Bolsonaro já propôs cotas raciais para deputado federal. Mas como deboche…

O presidente eleito, que discursa todo o tempo contra as cotas de inclusão para negros na educação, já apresentou, ele próprio, um projeto de lei – o PLP – 354/2006 – propondo que metade das vagas de deputado federal fosse reservada a parlamentares originários “das  populações negras e pardas”.

Na justificação, ele escreve:

“A cada dia se torna mais freqüente o surgimento das chamadas ações afirmativas, que buscam a inclusão de minorias e segmentos ditos “menos favorecidos”. Neste sentido, a previsão de cotas para as populações negras e pardas em Universidades Públicas ilustra bem esse contexto.
O exemplo tem que vir desta Casa que, por essência, é a legítima representação do povo e, em assim sendo, deve possuir de forma proporcional representantes de todos os segmentos sociais.”

Mas, calma… Apesar de ter subscrito o projeto, Bolsonaro esclarece que o faz por deboche:

“Mesmo sendo autor da proposição, por coerência, votarei contra esta matéria.”

Sim, é isso mesmo, ele propõe uma lei apenas para poder fazer politicagem com o tema das cotas raciais.

Arquivado duas vezes pelo término da legislatura, Bolsonaro pediu seu desarquivamento a cada novo mandato, pela última vez em 2015.

Não é à toa que jamais tenha sido levado a sério como parlamentar pelos seus pares.

Fico curioso do que seria a sua resposta caso um jornalista perguntasse, em meio a uma coletiva, porque ele havia três vezes proposto a criação de cotas para negros e pardos na Câmara dos Deputados.

-Eu ‘tava’ de sacanagem, tá ok?

Que tipo de governo um moleque pode fazer? Poupem-me da resposta.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

21 respostas

  1. Encontramos, portanto, o precursor de MBLs e similares… A “trollagem” como estratégia política.

  2. Os que votaram nesse sujeito, pelo menos os INCLAMEs, sabem que ele fez e disse as maiores sandices, asneiras e insanidades, além de ter cometido vários crimes públicos. Nem Marilena Chauí deu conta desses INCLAMEs analfabetos políticos, históricos e sociais, porém cheios de diplomas e arrogância.

  3. E o pior é que parte da população ofendida por esse energúmeno, votou nessa besta. Mulheres (que deveriam ganhar menos, segundo Bozonaro), gays (que deveriam apanhar) pretos e pardos (até porque não há dívida pela escravidão, que foi voluntária, segundo o Bozonaro), etc…. Não vai demorar muito… logo esse povo idiota e estúpido começa a apagar suas mensagens do facebook e zap (sem falar de queimar camisetas, como fizeram com Aécio do pó, tb conhecido como “o honesto”).

    1. Ah, Élcio, os prints estão devidamente guardados! Que venha um desses depois “dar uma de João sem braço” comigo, para ver!

      1. Boa Viviane. Com certeza você vai poder esfregar na cara (sem vergonha, da maioria dessas pessoas). Eu achei uma forma parecida: comecei construir minha casa e todo mundo que fez campanha para o Bozo, ou divulga suas bobagens, eu não contrato.

  4. Assisti a uma discussão na padaria. Uma padaria de classe média. Um freguês, com evidente cara de paisagem, respondeu a outro: – “É, vamos ver o que ele vai fazer quando assumir…” O outro retrucou: – “Por sua maneira de falar, estou achando que você votou no Haddad”. E o outro, desfazendo a cara de paisagem: – “Votei, sim”. E o outro, fingindo assombro: “Então você é petista!” E o primeiro: – “Não, eu não sou petista”. O outro, insistindo: – “Mas é esquerdista, que é a mesma coisa…” E o primeiro: – “Não, também não sou esquerdista. Eu sou instruído”. Neste momento, o outro levantou um pouco a voz e falou: – “Você está dizendo que eu sou burro?” Foi quando um senhor de meia idade que também estava na fila do caixa interferiu, com cara de sábio alegre, e enquanto passava amigavelmente a mão nas costas do coxinha, voltou a cabeça e fez com os olhos e a boca um gesto para o “petista”, como quem diz: “Releve, releve, não vale a pena levar uma discussão com pessoas como esta.” E todos passaram pelo caixa, calados.

    1. Tive uma discussão semelhante com um desses otários que se acham instruidos. Pra variar, no local, um restaurante,uma tv sintonizada na globo. Soltava suas boçalidades dizendo que “nunca houve no país um partido que roubasse tanto como o PT. Com ironia perguntei: já que vc é um cara bem informado, me fale sobre o escândalo do Banestado, onde o moro atuou, sobre o trensalão tucano, sobre a construção de aeroportos em fazendas de fhc e de aécio. Ele me interropeu dizendo se eu o estava chamando de “mal informado”. Respondi, o que é isso, um cara que assiste a globo é sempre um cara bem informado e saí.

  5. Bostanaro é um miliquinha com defeito de fabricação que chegou ao Parlamento e agora passou à Presidencia da República (aliás, muitíssimo provavelmente, por meio de fraude, de molecagem).
    Mudou de um lugar para outro, envelheceu, mas uma coisa ele nunca deixou de ser: um moleque. E do tipo mais ordinário.
    Uma vez moleque, para sempre moleque.
    É o que agora temos na Presidência da República: um moleque!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.