Bolsonaro quer boi em terra indígena, como se o problema da carne fosse espaço

Jair Bolsonaro disse hoje que a solução para o preço da carne é liberar a área de terras indígenas para a pecuária – além, e claro, de seu fascínio por garimpo.

O Brasil não tem nenhum problema de falta de áreas para a pecuária.

A área destina à agropecuária no Brasil cresceu 16, 6 milhões de hectares entre 2006 e 2017, o equivalente aos territórios de Portugal, Bélgica e Dinamarca juntos.

O país tem mais de 350 milhões de hectares, ou 41% do território, disponíveis para agropecuária.

A produtividade (animal por hectare) cresceu perto de 30%, com 1,3 cabeça/ha, mas ainda está longe da produtividade que pode mais que duplicar com pastagens formadas e técnicas de semiconfinamento. São 220 milhões de bois e vacas, número maior que o de pessoas.

O que está acontecendo é uma corrida para a exportação que pode ter consequência mais graves que o simples aumento de preço. Segundo o Cepea, da USP anuncia hoje, o preço dos bezerros para engorda atingiu o menor preço da série histórica, o que indica uma venda acelerada, aproveitando preços e se refletindo no peso médio dos animais, que caiu 20% desde julho.

Isso, segundo os técnicos, indica que os criadores, por sua vez, poderiam estar “aproveitando” dos elevados valores da carne e abatendo animais mais precoces, isto é, com menos peso.

O crescimento do rebanho nas áreas amazônicas já é imenso: passamos de 5 milhões de cabeças em 1985 para mais de 70 milhões em 2017. Salvo exceções, criações extensivas, de produtividade muito modesta.

Achar que criar boi em terras florestadas e de domínio dos índios – além dos danos ambientais e da óbvia reprovação do mundo desenvolvido, que já vem sendo um dos nossos problemas – é abrir a porta para a devastação patrocinada pelo Estado.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

8 respostas

  1. Desculpa esfarrapadíssima desse marginal para agradar seus apoiadores do agronegócio!!!! Marginal às Leis, marginal ao bom senso, marginal à inteligência, marginal à humanidade!!!!!!

      1. Geralmente, Leonardo M.G., principalmente no N e Ne, esses donos de grande extensão de terras, adquiriram terras griladas!!! Quase todos são grileiros, sim!!!! E como é fácil engabelar um caboclo que tem na família, há gerações, às vezes, com documentação precária ou sem nem isso, um pedaço de terra!!! Ou são obrigados, por inúmeros meios, a a vender por pouco mais que nada. A barra é pesada, moço, muito pesada!!

  2. Na verdade ele quer aumentar as áreas de pasto,para sua alimentação e a da tropa de jumentos que o apoia.

  3. Gado até surge de repente, do nada, através de fake news. Mas boi gordo, de verdade, leva quatro anos pra criar, e mais do que pasto, precisa de matrizes.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.