Atraso nas aposentadorias não é problema, é “pedalada”

A conversa fiada de que o governo pretende desembolsar R$ 9,7 bilhões para colocar em dia a fila de 2 milhões de aposentadorias que esperam análise do INSS só pode convencer os tolos.

Em primeiro lugar, porque o “estoque” – que bela maneira de tratar pessoas que têm uma vida inteira de trabalho – de pedidos de aposentadoria nada tem a ver com o fato de precisarem que o “sistema” seja atualizado com as novas regras estabelecidas pela “reforma previdenciária”.

São quase todos pedidos feitos com a regra anterior, que não têm nenhuma dificuldade em “rodar” nos sistemas da Dataprev, os mesmos que os processavam há anos.

O que está acontecendo é o adiamento proposital da concessão de benefícios porque estes quase R$ 10 bilhões não pagos foram a fonte a que se recorreu para completar os recursos faltantes para o Bolsa Família e para outras despesas do governo.

Os números divulgados pela Previdência perderam a credibilidade.

Falavam em 1,3 milhões de benefícios atrasados, dias atrás.

Agora falam em 2 milhões.

Dois milhões de aposentadorias não pagas, a R$ 1 mil cada uma, são R$ 2 bilhões. Como a média é de perto de R$ 1,3 mil, R$ 2,6 bi.

Atrase isso seis ou sete meses e pense no dinheiro que é, além o fato de continuarem pingando suas contribuições – quem é louco de parar? -. do IR recolhido quando tudo é pago acumulado e as retenções de FGTS e PIS/Pasep…. É uma “pedalada fiscal” pra Janaína nenhuma botar defeito.

Sem contar que milhares destas pessoas estão sem emprego e muitas vezes sequer vão viver até o “eldorado” miserável de receber os parcos proventos a que têm direito.

Dois milhões de de pessoas privadas de seu direito básico de se aposentarem é uma crueldade que, quem sabe, a mídia agora esteja se dando conta.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

19 respostas

  1. Infelizmente a grande maioria desses velhotes votou no Bestianaro e continuam defendendo o analfabeto do capeta, como vi hoje passando por uma praça, onde havia uns 10 aposentados sentados em alguns bancos e ainda chamando,pasmem, o Lula de ladrão.
    Aí eu dei rapidamente alguns dados econômicos sobre o Lula e o Bozo, bem no ouvido de um deles, que ficou vermelho feito um pimentão, mas não deu um pio sequer. Certamente depois passou a informação para os outros velhos, que contrários à lógica, ficaram burros com o passar do tempo,ao invés de aprenderem e ficarem mais cultos e sábios.
    É triste, mas essa gente vai ter que sofrer muito mais ainda para se dar conta que são idiotas úteis, ou inúteis, para que o Capitão Ameba continue com sua política de destruição em massa deste pobre país ,que tem um povo absurdamente alienado e manipulado.

  2. É numa hora dessas que eu gostaria de acreditar no inferno pra imaginar que os responsáveis pagariam por isso de alguma forma. Já que neste mundo eles só fazem prosperar.

  3. Fernando Brito,
    Muito bom post. Eu sempre que defendi as pedaladas fiscais não tenho porque criticar o governo, salvo, é claro, pela parte da insensibilidade humana que esse atraso representa.
    Sendo a favor das pedaladas como um instrumento de administração orçamentária, se não critico o governo que as pratica, posso criticar os que eram contra. Assim sua expressão “É uma “pedalada fiscal” pra Janaína nenhuma botar defeito” é um achado e tanto.
    Abraços,
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 13/01/20202

  4. Os órgãos do governo federal perderam a credibilidade. Não se acredita mais que trabalhem em benefício do povo. Hoje se acredita que o foco do INSS não é mais conceder benefícios devidos para os cidadãos brasileiros, mas sim, diminuir ao máximo a grana voltada para tais benefícios. Isso fomenta uma sensação de injustiça que vai se generalizar.

    1. Vejo muitos aposentados reclamarem que estão tendo perdas ano a ano em seus benefícios. Quando se aposentaram ganhavam 2 X e hoje estão recebendo X. Mal sabem eles que com esse governo as perdas serão cavalares.

  5. Os órgãos do governo federal perderam a credibilidade. Não se acredita mais que trabalhem em benefício do povo. Hoje se acredita que o foco do INSS não é mais conceder benefícios devidos para os cidadãos brasileiros, mas sim, diminuir ao máximo a grana voltada para tais benefícios. Isso fomenta uma sensação de injustiça que vai se generalizar.

  6. Haverá uma tara em tirar dinheiro de pobre?
    Vejamos: um trilhão na previdência; quase três trilhões no salário mínimo rebaixado; taxação sobre indenizações trabalhistas; corte grosseiro das aposentadorias por incapacidade;etc, e, agora, a brilhante ideia de “atrasar” as concessões de aposentadoria.
    O tal guedes é horrendo.
    Estes tais liberais que odeiam o governo sabem o que têm que fazer quando lá chegam; roubar de pobres.
    E olhe que os pobres, enganados pela mídia e etc, votaram nele.

  7. Trabalho no SUS e vejo diariamente pessoas mutiladas que perderam tiveram o beneficio do INSS cassado…um exército de mutilados que nao sabem o que fazer nem pra onde recorrer !
    Foram chutados pelo canalha safado Temer e pelo miliciano BozoNaro, mas ainda nao se atrevem a ir pra rua ….

  8. Sem falar com o sucateamento do INSS mudando formas de concessão, acabando com o atendimento presencial, milhares de aposentadoria em decorrência da Reforma da Previdência o que provoca sobrecarga de trabalho para quem não pode aposentar. Em São Fidélis no ano de 2016 a Agência dó Instituto tinha mais ou menos 20 servidores, com as aposentadorias recentes no mês de Fevereiro ou no mais tardar março restaram apenas 04 servidores e sem médico perito.

  9. Fernando Brito,
    Ontem fiz um comentário elogiando-o por ter apontado o atraso no INSS como pedalada e observando que eu não sou contra as pedaladas por as considerar como um legítimo instrumento de administração financeiro-orçamentário. E elogiei também o achado da frase “É uma “pedalada fiscal” pra Janaína nenhuma botar defeito”, mas infelizmente o comentário não foi publicado.
    De todo modo, houve outro achado neste tema da pedalada e que foi sugerido pelo Romulus Maya no blog dele Duplo Expresso. Trata-se da aquisição pela Petrobras com pequena participação de sócio chinês do megaleilão de áreas do pré-sal, no início de novembro do ano passado. Foram uns 75 bilhões e quase uns 70 bilhões é da Petrobras.
    Abraços,
    Clever Mendes de Oliveira
    BH, 14/01/2020

  10. Isso sim é pedalada digna de escândalo nacional com cobertura em tempo integral da Globo, Record, SBT, Band, Folha, Estadão, UOL…

    Mas como a direita não quer derrubar o BozoGuedes, faz de conta que não sabem de nada!!!

    Fingem ser extremamente pior a Dilma usar a Caixa pra pagar em dia milhões de pessoas, mas não veem problema algum em milhoes passando necessidade e, pasmem, prejudicando o “agora vai”!!!

  11. Sabe quando a conta vai fechar?
    – Nunca, jamais!!!
    Vão fazer todo o tipo de gambiarra até tudo explodir… E o povo? Tá aguardando faltar comida no prato pra reagir.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *