Barroso devolve na ‘Veja’ o abraço de Temer em Cármen Lúcia

duplaveja

A reportagem da Veja deste final de semana sobre os “achados” com a quebra do sigilo de telefonia e dados do coronel João Batista Lima, “faz-tudo’ de Michel Temer mostra que a briga do ocupante do Planalto com o ministro Luiz Roberto Barroso nada tem a ver com o fato deste último, usurpando o que a Constituição diz ser o indulto uma prerrogativa do Presidente da República ter “recortado” o decreto presidencial que autorizava a libertação de presos.

É que se acumulam, revela o texto de Hugo Marques e Daniel Pereira, os indícios de financiamento de empresas portuárias a Temer e a Eduardo Cunha, com a participação do indicado do então vice-presidente para a Secretaria dos Portos, Edinho Araújo, cuja demissão por Dilma Rousseff foi chorada por na famosa “cartinha da traição” pelo autodenominado “vice decorativo”.

Um emenda de Eduardo Cunha à medida provisória dos portos, que proibia empresas devedoras da União de terem prorrogadas concessões de áreas portuária, passou a exigir apena que estes débitos estivessem em arbitragem – e portanto, nem mesmo reconhecidos. Uma delas, a Libra, teria dado R$ 1 milhão a Michel Temer como contrapartida e, com os bons serviços do coronel Lima e de Edinho Araújo tornou-se a única a receber a benesse enxertada por Eduardo Cunha na MP.

São crimes que, em tese, teriam sido cometidos antes de temer assumisse cargo de Presidente e, por isso, estariam fora do alcance da Justiça enquanto ele ocupasse o Planalto. Mas um decreto que concedia outros benefícios a empresa portuária  de boas e velhas relações com Temer já foi assinado por ele. E, portanto, abre uma dupla via para Barroso, que já deixou a posição de magistrado para ocupar o vácuo vaidoso de Rodrigo Janot.

Não é difícil, aliás, imaginar de onde vieram as informações, até com uma ação preventiva de culpar o outro lado por vazamentos.

Barroso responde ao movimento de pinça do presidente, com duas frentes aparentemente  opostas: de um lado, o pitbull Carlos Marun  ameaçando pedir o impeachment de ministro; de outro, a visita e o abraço afetuoso em Cármen Lúcia,  no domingo, na casa da presidenta do Supremo.

 

 

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

17 respostas

  1. A transmutação do ministro Barroso é um dos fatos mais chocantes do golpe. Do “ponto fora da curva” da entrevista inicial, ao show atual em que a constituição serve apenas como calço de mesa, há algo de muito sombrio.

    1. Transmutação originada após a divulgação na mídia, dos fatos sobre a compra do apartamento em Miami pelo ministro. Ele já está nas mãos dos Marinho.

  2. Perdão pelo fora de pauta não tão fora de pauta assim!

    ###

    *Ford, Soros, Gates: A quem servem as mega fundações? A professora Joan Joan Roelofs dá algumas pistas

    Joan Roelofs, professora de Ciência Política do Keene State College, de New Hampshire – e autora de um dos livros seminais sobre o assunto [Fundações e Política Pública], publicado nos Estados Unidos

    17 de março de 2018

    Excertos de *entrevista concedida por Joan Roelofs ao blogue VioMundo

    Joan: (…) Os institutos financiados pelas fundações fornecem os especialistas que falam na TV e material para artigos de opinião. As fundações têm grande influência nas faculdades e universidades. Elas cooptam liberais de classe média e gente talentosa entre os mais pobres para receberem doações a título de formação de lideranças. Está tudo no meu livro.
    Joan: Ele [Zbigniew Brzezinski, considerado um dos grandes estrategistas dos Estados Unidos], defendia o uso do soft power como forma de derrotar o comunismo. Faça a elite se envolver com as tecnologias da informação e torne as massas fascinadas pela cultura dos Estados Unidos. Operações clandestinas e abertas (com grande participação das fundações) foram utilizadas para levar adiante este plano.
    (…)
    Viomundo: A Ford e a Open Society (Soros) dão muito dinheiro para organizações de mídia, inclusive da nova mídia, algumas das quais identificadas com a esquerda. Por que os bilionários se preocupariam com isso?
    Joan: Essas organizações de mídia se dizem realmente independentes, em contraste com as antigas, “ruins”, financiadas por governos ou partidos políticos. Naturalmente, existe poder em ter dinheiro no que é supostamente “alternativo” e que é lido por gente de esquerda, dentre outros.
    (…)
    Joan: As organizações dele [George Soros], junto com as operações clandestinas, têm sido poderosas para provocar mudanças. Por exemplo, na Hungria, com a transformação das universidades e a criação do partido Fidesz, ou com a derrubada de Milosevic [na extinta Iugoslávia]. Roger Cohen escreveu a respeito. Está no meu livro. Alguém deveria escrever um livro sobre tudo o que aconteceu nas revoluções coloridas [no entorno da extinta União Soviética] e sobre quem estava envolvido nelas.
    (…)
    Escrevi um artigo recente sobre direitos humanos como substituto do socialismo. James Petras tem escrito muito sobre a cooptação da esquerda na América Latina. A NACLA (North American Congress on Latin America), que já foi radical, a certa altura recebeu dinheiro da Fundação Ford e mudou o discurso sobre as barreiras à justiça social na América Latina.
    Viomundo: A Open Society está preocupada, pelo menos aparentemente, em fazer avançar a democracia na América do Sul. Junto com a Fundação Ford e outras, traçou inclusive cenários da América Latina para os próximos 15 anos. Com gente de esquerda no meio. Como você vê essas iniciativas de George Soros?
    Joan: As organizações dele, junto com as operações clandestinas, tem sido poderosas para provocar mudanças. Por exemplo, na Hungria, com a transformação das universidades e a criação do partido Fidesz, ou com a derrubada de Milosevic [na extinta Iugoslávia]. Roger Cohen escreveu a respeito. Está no meu livro. Alguém deveria escrever um livro sobre tudo o que aconteceu nas revoluções coloridas [no entorno da extinta União Soviética] e sobre quem estava envolvido nelas.
    (…)
    Viomundo: Por que quase não existe debate sobre as fundações? Por que elas parecem ser neutras?
    (…)
    As fundações se dizem apartidárias, o que é verdade. Eles não favorecem a este ou aquele partido nos Estados Unidos. Mas isso não significa que sejam objetivas e neutras. São fachadas para o poder da elite. Sua origem, financiamento, investimentos e filosofias estão profundamente ligadas às corporações bilionárias.
    (…)
    Viomundo: As fundações distorcem a democracia?
    Joan: A riqueza distorce a democracia e as fundações são apenas uma parte dela. O trabalho delas com intervenções internacionais clandestinas certamente não ajuda a democracia. Além disso, a parte a descoberto — apoio a grupos de interesse ou a ongs para representar as pessoas — não promove a democracia.
    (…)
    Enquanto isso, a agressão e a intervenção dos Estados Unidos em muitas nações não dá sinais de parar. E todas estas, aliás, não são questões que as fundações estão dispostas a descrever como “problemas”.

    FONTE [LÍMPIDA!]: http://www.viomundo.com.br/politica/a-quem-servem-as-mega-fundacoes-a-professora-joan-roelofs-da-algumas-pistas.html

  3. Briga de quadrilheiros,o ex-empregado da globosta (um dia os pts terão que explicar isso) tentando pegar o corno do planalto,e a carmen lúcifer se equilibrando encima do muro.
    O CORNO não quer o Maia como candidato ,é tão DEMENTE que pensa ter alguma chance na eleição.O “humanismo ” repentino da globosta no caso da Mariele ,tem este motivo,tentar minar a operação do traíra no Rio (que já nasceu morta só falta enterra-la).

  4. Parafraseando o que o Vampiro já falou “É Importante Manter Isso”, afinal quando turma do andar de cima briga, sempre sobra alguma coisa “boa” para andar de baixo.

  5. Bento Carneiro e Vampirão de um lado, Barroso punhos de seda no outro : briga de quadrilheiros!

  6. A medida que avançam os inquéritos sobre os crimes cometidos pelos ladrões do grupo palaciano, fica a mostra, descaradamente, como a chantagem é imperativa para a manutenção do golpe.
    O que a carminha teria para esconder? É nítida a sua obstrução a diversos interesses escusos em tramitação no stf, como o caso das patentes “pipeline” de medicamentos que mofa em sua gaveta, ou poderia ser algo de cunho pessoal que a desmoralize em definitivo, não se sabe.
    O certo é que carminha é uma estafeta a serviço da globo e de temer. No quase vácuo de poder pela sua inação forçada, o esperto pavão barroso, joga com as cartas que têm, se comportando com a desenvoltura de um joaquim barbosa e a desfaçatez de um rodrigo janot.
    Nessa briga uma coisa é clara: O judiciário brasileiro como instituição naufragou solenemente, por culpa exclusiva de seus próprios erros.

  7. TEMER – CUNHA
    Intervenção no Rio, Portos, Caixa 2, PF investigando, Milícias…
    Tudo cheira muito mal!

  8. Tudo é uma questão de acordo entre as partes . Como advogado o ministro sabe . “É vendendo dificuldades que ………..
    E todos são felizes para sempre .Talvez não seja difícil para o Vampirão , o pavão gosta de brilho , luzes .

  9. E carmem lucifer heim? Oh mineirinha, solta aecio, cita versos, abraça o poder e pautar o que interessa, nada. Com supremo, com tudo.

  10. QUAQUER COISA QUE BARROSO FIZER PARA PRENDER ESTE SAFADO DO TEMER, ESTARÁ COBERTO DE RAZÃO.NESTE CASO, OS MEIOS JUSTIFICAM OS FINS E VICE VERSA. PEGA A BOLA E VAI PRA MARCA DO PENALTI BARROSO. FAZ LOGO ESSE GOL.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.