Desobedeçam Bolsonaro e defendam a vida!

As autoridades públicas entraram em modo de desobediência, esta a esperança que nos resta.

As medidas do Governo Federal caem como moscas na Justiça e no Congresso, por ilegais, inúteis ou estúpidas.

Os comandantes das tropas de enfrentamento da guerra viral em que estamos metidos gaguejam diante das monstruosidades que diz o presidente, demonstrando que são fracas e tíbias para enfrentar algo muito mais perigoso que o Covid-19: Jair Bolsonaro.

As Forças Armadas, que precisariam ser a coluna dorsal do país, cuidando da logística, organizando o abastecimento das cidades, chamando os cidadãos à disciplina pelo exemplo de sua coragem de proteger, amparar e servir ao país, estão omissas, em lugar de estarem, agora, apelando pelas resistência na trincheira doméstica e antecipando os inevitáveis hospitais de campanha que serão necessários.

Dão a triste impressão que, como na Itália, servirão apenas para recolher corpos.

Restaram os governos estaduais e municipais, na sua maioria, exceto por alguns ratos que, de olho no apoio bolsonarista, entregam seu próprio povo em benefício e sua ambições.

Não podem ter pruridos na hora em que as forças da insanidade ameaçam soltar seus bandos pelas ruas.

E inaceitável que tomem as ruas da cidade as carreatas da morte, as colunas da insânia, os legionários da epidemia por lucro, os pregadores da morte dos velhos, dos doentes, dos que são chamados a se expor, nos trens e nos ônibus, quanto eles, claro, protegem-se nos vidros escuros e no ar condicionado de seus carros e da segurança do home office que só a poucos é possível.

Não há tergiversação possível à beira de uma guerra que será cruenta tanto quanto outra, com a diferença que nelas, mandam-se os filhos a morrer e, agora, mandam-se à morte os pais, as mães, os tios e os avós.

Se os estudos dos cientistas estiverem certos, será uma montanha de corpos. Se for a metade do que preveem, uma montanha de corpos; se um quarto ou dez por cento, uma montanha de corpos.

Vimos e estamos vendo erguerem-se estas macabras montanhas, na China, na Itália, agora na Espanha e já nos EUA, que perderam 400, ontem só.

De cada um de nós depende a chance de diminuir esta montanha.

Há, é verdade, uma linha de frente e gente corajosa nos hospitais, que põe em risco suas vidas para cuidar das baixas inevitáveis e que sofre com as evitáveis por saberem que vão lhes faltar as armas dos leitos, dos respiradores, do oxigênio e que a insânia levará gente à qual não poderão dar esperança.

Mas a batalha decisiva, esta cabe à você, dizer o contrário seria mentir.

Siga na sua trincheira, barrique-se no seu isolamento, proteja-se na sua solidão forçada.

E, sobretudo, como um Gravoche digital, ponha-se a gritar pelas redes as palavras de apoio e incentivo de que precisamos pela falta de líderes, por termos homens tão miúdos que não conseguem ver o que virá à frente e, por isso, zombam dizendo que é gripezinha o que já é peste.

Em troca do dinheiro, seu Deus acima de tudo, desdenham da morte de seres humanos.

Estamos na era dos computadores, mas ainda somos homens e mulheres, mortais, os que os fazemos e os que devem se servir deles para olhar o mundo e ver a realidade dissolver a estupidez dos fanáticos.

Lucidez é luz, luz é ver! A cegueira só é prêmio aos condenados à execução e nós não merecemos, não queremos e não aceitamos a execução sem luta.

A morte vai chegar à sua esquina e você não pode deixar que ela avance ainda mais.

 

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

30 respostas

  1. 1,1 mi parece ter sido otimista. Ou, no mínimo, desconsiderou mortes correlatas, tal como o cara que tem um AVC e não encontra vaga no hospital. Ou o outro que, não tendo mais nada a perder, aproveita para matar um desafeto…

  2. 1,1 mi parece ter sido otimista. Ou, no mínimo, desconsiderou mortes correlatas, tal como o cara que tem um AVC e não encontra vaga no hospital. Ou o outro que, não tendo mais nada a perder, aproveita para matar um desafeto…

  3. Dá gosto ler um texto desses!
    A lembrança de Gravoche foi um chamado: a primorosa edição da falecida Cosac-Naify merece uma segunda leitura nesses tempos bicudos.
    Obrigado, Brito, você se supera a cada postagem.

  4. Valter Pomar em seu blog lembra da tristemente célebre frase atribuída à José Millán-Astray y Terreros, espécie de Goebbles espanhol do regime do “Generalíssimo”, do “caudilho” Franco: “¡Viva la muerte!”…E olha que José Millán poderia ser considerada uma pessoa “refinadissima” se comparada com “nosso” rabisco de tiranete de filme C de terror. Só espero que não permaneça entre nós apenas “enquanto dure a guerra”(¤)

    (¤) Ótimo e recente filme sobre o famoso discurso do filósofo Miguel de Unamuno (que não souber ver o que vinha até que a tirania estivesse logo ali, batendo a sua porta e levando seus seres mais queridos e próximo, se os filósofos erram imagina nós pobres mortais.

    https://es.m.wikipedia.org/wiki/Mientras_dure_la_guerra

    https://www.lasexta.com/noticias/nacional/unamuno-millanastray-mitos-verdades-vencereis-pero-convencereis-muera-inteligencia_201906235d0f7d9a0cf2c0c8b5bfe3ba.html

  5. Brito, olha o que acabou de sair no 247…
    “””Agência da Rússia apresenta medicamento para tratar COVID-19″””…

  6. Não basta a justiça intervir e anular medidas que são contrárias à prevenção, precisa haver punição exemplar. Cadê o juizeco provinciano incompetente que virou ministro da Justiça deste país desgovernado? Cadê o ministério público povoado de covardes e corruptos que são eficientes achacadores, segundo o Tacla Duran? Cadê os generais valentões que viviam intimidando os governos progressistas porque tinham receio de perder as mamatas às quais sempre estiveram acostumados? Cadê o Joaquim Barbosa covarde e traidor mor deste país, terá cedido aos capangas de outros magistrados de duvidosas intenções?Cadê as opiniões dos juízes do supremo, tão eloquentes e visíveis até pouco tempo atrás. Traidores são e sempre serão traidores.

  7. Bolsonaro faz guerra híbrida contra o povo brasileiro.

    Ao agir de forma leviana e temerária, estimula a desobediência civil e a quebra do pacto federativo. Está sempre pondo as instituições à prova, com um golpe à espreita.

    1. Exatamente!! Só o isolamento não resolve nada, é preciso fazer os testes em massa. O governo, ao contrário, não quer fazer o teste em ninguém. Como foi dito na OMS: não se pode combater uma pandemia sem saber quem está infectado.
      O governo federal tem reservas de U$ 350 bilhões (R$ 1,5 TRILHÃO). Tem que abrir o cofre!! Temos que testar todos! Temos que ter máscaras e álcool gel disponíveis gratuitamente para todos!!

    2. POVÃO DEVE ESTAR MORRENDO NO SUS E NEM ENTRA NA CONTA (90% DOS ÓBITOS SÃO DE HOSPITAIS PARTICULARES)!

      NÃO ESTÃO TESTANDO!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  8. Grande texto Brito.
    Verdadeiramente triste.
    É difícil segurar as lágrimas .
    Infelizmente.

  9. Nossa, texto antológico, pra entrar pra história. Parabéns grande Brito! Esse texto é pra copiar, emoldurar e pendurar na parede.

    1. Faça ainda melhor Sérgio, envie para todos os seus conhecidos, especialmente aqueles que dizem não saber em quem acreditar, se no bozo ou naqueles que defendem a quarentena.

  10. Amiga está muito preocupada com a filha na linha de frente no Sírio, onde muitos internados com Covid são enfermeiros, médicos, etc. Estão revendo toda hora o protocolo de cuidados da equipe. Ela assistiu ontem um programa na CNN, depois das 23h, que percorreu a situação dos profissionais de saúde no mundo e por todo lado a preocupação com as baixas. O diretor do sindicato aqui publicou um vídeo falando dessas baixas e das más condições de trabalho, sem equipamento correto e suficiente.

    1. Esse pessoal, especialmente o setor da enfermagem (comumente pagos muito pior e valorizados muito menos que os médicos) são a linha de frente no combate ao coronavirus.
      Com essa pandemia, veremos muito menos minions indo para as carreiras médicas, em busca de status e ascensão social

    2. Isso me lembra esses profissionais de branco gritando e enxotando médico cubanos. Que tal em? Isso é retorno divino…..

  11. Isso não é um presidente, isso é um pacote de merda que irresponsáveis e idiotas largaram em Brasília.

  12. Uma correção, Brito. Os militares não estão omissos. Os militares são cúmplices. Desde o início e agora também.

  13. Aqui na Bahia, depois do discurso da besta mór, já reabriram alguns comércios, e já se veem mais carros na rua. Aqui como é sabido a maioria da população não votou no coiso, mas com a pressão dos patrões, e a inércia do governo, de disponibilizar, os subsídios, alguns trabalhadores apareceram nos lugares de trabalho. Pode ser que recebam “algum” no fim do mês, mas quando eles próprios morrerem ou alguém da família, aí vão talvez reconhecer, que seguir “mitos”, é uma estupidez. Não chega olhar para o resto do mundo, para ver que estão errados? O que mais precisam, que comecem a morrer? Quase que apetece dizer é bem feito, morram suas bestas!

  14. A desumanidade do Boçalnaro mostra cada vez mais sua ligação espiritual com Adolf Hitler. São gêmeos espirituais. Saíram do mesmo ovo da serpente.
    Se algum bolsominion passar por aqui, avise ao seu chefinho ridículo que o chefão da zona Norte deu a contra-ordem:”FIQUEM EM CASA!! Assim ajudarão a salvar vidas”.

    E o Boçal: “E agora, o que faço?”

  15. Instalado no palácio por brasileiros ,uma parte igual ele ,outra grande parte iludidos pela cegueira da ignorância.Temos uma criatura manipuladora e grotesca que desde o inicio como presidente da republica nos revolta e envergonha .Morte sempre acompanhou seu discurso canalha,sempre chafurdou seus pensamentos porcos no sangue de vitimas inocentes brasileiras,judias negando holocausto,chilenas idolatrando pinochet,Discursa Deus acima de tudo,Mas o Deus dele não pode ser de maneira alguma o Deus por quem o povo brasileiro implora proteção e piedade nesta hora que uma doença mortal se aproxima!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.