Bolsonaro recorre de arquivamento de queixa contra Moraes

Jair Bolsonaro vai seguir fustigando o ministro Alexandre de Moraes, porque a ele interessa alimentar a crise com quem terá, a partir de setembro, a função de presidir o processo eleitoral brasileiro.

Ele apresentou agravo à decisão do ministro Dias Tóffoli em que pede a anulação do despacho que mandou arquivar a notícia crime que apresentou, na semana passada, contra Moraes, acusando-o de abrir inquéritos contra o presidente sem causa, de protelar a sua conclusão, de cercear-lhe a defesa e de mentir sobre os desdobramentos do processo.

Pede que, caso Tóffoli não reverta o arquivamento e mande a petição para que Augusto Aras se manifeste, que submeta essa decisão ao plenário.

Ocorre que, além de não ter chance de ser atendido, a queixa já está com o Procurador Geral da República e tudo indica que ele se manifestará no mesmo sentido da decisão de Tóffoli: arquive-se.

É a melhor saída para o ministro: suprida a manifestação pedida à PGR e optando esta pelo arquivamento, o agravo perde seu objeto e vai para o arquivo.

E Bolsonaro vai ter de arranjar outra desgastante encrenca para continua seu jogo de provocações.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.