Bolsofilho e Genrotrump: ainda bem que temos um idiota como chanceler

Sou forçado a admitir que Jair Bolsonaro acertou na escolha de um bobalhão como Ministro das relações Exteriores.

Só uma pessoa sem o mínimo de brio e dignidade poderia se deixar, prazeirosamente, atropelar pelo “chanceler” brasileiro, ao menos para os EUA, que se tornou o filho do presidente eleito, Eduardo Bolsonaro.

Foi reunir-se em Washington com Jared Kushner, genro e conselheiro de Donald Trump, um personagem para lá de polêmico e filho e herdeiro empresarial do bilionário Charles Kushner, preso por evasão fiscal, doações de campanha ilegais e adulteração de testemunhas em 2004.

Filho e genro já não é boa coisa em matéria de tratamento de assuntos de Estado de dois governos, mas a coisa não parou por aí.

O decoro faltou na boca e na testa, também.

Na boca, quando Eduardo disse que a decisão de transferir a embaixada brasileira em Israel para Jerusalém está tomada, é apenas questão de data. Como ele não tem autoridade para decidir, só pode ser na base do “Papai me disse”.

O Brasil se junta, então, a um “seleto” grupo menos de dez países que acompanha Trump na provocação aos árabes: Guatemala, Honduras, Ilhas Marshall, Micronésia, Nauru, Palau e Togo, além da Costa Rica e do Paraguai, que foram antes dos EUA.

Brinca-se assim com uma comunidade internacional que representa 10% do superávit comercial brasileiro, com exportações que chegam a US$ 14 bi,  quase o dobro do que importamos de todos os países árabes.

Vê-se aí um bom exemplo do que é “diplomacia sem ideologia”, não é? De fato, nem é preciso chegar à questão ideológica: antes de tudo é irresponsabilidade e estupidez.

Mas a cereja do bolo de Eduardo, na sua ânsia de aparecer, foi o boné “Trump 2020” como  pediu para ser fotografado e filmado, segundo o G1.

Talvez os americanos queiram começar a pensar em colocar uma 51ª estrela em sua bandeira, da mesma forma que a elite de Porto Rico vem tentando fazer, sendo esnobada.

Que papelão, hein, senhores milicos?

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

27 respostas

  1. HAHAHAHAHAHAAHHAAHAHAHAHAH Isso aí é constrangedor até para o Trump!

    Se fazer papel de otário e se humilhar diante dos americanos fosse dar algum resultado… FHC talvez não tivesse quebrado o país 3 vezes.

    Esse é o valentão da direita??? Esse trouxa aí??? Esse panaca???

    Depois vai falar que médico Cubano é escravo… não vi nenhum Cubano fazer esse papel de idiota com boné de Bolsonaro Presidente.

    Vale lembrar que o Brasil até o momento é dono de 370 bilhões em títulos da dívida americana… não temos motivo algum para abaixar a cabeça para eles…

    OTÁRIO!!!

    1. E não esqueçamos que, além dessa besta, tem os outros dois oligofrênicos. E o bolsa de merda ainda tem a cara de pau de dizer que a “fraquejada” foi com a menina. Quando os gringos conseguiram parar de rir, após a saída desse energúmeno, eles caíram de novo na risada, dessa vez, da cara dos imbecis que elegeram essas cavalgaduras.

    2. Esse “valentão” se encaixa perfeitamente naquela música de Bezerra da Silva:

      Você com um revólver na mão /
      É um bicho feroz, feroz /
      Sem ele anda rebolando /
      Até muda de voz

  2. que ridículo, mas é da turminha de brasileiros que gostam de ficar de quatro pro tio sam!!! brasil, puxadinho dos eua!!! tem que dividir o país em dois um deles e outro nosso!!! Não Idolatre as supostas forças armadas brito elas só servem para lamber o rabo do tio sam!!!

  3. Já que o assunto é genro…

    Léo Pinheiro foi condenado na Lava Jato, ele está preso. Ele era dono da OAS, que pagou propina a diversos deputados do então partido de Bolsonaro, o PP. Seu genro trabalhava na empresa mas estranhamente não foi investigado e agora vai ser presidente da Caixa Econômica Federal.

    Parece estranho pra você? Pois a coisa piora. Léo Pinheiro ficou conhecido por ter inocentado Lula em três depoimentos. A Lava Jato e Sergio Moro ameaçaram prender sua esposa, e então, sem apresentar nenhuma prova, ele aceitou delatar Lula. Como recompensa Sergio Moro devolveu mais de R$ 15 milhões apreendidos do empresário, dinheiro de corrupção, e diminuiu sua pena de 8 para 5 anos de prisão (o que lhe dá a possibilidade de estar 100% solto em poucos meses).

    Prêmio maior ainda é seu genro virar PRESIDENTE DA CAIXA.

    A mídia, é claro, não deu NENHUMA ATENÇÃO AO CASO. Então repasse esta mensagem ou o Brasil não ficará sabendo. Link abaixo (ou vá ao Google e confirme todas as informações)

    http://www.plantaobrasil.net/news.asp?nID=102428

    #LulaLivre

  4. Voltamos com toda pompa rasteira à condição de Republiqueta das Bananas de Tio Sam e varredores do quintal dos fundos da Casa Branca.

    Agradeça ao teu voto de ódio.

  5. Parece que o baixo oficialato está no comando. Aceitar bater continência para essa família Bozo é de lascar.

  6. Essa turma de acéfalos vai afundar tanto o Brasil aos olhos da comunidade internacionalk que sumiremos do m,apa da diplomacia. Seremos nada. Sem ofensa, mas quem são Guatemala, Honduras, Micronésia, Nauru, Palau e Togo no cenário internacional? Qual a influência destes países? Quem é essa gente que está tomando o Brasil? Quais seus objetivos?
    Ainda dia desses li no GGN a melhor definição de Bolsonaro: fraco fisicamente, intelectualmente e socialmente. É um homem medíocre, que não tem nada para oferecer. E seus seguidores o acham mito.
    É inacreditável.

  7. Nao sabia que o mito tinha um filho assim, coitado…na verdade, nao sei de quem sentir pena, pai ou filho??

  8. Sr. Fernando, como sempre nos alegrando e refletindo com sua narrativa mais que prazerosa.
    Obrigada. Sempre venho aqui e que o senhor esteja plenamente recuperado é o meu desejo.
    Boa noite. Adoro seus textos.

  9. Brito, a Dilma deve pedir asilo político no Uruguai do Mujica se não ela será a próxima vítima desde judiciário golpistas.

  10. Esse é o sonho da direita brasileira, tornar-se definitivamente mais um Estado norte-americano. Como a imbecilização do povo pode permitir que energúmenos chegassem ao poder juntamente com sabujos milicos que ainda vivem no período da guerra-fria? Meu Deus!!!

  11. Certos milicos, ou a maioria, são iguais galinhas: bate asas para os americanos. O soldo deveria ser pago em milho.

  12. É a coroação da dominação da águia que começou há várias décadas e teve sua aceleração a partir da década de 1960 com a profusão de seitas neopentecostais, orientadas e financiadas por Tio Sam com o único objetivo de barrar a Teologia da Libertação e criar ambiente para que a direita americana aqui agisse cooptando pessoas de baixa escolaridade e fáceis de ser manipuladas. A coroação dessa estratégia veio agora com as últimas eleições. Para obter êxito contaram com a grande mídia nacional, com as bancadas conservadoras no Congresso, com os entreguistas de plantão. ” Os Demônios Descem do Norte” já explicava esse cenários desde 1987. Bem vindos à idade Média.

  13. A troco de qué???toda ação diplomática,ainda mais tão relevante e com sérias consequências como esta ,envolve OBRIGATORIAMENTE asua contrapartida no mesmo nível.Neste caso tio sam e seus protegidos genocidas do meio oriente ,deveriam ´nos dar algo realmente importante em troca.
    MAS ESTES SABUJOS FDP DOS BOLSOASNOS ,PAI E FILHOS,UM TAPINHA NAS COSTAS E UM BONÉ É SUFICIENTE.
    O mulão declarou publicamente sua discordância com a intenção da mudança,ou é o bate/assopra ,ou teremos bronca na cúpula de SÍMIOS.

  14. Brito, a imprensa brasileira tem que chamar o filho do Coiso de Pseudo-Ministro.

    Qual a legalidade de um ninguém, considerando o cargo dele, para representar o Brasil no exterior????

    Abraços

  15. Essas nacoes que seguiram os EUA na mudanca de embaixada sao as chamadas nacoes de aluguel. Terceirizam seus votos na ONU para os EUA em troca de vantagens. Esses arquipelagos ve fazendo isso ha anos (principalmente em votos relacionados a Israel). O Brasil eh a mais nova adicao a lista de capachos, e certamente o que tem mais a perder com a insanidade.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *