Bolsonaro sinaliza que caso do filho “é com o pai”

A visita – longa, a manhã inteira – de Flávio Bolsonaro ao pai, no Palácio da Alvorada não foi, claro, para matar as saudades ou saber como vão as netinhas.

E não foi, também, essencialmente para orientar o “pimpolho” sobre o que fazer, pois é inacreditável que isso já não esteja sendo combinado desde que surgiu o caso Fabrício.

Foi para sinalizar “à tropa” que o pai-presidente não vai se separar do filho em suspeita e que, portanto, é bom já ir se calando quem acha que vai jogar Flávio ao mar.

Não é sinal de quem, como dizem os jornais “quer evitar que as denúncias contaminem o governo”, ao contrário, embora ele tenha evitado a foto simbólica do encontro, ao menos por enquanto (sempre há o twitter oficial, não é?).

É indicador de que não admitirá dissenções quanto a isso dentro do governo.

E de que sentiu que o episódio provocou baixas importantes entre seus apoiadores.

Além do silêncio sepulcral de Sérgio Moro, os “falantes” terão de falar pela cartilha. O general “canelento” Hamílton Morão já veio a público repetir a cantilena de que há movimentação suspeita nos gabinetes de outros deputados, como se a linha do “sou, mas quem não é?” pudesse ser um caminho político para o problema.

Jair Bolsonaro vai jogar seu capital político de início de mandato na mesa podre dos negócios do filho, mesmo sabendo que terá de moderar a farra de influência da trinca filial. Moderar, não anular, ao menos por agora.

Não apenas porque são  filhos, mas porque sua imagem e sua campanha sempre se basearam no mito da “Família Bolsonaro”.

Pode até ter sucesso, considerando que há um Judiciário dócil a ele, por reacionário.

Mas isso é uma incógnita, mais obscura que as contas bancárias do rapaz.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Share on email
Email

21 respostas

  1. Acho que a coisa vai se definir melhor após o dia 28 de janeiro, data que – salvo mudança de última hora – Boçal Nato irá se internar.

    1. O canalha deu entrada no Einstein, com dores no ventre e hiperventilação, devido a sucessivos ataques de riso. Dane-se o Brasil, ou Brazil, ou como queiram.

  2. Bolsonaro ainda terá sua “Suzana Marcolino”, já Collor, jamais teve filhos débeis.

  3. Isso… Ou a toca do coelho que o Queiroz apontou leva diretamente ao palácio do planalto, logo a briga seria dele próprio. Vários indícios sugerem essa hipótese, Queiroz é ligado a bolsonaro ha anos, não ao filho, o depósito na conta da esposa, familiares do Queiroz trabalhando em seu próprio gabinete…

    #LulaLivre

  4. Na “Famiglia Boçalnaro” não há inocentes…..todos se locupletaram com a grana de caixa dois e de outros malfeitos. Todos sabendo de tudo de todos….Nessa “famiglia” nenhum membro faz absolutamente nada sem que todos os demais membros estejam de acordo segundo as regras de educação dado pelo PAPICAPITÃO… OS BOÇAIS serão vitimados rapidinho pela sua incrível boçalidade….MOURÃO agradece…..

  5. “O jornal nacional disparou 24 minutos de metralhadora AK-47 no peito do Bolsonaro. O JN teve acesso a devastadores documentos do COAF (Conselho de Controle de Atividades Financeiras), subordinado desde 2/I/2019 ao Ministério da Justiça do Ministro Sergio Moro”. Fora BOZO; fora.

  6. Talvez a “família” seja mais forte do que a gente imagina. Enquanto sonhamos com as quebradeiras, as brechas, a insensatez, o desmando, os pilares ainda se mantêm. Esse início de ano é pedagógico, mas insuficiente para derrocadas (na minha modesta opinião…).

    1. Não é por aí não Leila. O pilar dessa turma é a hipocrisia e a fraude. Esse tipo de coisa tem preço. É como um bumerangue. Eles vao pagar por ter tomado o planalto a fórceps. Esteja certa disso. Desonra e doenças estão entre os pagamentos.

  7. A Globo implodou o clã nessa noite; se o pagamento de 1 milhão assinado pelo bozo filho for para o bozo pai, e a essa altura a emissora já sabe, não tem como mais ele se sustentar. Mourão assume.

    1. Bolsonaro x Globo é uma briga entre dois demônios. Alguém tem dúvida de quem vence essa parada? Por mim que um demônio engula o outro.

      1. Seria bom se, antes de afundar, o Jair puxasse a Globo pela perna, mas a Globo é muito esperta, vai ficar bem longe assistindo de binóculo.

  8. Cadê a explicação plausível ‘garoto’? Nem todo o mundo é idiota como os seus seguidores. Vai explicando logo que estamos esperando!

  9. A globo é cria da direita e que um extremista de direita não acreditou no seu poder. Resolveu ameaçar e combater assim como a outras mídias. Algumas midias são o demo mas só essa briga é que poderá evitar males maiores para o país.

  10. Agora é tarde, não há como separar pai e filho. Quem foi eleita foi a família, principalmente a trindade federal, Eduardo, Jair e Flávio. A desgraça de um acompanhará a desgraça de todos, e o Jair sabe disso. Se tentar se apartar do filho, será muito pior para ele. Vão morrer abraçados, mesmo que lentamente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *