Bolsonaro confirma que milicianos o citam em gravação, mas diz que ‘armaram’

A história da gravação da conversas entre dois integrantes de milicia no Rio de Janeiro citando o presidente da República tem, agora, indício mais que suficiente para que o Ministério Público abra uma apuração sobre o fato., independente de não haver federalização do caso Mariele Franco.

Pois Jair Bolsonaro, com a própria boca, disse hoje, na saída do Palácio da Alvorada, que a Abin teria descoberto a tal gravação e – aí sem detalhes – que ela teria sido “armada”:

— Vocês sabem do caso do Witzel comigo. Vocês sabem do caso do Witzel. Foi amplamente divulgado, a inteligência levantou, já foi gravada a conversa de dois marginais citando meu nome, para dizer que eu sou miliciano. Armaram

Se, no caso do porteiro, apenas a veiculação de uma notícia pela mídia justificou que a PGR abrisse um inquérito com base na Lei de Segurança Nacional, muito mais agora, quando quem dá a informação é o próprio presidente da República e aponta claramente a origem da informação.

Não há razão para sigilo, uma vez que é a suposta vítima quem está tornando pública a história e foi um órgão público diretamente subordinado a ele quem produziu a informação.

O procurador geral da República, Augusto Aras, tem o dever de agir diante da notícia pública de um crime.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

13 respostas

  1. Meu nome nunca foi citado em conversas de bandidos. Por que será? Talvez por que eu não conheço nem me relaciono com bandidos?

  2. A culpa de tudo o que está a acontecer no Brasil é dos bilionários que financiaram a Lavajato, o golpe contra a Dilma, a prisão do Lula e a eleição do Bolsonaro. Desesperados por dinheiro, fizeram isso para tentar reunir grana suficiente para comprar passagem para Marte antes do Fim do Mundo que se aproxima. Dizem que o bilhete simples na classe econômica custa no mínimo 50 bilhões de dólares..

  3. A culpa de tudo o que está a acontecer no Brasil é dos bilionários que financiaram a Lavajato, o golpe contra a Dilma, a prisão do Lula e a eleição do Bolsonaro. Desesperados por dinheiro, fizeram isso para tentar reunir grana suficiente para comprar passagem para Marte antes do Fim do Mundo que se aproxima. Dizem que o bilhete simples na classe econômica custa no mínimo 50 bilhões de dólares..

    1. Caro passarinheiro, eu já perdi a esperança com a Disqus. Qualquer comentário meu maior que um parágrafo nunca aparece no blog. Pergunto aos meus botões qual o critério usado na triagem, pois evito qualquer palavra ou nome que possa suscitar problemas, como a maioria de nós. Mas invariavelmente meus posts demoram mais de 24h para aprovação, e não raro são marcados como spam. Mas, como sou teimoso…

  4. Aras deve estar sem dormir, só planejando o melhor jeito de livrar a cara de seu “cliente”, o Bozo. Nesses momentos eu fico besta ao admirar a cara de pau dos editorialistas de nossa “imprensa”, os mesmos que tanto trovejaram contra o “aparelhamento” do governo pelo PT e agora, cândidos e ingênuos, não notam que o capitão cocô só distribui cargos estratégicos aos seus fiéis colaboradores absolutamente confiáveis. Ninguém sai um milímetro da linha traçada pelo Bozo e pelo Guedes, além dos que simplesmente seguem os filhotes do capetão e do Olavo de Carvalho. Aras, desde que assumiu a PGR, só fez trabalhar para livrar a cara do chefe, ainda que em muitos casos isso ferisse o papel constitucional da PGR. E não se lê um pio nos jornalões nem no script do Bonner ou do Merval.

  5. O chefe da milicia é a propria armação de 57 milhões de votos de desavisados e abutres inconseguentes, aos demais brasileiros.

    Agora para quadrilheiro, tudo é armação.

  6. Ele nao tem nada contra milicianos. Otimo. Sugiro q mande paraquedistas e fuzileiris navais em cada area de milicia e aniquile com todos os envolvudos ja q firmam um estado paralelo. So na cabecinha! Caixao fechado!

  7. A última vez que contei a quantidade de vezes que o presidente miliciano aparecia defendendo as milícias, estava chegando a quase “um milhão”, sem exagero é claro. Agora, daí associar uma pessoa que emprega familiares de milicianos, tira foto com miliciano, dizer que o cara é miliciano, é má vontade! O cara é um santo. Ele defende tortura, quer exterminar as pessoas de esquerda. Se mostrarem um vídeo dele matando a Marielle, a justiça vai absolvê-lo alegando que a culpada é ela, igual o que aconteceu nos EUA, onde um homem branco estuprador, foi morto pela vítima, o juiz condenou a moça negra! É assim que o mundo está hoje!!!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.