Bolsonaro: italianos não morrem por vírus, morrem por frio e por velhice

Será que Jair Bolsonaro considera burros os médicos italianos e os dirigentes da Organização Mundial de Saúde?

Hoje, ao falar das mil mortes do dia na Itália – já 10 mil, no total – disse que elas não são causadas pelo novo coronavírus, mas pelo frio e pela idade dos italianos.

Se não fosse mórbido, seria de rir de tamanho imbecil.

Bolsonaro voltou a chamar de “gripezinha” e mostrou-se frio com o drama humano: “Alguns vão morrer? Vão! Fazer o que, é da vida…”.

Certamente estamos todos boquiabertos com a capacidade de Jair Bolsonaro de fazer autópsia à distância e ter descoberto que todas as pessoas morrem.

Acho que deveríamos pedir à embaixada da Itália que levasse Jair Bolsonaro para participar do recolhimento de cadáveres em Milão, região mais atingida para ver o rosto daqueles que ele diz que podem morrer pela peste.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

54 respostas

      1. O Bozo e os filhotes só uma cadeia já estaria de bom tamanho, o Mourão e o resto dos milicos, estes merecem uma surra dentro de um corredor polonês, e em seguida a expulsão das F.A. e prisão perpetua. Mas o paredão, a guilhotina ou um tiro na nuca, essa pena tem que ser exclusiva do Sérgio Moro e da quadrilha lá de Curitiba, Dallagnon, aquele da barbicha…

    1. Deve estar fermentando por aí “adélios” às duzias. Se não aparecer um em breve, será a evidência definitiva de que a fakada foi fake.

    2. Na Espanha para esse tipo de gente eles usavam um outro método mais dramático e que seria bem apropriado ao nosso caso: Garrote vil.

  1. Lembram do impeachment de Dilma ? Daquele show grotesco ? Viram quem o povo elegeu em seguida ? Pois é, a situação é desesperadora. Não vai se resolver sem um trauma, um embate, uma luta em que o país pode se dividir pra sempre. Geopoliticamente, porque em termos humanos já se dividiu.

  2. Nada do que vem deste dejeto inhumano me surpreende. Me surpreende sempre a postura bovina, cínica ou indiferente daqueles que por ativas ou passivas conduziram esse lixo à presidência da República de um país de dimensões continentais que possui mas de 200 milhões de habitantes. Já havia passado de todos os limites muito antes que esse virus, digo o corona, pudesse ter contaminado qualquer ser humano. Esta coisa é apenas a manifestação que algo que vivia realmente como um virus dentro de nossa sociedade e que apenas aguardou o momento de contaminar todo o tecido social e que retira dela tudo o que é humano, solidário e mesmo minimamente racional.

    1. “…elas têm uma concepção do que deve ser a democracia: um sistema em que a classe especializada é treinada para trabalhar a serviço dos senhores, os donos da sociedade. O resto da população deve ser privado de qualquer forma de organização, porque organização só causa transtorno. Devem ficar sentados sozinhos em frente à TV absorvendo a mensagem que diz que o único valor na vida é possuir mais bens de consumo ou viver como aquela família de classe média alta a que eles estão assistindo, e cultivar valores apropriados, como harmonia e americanismo. A vida se resume a isso (…) E como não é permitido nenhum tipo de organização – isso é absolutamente decisivo –, você nunca tem como descobrir se está louco ou não, e simplesmente aceita aquilo, porque parece natural aceitar. Esse é o ideal, portanto. E um grande esforço é feito na tentativa de alcançá-lo. Obviamente, existe um conceito por trás dele. O conceito de democracia é aquele que mencionei. O rebanho desorientado representa um problema. Temos de impedir que saia por aí urrando e pisoteando tudo. Temos de distraí-lo. Ele deve assistir aos jogos de futebol americano, às séries cômicas ou aos filmes violentos. De vez em quando você o convoca a entoar slogans sem sentido (…) Você tem de mantê-lo bem assustado, porque, a menos que esteja suficientemente assustado e amedrontado com todo tipo de demônio interno, externo ou sabe-se lá de onde que virá destruí-lo, ele pode começar a pensar, o que é muito perigoso, porque ele não é preparado para pensar. Portanto, é importante distraí-lo e marginalizá-lo.”
      (Mídia, Propaganda Política e Manipulação, Noam Chomsky, Ed. Martins Fontes, 2014)

      1. Há um livro que virou filme, com uma belíssima trilha sonora que descreve uma distopia que cada dia que passa fica mais atual…

        Fahrenheit 451 (1966)
        Fahrenheit 451 foi um filme escrito e dirigido por François Truffaut e estrelando Oskar Werner e Julie Christie. O filme foi lançado em 1966.

        E um documentário genial de Gabriel Mascaro chamado “Um lugar ai Sol” onde ele entrevista moradores de coberturas luxuosas ao redor di Brasil , feito justamente quando o país começava a apresentar os primeiros sintomas dessa doença horrorosa que nos conduziu ao beco sem saída em que nos meteram e que nos arrastaram como num infernal tsunami.

        Se não vistes nenhum dos dois filmes, lhes recomendo.

        1. Vi a ambos, sim, mas agradeço a referência. Sempre bom difundir a arte, principalmente em tempos de obscurantismo como o vigente. É, talvez, o único remédio para o espírito, frente a uma realidade física de cansaço e selvageria. Ótimo fim de semana!

          1. Imaginei. Para você também, espero que tenha passado um ótimo final de semana e, por favor, cuide-se.

      2. Os tais “donos da sociedade”, que nada mais são do que cervejeiros, agiotas e donos de cassinos, com Bolsonaro chegaram à sua obra prima. Enfiar Bolsonaro goela abaixo do pobre povo inocente e hipnotizado, apenas para lucrar mais e mais, não tem perdão. Opera Prima da patifaria. Bolsonaro é a testemunha viva do quanto estes bilionários irresponsáveis têm apreço pelo país e pelo resto da população. É por isso que um jornalista americano falou que a sombra da guilhotina começa a fazer sentido.

      1. Por que “mais consistente”, seu nazistinha de merda?
        Não perde uma oportunidade de passar o pano para os seus ídolos, não é?
        Verme covarde.

        1. Nao sou verme nem covarde
          E q vejo Israel pisando no s palestinos e fica por isso mesmo
          Comparar Bolsonaro q deve ter um qi 90 com uma pessoa q tinha projetos e os executou e sabia se expressar e algo inconsistente. Parece ser guiado pela grande midia e os imperios.

  3. Se eu fosse os italianos romperia relações diplomáticas com o Brasil, por desrespeito à família dos mortos.

  4. Brito, acho que perdemos um tempo precioso espinafrando esse demente; isso não adianta nada. A pressão tem que se dar sobre as instâncias que podem agir para lhe dar um pé na bunda e estão inertes. Vamos mudar o foco para o stf, tse, congresso, maia, ou sei lá quem possa agir.

  5. Joseph-Ignace Guillotin inventou um aparelho com o nome dele. A rainha o rei e um sujeito incorruptivel (segundo os bolsominions da época) experimentaram. Depois o povo ficou feliz e saiu cantando nas ruas.

    1. É injusto igualar Robespierre com LuIs VI. Robespierre era um radical, e presidiu o Terror do qual acabou vítima. Mas estava do lado certo. Luis XVI era uma nulidade, um idiota a serviço dos parasitas que exploravam o povo francês. As revoluções são violentas e sangrentas, seria melhor evitá-las promovendo justiça social. As classes dominantes nunca entendem, e são derrubadas com matanças. Antes de se condenar a violência dos revolucionários, lembre da violência institucional e secular que a antecede e é sua causa. Se os poderosos não fossem míopes, a violência poderia ser evitada.

  6. Tem q implorar p Trump mandar ele calar a boca, já que por aqui temos autoridades totalmente covardes e coniventes…

  7. Daqui 10 ou 20 anos isso vai estar nos livros de historia, o covid 19 é a resposta da natureza pra evoluçao da nossa especie, o pobre de direita vai ficando pelo caminho sempre sendo o mais afetado, e nao passando o seu gene pra frente, é isso que está acontecendo.

    1. Ser “pobre de direita” não é atributo genético, é circunstancial. Então não há evolução genética nenhuma.

  8. “Isso tudo o que tá aí” é cria da CBN também. Quem pariu mateus que o embale. Todos da mídia sabiam que se tratava de um fronteiriço com mente psicopata.

  9. Quando as gerações futuras aprendam à história destes tempos,não tenho dúvida nenhuma,eles perguntarão :–como ´NÒS permitimos isso ???——- este DEMENTE precisa de uma camisa de força ou um tiro na testa.

  10. Civilizaçao ou Barbárie?
    Barbárie.
    Escolheream. Agora, milhares de nós pagaremos por esta escolha.

    P.S – Num mundo perfeito, muitos deles teriam seu Nuremberg, mas, neste mundo (país) que vivemos, só será algo que “aconteceu”.

    Que dor!

  11. Lembram do impeachment de Dilma ? Daquele show grotesco ? Viram quem o povo elegeu em seguida ? Pois é, a situação é desesperadora. Não vai se resolver sem um trauma, um embate, uma luta em que o país pode se dividir pra sempre. Geopoliticamente, porque em termos humanos já se dividiu.

    1. ESTAMOS EXATAMENTE ONDE MERECEMOS COMO SOCIEDADE!
      MAS O FUNDO DO POÇO É MAIS EMBAIXO!
      TRANQUILOS ESTÃO OS BANQUEIROS…

    2. No início de março, a Fiocruz anunciou que iniciava a produção de kits de testes para o coronavírus, a pedido do Ministério da Saúde. Além disso, estaria capacitando para ministrar o teste técnicos de São Paulo, do Pará, de Goiás e de sete países da América Latina, a pedido da Organização Pan-Americana da Saúde. A Fiocruz anunciou que trabalharia conforme a demanda do Ministério da Saúde, produzindo inicialmente 20000 kits por semana, e em vinte dias todos os laboratórios centrais de todos os estados do país estariam capacitados e abastecidos de testes. Isso aconteceu? Isso parou? Por que não há notícias sobre isso? Por que não se aumentou a produção desses testes? Abundância de testes é fundamental para o combate da pandemia. São informações como essas, que acenderiam debates necessários, que fazem absoluta falta na imprensa conservadora que, no entanto, é ágil e eficiente para falar mal de quem só fez o bem para o país. Uma vergonha

  12. Qdo cheguei em Brasília, início dos anos 90, havia um deputado despontado na política, motivo de riso e chacota. Visto como um “maluco véi”. Eis que quase 30a dp, em plena era da informação (ou desinformação), elegem o maluco. Antigamente, os pobres levavam a culpa, seja por não saberem ler ou não terem acesso a informação. E hoje, a quem culpar???? Não há mais a desculpa de outrora. TODOS sabiam exatamente em quem estavam votando. NÃO HÁ INOCENTES, NAO MAIS!!!! Cresci achando que o ser humano é essencialmente bom, mas parece que o mal vem enraizado na espécie. É só observar como a maioria das pessoas se comportam diante de um boato. Se for ruim, embarcam de cara. Se for bom, duvidam! Preferem sempre pensar o pior dos outros. Mas voltando…o mal mostrou sua cara horrenda …muitos aprovaram….elegeram…. E está por vir uma versão tão ruim qto, porém consciente (Mourão)…. Oremos!!!!

  13. As Forças Armadas do Brasil, que em última análise sustenta esta coisa bandida, assassina e genocida no Planalto, deve estar esperando pelos momentos de sua glória e compaixão fingida com o povo do país que deveria servir e defender, que será aquele em que desfilará, como na Itália, com seus portentosos caminhões a carregar cadáveres pelas ruas comovidas pela dor. Para o que serve então, se nem capaz foi de, pela raiz, cortar a ascensão de um terrorista nascido em suas fileiras há mais de 30 anos e que hoje alivia-lhe todos os malfeitos? É ele a expressão dela, FFAA? Se isto for, é porque precisamos de um outro país!

    E como se construir um país com justiça, respeito e cidadania para todos, se um judiciário, como gatinho de madames, se acostumou ao colo de gorilas? Do mesmo modo, um congresso capenga e hipócrita que de seu altar, apenas espera e tem certeza que a dor dos outros um dia vai passar, para que logo retorne à sua rotina do “toma lá, dá cá”, sem um pio sequer de firmeza contra o crime estampado de ameaça e genocídio da “excelência” militar-miliciana postada no Planalto.

    O noticiário mundo afora trata nestes momentos da pandemia daqueles líderes que se destacam pela grandeza em defender os homens, sejam quais forem eles, desta grande ameaça. Ao lado destes, destaca também aqueles pobres de espírito humanista e arranjados com o sistema capitalista de versão mais cruel da história, como Trump, Boris Johnson e secundários. Mas, Bolsonaro, um sequer secundário na lista e importante apenas pela importância que teve o Brasil no cenário político decenal e pelas riquezas naturais e humanas que sempre deteve, é o símbolo do escracho. Comparável apenas, e justamente, com Nero, um tresloucado egocêntrico, mimado e facilmente utilizável pelos patrícios e plebeus, hoje representados por capitalistas financeiros e industriais medíocres, além de uma classe média tradicionalmente hipócrita e descartável, quando necessário aos patrícios.

    Mas, o judiciário e os militares não têm representação popular nem naquelas das mais porcas democracias. Estes, como missão precípua têm que, inarredavelmente, defender os ditames de uma Constituição Federal, sagrada em tempos democráticos pelo povo. Para isto, juramentaram a defesa da nação, de seu território, de suas riquezas naturais e materiais contra o jugo alheio e com destaque, cabendo ao Judiciário, o império da justiça e equanimidade. Nem preciso seria discorrer sobre o que fazem agora. Nada a ver com o desejado e anteriormente (em 1988) consentido.

    A meu ver, este é o retrato do Brasil, visto hoje de minha janela de sexagenário, que nem sei se até amanhã ou depois, no domingo, ainda existirá.

    Não tenho e nunca tive vergonha do Brasil e de seu povo. Mais que vergonha, tenho nojo, misturado ao ódio, de sua elite e serviçais de ocasião, que já nem são passíveis de convencimento por argumentações simples, tamanho egoísmo e pobreza de se ser, se talvez ainda seres o sejam.

    Como dissera um dia um amigo japonês de descendência samurai: “tentei Piaget, não funcionou, apliquei Pinochet”. Trinta anos depois os chilenos compreenderam isto. Quem sabe comecemos agora.

    Bala de prata!

  14. Ontem passei por uma casa e o cachorro latiu muito. Não há sentido em comentar o latido, nem tentar dialogar com o cão, quanto mais com essa pústula.

  15. É cristalino como agua que Bozo devem estar fazendo: os dois devem se trancar com uma calculadora em uma sala do Planalto no final do dia e computam os numeros do coronavirus no Brasil. Cada brasileiro na idade de aposentar ou aposentado que morre é um gemido de gozo na sala. Rezar e agir para que o maximo de brasileiros morra nessa epidemia é otimo para as contas neoliberais, imagine quantos milhões em INSS, SUS e renuncia fiscal sobrarão para Guedes. Tudo nao passa de cálculo frio.

  16. Tem alguma coisa que não bate. O Inverno e a idade avançada na Itália começaram esse ano, antes era primavera “al di la” o tempo todo?

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *