo viciado, poluído pela arrogância e o desejo de poder que precisa ser saneado.

Quem não respeita o direito de Lula de sofrer com a perda da mulher, do irmão e do pequeno neto, pode agir respeitando seus direitos legais?

 

 

 

 

 

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

38 respostas

  1. Bando de hipócritas e incompetentes funcionais.
    Deveriam ser todos demitidos e processados.
    Medíocres, bando de infiltrados a troco de espelhos e chocalhos.
    Bando de cucaracha, pois é isso que os americanos pensam deles.
    Que o STF tome vergonha na cara e volte a fazer o seu dever… JUSTIÇA!
    #lulalivre

  2. “Foi com extrema indignação, com repulsa mesmo, que tomei conhecimento dos diálogos em que procuradores da Lava Jato referem-se de forma debochada e até desumana às perdas de entes queridos que sofri nos anos recentes: minha esposa Marisa, meu irmão Vavá e meu netinho Arthur.

    Confesso que foi um dos mais tristes momentos que passei nessa prisão em que me colocaram injustamente. Foi como se tivesse vivido outra vez aqueles momentos de dor, só que misturados a um sentimento de vergonha pelo comportamento baixo a que algumas pessoas podem chegar.

    Há muito tempo venho dizendo que fui condenado por causa do governo que fiz e não por ter cometido um crime sequer. Tenho claro que Moro, Deltan e os procuradores agiram com objetivo político, pois me condenaram sem culpa e sem prova, sabendo que eu era inocente.

    Mas não imaginava que o ódio que nutriam contra mim, contra o meu partido e meus companheiros, chegasse a esse ponto: tratar seres humanos com tanto desprezo, como se não tivessem direito, no mínimo, ao respeito na hora da morte. Será que eles se consideram tão superiores que podem se colocar acima da humanidade, como se colocam acima da lei?

    Peço a Deus que ilumine essa gente, que poupe suas almas de tanto ódio, rancor e soberba. Quanto aos crimes que cometeram contra minha família e contra o povo brasileiro, tenho fé que, deles, um dia a Justiça cuidará.

    Luiz Inácio Lula da Silva”

    1. Essa gente tem que ser condenada em um processo cuja sentença deixe bem claro que eles, sob o pretexto de cumprir a lei, fizeram justamente o contrário, atropelando a lei, a ética e a moral, para defender suas ideologias elitistas e seus interesses políticos. E, obviamente, têm que ser demitidos a bem do serviço público.

  3. O nível pré-humano dos lavajatistas é algo que está muito aquém da justiça, está no patamar da barbárie, da incapacidade de sequer olhar os outros como seres portadores de direitos e… de sentimentos e dores. São psicopatas. Quem não respeita o direito de Lula de sofrer com a perda da mulher, do irmão e do pequeno neto, pode agir respeitando seus direitos legais?

  4. Brito suas palavras calam na alma. Dá vontade de chorar frente a tanta falta de ética e respeiro. Essas pessoas não honram e nunca honraram o cargo que ocupam. Não acredito um pingo nessa moça que se diz arrependida. Só o faz porque exposta foi. Vergonha! Onde nós erramos emquanto nação, que não encontramos empatia nas pessoas que deveriam ter o mínimo de respeito pelo cidadão, e pior, por aquele que perdeu um membro familiar.??Transpusemos o marco civilizatório e voltamos a barbárie. Essas pessoas deveriam voltar à escola básica, para encontrar sua humanidade.

  5. Há tempos, venho afirmando, os ministérios públicos estaduais e federal, se encontram repletos de concurseiros baratos. São pessoas desumanas, destituídas de caráter e honra, cujo único motivado para a profissão que abraçaram, são os rendimentos salariais e o status.

  6. Como você escreveu: “O decoro, antes de ser uma imposição legal, é uma obrigação moral”. Pois é isso que falta a esse pessoal. É lastimável! Não acredito na cinceridade nesse pedido de desculpas ao Lula, é apenas uma forma de “ficar bem na fita”. Melhor seria não ter se manifestado como fizeram os outros seus iguais. LULA LIVRE para o bem da justiça e do povo brasileiro que o respeita!

    1. Discordo de você em um ponto, no “pedido de desculpas” porque aí está a confissão de culpa que atinje todo o grupo de procuradores da famigerada lava ajato.

  7. Maioria formada pela Lavajeria não ten se quer condições de serem referenciados. Ainda querem ensinar a sociedade como combater a corrupção com mediocridade. Façam um bem a vocês mesmos o tempo será o maior julgador de vocês. O inferno está cheio de pessoas com a mesma indole.

  8. Sinceramente, gostei. Isso soa como uma libertação das garras do Dalagnol. Sempre achei que era um escândalo de ingenuidade a crença dos procuradores em Dalagnol. Nunca acreditei que eles achassem o Lula culpado só por causa do infame powerpoint que o Dalagnol trouxe dos Estados Unidos. E isso tem, ainda, o poder de reconhecer como verdadeira a fonte de informação do Intercept, destruindo por completo a historinha dos “hackers criminosos”.

    1. Concordo. De uma forma ou de outra, a atitude foi positiva.
      E também temos que reconhecer que o que ela disse é verdade, no sentido de registrar que o fato de reconhecer essa fala não significa reconhecer a legitimidade de todo o material, pois afinal, mesmo que todo ele seja verdadeiro, ela não dispõe de provas para afirmar isso.

    2. Ok. As palavras apenas, não podem garantir a sinceridade dos sentimentos, mas são a única forma de expressá-los. A nobreza tem a obrigação e a dívida da urbanidade com o que deve pagar pelos seus privilégios. Pessoalmente considero a atitude da Procuradora um avanço e percebo que tudo o que era fechado e definitivo em relação a Lula, hoje já apresenta sinais de abertura e novas visões que permitirão dissolver as injustiças. Logicamente não absolve os crimes cometidos com o julgamento político e ideológico que foi arranjado cruelmente contra Lula.

  9. Não basta acabar com a lava jato e judicializar suas ações e responsabilidades. É preciso derrubar o governo do bozo e acabar com essa doença que atingiu o Brasil que se chama bolsonarismo.

  10. Ela SABE muitíssimo bem o que FEZ.
    E mais, a opinião em que ela diz não reconhecer o inteiro conteúdo do The Intercept, é muito VAGA.
    Muitíssimo VAGA !

  11. O brazil atual conseguiu associar o pior de dois mundos – o execrável apartheid da Africa do Sul e o sistema de castas da Índia.
    A partir de um concurso público, ou de uma nomeação, os sudras (servos) se transformam automaticamente em brâmanes (elite), com direito a considerar 99% da população como ralé, sem nenhum direito.
    Parece que tudo que há de ruim no mundo vira moda por aqui, menos ter um presidente tão “estupidamente imbecil”. Isso é made in brazil e inédito na história.

  12. Essa gente não merece nosso mínimo respeito..Monstros seria pouco para adjetivar esse pessoal insano. Como confiar em julgamentos justos com essa casta indecente?

  13. Já vi “safra” muito melhor de servidores públicos. É uma lástima essa Farsa-a-Jato do Marreco e do pastor procurador.

  14. Esta casta está em todos os lugares , provavelmente ela será afastada pela primeiro twitter e absorvida pelo segundo . D D segundo informações tem maioria para absolve lo no CNMP . O corporativismo mora lá .

  15. A cada cada dia me sinto mais indignada com essa bandalheira que as instituições brasileiras estão se tornando.
    O país está doente qdo se constata que parte da população apoia essas atrocidades.
    LULA livre JÁ!

  16. Apenas para reforçar, lembrando da IMORALIDADE da unção do Dallagnol ao cargo, por não possuir o tempo de carreira exigido para a aprovação em concurso público, e dependeu de liminar para isso. Furando a fila, desprezou também a unção democrática.

  17. Brito, é tão bom ler o q vc escreve. Qdo soube da retratação dessa Jerusa corri logo pro seu blog pra saber se vc pensa como eu. Vi q estamos juntos. Pq vc não faz um canal no youtube???? Será outro sucesso. Até mais!

  18. POR LULA LIVRE
    As ações desses maus procuradores,
    Com provas, essas sim, cabais de fato,
    Escancara de vez o mar de horrores
    No qual navega a imunda Lava Jato.

    Sob as mãos de um juiz indecoroso
    A vil Força Tarefa então seguiu
    Um plano com sadismo pavoroso
    E prendeu e calou quem perseguiu.

    Zombar de quem perdeu entes queridos,
    De alguém com seus direitos proibidos,
    É um ato muito além da crueldade,

    Porque nem um primata chega a tanto,
    Talvez contrito ele vertesse um pranto
    Por compaixão ou falta de maldade!
    Tarcísio Arruda
    28/08/19

  19. São vermes, desnaturados, hienas, treponemas, a escória das escórias. Eles não têm filhos, não? Não têm netos?

    1. Eles tem sim! Mas é tudo igual e com certeza serão aberrações piores!
      Tenho 75 anos e nunca li tamanha barbaridade! Nem a UDN! Imagino o tipo de cobras
      da futura geração desses escroques!

  20. É desolador saber que com tantos absurdos feito e dito pelo excrementissimo, por mais criminosa que sejam as ações dessa quadrilha de Curitiba ainda não atingimos o fundo do poço… Novos diálogos surgirão e a farsa que já foi revelada agora vai se tornando um tapa na cara da nação.

  21. Embora, por algum motivo que desconheço, nunca publiquem meus comentários…
    Não vejo porque censurar a procuradora. Ela não recuou, apenas achou por bem deixar definido o escopo da afirmação feita, de modo a não dar margem para contradição com os colegas, quanto à mensagens de que ela não participou. Em certo sentido, está procurando ser profissionalmente ética com eles. Cabe compreender.
    E o fato de se desculpar, ainda que tardiamente e sob pressão, é, sob todos os aspectos, positivo.

  22. Temos o lado positivo nessa estória sórdida, a procuradora usa seu twitter pessoal para se desculpar com o ex presidente Lula, se de forma sincera ou não, não me importa, importa, como diz Sejumoro, o conteúdo, logo essa procuradora confirma a autenticidade de todas as mensagens do Intercept Brasil.

  23. Concordo contigo, Fernando Brito!! Tem muita gente achando legal o “arrependimento” da moça!! Não consideram o que ela fez, logo em seguida. Pra mim, não valeu nada. Continua a mau-caráter de antes.

  24. Essa procuradora deve ter sofrido forte reprimenda dos pais ou de algum mestre, alguem q ela respeita imensamente por ter sido a unica a se manifestar. Pra aliviar o sofrimento pessoal se sentiu na obrigaçao de se retratar.

  25. O que falta a este pessoal da LJ é caráter, repetindo caráter, mais uma vez? C A R Á T E R !!! Se existir alguém ali que se salve, que tenha a dignidade de vir a público e falar a verdade. Será que além de falta de caráter, ninguém ali possui colhões (grelo duro para as mulheres)? Alguém que deixe de agir como mafioso ( são eles que utilizam a omertá ) e tenha a hombridade de chegar até a mídia e dizer : BASTA, não vou participar mais disso. Sim porque ainda considero estes seres como humanos e em algum lugar de suas consciências ou de seus corações deve existir uma réstia, um resquício, algo ínfimo, módico, diminuto, exíguo de dignidade que possa remediar parte dos males feitos. Alguém se habilita? Hein? hein? hein?

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.