Bobagens nos tribunais, no país desocupado

11 ministros do Supremo Tribunal Federal passaram a tarde discutindo o óbvio, no debate sobre a Medida Provisória da Irresponsabilidade Administrativa, que prevê serem inimputáveis os “erros grosseiros” em atos administrativos praticados durante a pandemia.

A discussão é inócua porque, claro, não cabe o Judiciário reescrever ou emendar medidas provisórias e, na verdade, ficaram os senhores e senhoras do STF fazendo “rascunho” para o Congresso remendar o diploma que, afinal, servirá para nada, porque não poderá perdoar ou pré-anistiar atos cometidos com imprudência, desídia técnica ou econômica ou esbanjamento de dinheiros públicos.

Mais cedo, o presidente do Tribunal, Dias Tofolli gastava seus conhecimentos para derrubar ordem judicial que permitia a abertura de uma barbearia na cidade de Itabaiana, em Sergipe, por conta da decisão do Presidente da República de considerar salões de cabeleireiros atividades essenciais.

Na verdade, acho que os meios jurídicos brasileiros estão tendo uma lição prática do que significa o velho aforismo “lana caprina”, usado para designar coisas sem a menor importância.

Nem parece que estão morrendo mil pessoas por dia, neste país rabelasiano semelhante ao reino da quinta-essência, onde se dedicavam, entre outras questões de alta indagação, como medir o salto das pulgas.

Enquanto isso, arde o circo da manipulação policial do processo eleitoral e estamos todos aguardando se podemos assistir os puns dos palhaços numa reunião ministerial.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

8 respostas

  1. A SOLUÇÃO PASSA PELA CORAGEM DA MASSA ,
    NÃO SERÁ DESTA CORJA DE GOLPISTAS ,TOGADOS FARDADOS,ENGRAVATADOS QUE HAVERÁ UM MOVIMENTO PARA EVITAR O MASSACRE QUE SOFREMOS DESDE 2016 ,APROFUNDADO DOLOROSAMENTE NESTA PANDEMÍA.

    SERÁ QUE ACONTECERÁ O “MILAGRE” DA MASSA ACUADA FINALMENTE PARTIR PARA CORTAR AS CABEÇAS DOS QUE OS ASSASSINAM DIARIAMENTE??
    DE QUEM DEPENDE????

  2. Tem muita coisa pra fazer sem desperdiçar o dinheiro dos nossos impostos. Aliás, ficam nervosinho quando o filho do capeta diz: “Pra fechar “aquilo lá”, basta um cabo e um soldado. Em vez de cuidar de coisas de interesses da ação, ficam gastando tempo , dinheiro e hora discutindo o Sexo dos anjos. Lembra do voto do tofinho monte de estrume, quando da votação da prisão da segunda Instância? Coisa que poderia ser resolvida em no máximo dez minutos, mas gastou mais de quatro horas, por ai vocês veem, ainda deu um voto envergonhado. Tem muita coisa que pode ser resolvida em cinco minutos e no entanto ficam lá parecendo Pavões e vamos gastar o dinheiro do povo. Talvez seja por isto que todo dia tem na porta do Supremo. VAMOS FECHAR O SUPREMO. Depois reclamam!

  3. Só pra não esquecer: foi um deles, Lewandovski, que presidiu a farsa do golpe contra Dilma. Esperar o quê dessa gentalha?!…

  4. Algum dia que não há de tardar acordarão, não é possível. Entenderão o sentido da palavra urgência. Se estivessem conscientes do momento que atravessamos, não perderiam um segundo sequer. O país depende disso, e isso inclui eles e os seus. Se parassem para olhar a realidade como ela deve ser olhada, estariam de braços dados a trabalhar dia e noite e a empenharem a própria saúde para tentar salvar o país.

  5. Nesse desgoverno é isso , todos fingindo que trabalham pelo bem do país .
    Quando TODOS estão apenas preocupados em manter suas mordomias enquanto o povo é dizimado por fome,doença ou bala .

  6. E alguém ainda esperou,espera ou esperara,algo normal,de um bando de TOGADOS,cujo único interesse,é receber o BOTIM MENSAL? Ora,sejamos práticos,desse mato,não sairão coelhos.

  7. E são todos dotados de “notório saber”. Supostamente, pelo menos. O que seria de nós se não tivessem tal atributo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *